inspirarational

Minha inspiração vem de você e dessas infinitas coisas boas que você carrega e deposita em mim. Falo da paz do teu olhar cauteloso e atento e das suas manias encantadoras. Falo da poesia que sua boca emite e do som agradável das suas palavras. Falo da sua respiração cansada e da respiração constante, do poder da calmaria que ela traz, do jeito simples de manter meu dia mais bonito e ameno, pelo simples e importante ato de inspirar e expirar. Fazendo com que eu ame teus anseios, medos, culpas e incertezas. Fazendo com que eu me apaixone pelo som que engole a saliva e respira ofegante. Fazendo com que eu esqueça todas as coisas ruins que me cercam. Fazendo de mim unicamente e completamente sua.
—  Viabilizou-se.

compulsive-psychopath asked:

Tu blog es increíble,imagina a cuantas personas debes de inspirar al día,además ambos somos aries,y amo a los argentinos,mmm deberias escribir un libro lo leería sin duda,suerte y besos psicópatas...

Si alguna publicación ayuda a sacar una sonrisa o sentirse acompañados, entendidos en momentos difíciles el blog ya cumplió su función. Tal vez en un futuro escriba un libro ya que dicen que no hay que morir sin plantar un árbol, tener un hijo y escribir un libro. Saludos que tengas excelente semana y todos los que lean este ask también :D

feryopi asked:

Hacia mucho tiempo que me gustaba mucho la poesía. Por un tiempo la deje. Después la recordé. Gracias por ayudarme a reflexionar que no importa lo que digan los demás sobre tus gustos de imágenes. ME ENCANTA TU BLOG! ¿Que hizo que te gustara o interesarán las acciones poéticas?

Qué bonito eso! Bueno, soy una persona sensible y que pone el amor como el sentimiento más importante del mundo. Y vi en facebook algunas páginas de Acción Poética por el mundo y cuando viajé a Argentina, vi algunas paredes pintadas por allá. Me encantó… es como que una cosa pequeña que puede cambiar el dia de alguién que está andando por la calle, ve una frase pintada en el muro y eso puede hacerle sonreir, puede darle más esperanza, puede inspirar… Y yo también queria poner un granito de arena en quién sea y como en mi ciudad no hay, decidi por difundir Acción Poética por acá para el mundo :)

Inspirare

Words have been good to me lately, so here’s an unprompted prompt of 1k Trevelieu for LifeLover on AO3!

“Richelieu comes home with a headache/migraine and Jean just sits on the sofa and Armand either lays his head in Treville’s lap or sits on the floor with his head resting on Jean’s knee/thigh and arm around Jean’s leg. And Jean either rubs temples or soothingly strokes hair. And we get to have Armand in subspace.”

——–

Inspirare
(Latin) “To breathe life into.”

Armand had been held up at every red light on the way home, and so by the time he thrust the front door open, he was furious.

Jean, of course, was already in a pair of soft trousers with a glass of red wine in one hand, his hand wordlessly extended towards him over the back of the sofa for him to hold. Jean’s favourite guilty pleasure, Homes Under the Hammer, was an explosion of pop music on their television.

He wasn’t in a good enough mood to be polite.

“It went terribly.”

Jean gave him an irritated look but it faded immediately when he saw him, and concern puckered the already heavy lines on his brow. “What do you need?”

Keep reading

anonymous asked:

Qual é a sua maior inspiração pra escrever? Algum livro? Alguma HQ? Alguma série ou filme? Algum escritor?

Bem, isso depende. Para essa história em específico, eu prefiro me inspirar em séries, filmes, desenhos, HQs, livros, autores… Basicamente: se envolver super heróis já é uma fonte de inspiração.

Se for para escrever terror, Stephen King é uma boa pedida. Aventura pode ser Harry Potter e Percy Jackson. E por aí vai…

#Repost @jeff_desouza
Que casal lindo! Parabéns pelo amor de vocês @jeff_desouza, por nos inspirar a não desistir dele nunca.
Que o amor te contagie e também te inspire a não desistir!

Num dia qualquer de junho, quando eu tinha 16 anos, o professor Tiago de Redação entrou na sala e logo pediu para escolhermos um tema aleatório para desenvolvermos uma redação. As melhores redações seriam escolhidas e publicadas num livro. Claro que eu, ao ouvir aquilo, senti a minha alma de amante da escrita chacoalhar-se dentro de mim. Seria a minha oportunidade de escrever algo que valesse a pena ser escrito e, ainda por cima, que valesse a pena ser publicado. Eu queria escrever algo digno, como meus escritores favoritos haviam feito. Queria me inspirar no sarcasmo negro, na poesia e na melancolia de Bukowski. Queria retratar realidades com palavras bem escolhidas como Khaled Hosseini. Eu queria fazer algo poético que fosse  capaz de retratar a minha alma que transborda de ideias que não posso dizer.
Mas não era isso que meus colegas de sala queriam. O resto da minha sala queria temas prováveis do vestibular; do ENEM. Queriam falar sobre o Aborto no Brasil e sobre a Intolerância Religiosa na Política. Temas que já vimos antes. E ouvindo eles discutir sobre isso, acabei soltando uma risada sarcástica. Quem diabos leria um livro cujo tema envolve intolerância, religião e política, que foi escrito e planejado por adolescentes de 16 anos, que só tinham alguns amigos que cabiam numa mão e o dinheiro dos pais? É burrice. Para mim, um bom livro tem que ter essência. Um bom livro é aquele que te prende a cada parágrafo, a cada linha. E não vejo como intolerância religiosa retrata isso, ainda mais escrita por adolescentes que certamente copiariam tudo do Google. É um tema forte e confesso que, talvez, conseguiria dissertar sobre isso numa redação de vestibular. Mas dissertar sobre isso para publicar um livro? Eu não faria, com certeza. 
Como imaginei, o professor propôs outro tema. Ele disse “Por quê vocês não escrevem sobre como é ser jovem?” e eu sorri internamente para ele. Ser jovem? Ser jovem é ser bipolar. É maravilhoso e terrível ao mesmo tempo. Ser jovem é ser incompreendido. É fazer coisas pela primeira e pela última vez. É se apegar e desapegar numa rapidez impressionante.
E ali, com meus neurônios borbulhando milhares de ideias na minha cabeça, eu percebi que gostei desse tema proposto pelo professor. Mas ao que parece, somente eu entendi a essência do que ele disse. Cercada de meros adolescentes, eu percebi que eles não sabiam o que realmente era ser jovem. Ser jovem não é só passar no vestibular, entrar numa faculdade boa como a USP ou sonhar em casar com 30 anos sendo médico ou advogado. Ser jovem é ir muito além, ir aonde nenhum adulto chegou antes. Mas meus colegas de sala são vazios. São como robôs que fazem tudo igual e que repudiam o diferente. Eles estão presos no mundo perfeito deles.  E observar isso consumindo eles, é realmente triste.
—  Lonely on that new shit, escrito por Vicky 
youtube

Aníbal Troilo & Astor Piazzolla ~  Volver


gadness Gustavo, mi querido… especialmente para tu deleite, placer — y con el objetivo de inspirar a tus estudios —  te ofrezco ese divino dueto entre dos titanes: Aníbal Troilo & Astor Piazzolla.

“Pichuco” (Aníbal Troilo) fue uno de los nombres más trascendentes en la historia del Tango, tal vez el más popular y sorprendente de la llamada “Guardia Nueva”. Y siempre que lo escucho, yo puedo sentir el viento Austral suavemente tocar y calentar mi corazón.

Beso azul, del color que tiene el mar ♥

chaparrita-chistosa asked:

10 y principalmente para mi jajajaja ;)

10. Deja un mensaje lindo para alguien que esté leyendo tu respuesta.
*Jojo me inspirare un poco♥
Para la chica que me hizo la pregunta:
Gracias por hacer la pregunta, y creo que te gusta algo mi blog, pero reina, no entiendo como te puede gustar algo tan mostrito, si tu eres tan bonita :c, espero que estes teniendo un hermoso dia, y si no, pues sonrie que solo es un puto dia, mi teta y yo te mandamos mucho amor y muchos besitos de pez♥

*

Hace tanto que lo único que hago es escuchar a los demás que cuando me dan espacio para hablar solamente pienso incoherencias. Capaz no todos estamos hechos para expresarnos o nunca nadie me va a inspirar la suficiente confianza como para revelar lo que pasa de verdad por mi cabeza.