interesse

Atrás das mesmas coisas

Sabe o que eu quero de verdade? Quero alguém que me chame só pra perguntar como foi meu dia, pra saber o que fiz ou o que deixei de fazer, quem conheci, o que eu comi, o que esqueci de fazer. Alguém que realmente se preocupe comigo.

Parece ser simples querer isso né?! Mas não é! As pessoas só vivem por trás do interesse e do que você pode proporcionar à elas, desde um carinho ou até mesmo um bem material. Todo mundo carente, querendo que apareça alguém pra poder ficar ali ocupando o lugar do ex namorado ou do amigo que não conversa mais. Digo, que quando essa pessoa perde o seu antigo amigo (ou o namorado), ela vem pra você dizendo que és agora o melhor amigo dela (ou “bora se conhecer melhor”). Será que as coisas funcionam assim?! As pessoas são tão descartáveis?! Por que ninguém mais quer lutar por uma amizade, ou um namoro? “Ah existe cerca de 7 bilhões de pessoas pra eu conhecer”. Mas todo mundo esquece que aquela pessoa que você deixou pra trás é unica, que ela tem alguma coisa que por mais pequena que for, é insubstituível.

Mas parando pra pensar eu estou à procura de alguém que se preocupe comigo… 

Será que isso não me torna uma dessas pessoas que só estão atrás de alguém para substituir as perdas?

Ícaro Borges

Und manchmal muss man sich selber sagen, dass man zu gut für jemanden ist und es nicht nötig hat, einer Person nachzulaufen, die sich sowieso nicht für einen interessiert. Wenn man diesen Schritt bewältigt hat, fällt es einem leichter Menschen loszulassen, die sich nicht mehr für einen interessieren.
—  Instagram (mrs.xwords)
Non ho le qualità giuste per piacere agli estranei.
Non ho le abilità di alcuni che sanno conversare in modo disinvolto con persone che non hanno mai visto. Non riesco a trovare il tono adatto e non so fingere di interessarmi alle loro faccende, come fanno tanti.
—  Orgoglio e pregiudizio - Jane Austen.