Para fazer amor é preciso mais, muito mais, do que despir o corpo. É preciso despir o ser até à inocência. E entregarmos nus, despidos do mundo e sem medo de perder a alma.
—  João Morgado.
Descobri que, afinal, existe vida para além da morte, pois é possível renascer sem sair deste mundo. Renascer dentro de nós, num parto de alma.
—  João Morgado.