hp:liam

One Shot Liam Payne 

Parte I | Parte II (Final)


7 Anos mais tarde

— Há alguns dias o mundo foi ao delírio com a primeira foto do novo bebê do casal Liam e Cheryl Payne no dia dos pais. O nome da criança ainda é um mistério, mas toda a repercussão do bebê nos fez pensar no que aconteceria se Liam Payne se descobrisse pai de mais uma criança e é isso que vamos descobrir nos próximos dias. Os nossos repórteres investigativos levaram meses para remexer o passado após recebermos uma ligação anônima nos passando uma informação que seria capaz de chocar todo o mundo, colocamos essa história bombástica nas mãos do nosso melhor pessoal e aqui estão as provas. Isabelle (seu sobrenome) nasceu há quase sete anos fruto de uma traição do ex-integrante do One Direction com uma dançarina bem no começo de sua carreira solo. Segundo fontes, a dançaria (seu nome completo) foi demitida após a noite que teve com Liam para ficar o mais longe possível de sua vida e não comprometer seu relacionamento com Cheryl. O que vocês pensam sobre o queridinho da One Direction agora? Daria tudo para ver a cara dele ao saber que ao invés de dois filhos, ele tem três somando com a que ele nem se deu o trabalho de conhecer.

Meus olhos estão completamente arregalados e minha boca seca, eu não consigo distinguir se o que eu acabei de vê é real o meu pior pesadelo, o que eu sempre temi. Todo o meu passado e a vida da minha filha foram expostos em um programa de fofoca, o vídeo das câmeras de segurança do hotel o qual Liam e eu passamos a noite anos atrás e fotos minha com a Izzy andando nas ruas.

Um dia se passou desde que essa matéria foi ao ar, eu não gosto de ficar procurando a vida dos outros na internet ou assistir canais de fofoca, então eu fui uma das últimas a saber, se minha não tivesse me ligado hoje, eu ainda não saberia.

Como eu não percebi que tinha pessoas tirando fotos minhas com Izzy? Como eles descobriram essa história se eu nunca contei a ninguém a não ser a minha melhor amiga?

Hannah. Só pode ter sido ela.

Respirando fundo peguei meu telefone rapidamente ao meu lado e liguei para a pessoa que eu confiei minha vida e que possivelmente me entregou aos leões. Nunca imaginei que seria traída dessa forma por alguém que eu considerava da família.

— Quanto você cobrou para enfiar uma faca nas minhas costas?

Foi o que eu disse após ouvir a voz dela pelo telefone, eu estou tão chateada e com raiva que tenho vontade de ir até a casa dela socá-la.

— Calma, (seu nome), eu não fiz o que está pensando, eu…

— Você o quê? Você me traiu! Você jogou a nossa amizade no lixo por causa de dinheiro. Que tipo de pessoa é você? Você não pensou na Izzy? Em como ela ficaria nessa história? Você não só me expôs, expôs a minha filha e isso foi a pior coisa que uma pessoa poderia ter feito.

Minha voz foi ficando embargada pelo choro à medida que eu deixava as palavras saírem sem controle da minha boca. Minha pequena agora será perseguida e tudo que eu não queria na minha vida era que Liam soubesse sobre ela, se ele tentar tirá-la de mim eu não sei o que fazer e tem o Zayn também… Meu Deus, o Zayn vai me matar.

— (Seu nome) por favor me escuta, eu nunca faria isso com você, amiga. Nunca! Minha prima não parava de falar e endeusar o Liam e eu acabei contando toda a história para ela porque eu sei que ele não merece que as pessoas pensem que ele é um santo ou algo além de um canalha sem coração. Por favor me perdoe, eu não queria que isso acontecesse, nunca pensei que ela poderia trair a minha confiança.

— Quem traiu a minha confiança foi você. Eu te confiei uma coisa tão séria e você a passou para frente, bem que dizem que para uma pessoa guardar um segredo você tem que matá-la um minuto depois que contar.

A porta abriu em um rompante e Zayn entrou na sala parecendo um furacão, seu rosto transmitia raiva e eu também estaria assim no lugar dele. Desliguei o celular passando o dorso da mão em meu rosto para limpar as lágrimas, mas novas voltaram a rolar de meus olhos fazendo o trabalho ser em vão.

— Me desculpe, Z…

— EU TE PERGUNTEI TANTAS VEZES, TANTAS VEZES, (SEU NOME), E VOCÊ MENTIU PARA MIM TODAS ELAS SEM REMORSO ALGUM! — Zayn gritou e eu apenas abaixei a cabeça chorando mais alto porque tudo que eu não queria era perder o Zayn e correr um grande risco de perder a minha filha também — O LIAM É O MEU MELHOR AMIGO, VOCÊ DEVERIA TER ME CONTADO. EU NÃO TERIA ME ENVOLVIDO, EU…

— Por favor, não fala isso… Eu te amo tanto, Zayn… — falei entre choro olhando em seus olhos castanhos completamente desapontados.

— Você me ama e mentiu para mim esse tempo todo? Me deixou registrar a filha do meu melhor amigo e não confiou em mim o suficiente para dizer a verdade. — ele abaixou a voz quando seus olhos encontraram os meus — Não existe amor sem confiança, não existe nada para falar a verdade.

— Eu não queria acabar com a amizade de vocês, Liam não tem nada a ver com nós dois. — caminho até colocando as mãos em seu rosto — Acredite em mim, por favor, eu não pretendia me apaixonar pelo melhor amigo do homem que mudou a minha vida, mas não se pode controlar isso, Zayn. Eu não deveria ter te deixado dar seu nome para a Izzy, mas você insistiu tanto. — Zayn suspirou e limpou as lágrimas de meu rosto com o seu polegar deixando um beijo em minha testa.

— Eu ainda estou chateado com você, mas acho que te entendo… Você queria apenas enterrar o passado. — eu balancei minha cabeça repetidamente assentindo e logo senti os braços de Zayn ao meu redor. Fechei os olhos e aproveitei o seu carinho. — Izzy está na escola? —  eu assenti novamente —  Eu vou buscá-la antes que alguém fale alguma coisa para ela.

— Eu te amo, Z.

— Eu também te amo. — ele me soltou beijando minha testa novamente e caminhou em direção a porta sumindo ao passar por ela.

Um dos meus problemas estava parcialmente resolvido, eu sei que apesar de tudo Zayn nunca vai abrir mão de ser o pai da Izzy, ele está com a gente desde que ela tinha quatro anos e desejava mais que tudo ter um pai, agora ela tem quase sete e não quero deixá-la confusa com toda essa situação.

~o~

A campainha tocou e tenho que admitir que um pequeno medo do que poderia ser se apossou de mim, poderia ser qualquer pessoa e entre ela Hannah disposta a pedir mais desculpas por ter provocado um tsunami na minha vida. Me levantando do sofá onde fiquei pensando no que fazer desde que Zayn saiu de casa, caminhei até a porta e assim que a abri tentei fechá-la novamente, mas a pessoa que eu menos queria ver estava disposta a entrar.

— Eu não vou sair daqui até você me explicar toda essa merda! — Liam colocou o pé entre a porta e batente para me impedir de fechá-la.

— Se ter uma filha é uma merda para você, apenas vá embora! — empurro a porta o máximo que posso, mas a força que o Liam aplica contra ela é mais forte então não consigo manter por muito tempo e caio no chão assim que ele a abre completamente.

— Não foi isso que eu disse. — ele entra me vendo jogada no chão — Me desculpe. — ele caminha até mim e tenta me ajudar a levantar mas eu bato em sua mão.

— Eu não preciso da sua ajuda! — me levanto e me afasto alguns passos — Vá embora daqui e não volte mais, é muita audácia a sua me procurar depois de ter me usado e em seguida me demitido.

— Eu não usei você, não fiz nada que você não quisesse. — como pode ser tão idiota? — E tenha a certeza que eu não estaria aqui se você não tivesse soltado nosso caso mídia e inventado uma filha que eu com certeza não tenho. Você não me engana, (seu nome), eu vi você há alguns anos com uma garota provavelmente filha de um de seus casos que agora você está usando para conseguir algum dinheiro.

Antes que eu pudesse sequer me controlar minha mão foi de encontro ao rosto de Liam o acertando, minha palma ardeu no mesmo momento tamanha a força que eu usei.

— Eu não quero nada de você! — minha respiração estava acelerada — A única coisa que quero é que vá embora e esqueça que eu existo como foi durante todos esses anos.

A porta abriu e eu fechei os olhos imaginando o que estava por vir e quando voltei a abri-los, Izzy passou por Liam correndo com um sorriso em seu rosto e parou diante de mim.

— Mãe, meu pai chegou! Meu pai chegou! — em dias normais eu daria risada de sua animação e seus pulinhos, mas não hoje.

— Eu não sou o seu pai! — a voz de Liam cortou a onda de animação que tomava conta de Izzy e ela se virou o encarando confusa.

— Quem é ele? — ela voltou a me olhar e eu apenas dei de ombros percebendo que Liam também estava confuso.

— Ninguém estava esperando na- — Zayn parou de falar assim que percebeu quem estava em nossa sala — Você chamou ele aqui? — a pergunta foi direcionada a mim juntamente aos olhos confusos e um pouco raivosos — Você não pode dizer a ela. — eu o conheço o bastante para saber que ele está com medo de perder o amor de pai da Izzy.

— Zayn? — Liam olhou para o amigo e a confusão estava feita.

— Contar o que papai? — Isabelle olhou para o Zayn.

— Papai? — Liam olhou da minha filha para o Zayn e eu teria que tirá-la da sala antes que tudo se tornasse uma bola de neve ainda maior.

— Izzy, vai lá em cima e junta todos os desenhos que você fez para o papai enquanto ele estava fora que ele logo irá ver todos eles, tudo bem? — ela assentiu voltando a se animar e subiu as escadas correndo antes de deixar um beijo na bochecha de Zayn.

— Alguém pode me explicar o que está acontecendo? — Liam puxou seu topete em sinal de irritação — Aquela é a minha filha? Por que ela chamou o Zayn de pai?

— Não! Aquela é a minha filha e sempre será. — Zayn disse rapidamente não dando espaço para que eu respondesse as perguntas.

— Liam, Isabelle é a minha filha e de Zayn também, por favor, vá embora e não volte a nos procurar. Você não quis mais nada depois daquela noite e Izzy não te pertence… Nos deixe viver nossas vidas. — praticamente implorei.

— Você roubou a minha filha! — Liam virou para Zayn ignorando o meu pedido.

— A única pessoa que quer roubar a filha de alguém é você. Pai é quem cria e durante anos eu tenho dado a minha vida por essa garota, pelas suas devo dizer. Você abandonou o seu posto e eu não vou deixar você voltar agora para exigir algo que não tem direito. — tudo que eu menos queria estava acontecendo bem na minha frente, eu não queria que as histórias se misturassem. Zayn e Liam eram amigos antes de Liam me dar a Izzy e isso não deveria interferir na amizade deles.

— Eu vou entrar com um pedido de guarda. Vocês esconderam a minha filha durante anos e querem que eu vá embora e finja que não a tenho? — Liam me olhou.

— Você não a tem! — Zayn esbravejou.

— Por favor, Liam, deixe que a Isabelle decida… Quando ela fizer dezoito anos, nós três nos juntamos e contamos toda a história. Deixe que a decisão seja dela, não vamos confundi-la. — eu já estava chorando novamente.

— Vocês terão anos para fazer a cabeça dela contra mim, eu não sou idiota. — Liam riu com ironia negando com a cabeça.

— A possibilidade dela se sentir enganada é imensa… Ela pode vir a ficar contra mim e Zayn, então nós três temos o que arriscar. — o silêncio se instalou em toda a sala.

— Tudo bem… Eu vou pensar e o que eu decidi vocês ficarão sabendo. — Liam deu as costas e se retirou da casa.

~o~

Liam só aguentou guardar o segredo até o ano seguinte, segundo ele não seria nada vantajoso ficar longe da filha enquanto ela cresce com um pai e uma mãe fazendo com que ele não seja nada na vida dela. A reunião foi antecipada alguns anos e depois de escutar toda a verdade, a não tão pequena Izzy pediu a Liam para chamá-lo de tio e sem escolha ele aceitou com a condição de poder pegá-la uma vez por mês para ficar um final de semana em sua casa junto à seus irmãos.




Espero que tenham gostado ❤

Não se esqueçam de me dizer o que acharam, é importante. ❤

- Tay