hysteriababy

As pessoas mudam. Sempre é deixado ali no fundo alguma caracteristica da qual você ainda vai reconhece-la, algo unico dela que jamais será mudado. Mas, com o tempo, as pessoas mudam. Seja para alguma coisa boa ou ruim, elas são influenciadas a mudar, por outros ou por si só. Não há como escapar disso. E é lamentavel, pois, a pessoa que menos esperamos, é a primeira que se transforma naquilo que você não quer ver.
Me desculpe, mas esta carta não se trata exatamente de você.
Apesar de todas as boas palavras que estão por vir, são todas uma forma de agradecimento por quem eu sou hoje. Veja bem, meu amor, eu vivo para pensar em nós, mas eu parei para pensar em mim mesma agora. Finalmente eu reservei um tempo de minha vida corrida para pensar na pessoa que fui, que sou e que serei um dia. E tudo isso graças a você, meu bem. Antes de você, eu estava me tornando um alguém que não teria orgulho de ser algum dia. Um alguém vazio, de alma escura e gelada, da forma mais ruim imaginável. Mágoas passadas plataram em mim um ser ignorante, egoísta, alguém muito longe mim, que eu não suportaria olhar agora. Um verdadeiro monstro. Não me orgulho de deixar que este monstro nascesse em meu interior e se mostrasse, descontando o desgosto da vida, em você e em todos que me fazem bem. Foram necessárias grandes perdas de pessoas importantes para domar este tal monstro. Mas quem o fez desaparecer mesmo foi você. Você suportou e cá estamos nós. Você segurou os cabos para me manter em pé e mostrar-me que a vida não é sempre amarga, que ainda existem pitadas de açucar que valem a pena de se experimentar. Diferente de qualquer outra pessoa, você não desistiu ainda. Me mostra a realidade, é duro comigo quando necessário e, por mais que eu insista em negar, acredite, você está abrindo os meus olhos. Veja bem, amor, você me faz acordar alegre todas as manhãs - mesmo quando o dia pode parecer até sombrio. Pensar em ti me faz sorrir, e cada elogio teu faz com que eu me sinta realmente valorizada. Cada ato teu me trás um nervosismo gostosinho de se sentir. E ouvir a tua voz no final de um dia cansativo me deixa mais leve, mais solta, me tira todo o peso das costas e me dá vontade de rir. Porque você sabe que eu tenho ataques de riso quando estou feliz. E você me faz rir todas as noites, mostrando que, no final das contas, se eu tenho você ao menos por um minuto, o resto do dia vale a pena. Eu já cheguei a cometer muitos erros com quem não deveria, quebrei muito a cara - e um espelho também - descontei a dor interior ainda mais em mim e me odiei. Me odiei do mais profundo que se pode arrancar de alguém. Odiei minhas roupas, meu cabelo, minhas unhas quebradas e meu batom vermelho. Já senti repulsa de meu corpo e enjôo do meu perfume. E mesmo assim, você me amou. Colocou um espelho em minha frente mesmo quando eu não queria ver o meu reflexo e repetiu inumeras vezes “ você é linda, você é maravilhosa”. Por mais cansado que estivesse, continuou a repetir, para abrir meus olhos. Eu nunca precisei me tornar, pois já era perfeita para você. E aos poucos, venho me sentindo assim, sabe. Venho crescido, amadurecido e me cuidando um pouco mais. Pensei em você, mas pensei em mim também. Como dormi, o que andava comendo e o que faria durante o dia. Diminui a maquiagem e aumentei a minha estima. E, pela primeira vez em tanto tempo, me olhei no espelho por vontade própria. E quer saber? Até gostei do que vi. Gostei das minhas roupas, meu cabelo e minhas unhas feitas. Apreciei minhas curvas e me perfumei ainda mais. Passei a me gostar mais. Gostar do meu riso exagerado e minha voz de criança. Finalmente tomei aquele banho de flores, limpei bem o rosto, lavei todo o corpo e me livrei da suja má vontade de viver. Me vejo mais mulher, mais bela, mais dama. Não preciso de artificialidade, cirurgias e essas coisas-de-bonequinha-de-plástico, esse padrão ridiculo da sociedade que todos esperam que eu siga também. Vi beleza atravessar o interior de tudo, sem me sentir superior a ninguém. Apenas eu, comigo mesma e mais eu. Egoísmo? Não. Percebi que isso se chama amor próprio e que era disso que eu precisava. Me valorizar mais, valorizar as pequenas coisas boas que tenho em minha vida e torna-las pequenas-incriveis-coisas. Parei de me lamentar pelos seios pequenos e o jeito de criança e arranquei disso coisas boas. E hoje, estou me amando. E tudo isso, devo a você, meu amor. Que me chamou de linda quando eu não enxergava e me fez sentir realmente valorizada. Não que beleza exterior seja tudo, mas não é bom sempre quando alguém te faz um elogio ou quando você acorda com aquele prazer de ser você, ter este corpo e esta alma? Não é bom amar os outros e se amar um pouquinho as vezes? Não é veneno se não for usado com exageiro, mas é amor. É amor a você, a ele, a ela e, principalmente, a mim e ao proximo. Ainda sou aquela menina boba de sempre, só que me observando um pouco mais. E percebendo que, se queremos melhoras, devemos começar por nós mesmos e não esperar que um milagre de Santo aconteça. Então, obrigada. Obrigada por me tornar linda desta forma natural. Devo a você por repetir isso todos os dias,por fazer esta vontade de ser uma pessoa melhor crescer em mim. Mas não fica com ciume não ok? Eu amo você (e agora, amo a mim também!)
—  Você fez eu me apaixonar (por mim mesma) - Tamires Cardoso
4

Um ano se passou desde que você se foi. O mundo continua desequilibrado. Está chovendo lá fora, tão forte como jamais vira antes. Lembro-me de apreciar este clima frio. Mas hoje eu gostaria de ver o sol bater pela minha janela, ouvir os passaros cantarem e sentir o aroma de lavanda adentrar meu quarto numa manhã de domingo. Mas o céu está fechado, a chuva cai com uma violência que me assusta e seu cheiro, além de agradavel, me entristesse. Me entristesse porque o frio não me parece mais alegre e gostoso como costumava ser quando você estava aqui. Você saiu sem deixar email, numero de celular, novo endereço ou ao menos alguém que pudesse me dar noticias sobre você todos os dias. Virou as costas, deixou a chuvar cair desta maneira, o café esfriar e ficar amargo. As flores murcharam, o edredom já nem me aquece mais e as lagrimas mancham meu travisseiro no mesmo ritmo que a chuva la fora. Porque cabos de aço costumavam me prender a você. Cabos de aço! Cabos que eu jamais pensei que poderiam de arrebentar acima de tudo. E, de alguma forma, você conseguiu os soltar. Deixou que a esperança os segurasse sem saber que ela é tão fragil quanto eu. E assim que você soltou tais cabos, meu mundo dasabou. Eu desabei! Porque eram eles que me mantinham em pé e sã. Era você quem os segurava do outro lado. E agora só chove todo o dia. E tudo de ruim que não deveria acontecer? Acontece de uma vez para me impedir de levantar. E onde está você para impedir tudo isso? Desaparecido por aí. Sem me deixar indicios de que ainda está vivo. E me deixa aqui, nessa paranoia toda. Coisa que ninguém entende, porque ninguém jamais vai entender esse amor incondicional que sinto por ti. Porque ninguém percebe que és mais do que um simples amigo. És um anjo, um protetor, enviado por Deus para cuidar de mim nesse mundo cruel. E agora não tenho proteção nenhuma. Não tenho mais quem me dar bronca pelas coisas erradas ou rir da minha cara por ser tão desatrada. Alguém que além de rir de mim, ria comigo. Que me abrace quando eu quiser e que me dê um tapa quando eu merecer. Alguem que sinta ciume dos garotos que me rodeiam e para que eu não deixe nenhuma garota chegar perto. Eu queria tanto compartilhar cada segundo da minha vida com você. Queria tanto te lembrar das nossas piadas e brincadeiras. Queria tanto meu anjo de volta, fazendo parte de mim de novo. Porque você é parte da minha alma, se lembra? E a cada dia que passa eu sinto que é ela inteira. E cada dia longe de ti, eu sinto ela se despedaçar lentamente, para me torturar mesmo! Porque nada é o mesmo sem você. E eu ainda tenho esperanças de que um dia minha mãe me diga que tem um estranho me esperando na calçada e eu veja você sorrindo pra mim e dizendo “oi minha pequena”. Porque a esperança, além de fragil, continua ali, segurando aqueles cabos até você voltar. Eu espero. Mais um ano talvez. A esperança ainda me segura, me iludindo, me fazendo acreditar que você irá voltar sem demora e sussurrar novamente em meu ouvido: “ E você é a minha alma inteirinha”.

(Tamires Cardoso)

Esses dias, decidiram fazer uma brincadeirinha com os fãs de Jemi na internet, inventando a história de que os dois haviam voltado. Era obvio que era uma simples brincadeira, pois a foto que postaram era uma bem antiga de Joe com outra garota que até aparentava ser a Demi, mas não era. Mesmo sabendo disso, eu fiquei muito feliz por um momento, até desejando que fosse verdade e então, milhares de pessoas vieram me atacar com “cara, o Joe não presta, ele magoou a Demi, ele não é pra ela…” e comentários deste gênero. Dai me deu vontade de escrever o porque eu ainda acredito em “Jemi”. Vejam bem: Joseph e Demetria se conhecem a muitos anos. E mesmo depois de tanto tempo, ainda existe sentimento dentro desses dois. Jemi sempre foi real, estejam eles namorando ou não. Joe foi o melhor amigo de Demi. Ele cuidou dela como ninguém, jamais a abandonou mesmo nos seus momentos mais complicados. E eles não precisaram ser um casal para provar como se davam bem juntos. Eles eram apenas amigos. Todos morriam para vê-los juntos, como algo bem mais do que amigos, mas disso eles não passavam. Ainda se vê por ai milhares de tweets de quando o Joe invadia o twitter da Demi para sacanear com ela, e alguns de dela mesma dizendo o quanto sentia falta dele e de seus irmãos. Tantos videos que os dois gravam juntos, os fatos ocorridos nos bastidores dos filmes e musicas que escreviam juntos. Joe sempre chamava Demi de linda quando ela não pensava que era. E Demi sempre o amou. Eles eram melhores amigos e com certeza não viviam um sem o outro. Você conseguiria viver sem o seu melhor amigo? Sim, porque você não precisa dele para respirar, mas a sua vida seria uma droga, disto eu tenho certeza. Como é viver sem aquele que tanto se ama? Como é viver sem ter alguém para compartilhar seus medos e suas vitórias, como é ficar sem aquele único ser que poderia lhe compreender? As pessoas dependem das outras, para uma vida mais alegre, mais saudavel, pode-se dizer. É uma droga viver sem aquele que ama, não é? E eles eram assim: se amavam, e não viviam um sem o outro. Talvez, se tornarem um casal fosse o maior erro que tivessem cometido. Sabe quando alguém diz a você que, se você tem uma grande amizade, deve mantê-la assim e nunca leva-la ao “proximo nivel”, porque depois, você nunca mais terá essa amizade de novo? Talvez seja isso que tenha acontecido com eles. Eles decidiram arriscar. Se beijaram, se gostaram mais, pode ter certeza. Mas perceberam que não era para ser assim. Demi sempre foi fraca para esse tipo de coisa, devido a tudo o que já lhe aconteceu e nós sabemos disso. Joe nunca passou pelo que Demi teve de passar. Ela poderia suportar numa boa. Mas não era uma pessoa qualquer: era o Joseph, seu melhor amigo. Ela aceitaria isso de qualquer pessoa, mas não dele, assim tão facilmente. E então aconteceu toda aquela confusão: Demi passava mal, foi internada, estava em péssimo estado. Você também estaria se isso acontecesse com você, não estaria? Se você, de certa forma, perdesse aquele que ama? Se passasse por tudo o que ela passou e ainda ter de suportar isso? Joe foi visita-la, Joe ainda cuidava dela e ainda queria o seu melhor. Porque, eles poderiam não estar mais juntos, mas ele ainda a amava. Ela ainda era sua melhor amiga. Demi teve de passar por tudo isso para perceber mesmo que, talvez, eles não devessem ter tomado esta iniciativa. Que, talvez, desta forma, eles estivessem correndo o risco de perder tudo isso que tinham um com o outro. Mais o que sentiam ainda era forte. Eles podem não ser vistos andando juntos ultimamente, os tweets e as fotos podem não ser tão frequentes. Mas vezes ou outra, eles dão um jeitinho de se falarem, de se verem. Ela ainda sorri pra ele e ele ainda cuida dela. Com certeza, Joe foi a melhor pessoa a entrar na vida de Demi. Eles simplesmente não nasceram para serem aquele tipico casal perfeito. Talvez eles nasceram para pertencerem um ao outro da forma mais louca possivel. Então, o Joe não presta por que? Por permanecer este relacionamento incrivel que os dois sempre tiveram? A Demi merece alguém melhor? Duvido que exista alguém melhor para ela, do que ele. Talvez, num futuro proximo, eles até possam tentar de novo, sabe. Quem sabe eles não foram preciptados e desta vez não dê certo? E se não der, esta tudo bem. Ele ainda vai cuidar dela, eu acredito nisso. Porque Jemi é real, estejam eles juntos ou não.

Tamires Cardoso

Two years he walks the earth. No phone, no pool, no pets, no cigarettes. Ultimate freedom. An extremist. An aesthetic voyager whose home is the road. Escaped from Atlanta. Thou shalt not return, cause the West is the best. And now after two rambling years comes the final and greatest adventure. The climactic battle to kill the false being within and victoriously conclude the spiritual pilgrimage. Ten days and nights of freight trains and hitchhiking bring him to the Great White North. No longer to be poisoned by civilization he flees, and walks alone upon the land to become lost in the wild.
—  Into the Wild
But no matter what was going on in our lives, I could imagine lying beside her in bed at the end of the day, holding her while we talked and laughed, lost in each other’s arms.
It doesn’t sound so far-fetched, right? When two people love each other? That’s what I thought, too. And while a part of me still wants to believe it’s possible, I know it’s not going to happen. When I leave her again, I’ll never come back.
—  Dear John, Nicholas Sparks
E você sabe que se precisar, é só gritar nome. Serei boba de novo, deixarei os problemas do passado para trás e virei correndo para cuidar de você. Com a promessa de que, desta vez, quando estiver curado, você não vire as costas para mim novamente. Fique, cuide de mim também. Esse será nosso pequeno trato ok querido? Prometo não lhe decepcionar…
Tô me mudando… Tô acordando do outro lado da cama, tô trocando a noite pelo dia, tô sambando sozinha aquela dança que era pra ser de grudadinho… Tô passando a apreciar as estrelas com mais frequência, tô mudando minha essência, tô espalhando sabor de chuva pela casa ao invés do aroma floral de sempre… Tô admirando novos sorrisos, me aprofundando em novos olhares e pintando novos quadros… Tô criando um novo eu, escrevendo uma nova personagem, um pouco mais impecável, um pouco mais afável… amigável, talvez… Tô rasgando as páginas antigas das quais minhas lagrimas mancharam conforme eu escrevi e tô escrevendo outra história, decorando as laterais da folha com coraçõezinhos e sorrisinhos até… Tô acordando mais com o pé esquerdo e, quer saber? Do lado esquerdo tá tudo mais bonito! Tá mais ensolarado, mais simples, mais alcançável aos meus sonhos e eu estou adorando… Porque me disseram que essas coisas não mudam, que a vida deixa cicatrizes que doem a vida toda… Mas lhe digo uma coisa: as minhas já estão da cor da pele, nem as vejo mais. Não lembro onde estão e o que as causou e nem faço questão de lembrar. Só lembro que elas existem e que me provam: sou mais forte do que todos vocês pensam!
Daí agora to assim, mudando de coreografia… Porque eu dei a volta ao mundo, mudei de nome e me reinventei… Hoje sou rainha…