imperatriz leopoldina

6

Caio Castro & Letícia Colin como Dom Pedro e Dona  Leopoldina  em “Novo Mundo”. 

(Caio Castro & Leticia Colin as Don Pedro and Dona Leopoldina in “New World”).

Maria Leopoldina (1797-1826) was an Austrian Archduchess and wife of Pedro I, first Emperor of Brazil. She was a well-educated, bright young woman who was much beloved in her adopted homeland. She was a bright girl and a diligent student particularly fond of biology and other sciences. She learned French, Latin, piano and riding.

Pedro (1798 - 1834) was a handsome, energetic young man who preferred action and physical activity to studying and statecraft. He was an excellent horseman, and it was through riding that he first found common ground with the wife Leopoldina. However, He was a womanizer and had a long string of lovers even before and after Leopoldina arrived in Brazil.

Letícia Colin as Princess Maria Leopoldina of Austria, later Empress Consort Maria Leopoldina of Brazil in “Novo Mundo”.

Vista da estação Imperatriz Leopoldina da CPTM.

Zona Oeste de São Paulo

——

A eterna incerteza, de se um dia terei a certeza de algo…

As vezes é bom simplesmente parar, e olhar assim, para um horizonte…

Pois vejo que nao vivo em nenhum em paraiso, e sim numa enorme e violenta selva de pedra, onde poucos tem muito e muitos tem muito pouco… onde a luta diária de cada um é por destaque profissional e financeiro, onde a luta por status é algo que só chega ao fim, quando a vida de quem está nessa busca encontra a tão temida luz…

As vezes paro e penso… Atrás do que estou correndo? onde toda essa luta e todo este esforço irão culminar? …

E então só vem uma resposta na minha cabeça…

Que é:

-Tudo o que eu faço, e por tudo o que eu luto, é por um ideal de perfeição que talvez nem exista. Pois muitas vezes desisto de buscar minha felicidade em pessoas, e me conformo com a passageira alegria proporcionada por um simples eletrônico que em poucas semanas se torna obsoleto…

As decepções com as pessoa viventes ao meu redor, fazem com que eu perca, muitas vezes, a esperança de um dia, em uma delas, encontrar esta tão sonhada felicidade…

Daí as vezes me pergunto.

-E essa tal de felicidade… Ela existe mesmo?

E então só vem uma resposta na minha cabeça…

- Que isto é algo que eu só vou saber, se um dia encontrá-la… e que enquanto isso, tudo de que vou desfrutar, e de passageiros momentos de alegria…