j)

10

Jaguarundi

The jaguarundi (Puma yagouaroundi) or eyra cat is a small wild cat native to southern North America and South America. The jaguarundi has short legs, an elongated body, and a long tail. It has a total length of 21 to 30 inches with the tail taking 12-to-24 inches of that length, and weighs 7.7 to 20.1 pounds. The coat can be either blackish to brownish-grey (grey phase) or foxy red to chestnut (red phase); individuals of both phases can be born in the same litter. The two color phases were once thought to represent two distinct species: the grey one called jaguarundi, and the red one called eyra. The jaguarundi is closely related to the much larger and heavier cougar, having a similar genetic structure and chromosome count. 

Keep reading

Ô, menina, o que te impede? São os seus sapatos velhos que te incomodam tanto? Ou o vestido que precisou remendar as brechas que apareceram com o tempo mas que você não tira do corpo porque é o único que te convém? Acorda, menina, você não é gorda. A legue tá sem elástico mas quem se importa? Dá um jeito de segurar no corpo, ajusta com pregas, costura, alinha a cintura, que mal tem? Para de encolher essa barriga, ou melhor, para de andar olhando pro próprio umbigo porque ninguém vai olhar o seu mundo enquanto você para e reclama pra sua mãe que todas suas amigas teem um sutiã de renda enquanto o teu é retalhado. Levanta, lava esse rosto, deixa de ser descabelada. Sabe qual é o problema? É esse teu sorriso escondido e tão apagado. Menina, que vive pedindo, agora eu te peço pra me ouvir: a aparência não faz ninguém e não vão se apaixonar pelo que veste mas do que te reveste e nem em mil anos acaba, e isso é alma, ninguém vê menina. Pinta cada parte de suas unhas de cores diferentes, seja azul, amarelo, preto, rosa ou lilás, se preciso, passa barro. Acredite em mim, ninguém vai reparar.
—  Jéssica Alves.
Você só precisa de um cheiro bom. Não digo de um perfume de marca, de qualquer loja, mas aqueles que você deita e dorme por sentir. O cheiro que nem o afago consegue ser melhor do que ele, o cheiro de amor, de paz. Aquele que você chega em casa e escuta um “Amor, senti saudade.” Aquele do batom borrado, do óculos manchado, a roupa amassada. Aquele cheiro que te faz perder a hora do ônibus, do metrô, da hora agendada no táxi. Aquele cheiro que te motiva a lavar o cabelo, passar a calça, amarrar os sapatos, e agendar a depilação. Chega a ser ridículo mas do que você não sabe, esse cheiro te faz se tornar clichê. Quando abre os olhos, já tem esquecido a escova de dentes, a calcinha e o sutiã. Agora você já é intima da depiladora, é amiga da vizinha, conheceu o padeiro, o farmacêutico, o pizzaiolo da rua, e decorou o apelido da ex pra interromper a fala. De repente, trimmmmm! Está atendendo o telefone de casa, na qual você fez mudança. Você mudou.
—  Jéssica Alves.