idontknowwrite

Parado ali olhando para o nada, pensando na vida e apenas apreciando o vento que refresca seu rosto e joga seu cabelo para trás, nada o distrai, até que uma garota prende sua atenção. Alguém de uma beleza incomparável , extremamente bela. Com seus cabelos escuros, nariz fino e seu olhar castanho profundo e completamente verdadeiro e animador.

E naquele momento em que ela passava, ela sorriu. Não para ele mas isso não importava, seu sorriso era indescritível, no mínimo divino, naquele mesmo instante aquele pequeno anjo ajeita seus longos cabelos atrás da orelha, de um jeito que só ela conseguiria fazer.

Pronto. A cena já está guardada para todo o sempre em sua memória. Ela. Aquela garota andando na rua com seu jeito desastrado, frágil e forte ao mesmo tempo, tímida, e sempre sorrindo e ajeitando o cabelo.

Ele simplesmente parou de pensar na hora, não propositalmente. Ele simplesmente parou, perdeu a noção de tudo e todos, só tinha aquele foco. Após esse momento mágico, ele se perde em pensamentos, pensamentos direcionados para ela.

Ele precisava dela, perto ou longe, ele sabia que tinha achado seu refúgio, com ela ele saberia que haveria uma troca justa, pois assim como ele, ela também estava machucada, sabia que os dois precisam de uma atenção diferenciada, boas piadas internas e aquele carinho especial, e aqueles tapas e grito de bobo, besta ao mesmo tempo. Ele queria que aquele medo da decepção, abandono, fosse curado na base da confiança, ele queria que aquela inocência dos dois para o mundo que estava lá fora, fosse uma inocência só. Uma coisa única para enfrentarem os vilões de mãos dadas e juntos sempre, um ajudando o outro naqueles defeitos típicos e graciosos dela e no mundo de extremo dele.

Todas as conspirações seriam vencidas, todas os muros serão derrubados e limites quebrados, que as barreiras fossem ultrapassadas do jeito dos dois, cheio de tropeços e quedas, mas que no fim valha a pena tudo isso mesmos distantes, ele reza para que nada abale seu sonho.Esse lindo sonho de amizade e confiança.

(Luuan Mello)