hotel eme

Grand Hotel - Death Note 

I’m not putting this under a cut because it’s not complete and also… I’m really proud of it. If it comes up multiple times on your dash, pressing “j” should skip to the next post. I’ll also tag it “grand hotel” so people can block if they like. 

This is based in Em and Rene’s verse (as always! What can I say, I love their work) and while it doesn’t fit as well as some lyric art I make, I kept seeing it whenever I listened to the song. 

I made this when I was so tired of winter I felt like I needed to fill it with spring. 

ARMYs I’m not going to answer any questions about in what hotel they’re staying or in what place are they. They’re really tired they need rest, privacy and respect so please do not give any information about it.

ARMYs no respondere a ninguna pregunta sobre en qué hotel se están quedando o en qué lugar están. Están muy cansados necesitan descanso, privacidad y respeto así que por favor no den ninguna información sobre ello.

ARMYs não vou responder perguntas sobre em que hotel eles estão hospedados ou em que lugar estão. Eles estão realmente cansados eles precisam descansar, privacidade e respeito então por favor não dá qualquer informação sobre ele.

One Shot Liam Payne 

  • Pedido - Faz um do Liam que a SN é bailarina dele agr na carreira solo e eles começam a se gostar e rola um hot entre eles mas ele é casado cm a Cheryl e tem o bebê então ele afasta a SN dele e tira ela do balé dele mas o que ele n sabe é que ela está grávida dele, a partir daí vc decide


Acompanhada de todo o balé (seu nome) saiu do palco rapidamente, todos eles sorriam enquanto Liam continuava no palco agradecendo as fãs e conversando com elas antes de ter que sair. Todos se reuniram no backstage para tomar água e para conversarem animados sobre o que haviam acabado de fazer recebendo do coreógrafo elogios e a palmas, era sempre assim após as apresentações, muito elogios e incentivos e isso fazia tudo ainda mais animador.

Em algum momento durante a conversa (seu nome) sentiu uma mão grande tocar de leve o seu cotovelo e ao virar a cabeça na direção do toque, ela pôde ver Liam de costas se enfiando no meio das pessoas em direção a saída. Pedindo licença, pouco tempo depois - para não chamar atenção - ela seguiu na mesma direção que Liam, o toque em seu cotovelo não era um simples toque ou um algo sem querer, aquilo era como um sinal secreto dos dois.

Seguindo por um corredor completamente vazio que dava acesso ao estacionamento, (seu nome), não conseguiu ver Liam em lugar algum e quando estava quase convencida de que pegou o caminho errado, duas mãos se apossaram de sua cintura a puxando para um beco no meio do corredor, ela não fazia ideia o era aquela lacuna ali, mas tinha sido usado como um esconderijo.

— Você me assustou… — ela disse colocando as mãos apoiadas no ombro do homem suado e sem camisa que beija seu pescoço como se sua vida dependesse daquilo — Eu poderia ter gritado.

— Aí eu teria que te calar. — ele riu baixinho colocando uma de suas mãos no rosto da mulher afastando alguns fios de cabelo e olhando em seus olhos disse — Você foi ótima.

A boca de Liam encontrou a de (seu nome) em um beijo quente e desesperado sem dar tempo para que agradecesse o elogio feito, ela apertou os ombros dele sentindo seu corpo ser pressionado entre a parede e o abdômen sarado. Aquele era o tipo de beijo que a deixava trêmula por dentro, era o tipo de beijo que mostrava o tamanho do desejo envolvido, mas pensando bem, de todas as vezes que beijou Liam, era apenas isso que seus beijos diziam.

— Vem para o hotel comigo? — a voz de Liam saiu abafads por seus lábios ainda estarem sobre o de (seu nome).

— Você não tem que voltar para casa? — perguntou deixando a cabeça pender para trás à medida que os lábios de Liam deslizava sobre sua pele.

Sim, Liam tem uma casa. Mas não é só uma casa, uma família. Sendo mais específica uma mulher e um filho de alguns meses de idade. (Seu nome) não se orgulhava em se meter no meio de uma família, nunca suportou traições e nunca quis estar no papel da outra, mas Liam sabe ser muito convincente.

— Não… Eu quero você! — as mãos do homem deslizou pela lateral do corpo de (seu nome) até que alcançaram a bunda tapada apenas por um curto short jeans e a apertou rudemente fazendo a mulher ficar na ponta de seus tênis brancos gemendo contida ao sentir o aperto e a mordida deixada entre seu ombro e pescoço.

— Liam… — de olhos fechados (seu nome) gemeu.

— Eu quero estar dentro de você hoje à noite e ninguém vai nos interromper. — ele disse decidido empurrando seus quadris contra os da mulher.

Eles haviam tentado outras vezes, mas sempre acabava em somente beijos porque ou alguém batia na porta, ou a esposa o ligava, isso sempre acontecia quando estavam dispostos a ir em frente com a coisa toda. Poderia até ser considerado como uma espécie de aviso.

— Eu vou com você. — (seu nome) disse em um fio de voz enquanto Liam massageava sua bunda com apertos ritmados.

— Eu só tenho que me livrar deles… — ele se referiu a sua equipe — Estou tão duro que mal consigo pensar.

[…]

A porta do hotel foi aberta e em seguida fechada com um estrondo quando as costas de (seu nome) bateram contra ela, as mãos afobadas de Liam exploravam todo o seu corpo enquanto suas língua estavam em guerra no meio do beijo rápido e delirante.

Suas bocas se afastaram alguns centímetros somente por alguns segundos para que Liam tirasse a blusa de (seu nome) e a sua própria camisa, logo estavam outra vez no meio de um beijo quente enquanto as mãos ágeis de Liam agora procuravam o caminho para o fecho do sutiã querendo despi-la o mais rápido possível.

Minutos depois com os lábios completamente inchados pela sucção de Liam nos beijos que trocaram, (seu nome) foi jogada de costas sobre a cama sendo despida no segundo seguinte, o corpo de Liam - que ainda usava a calça - cobriu o seu e ele começou a distribuir beijos em todo o seu corpo enquanto suas mãos trabalhavam em apertar e tocar todos os lugares que queria.

Respirando ofegante (seu nome) estava ao lado de Liam com os olhos fechados depois de ter gozado pela segunda vez na noite, aquela definitivamente tinha sido a sua melhor foda casual em toda a sua vida. Com um sorriso nos lábios, ela se virou para o lado e apoiou o rosto no ombro do homem calado ao seu lado e se permitiu dormir. Estava exausta.

Despertando e tendo plena consciência de onde estava e com quem estava, (seu nome) sorriu e se espreguiçou abrindo os olhos se sentando na cama ao ver o outro lado vazio. “Talvez ele esteja no banheiro", mas esse pensamento deixou sua mente assim que não viu as roupas dele que noite passada estavam jogadas pelo chão do quarto.

Sem dar tempo para que pensasse em mais alguma coisa relacionada ao sumiço de Liam, seu celular tocou e na esperança que fosse ele, ela o pegou rapidamente e atendeu a ligação levando o objeto à orelha sem ao menos olhar de quem se tratava.

— Oi!

— (Seu nome)? Aqui é o Simon. Eu gostaria de encontrá-la no meu escritório hoje, tudo bem para você?

— Claro. Que horas eu devo estar aí?

— Pode ser em uma hora?

— Estarei aí em uma hora.

— Certo. Obrigado.

“O que o empresário de Liam quer comigo?“, mais uma pergunta para a cabeça de (seu nome) trabalhar em buscas de respostas. Sem deixar se abalar pelos pensamentos negativos que inundaram sua mente, (seu nome) se levantou para se preparar para deixar o hotel, ela teria que passar seu próprio quarto antes de ir ao encontro de Simon, talvez encontrasse Liam por lá.

O caminho até o escritório - que ficava dois andares acima da gravadora - pareceu ser mais longo do que se lembrava, sempre que estavam em Los Angeles se hospedavam no mesmo hotel porque era o mais perto caso Liam tivesse que gravar alguma música no intervalo de um dia que às vezes tinha entre um show e outro.

Saltando do táxi na frente de seu destino, (seu nome) pagou o motorista e entrou no grande e intimidador prédio indo em direção ao elevador, não poderia deixar de pensar se alguém tinha descoberto o envolvimento entre ela e Liam e suas mãos soaram até que elevador abriu as portas no andar do escritório onde ela teve que fazer o caminho até a porta antes de bater. De lá dentro ela pôde ouvir um “entre" abafado e fez o que lhe foi mandado, fechando a porta em seguida.

— Boa tarde, senhor Oliveira. — ele acenou com a cabeça e a indicou a cadeira a sua frente.

— Eu a chamei aqui para acertar suas contas, seu serviço não será mais solicitado. — ele a entregou uma folha onde ao passar os olhos (seu nome) constatou ser a sua demissão já assinada — Liam me pediu para garantir que você teria uma boa carta de recomendação e aqui está. — ele a entregou outra folha.

A cabeça de (seu nome) estava transbordando de pensamentos e tudo que ela conseguia fazer era piscar completamente paralisada com a informação de que havia sido demitida. Engolindo em seco a frustração, ela se forçou a falar.

— Li-Liam sabe sobre isso? — sua voz saiu baixa e cortada.

— Não só sabe como foi ele que pessoalmente exigiu a sua demissão. — Simon disse sem rodeios.

Por essa (seu nome) não esperava, quase engasgou com sua própria saliva ao ouvir que Liam havia a demitido depois da noite que tiveram. Para que ele teve todo o trabalho de seduzi-la e convencê-la se deixar levar por ele se no segundo seguinte que a tivesse a jogaria fora como um copo descartável inútil? Perguntas como essa não poderiam ser respondida por ninguém a não ser pelo próprio Liam.

— Onde… — limpou a garganta engolindo a vontade de chorar — Onde ele está?

— A viagem para a Austrália foi antecipada hoje pela manhã e há essa hora… — ele olhou no relógio de ouro em seu pulso — Liam e toda equipe já estão dentro do avião. — o silêncio dominou a sala, (seu nome) não sabia o que dizer — O vôo de volta para seu país está marcado para às 15 horas e a sua reserva no hotel vai acabar meia hora depois. Eu te aconselho a ir arrumar suas coisas, você tem pouco mais de uma hora para estar no aeroporto. — ele a entregou a passagem e acenou com a cabeça como se dissesse que ela poderia ir porque não havia nada mais a ser dito e então ela se foi em busca do nada que parecia ser o seu futuro.

[…]

Há um ano e meio atrás (seu nome) pensava que o nada a esperava no futuro porque havia perdido o emprego, por ter se deixado levar pela sedução de um homem que apenas queria uma diversão, um caso de uma noite, mas o que ela não esperava era que estivesse completamente enganada. Após dois meses que havia voltado a seu país natal, )seu nome) descobriu que estava grávida, o que aconteceu pode ter sido um caso de uma noite para Liam, mas para ela trouxe consequência para uma vida inteira. A melhor das consequências.

Se perguntassem para (seu nome) agora se ela se arrependia do acontecido a resposta seria um sonoro “não", tudo bem que foi péssimo se deixar enganar, mas nunca mudaria o fato de agora ter ganho o amor de sua vida, sua filha, seu maior tesouro.   

(Seu nome) estava com a pequena Izzy brincando no parque enquanto eram banhadas pela luz do sol que hoje resolveu dar as caras, a mulher estava muito animada porque a pouco tempo a filha havia dado os primeiros passos e agora não parava mais no lugar e isso era um bom sinal ao seu ver. Controlando os passos um pouco apressados de Izzy, (seu nome) sempre a virava de volta para o parque quando a pequena decidia que queria se meter no meio dos grandes carros na avenida, não tinha como não rir com a determinação de Izzy e dos seus resmungos sempre que tinha seu caminho interrompido.

O que (seu nome) não se deu conta, foi que Liam estava passando em uma rua próxima ao parque, segurando a mão pequena do filho e da esposa. Ele reconheceu (seu nome) no instante que seus olhos bateram nela e “Parece que ela se deu bem" foi o que passou em sua cabeça, não que ele se importe com o rumo que a vida do seu casinho levou, mas o que sequer passou em sua cabeça era que aquela noite deu origem a uma linda garotinha de olhos castanhos e pintinha no pescoço.




Espero que tenham gostado

- Tay

PRESTA ATENÇÃO AQUI : Esse imagine não é um pedido (desculpa), mas eu venho me sentindo exatamente assim nesses tempos então precisei desabafar de alguma maneira (prometam não rir de mim) então me perdoem por estar tão simplesinho.

Segundo, boa leitura sz

——-

Com as costas encostadas na parede e as pernas juntas ao seu corpo, S/n deixa com que as lágrimas finas e delicadas molhem seu rosto. Todas as luzes da casa estão apagadas, apenas um abajur na cômoda deixa algo iluminado.

Ela se sente tão tola por estar chorando daquela maneira por algo que muitos julgariam besteira, mas não é. Ela sente a dorzinha em seu peito ao analisar tudo que está ocorrendo ao seu redor, S/n se sente tão perdida e sozinha, todos ao seu lado sabem o que fazer, sabem como agir, sabem ser adultos.

- Eu não quero. - Ela sussurra baixo para ela mesma.

Enquanto isso, no andar de baixo, Harry acaba de entrar e sua feição confusa ganha seu rosto ao ver que tudo está extremamente silencioso. Ele acende a luz da sala e vê os pertences de S/n sobre o sofá e sorri com isso. Não é fácil passar o dia todo longe de quem ama. Mas Harry ainda está confuso por tudo estar silencioso, nesse horário geralmente S/n está assistindo seu talk show favorito.

Ele não dá muita importância, talvez ela deva estar dormindo depois de um dia longo. Com esse pensamento Harry vai para a cozinha para beber algo que molhe sua garganta que está seca.

Ao observar o balcão ele vê uma enorme panela na pia com rastros de que alguém vez um doce de chocolate e conter o sorriso é inevitável.

- O que será que ela aprontou dessa vez? -Ele questiona a si mesmo e abre a geladeira em busca de algo que contenha chocolate e ao ver um pote repleto dele não se segura e acaba pegando um pouco, mesmo sabendo que aquilo pode gerar um grande problema para ele mais tarde.

A canseira bate forte no corpo de Styles que resolve que já está mais do que na hora de tomar um bom banho.

Assim que vai subindo as escadas, por onde passa acende as luzes. Ele odeia a casa escura.

Ao chegar na parte superior da casa, vê que o último quarto o qual ele divide com S/n, emite uma luz fraca e em seguida seus ouvidos captam um soluço baixo, mas ainda sim captam. Imediatamente sua preocupação com a noiva vêm a tona. Ele caminha em seus passou lentos e ao chegar no quarto vê, assim como o restante da casa, que a luz principal está apagada e apenas o abajur está ligado.

- Amor. - Ele chama de forma calma e leva a mão no interruptor iluminando todo o quarto.

Seus olhos encontram o corpo de S/n encolhido no canto da parede e ao ver que ela realmente está chorando seu coração se aperta.

- Hey linda. - Harry chama carinhosamente enquanto seus pés o guiam para perto dela. Ele se abaixa em sua altura e de forma delicada acaricia ps longos fios. - Meu amor, o que aconteceu? - Pergunta preocupado, mas S/n apenas afunda mais seu rosto entre seus braços com vergonha dele por encontra-lá assim.

- Nada não. - Seu tom de voz é contraditório à suas palavras e ela se xinga por isso.

- Você quer conversar? - Ele tenta mais uma vez em uma tentativa de ajuda-la.

A cabeça de S/n então, entra em uma discussão entre falar e não falar o que está sentindo durante um tempo. Ela sente medo de se abrir e seu noivo acha-la uma idiota por pensar essas coisas que ela vêm pensando. Mas o que ela pode fazer? Ela não pode controlar seus pensamentos.

- Confia em mim. - Harry pede e isso foi apenas um pequeno espaço para que ela quisesse despejar tudo o que queria para fora.

- Promete não rir de mim? - Ela pede o encarando com o rosto um pouquinho inchado.

- Eu jamais faria isso meu amor. - Harry diz sério se sentando ao lado de S/n pronto para ouvi-la.

- Ok. - Ela passa a mão por debaixo dos olhos tentando conter as lágrimas e ao mesmo tempo encontrar as palavras certas. - Acho que estou tendo uma crise existencial. - Styles a encara confuso.

- Crise existencial?

- Eu não sei como chamar isso. - Seus ombros se balançam e ela respira fundo antes de continuar. - A uns tempos eu parei para observar tudo o que vêm acontecendo e isso está me sufocando. - Harry ainda não entende, mas não a interrompe. - Sabe, eu sempre gostei de curtir a vida, sempre gostei de viajar com você e os garotos em turnês, sempre gostei dos nossos trotes, das nossas diversões. - A cada palavra ela sentia como se pequenos nós fossem se amarrando e nem mesmo o carinho que Harry fazia em seus cabelos agora amenizavam isso. - Quando meu irmão me disse que havia conseguido entrar para uma banda eu fiquei imensamente feliz, isso sempre foi o sonho de Liam e vê-lo conquistar isso me satisfez. - Styles prestava atenção em cada palavra que saia de sua boca e tentava ligar aquilo a algo, mas ainda não tinha chegado a um resultado final. - Foi incrível, eu conheci você, conheci Louis, Niall, Zayn, Gemma, Lottie, a Lou e todos os outros que são importantes para mim agora. - Ela sorri se lembrando de todos que cruzaram seu caminho e agora fazem parte de sua família, assim como Harry Styles. - Mas desde o ano passado eu estou vendo as coisas mudarem e isso está mexendo comigo mais do que eu imaginei.

- Como assim? - Harry pergunta mais uma vez curioso vendo S/n sorrir de forma amarga.

- Bom, na verdade acho que isso começou quando Zayn saiu da banda, mas enfim. - Seu corpo se ajeita ao de Harry e ela recomeça. -Nós já estamos juntos como amigos a vários anos e sempre vivemos grandes coisas juntos, mas agora eu estou me sentindo perdida, eu estou vendo cada um tomar um rumo como realmente deve ser, mas eu não quero aceitar isso. - Sua voz se eleva um pouco. - Louis tevê um filho, meu irmão acabou de ter um também, Gemma está em um relacionamento bem sério, Niall tem seus próprios compromissos, quase não tenho tempo para falar com Zayn. Todos estão crescendo, mas eu não sei quero isso. Quer dizer, óbvio que eu preciso crescer também eu já tenho vinte e quatro anos, mas poxa Harry, eu ainda gosto das mesmas coisas que eu gostava quando tinha dezessete. Eu gosto de fazer bagunça em um quarto de hotel, eu gosto de assistir ensaios de uma turnê, eu ainda amo pedir pizza e comer no ônibus da banda. - Os nós que haviam se formado vão se desfazendo ao que sua voz se emite pelo quarto. - Mas apesar de tudo isso, eu também gosto de ter algumas responsabilidades, eu gosto de estar organizando meu casamento junto com o homem que eu amo, gosto de saber que sou eu mesma que pago minhas contas e não meus pais. Mas mesmo assim, não sei se quero crescer. - Ela concluí e encara o noivo que a olha de forma pensativa. - Você consegue me entender? - Pergunta com medo de estar parecendo uma menininha mimada.

Harry sorri fraco, ele achava que era o único a se sentir dessa maneira, apesar de parecer que era o único ali que não se importava.

- Eu te entendo completamente. - Ele diz se aconchegando a ela. - Eu paro para pensar nisso vez ou outra, mas sabe de uma coisa, eu até que estou gostando dessa mudança.

- Está? - Pergunta desacreditada.

- Um pouco, ter amadurecido fez com que eu tivesse um novo olhar sobre a vida, fez eu experimentar coisas novas e ver o que era o real amor que eu procurava. Te pedir em casamento faz parte disso e eu agradeço por isso. - O sorriso de S/n se alarga. - E não faz mal a saúde ser imaturo algumas vezes, nós ainda podemos nos reunir em um hotel, poderemos correr dos paparazzis em um dia qualquer, ainda podemos dar um baile nos seguranças. A idade não é somente um número S/n, isso aí é apenas uma data, nós não precisamos nos rotular vinte e quatro horas, a gente só precisa ser a gente! - A forma com que Harry fala passa uma enorme confiança para S/n que pensa com carinho nas palavras de Harry.

- Nós ainda podemos fazer as coisas de 2012? - Ela pergunta de forma engraçada fazendo Harry rir.

- Por que não? - Ele ri.

- Dança Take Me Home comigo. - Ela se levanta em um pulo animado e estende as mãos para mim.

- O álbum inteiro? - Ele pergunta assustado mas ainda divertido com a mudança de humor de S/n.

- Nós fazíamos isso em 2012! - Alega deixando Harry sem saída.

- Ok, você venceu. - Se rende levantando-se e acompanhando S/n que liga o som em seu álbum favorito.

Aquela noite sem dúvida seria longa…

Imagine Niall Horan

Anônimo disse:

Quero um pedido que Niall casa no Havaí com SN e ela fala que está grávida

Que fofo esse pedido sz. Espero que tenha gostado. Me conta o que achou na ask. Ficou pequenininho, mas foi de coração mesmo.

S/N P.O.V

É isso mesmo, eu estou grávida, carrego dentro de mim um pequeno fruto de amor, eu observava mais uma vez os dois risquinhos no teste de gravidez que me faziam sorrir cada vez mais daquilo. Eu estou me sentindo tão realizada, sei que Niall não ficaria muito atrás, ele ama bebês e sempre quis um filho. Depois de meses tentando, nós finalmente havíamos conseguido, eu não sei explicar o que estou sentindo, mas é uma felicidade imensa.

Coloquei uma roupa larga para que Niall não reparasse na barriga por enquanto. Eu queria algo especial, extremamente fofo, diferente do que as pessoas estão acostumadas. Niall receberia essa notícia em primeira mão, eu ainda não havia contado nem para minha mãe ou Grace, minha melhor amiga. O que foi realmente difícil. 

- Amor! - Ele me chama se levantando logo em seguida. 

- Sim babe? - O encaro. - Está tudo bem?

- Vou dar uma volta na praia, comprar algumas coisas no mercado, vou demorar por volta de uma hora e meia, você vem? - Nego com a cabeça e ele deposita um beijo em minha testa saindo pela porta branca do hotel. 

[…]

Já havia pedido o jantar em nosso hotel, mas não um simples jantar, o jantar onde eu contaria de nosso bebê, aluguei o restaurante do hotel, decorei com rosas brancas e velas aromatizadas, o cheiro estava tão agradável. Teríamos pizza, Niall gosta muito disso e a surpresa é para ele, então nada melhor.

Usava um vestido florido que tocava o chão e um sapato baixo, minha barriga ainda não aparecia muito, mas eu sabia que ela habitava meu maior amor. Nosso pequeno menininho. Ele me liga e peço que venha direto para o restaurante, disse que já havia pedido nosso jantar, porquê não estava muio a fim de sair. 

Niall entrou e sentou ao meu lado, encarando toda a decoração e sorrindo bobo.

- Para que tudo isso amor? - Sorri.

Seguro sua mão caminhando em frente as janelas do hotel, exatamente em frente de onde parei tinha um envelope, puxei a fita que o tampava e entreguei a Niall que franzia o cenho curioso. 

- Oi papai, eu estou chegando, pode esperar só mais um pouco. Por favor. Com amor, bebê. - Ele diz já emocionado. 

Uma lágrima caiu de seus olhos e ele me abraçou, colocando seu rosto na curva do meu pescoço me apertando mais contra seu corpo.

- Eu não acredito, amor! - Ele se ajoelha e beija minha barriga. - Oi coisa linda, é o Niall, mas você vai me chamar de papai, ok? Eu estou tão ansioso, você não imagina o quanto. Quando você ficar maiorzinho, podemos vir para cá novamente, eu te amo.  - Ele se levanta e me beija lentamente. - Eu não acredito, você é uma mulher sensacional, eu te amo por isso, você é maravilhosa, nosso filho é maravilho, eu tenho sorte de ter uma família tão maravilhosa quanto essa. - Me beija de novo. - Você está de quanto tempo?

- Niall, se acalme. Estou de quatro semanas, antes que pergunte, não dá pra ver o sexo ainda, eu te amo ainda mais por esse presentinho.

- Eu mal vejo a hora de ver esse bebê. Tenho certeza que é um menino, nosso menininho.

- Eu tenho certeza que vai ter seus olhos. - Selo seus lábios. - Creio que vai ser um menino também.

- Imagina se ele for tão lindo quanto você, ai Deus, que criança maravilhosa. Obrigada por tudo amor. Eu te amo. - Selei seus lábios

“Pedido: amooooooooooor faz um do Harry que eles estão separados e se encontram em uma premiação e depois rola um hot o final pode ser como você quiser”

Espero que gostem e desculpa os erros!


Meu vestido era todo prateado, ele ia até a metade da minha coxa e minhas costas estava desnuda, meus saltos eram pratas também assim como a maioria de minhas joias e minha maquiagem estava magnífica. Hoje teria uma premiação muito importante no mercado da música, muitos artistas estariam lá e eu como convidada de honra dos organizadores também iria, mas algo me deixava aflita, na verdade uma pessoa em específico, Harry Styles. Fazia quatro meses que eu e Harry havíamos terminado o nosso relacionamento de um ano, a desculpa dele foi que precisava curtir mais a vida e que depois iria pensar se namorava ou não, no começo eu fiquei bem magoada, chorei por semanas, mas hoje já me sinto melhor em relação a isso, o meu único medo é que seria a primeira vez que eu estaria o vendo depois do ocorrido, não quero que pense que sinto fala dele (por mais que eu sinta) ou algo assim.
- Sua limusine chegou querida- Mike, meu maquiador e também amigo, me avisou e eu sorri para o espelho, espantando todos os meus pensamentos.
Sai do hotel em que estava hospedada sendo ajudada por um segurança, a limusine branca me fez sorrir e admira-la por alguns segundos.
Entrei no grande veículo, sendo acompanhada por Mike que não perdeu tempo e desfrutou dos luxos do veículo. O caminho até a premiação foi rápido, logo eu já estava na entrada do red carpet e muitos flashes já estavam em cima de mim.
Os vários fotógrafos me enchiam de fotos enquanto eu sorria charmosa, passei por todos eles enquanto esperava para dar uma entrevista à um grande canal que fazia a cobertura.
A entrevista foi rápida, quando me vi já estava dentro do local enquanto famosos e mais famosos conversavam entre si. Fui para o backstage já que eu seria a primeira a me apresentar e também a apresentar uma categoria.
A premiação começou e eu cantava animadamente, mexia meu corpo junto à minhas dançarinas enquanto cantava a minha nova canção, a apresentação acabou e logo os apresentadores começaram seus discursos de início, voltei para o backstage trocando minha roupa. A primeira categoria seria anunciada e eu já estava ao lado de Shawn para dar o prêmio de melhor banda/grupo do ano.
Os indicados passaram e eu me senti aflita ao ver One Direction passar no telão, com o envelope em mãos eu fiz um pequeno suspense antes de ver o resultado.
- E O VENCEDOR É ONE DIRECTION. - Shawn e eu falamos juntos e eu senti minhas pernas bambearam quando vi Harry e os demais se levantarem.
Niall foi o primeiro a me abraça e eu o parabenizei, depois Liam, Louis e em seguida Harry, que me abraçou tão forte que jurei que fosse ficar sem respirar. Enquanto eles discursavam, percebi ser a minha deixa para sair dali, andando em passos rápidos, fui para a área onde os artistas ficavam para poder organizar as apresentações e tudo mais.

Já no lugar no qual foi reservado para mim, pude ver Harry passar por entre as fileiras, o seu olhar parou em mim, pude ver ele parar enquanto me encarava, desviei o olhar para o palco como se não tivesse o visto ali.
A premiação passou rápido e logo começou a afterparty, avistei Niall e Liam conversando assim que entrei no local, fui até o bar pedindo um dos drinks que eles ofereciam e puder sentir um olhar sobre mim. Harry estava do outro lado do bar, me olhando, percebi que ele andou por entre as pessoas tentando chegar até mim, sem pensar muito sai do bar indo para a saída, passei por Liam e Louis me despedindo e logo indo para fora. Mike já tinha ido embora já que no dia seguinte teria uma prova importante a fazer, minha limusine já tinha voltado e então acabei ficando no taxi mesmo.
Enquanto esperava um táxi, senti uma mão em meus ombros, fazendo com que eu me arrepiasse ao sentir o toque. Virei para trás vendo um Harry ofegante me encarar.
- O que faz aqui? - Perguntei tirando sua mão de mim enquanto voltava ao normal.
- Quero falar com você- Ele se aproximou e eu fechei meus olhos sentindo o seu cheiro.
- Não temos nada a falar Harry - Me virei de costas para ele, o que foi um grande erro, já que ele nos grudou fazendo com que minha bunda batesse em seu membro.
- Sinto sua falta - Beijou meu pescoço fazendo meus pelos se arrepiarem- Sinto falta dos seu beijos - Mordeu minha orelha enquanto eu segurava um gemido. - Te quero tanto.
Harry me virou me fazendo o olhar, sua mão foi para minha nuca e me puxou para um beijo veloz. Styles estava tão desesperado que me puxava para ele mais e mais, partimos o beijo e pude sentir sua ereção roçando em mim.
- E-eu preciso ir embora - Digo com a voz falha e ele ri negando.
- Você não vai a lugar algum- Me puxou até um carro preto enquanto eu tentava relutar. - Vou te dar uma carona.
- Não precisa Harry, eu estou bem - Me soltei dele enquanto ele abriu a porta para mim.
- Por favor (S/A), deixa eu tentar me redimir. - Me olhou com olhões pidões e eu suspirei me dando por vencida.
- Tudo bem Styles, tudo bem.

Harry estacionou em frente do prédio em que eu morava, desci do carro assim como ele.
- Obrigada pela carona. - Dei um beijo em seu rosto e ele me segurou.
- Eu não saio daqui enquanto eu não tiver um beijo. - Ele sussurrou em meu ouvido e eu suspirei.
- Harry…- O olhei ainda receosa, fechei os olhos enquanto lhe dava um beijo lento, e que logo se tornou um beijo rápido e feroz.
Harry acionou o alarme do carro enquanto me beijava e ia me guiando até o elevador, aos beijos entramos e só paramos para apertar o botão do andar, já no andar do meu apartamento, Harry me empurrou até a porta do mesmo, enquanto eu procurava as chaves em minha bolsa. Já dentro do apartamento, fomos para o meu quarto, nesse momento eu já estava entregue ao desejo, sem vestido, pude ver Harry me encarar enquanto mordia os lábios. Tirou meu sutiã, beijou meus seios enquanto eu suspendia minha cabeça para trás, apresado ele arrancou minha calcinha, enquanto tirava a cueca, não pude deixar de admirar seu belo corpo. Harry subiu em cima de mim, enquanto me olhava, senti ele me penetrar e não pude evitar soltar um gemido.
- Eu te amo- Se movimentava dentro de mim enquanto eu gemia baixo.
- Harry, por favor- Digo já sem forças e ele acelera enquanto beijava meus seios.
Depois de longos minutos, Harry e eu respirávamos ofegante, eu estava deitava em seu peito enquanto ele mexia em meus cabelos fazendo com que o sono tomasse conta de mim em poucos.
- Durma meu amor- Harry disse antes de eu cair no sono.


Sua avaliação conta muito viu? se gostou deixe seu coraçãozinho  ♥

Imagine - Zayn Malik

Originally posted by myzunshinezayn

não consegui colocar foto, então vai gif hahaha

Pedido: Amor faz um onde a garota e o Zayn são famosos mas não namoram publicamente, porém vaza uma sextape

Espero que gostem! Me desculpem pelo tamanho….


Minha risada era a mais sem vergonha possível. Eu ria de nervoso, de ansiedade, de excitação e da mescla de outros sentimentos que me deixavam inebriada.

Zayn e eu namoramos a alguns meses e nos encontrávamos em um hotel afastado da cidade. Pagávamos o suficiente para qualquer funcionário ficar de boca fechada e nos poupar trabalho. Tínhamos tudo bolado e planejado para que ninguém nos descobrissem para nos privar de tanto incomodo da mídia e o exagerado mimimi dos fãs.

Hoje não seria diferente.

Eu já esperava Zayn no quarto, apenas de lingerie; meus cabelos caiam sobre meus seios exatamente como ele gostava.

Eu mexia no celular para me distrair enquanto Zayn não chegava; mas minha distração acabou cedo. Os cabelos que eu tanto amava acariciar entraram no quarto seguido de um sorriso cafajeste. Mas o sorriso se desmanchou em seguida e eu quase virei para trás para saber se alguém havia o seguido.

- Você sabe o quanto eu amo tirar suas roupas. – Ele fez um beicinho me beijando em seguida.

- Eu estava com muito calor. – Sussurrei em seu ouvido, mordendo seu pescoço em seguida.

Zayn voltou a me beijar com desejo e desespero. Parecia que eu sumiria do seu abraço em segundos.

O ajudei a se despir o deixando apenas de cueca.

- Amor, vamos fazer uma coisa diferente? – Zayn murmurou enquanto suspirava.

- Hm? – Soltei um som qualquer enquanto mordiscava seu pescoço. Mas ele me fez parar para olha-lo.

- Posso gravar a gente fazendo amor? – Ele me olhou safado. – Prometo apagar depois.

- Minhas fotos não bastam?

- É apenas para deixar as coisas mais excitante. Pense só… alguém nos observa. – Eu soltei uma gargalhada bem no seu rosto, mas ele continuava com aquele olhar sexy.

- Tudo bem.

Eu até estava insegura, mas a ideia agitou meu corpo de maneira inexplicável.

Zayn, depois de me filmar, deixou o celular em um lugar possível de gravar a cama inteira e voltou para mim.

Em questão de segundos, eu havia esquecido completamente da câmera ali, me entreguei para Zayn como sempre fazia, sem pensar nas consequências.

Saímos do hotel já era tarde da noite, cada um no seu carro; Zayn me seguiu o caminho todo, até meu apartamento, para depois ir para o seu. Segundo ele, era uma maneira de ter certeza de que eu estava segura.

Tomei um banho e vesti minha camisola favorita de seda. Por um lado, tudo que eu queria, era que Zayn me visse usando ela e me dizendo o quando sexy eu ficava usando ela, mas isso estava longe de realmente acontecer.

Na televisão passava um filme idiota me fazendo dormir em questão de segundos. No dia seguinte, acordei agitada ela barulhada do celular.

Meu celular apitava mais a cada segundo. Os trend topics do Twitter citavam meu nome e o nome de Zayn. Meu coração palpitava já imaginando o pior, uma traição.

Minha surpresa foi ver imagens da última noite que eu e Zayn tivemos juntos. Eu reconhecia as roupas de cama, minha lingerie e as tatuagens dele. Mais abaixo, prints de manchetes abarrotavam a hashtag #sextapeZayn(S/N). Links e mais links para o vídeo e no meio de tanto tumulto, uma série de twittes de Zayn.

Me parte o coração ver a falta de respeito sobre mim e a pessoa que eu amo”

“É o limite do abuso quando hackeiam meu celular e mostram minha intimidade”

“Infelizmente, a decepção brota no meu peito. Minhas sinceras desculpas a @(S/N) pelo tremendo transtorno. Eu te amo, baby”

Minhas mãos tremiam de forma absurda. No segundo seguinte, meu telefone toca, mostrado uma foto de Zayn sorrindo abertamente.

- Eu sinto muito, (S/A). – Sua voz soava chateada no outro lado da linha. – Estamos fazendo de tudo para esse vídeo sumir.

- A culpa não foi sua, Zayn. Não há motivos para se desculpar.

- Se eu tivesse tido a ideia, nada disso estaria acontecendo. – Ele suspirou e eu sabia que ele estava embrenhando seus dedos nos próprios cabelos.

- Mas, eu também aceitei. Não esperávamos que isso acontecesse. – Um sorriso triste correu pelos meus lábios. – Por que você não vem para cá? Eles já têm o bastante para especular, você vir para minha casa será apenas um detalhe.

- “Após vazamento de sextape, Zayn é visto entrando no apartamento de (S/N). Iria nosso jovem consola-la? ” – Ele riu. – Chego aí daqui a pouco.

- Você tem bastante criatividade, hein! – Ri alto.

- Já sou quase um jornalista.

- Estou te esperando. Beijos!

- Beijos!

Pedido: Faz um do Zayn que ele está em turnê ( com os meninos ainda ) e ela vai fazer uma visita e eles tem uma noite hot e no show do outro dia ele está cheio de marcas e os meninos estão brincando e tiram a blusa dele e acabam mostrando as marcas e ele fica com vergonha e os meninos fazem brincadeiras no palco e depois no camarim c0m ela perto.



Zayn P.O.V

Abri os olhos devagar, me arrependendo no mesmo instante assim que os raios de sol foram diretos ao me rosto, me fazendo querer matar seja lá quem estiver batendo na porta do meu quarto de hotel em plena 07:00 AM.

Me levantei da cama com dificuldade, calçando meus chinelos e indo em direção à porta, xingando de todos os palavrões possíveis quem estivesse ali.

SURPRESA.” Escutei um grito animado e logo um corpo sendo jogado contra mim.

Assim que o corpo se chocou ao meu, pude sentir o perfume de morango vindo de seus cabelos, logo me fazendo arregalar os olhos ao reconhecer aquele aroma.

“Não acredito.” Mumurrei entre seus cabelos enquanto lhe abraçava o mais forte possível. “Como chegou até aqui?” Perguntei.

“Ah, Malik… Não me faça responder a uma pergunta idiota dessas.” Disse enquanto empurrava suas malas, entrando no quarto.

Revirei os olhos para sua ironia, que por incrível que pareça estava me fazendo falta, enquanto fechava a porta.

“Eu consegui 5 dias de folga. Vão fazer alguma reforma na empresa, então os funcionários foram dispensados por esse tempinho.” Disse sentada na cama. “Eu estava com saudades.” Sorriu.

“Eu também estava morrendo de saudades, meu amor.” Disse indo até ela e lhe dando um selinho.

O resto do dia se resumiu em s/n e eu em baixo do cobertor, assistindo alguns filmes enquanto comíamos algumas besteiras que havíamos pedido no restaurante do hotel.

Eu estava em turnê há 1 mês e meio, e a saudade que estava sentindo da minha namorada era grande.

Eu estava distraído enquanto prestava atenção no filme, quando senti um leve toque em meu membro. Olhei para s/n e ela me encarava de volta, com um sorrisinho sacana no rosto.

Fechei os olhos enquanto aproveitava a sensação das suas mãos em meu pau, e apertei ainda mais os olhos ao senti-las por dentro de minha cueca.

Em um movimento rápido, puxei s/n para cima de mim, enquanto lhe beijava intensamente, apalpando sua bunda. Gemi durante o beijo assim que lhe senti rebolando em meu membro ainda por cima da calça.

Rapidamente tirei sua blusa enquanto ela tentava fazer o mesmo com minha calça, se atrapalhando um pouco com a situação.

Assim que nos livramos de todas as roupas, voltamos a nos beijar intensamente enquanto s/n arranhava todo o meu ombro e minhas costas. Seus arranhados eram fortes, e eu tinha quase certeza de que já estavam sangrando.

Me virei por cima de s/n e lhe penetrei rapidamente, o que fez com que ela desse um gemido alto devido a surpresa e o prazer.

S/n gemia em meu ouvido, enquanto eu soltava alguns suspiros e gemidos abafados.

Ficamos ali ‘matando a saudade’ até decidirmos ir para o restaurante do hotel para jantarmos.

Horas depois

“Boa sorte, meu amor.” S/n disse me dando um selinho. “Tenho certeza que será incrível, como todas as outras vezes.”

“Obrigada, querida. Depois do show podemos ir em algum lugar para comer algo.” Sorri para ela até escutar meu nome ser chamado por alguém da equipe. “Tenho que ir.”

O show estava incrível, toda aquela alegria dos fãs era impressionante, o que fazia o show ficar ainda mais animado.

Eu estava ao lado de Niall enquanto Harry conversava com os fãs, até sentir um jato de água ser jogado contra mim.

Assim que abri os olhos, dei de cara com Louis rindo junto com Liam enquanto segurava um balde. Niall já gargalhava escandalosamente ao meu lado.

Balancei a cabeça em sinal de negação enquanto ria junto com eles.

“Olhem só essa blusa colada no corpo.” Harry comentou apontando para mim enquanto as fãs gritavam.

“Vamos dar um jeito nisso.” Louis disse antes de vir para cima de mim junto com Liam, me segurando, enquanto Niall arrancava minha blusa.

As fãs gritavam loucamente enquanto eu ainda tentava me soltar dos garotos, mas minha situação não estava das melhores.

“Isso são arranhados?” Niall perguntou gargalhando observando minhas costas e barriga

“Parece que alguém aqui de divertiu com a visita da namorada.” Liam piscou

“Não me diga que eram vocês fazendo barulhos no corredor.” Harry comentou com as mãos na cintura, fingindo me repreender.

As fãs gritavam cada vez mais, e eu apenas imaginava a grande repercussão que isso tudo iria gerar, e no quanto s/n devia estar envergonhada.

Durante o restante do show, fiquei sendo alvo de piadas de duplo sentido dos meninos, e eu apenas ria e entrava na brincadeira.

Assim que chegamos no camarim, vimos uma s/n nos olhando vermelha como um tomate.

“Aqui está nossa mulher gato.” Harry disse se sentando ao lado de s/n

“Eu não acredito que vocês viram.” Disse escondendo a cabeça nas almofadas.

“Não só a gente.” Louis disse piscando. “Você quase arrancou as costas do Malik, senhorita.”

“Tudo bem, chega de brincadeiras com minha namorada. Podem ir para o camarim de vocês e nos deixar á sós.” Disse já puxando Harry do sofá e empurrando o resto dos meninos até a porta.

“Tudo bem, só não esqueçam que há mais gente aqui. Se eu ouvir algum barulho, vou gravar.” Louis disse rindo, enquanto saia.

Assim que todos saíram, fechei a porta e me virei para s/n, que estava com a face ainda mais vermelha.

Fui até ela, e lhe puxei do sofá, logo colando nossos corpos.

“Mudança de planos, não vamos mais jantar fora. Você tem que me pagar por esses arranhões.” Falei em seu ouvido logo depois dando um tapa em sua bunda.




Que merda foi essa, Gabriela?

xXxGaby

55: Privacidade

Pedido: Oii linduxaaaa…. faz um preference que eles fazem uma viagem de família juntos e eles tentam ter privacidade entre a família…. ve se vc entendeu kkkkk

 

HARRY:

           Harry estava sentado na beirada da cama no hotel em que estávamos hospedados, poderia ser mais uma férias normal, só que a única diferença era que a minha familia e a familia dele resolveram nos acompanhar dessa vez e eu vou admitir estava sendo um verdadeiro saco, não tínhamos privacidade nenhuma e eu sabia que mesmo Harry sendo um amor de pessoa estava começando a ficar irritado assim como eu.

           Aproximei-me de Harry e passei minhas mãos nas suas costas fazendo uma rápida massagem naquele local, ele sorriu e virou seu rosto para mim e beijou-me. – Não saiu como esperávamos, não é mesmo? – Harry abraçou-me beijando meu pescoço.

- Mas pode ficar. – Puxei seu corpo contra o meu, e ele pareceu entender o que eu estava querendo dizer com aquilo. Harry tirou a camiseta e ficou por cima do meu corpo beijando-me rapidamente, como se precisasse daquilo mais do que nunca.

           Estava praticamente nua em cima da cama e o Harry apenas usando sua Box quando a porta se abriu. – Harry sua mãe mandou avisar… Meu Deus. – O padrasto do Harry ficou parado na porta olhando para nós dois sem reação alguma.

           Harry jogou sua blusa em cima do meu corpo. – Robin, já entendemos. – Harry fechou a porta. – Acho que isso só vai ser possível em casa.

LIAM:

        Ser mãe é esposa ao mesmo tempo não é uma tarefa considerada fácil, ainda mais mãe de trigêmeos. Liam estava ficando maluco correndo de um lado para o outro tentando de qualquer jeito levar nossos filhos para cama. Sorri comigo mesma de desejei boa sorte antes de entrar para o quarto. Era para ser uma segunda lua de mel, mas não saiu como esperamos.

           Sentei-me na cama olhando para Torre Eiffel o mesmo hotel em que passamos nossa lua de mel, agora com os nossos filhos que não paravam de gritar um só segundo no outro quarto. Um sorri surgiu meu rosto ao lembrar quando Liam prometeu que teríamos uma familia grande e feliz, acho que ele acertou em cheio. Liam tirou-me dos meus pensamentos quando entrou no quarto.

- Finalmente. – Ele sorriu e caminhou em minha direção para me beijar, assim que nossos lábios se encostaram a porta se abriu.

- Guerra de travesseiro. – Nossos três filhos subiram encima da gente e começaram a bater na gente com os travesseiros.

- Vamos deixar isso para mais tarde. – Liam sorriu.

LOUIS:

        Eu sabia como Louis estava apegado na sua familia depois da morte da sua mãe e como ele queria ficar a todo o momento junto aos seus irmãos, eu não discordava dele, mas Lou poderia ter um tempinho para a gente pelo menos as nossas férias. Louis resolveu chamar toda a sua familia para vir até o Brasil com a gente.

           Entrei no banheiro cansada de tanto barulho, acho que Louis tinha percebido que não estava nada contente com essa situação, ele acabou vindo atrás de mim. Assim que a porta se abriu vi Louis com um sorriso lindo no rosto, não pude de deixar de sorriu junto com ele.

- Eu sei, mas eu só queria passar um tempo com todas as pessoas que eu amo. – Louis beijou meus lábios delicadamente. – Talvez podemos…

           Antes mesmo que ele pudesse terminar de falar encostei seu corpo na parede gelada do banheiro e o beijei. Louis puxou sua blusa de moletom para cima e voltou a me beijar. – Lou, vamos brincar. – Um jato gelado de água atingiu meu corpo.

           Ernest apontava uma arma de água para nós dois, enquanto caia na gargalhada. Comecei a rir junto com o pequeno. Tudo bem dessa vez iria deixar passar.

NIALL:

           Nesse ano a escolha das férias não ficou por minha conta e sim o Niall que resolveu escolher e vou admitir que não me agradou muito, iríamos passar as férias do fim do ano na casa dos seus pais, mesmo amando a familia dele queria passar um tempo sozinha  com o meu namorado.

           Jogue-me na cama de casal do quarto do Niall que ficava na casa dos seus pais e estranhei a decoração infantil e cheia de ursos de pelúcias, algumas fotos do Niall enquanto criança estavam penduradas em quadros na parede. Sorri ao vê como ele não mudou nada, apenas os cabelos que agora estavam tingidos de loiro. No mesmo momento Niall entrou no quarto carregando as nossas malas, ele se aproximou e beijou meus lábios delicadamente.

- Nós vamos passar as férias na casa dos meus país, mas não quer dizer que não podemos aproveitar. – Niall reverteu às posições colocando-me encima do seu corpo, senti seu membro duro, um gemido escapou pela a minha boca quando ele mordeu meu pescoço.

           Pelo menos um pouco de diversão, pensei comigo mesma, quando puxei sua blusa para cima revelando seu peitoral, mordi meus lábios inferiores e voltei a beija-lo.

- Niall o jantar…

           Sai o mais rápido possível de cima do meu namorado e joguei sua blusa para ele vestir. – Mãe…

- Me desculpa não sabia. – Maura estava mais vermelha que um tomate.

           Acho que essas férias vão ser bem difíceis.

ZAYN:

           Depois de quase dois anos sem férias, eu e o meu marido Zayn resolvemos tirar alguns dias de férias em Miami, só que a diferença era que pela a primeira vez levamos nossos dois filhos, Amélia que acabou de completar seis anos e Luke de três anos, e não estava sendo nada fácil cuidar de duas crianças em um país diferente. Assim que Zayn colocou os dois para dormir no outro quatro, ele entrou no quatro com um sorriso de orelha a orelha. Sorri para ele e pulei no seu colo colocando cada perna de um lado do seu corpo.

- Acho que chegou a nossa vez. – Zayn tirou meus longos cabelos do pescoço, beijando aquela mesma região lentamente.

           Meu corpo foi jogado na cama com violência. Zayn se deitou por cima do meu corpo e puxou minha blusa para cima relevando meu sutiã. Sorri comigo mesma, depois de tanto tempo finalmente.

- Mamãe a Amélia me bateu. – Joguei Zayn para o outro lado e levantei-me rapidamente da cama e coloquei minha blusa. Zayn bufou alto e caminhou até o nosso filho pegando-o no colo.

- Eu já estou indo. – Zayn revirou os olhos e deu um sorrisinho tímido. – Acho que isso vai ter que ficar para mais tarde.

           Passei a minha mão na testa e sorri. – É acho que sim.

Preferences #263- Você é fotografada grávida + Notícia

Harry:

Grávida do ano! A modelo (seu nome) (seu sobrenome) foi vista na tarde de ontem andando pelas ruas movimentadas de Los Angeles, a gata está junto com o seu então marido, o cantor Harry Styles que está na cidade para cumprir da banda, a modelo andou pelas ruas sozinha e atendeu inúmeros fãs durante o passeio e segundo fãs que conseguiram tirar uma foto com a modelo, (seu nome) foi super atenciosa e conversou bastante com elas, para quem não sabe, a modelo está grávida de sete meses, fruto de seu casamento de um ano com o cantor, a modelo se afastou das passarelas logo no começo da gravidez, por conta de algumas complicações na gravidez, mas a jovem vem desfilando sua enorme barriguinha grávida, mais notícias traremos aqui.

Liam:

Toda estilosa! A nossa atriz favorita (seu nome) (seu sobrenome) foi vista na manhã de hoje caminhando por Paris, a atriz está na cidade para assistir ao show de seu noivo, Liam Payne, o cantor deu uma entrevista recente falando da chegada de seu filho e como estão os preparativos, (seu nome) está grávida de seis meses e fãs desconfiam que sejam de um menino, já que a cantora foi vista em uma loja de bebês, comprando roupinhas azuis, mais notícias traremos aqui.

Louis:

Grávida e estilosa! A cantora (seu nome) (seu sobrenome) foi vista saindo do hotel em que está hospedada na cidade de Nova York, a cantora está na cidade para se apresentar num programa televisivo, a cantora exibiu seu enorme barrigão de oito meses, durante a entrevista que aconteceu ao vivo na tarde de hoje, a cantora falou toda orgulhosa sobre a chegada de sua primeira filha, fruto da sua relação com o cantor Louis Tomlinson que são casados a cerca de nove meses, a cantora disse “Ela se mexe bastante, ainda mais quando o ouve (Louis) cantar, as vezes eu sento na frente de uma televisão e coloco um dos filmes da banda, e ela se mexe bastante ouvindo eles (One Direction), ela reconhece os tios e o papai de longe”. (seu nome) apenas não revelou o nome da primeira herdeira Tomlinson, conta para a gente ai (seu nome)!

Niall:

Linda, grávida e caridosa! A apresentadora de TV (seu nome) (seu sobrenome) foi vista desfilando seu lindo barrigão de cinco meses num evento de caridade, em prol de crianças refugiadas, a apresentadora foi ao lado do noivo, o cantor Niall Horan, enquanto passavam pelo tapete do evento, Niall e (seu nome) deram algumas entrevistas para os jornalistas locais e o papai de primeira viagem  falou sobre a gravidez de sua amada “(seu nome) será uma ótima mãe, ela e o bebê já tem uma relação linda, nós conversamos com ele sempre, é gostoso e ele se mexe como resposta *risos* ele vai chegar em breve, tenho que me preparar para isso, é uma loucura que eu estou amando, é muito gostoso essa sensação” a apresentadora é noiva de Niall a cerca de dois meses, esse casal é sensacional, mais notícias traremos aqui.

Zayn:

Toda poderosa! A fotografa e socialite (seu nome) (seu sobrenome) anda desfilando o enorme barrigão de cinco meses pelas ruas californianas, (seu nome) está em Los Angeles de férias com então namorado Zayn Malik, o casal está curtindo os dias em LA antes da moça dar a luz a pequena Lya, fruto do namoro de um ano e quatro meses do casal, (seu nome) foi vista saindo de um dos restaurantes da qual é dona em LA, a gata passou uma tarde com amigas e foi vista toda sorridente, pessoas que estavam no restaurante disse que a socialite estava sempre alisando a barriga “Ela parecia bem cuidadosa com a enorme barriga, ela estava bem sorridente e foi carismática com as fãs dele (Zayn) que pediu para tirar fotos com ela” o cantor não foi visto acompanhando a namorada, mas já confessou em meio a entrevista que está muito feliz coma  chegada da primeira filha deles.

Pedido: Um hot cm o Louis q ela chega ao cm uma langerie bem sexy e um sobre tudo no quarto de hotel dele para fazer uma supresa e eles tem uma noite e tanto (ele tava nervoso e cansado cm tanto trabalho por isso ela decidiu ir lá fazer a surpresa - Anônimo

Obrigada por ter feito o pedido.❤

***

Imagine Louis Tomlinson:

Louis acabou de lançar seu álbum, com isso vieram as turnês, shows, entrevistas e agora ele está se preparando para sua turnê mundial que está vindo.
É muito trabalho em cima dele. É claro que ele tem outras pessoas que estão o ajudando, o pessoal da produção e todos os que organizam a turnê, mas ainda assim é muita coisa. Eu estava falando com ele ao telefone ontem, ele parecia cansado e estressado, estava ansioso com a turnê porque é algo muito importante para ele, eu só queria poder o ajudar, muito estresse para ele é ruim, ele volta a fumar com mais frequência e eu me preocupo com sua saúde.

-O que acha que eu deveria fazer? Não quero o ver cansado e acabado denovo.
Perguntei a Kiara, uma amiga muito próxima que estava passando um tempo comigo, já que Louis está longe.

-Acho que deveria fazer algo que o acalme…
Deu a idéia.

-Tipo o que?
Perguntei confusa.

-Não sei, algo que ele pareça relaxado quando fazem.
Deu em ombros olhando a televisão. Nesse momento eu sorri.

-Acho que sei o que fazer.
Comentei e Kiara me encarou.

-O que vai fazer?
Perguntou confusa enchendo sua boca de pipoca.

-Bom…ele me parece bem relaxado quando nós…

-Sua safada!
Falou com a boca cheia de pipoca.

-Você parece uma criança desse jeito, cadê a adulta de vinte e seis anos?
Perguntei a “garota” que me mostrou o dedo do meio em resposta.

Voltamos a assistir o filme, na verdade só ela, já que eu estava planejando tudo o que faria no dia seguinte.

(…)

Valerie’s Lingeries estava escrito com letras grandes em um banner com uma modelo sexy, por fora a loja parecia elegante e bem feminina e quando entrei confirmei minhas expectativas. Manequins vestidos com variados tipos de lingeries, um manequim com uma lingerie toda trabalhada em renda me chamou a atenção, ela é preta e tem uma pequena pedrinha brilhante, tem a cinta-liga e as meias ⅞. Ficaria perfeita em mim. E Louis adora quando uso preto.

Peguei o conjunto do cabide e procurei por um provador, quando entrei no provador dei de cara com um espaço médio, com três espelhos que vão até o chão e dois pufes, um tapete rosa cobria parte do piso de mármore e a porta era em um tom de bege claro, com a plaquinha com o número do provador em dourado. Parece o paraíso, mas é só uma loja de lingeries mesmo.

Entrei no provador ainda chocada com todo o cuidado que as pessoas tiveram com esse local, normalmente as lojas só tem um arame e uma cortina quase transparente.
Tirei toda a minha roupa e coloquei a as peças, o sutiã e a calcinha ficaram perfeitos e delinearam minhas curvas, me deixado com um ar sensual. Sorri vendo o resultado no espelho e assim que decidi que levaria, tirei tudo colocando minhas roupas anteriores.

-Vai levar, senhora?
A atendente bem arrumada e com um sorriso grande me perguntou.

-Sim.
Respondi sorrindo.

A mulher me levou até o caixa e passou as peças colocando em uma sacola com a logo da loja.

-Como hoje estamos fazendo uma pequena comemoração à nova direção da loja, estamos dando de brinde esses lubrificantes com sabor.
A mulher sorriu me mostrando cinco potinhos pequenos.

Não sei se Louis gostaria de tentar algo novo com isso mas, não custa tentar.

-Tudo bem.
Assenti e a vi colocar as coisas na sacola.

-A Valerie’s Lingeries agradece pela sua preferência, tenha um bom dia.
Me entregou a sacola e eu agradeci saindo da loja.

Nota mental: só comprar lingeries aqui.

(…)

Depois de chegar em casa, Kiara já começou a me encher de perguntas sobre o que eu iria fazer e o que eu tinha comprado, mas como eu não iria ficar explanando sobre a minha vida sexual e a do meu namorado, eu apenas escondi a sacola e ignorei toda as palavras dela.

-Ah meu Deus!
Por um segundo. Um mísero segundo que eu me esqueci dela e ela conseguiu encontrar a sacola.

-Você vai arrasar, sério, com todo respeito amiga mas você deve ter ficado muito gostosa com essa coisa.
Falou gesticulando com a lingerie.

-E minha nossa, cinta-liga? Se ele não gostar você precisa o internar.
Falou dramaticamente.

| Dia Seguinte |

-Lou?

-Oi princesa.

-Como você está? Muito cansado? Sentindo minha falta?

-Estou mal, muito trabalho, muitas reuniões, hoje é o único dia em que estou tirando uma folga. Cansado é pouco e eu queria você comigo.

-Imagino. Estaremos juntos logo, não se preocupe.

-Eu que deveria falar isso para você.

Riu.

-Bom…só liguei para saber se estava bem, amo você.

-Também te amo. Tchau.

-Tchau.
Desliguei a chamada e peguei minha mala já chamando um táxi.

Louis está hospedado em um hotel em Los Angeles, e eu vim direto de Londres onde temos uma casa meio que secreta ao fãs dele.
Informei o destino ao taxista e esperei que o mesmo chegasse.
Tive que pedir a Louise, cabeleireira dele, para me informar o hotel e o quarto onde ele está.

-Chegamos.
Informou e eu agradeci pagando e descendo do táxi.

Assim que passei meus dados na recepção, recebi o cartão e peguei o elevador subindo até o andar certo. Abri a porta com o cartão e Louis estava deitado em sua cama com o celular nas mãos.

-S/n?
Me olhou surpreso largando o celular.

Deixei minha mala em um canto e fechei a porta me aproximando.

-Uou. Você está…
Antes que ele completasse a frase eu abri o sobretudo mostrando as “roupas novas”.

O queixo de Louis caiu, seus olhos azuis estavam vidrados no meu corpo.

-É pra você. Você anda muito cansado, estressado e nervoso.
Falei enquanto me aproximava subindo na cama e engatinhando até no mesmo.

-Sexo é a melhor terapia.
Sussurrei em seu ouvido e deixei que o mesmo agisse.

-Veio até aqui por mim?
Perguntou dedilhando o tecido do sutiã fino, me causando arrepios.

-Eu iria até o inferno por você.
Confessei e ele sorriu puxando meu rosto para perto e colando nossos lábios em um beijo molhado.

-Você já é o meu inferno.
Sussurrou e tirou meu sobretudo o jogando no chão.

Louis e eu travamos uma briga quente com as línguas, cada um em busca de mais espaço e mais poder sobre o outro, mas ele venceu por conseguir ter força o suficiente para me deitar na cama e ficar por cima.
Louis passou sua mão por todo meu corpo, começando pelo pescoço e descendo até a barra da meia ⅞, sentindo todo o tecido e a minha pele quente.

-Nem acredito que fez isso, parece um sonho.
Comentou ofegante e eu ri.

-Se eu sou o inferno, então esse é seu melhor pesadelo.
Falei o provocando e o mesmo sugou meus lábios descendo os beijos para meu pescoço. Ele chupava e mordia até que conseguisse deixar a área sensível, então desceu para meus seios, descendo as alças do sutiã e tendo total acesso, massageando-os e chupando, revezando entre um e outro.

-Lou-e!
Eu gemia descontroladamente, quando ele quer ele consegue deixar qualquer uma na palma de sua mão, como se tivesse total controle sobre você. Literalmente.

Fez uma trilha de beijos da minha barriga até chegar na barra da calcinha, onde tirou com a boca, parando na coxa onde tinha a cinta-liga.

-Eu realmente gostei disso.
Falou puxando a cinta-liga e deixando um beijo em cada coxa.

Louis se levantou ficando de joelhos, e eu gemi em frustração por falta de contato. O mesmo tirou sua camisa e sua calça ficando apenas de boxe. Ele tirou seu membro para fora da cueca começando a se masturbar, até que um pouco de pré gozo saiu e ele usou o mesmo para se lubrificar, mas parecia pouco.

-Ahn…eu meio que tenho alguns lubrificantes na minha mala…se quiser.
Suas sobrancelhas se franziram e um sorriso contornou seus lábios.

Louis se levantou e saiu da cama se abaixando até a mala e pegando um dos potinhos.

-Sabor menta? Gosta disso?
Perguntou com um sorriso safado.

-Não são meus…quer dizer, são, mas…ganhei de uma loja.
Expliquei e o mesmo voltou para a cama se ajoelhando entre minhas pernas.

-Que tipo de loja anda frequentando, mocinha?
Perguntou o mesmo sorriso brincando em seus lábios.

Ele abriu o pote e mergulhou um dedo passando um pouco em sua língua.

-Hm, tem um bom gosto de menta.
Comentou e abriu minhas pernas um pouco mais e mergulhou dois dedos no pote, os encharcando. Ele passou por todo o seu membro, soltou um pequeno grunhido exclamando um “gelado”. Assim que espalhou bem todo o gel, me penetrou fazendo uma sensação gelada, molhada e ardida tomasse conta de minha intimidade. Ele se encaixa perfeitamente bem enquanto escorregava com facilidade para dentro de mim, a menta dava uma leve ardência e uma sensação refrescante que fazia ambos gemer.
Louis estocava em um ritmo controlado, não muito rápido e nem muito lento, dando assim para aproveitar cada sentimento, cada sensação proporcionada.

Mais algumas estocadas bastaram para que ambos se desmanchacem em um dos nossos melhores orgasmos. Louis deu uma ultima estocada antes de se deitar ao meu lado completamente exausto.

-Você me cansa de uma maneira maravilhosa.
Sorriu selando meus lábios antes de me abraçar nós dois dormimos.

***

Espero que tenha gostado.😘

Se possível, vá na ask e diga o que achou.😉

Pedido: Faz um que ela tá num quarto de hotel sozinha, e uns bandidos invadem o quarto e levam tudo e ela quase é estuprada (como aconteceu com a kim) com o harry

           Daqui a dois dias a semana da moda vai acontece em Paris eu sou umas das convidadas, tudo está pronto e agora estou em um hotel em Paris junto com a minha estilista, meu marido, Harry só chega amanhã com os nossos filhos, já que ele está ocupado com a gravação do seu novo CD. Tomei um banho e fiz alguns snaps e fotos para o instagram.

           O fuso horário estava me matando, eu só precisava descansar um pouco. Olhei no relógio do meu celular e já passava das dez horas então deitei minha cabeça no travesseiro e mandei uma mensagem para Harry dizendo que tudo estava bem e que eu tinha chegado, ele respondeu que os nossos filhos estavam com saudades e que amanhã bem cedo estaria aqui. Logo depois dormir.

           Abri meus olhos assustada, escutei alguns barulhos vindo da escada, eu sabia que alguma coisa não ia bem, mas ignorei, porém mais alguns vieram do mesmo local, gritei perguntando se alguém estava lá, mas ninguém respondeu então eu simplesmente voltei a dormir um pouco aflita, mas precisava de uma boa noite de sono. Sem sucesso com o meu sono e ainda ouvido barulhos liguei para o meu segurança que provavelmente estava no andar de baixo, mas ele não atendeu o que é muito estranho. Meu coração estava batendo forte e minhas mãos estavam suadas, a única pergunta que rondava em minha mente era ‘’Que diabos está acontecendo?’’. A porta abriu e vi dois homens vestidos de policiais e com uma mascara de esqui e com um terceiro como refém.

- Onde está a mulher do Harry Styles? – O homem disse. – Leve a gente até ela! – Forte sotaque em francês fez meu coração estremecer.

           Assim que eles me avistaram apontaram a arma em minha direção e eu comecei a chorar.

- Cadê o anel? – Ele se referia a meu anel de noivado.

- Eu não sei. – Disse com a voz tremula.

           Ele sacou a arma e apertou o gatilho. – Está sobre a mesa. – Disse apontando com o dedo, ele o pegou usando luvas.

- As joias e o dinheiro?

           Falei que estava na minha bolsa. Eu olhava para arma e para as escadas. Eu tinha um segundo apenas na minha mente para tomar uma decisão rápida, se eu correr pelas as escadas e levar um tiro nas costas, meu corpo tremia só em pensar nessa possibilidade, se eles não atirarem iriam conseguir me alcançar, ou então, se eu conseguisse correr e eles não me alcançassem, se o elevador não abrisse a tempo ou se as escadas estivessem trancadas. Não havia jeito de sair de lá.

           Os dois me pegaram e me levaram até o outro quarto. – Eu tenho filhos. Por favor.  - Dizia em francês. – Eu tenho dois filhos em casa, eu tenho uma família. Deixem-me! – Nunca senti tanto medo da morte como sentia agora.

           Eles não disseram nada, apenas tamparam minha boca com fira adesiva para me impedi de gritar. Eles agarraram minhas pernas e eu estava com medo. Eles me puxaram na direção dela na cama eu senti que eu iria se estuprada, eu comecei a chorar sem parar. Mas nada aconteceu, eles prenderam as minhas penas com fita e seguraram a arma na minha cabeça, eu achei que eles iriam atirar. Eu apenas rezava para que o Harry tivesse uma vida normal depois de achar meu corpo. Logo depois eles foram embora e eu fiquei aliviada, mas não parava de chorar.

           Após algumas Harry entrou no quarto e me viu chorando nos braços da minha irmã, mais velha meus olhos estavam vermelhos e eu não conseguia nem ao menos falar. Harry estava com nossos filhos e ele correu em minha direção para me abraçar. – Eu sabia que deveria ter vindo com você. – Ele disse me abraçando e beijando-me.

- O que importa é que você está aqui com nossos filhos. – Disse abraçando ele. – Eu imaginei que nunca mais iria vê vocês novamente. – Peguei nossos filhos no colo e os abracei e os beijei, provavelmente não estavam entendendo nada, mas eles me abraçaram e diziam a todo o momento para eu não chorar e que me amavam.

- Eu amo tanto vocês. – Falei ainda chorando.

Pedido: Oi, pode fazer um em que ele vai conhecer a familia dela mas tem o problema do idioma, entao ela fica traduzindo. (Pode ser com qualquer um)

           Liam tinha descido que queria vir ao Brasil somente para conhecer os meus pais. Há quatro anos Liam e nós estamos em um relacionamento e durante todo esse longe tempo o único jeito que ele falou com os meus pais foi por Skype ou por outras redes sócias. No começo meu pai não achou legal a ideia de eu namorar um famoso, pois minha privacidade iria ser zero e como todo pai ele se preocupa comigo, e tem medo de eu acabar me ferindo, mas depois de conversar muito com o Liam percebeu como ele é bom e nunca faria nada para me ferir.

           Chegamos ao Brasil há duas semanas, mas antes ficamos alguns dias no Rio de Janeiro, pois Liam postou muito e sentia falta já que a ultima vez que ele teve aqui foi a mais ou menos seis anos atrás. Assim que entramos no carro percebi que as mãos do Liam suavam muito, ri baixinho da sua situação. Peguei na sua mão e apertei com delicadeza e sorri para ele, Liam sorriu e beijou meu rosto.

- Tenho certeza que eles vão amar você. – Passei minha mão no seu rosto. Sua barba estava por fazer. Depois que analisei seu corpo, percebi o quanto ele estava formal e muito bem vestido apenas para um jantar na minha casa. – Você sabe que minha família não é rica, não é mesmo?

- Eu não ligo, eu só quero causar uma boa impressão para a minha futura esposa. – Liam beijou novamente meus lábios com delicadeza e deu partida no carro.

           Enquanto Liam dirigia eu tentava ensinar o caminho mais próximo, mas Liam fazia questão de ir pelo o mais longe, porque queria observa a paisagem de São Paulo. Liam achava tudo extremamente bonito e interessante, não via o porquê é tudo tão diferente de Londres, como as pessoas diriam estamos na floresta de Concreto, a única coisa que vemos são prédios e mais prédios.

           Depois de mais ou menos uma hora chegamos até a minha antiga casa. Assim que descemos do carro Liam segurou a minha mão e espirou fundo. Olhei ao redor e uma nostalgia bateu e meus olhos encheram de lagrimas, foi aqui que fiz meus sonhos, mas foi em outro pais que os realizei. Liam percebeu minha emoção e passo a mão no meu rosto. – E sempre emocionante voltar a nossa cidade de origem. – Liam disse beijando meu rosto.

           Quando entramos em casa minha mãe me esperava com um lindo sorriso no rosto. – Minha filha. – Ela disse caminhando em minha direção para me abraçar. Depois de alguns segundos abraçados foi à vez do meu pai, senti algumas lagrimas caindo dos seus olhos e molhando minha blusa.

- Você se tornou uma mulher linda. – Papai disse olhando para mim. – Eu sinto tanto orgulho de você. Meu pai se virou para Liam. – E você é o famoso Liam.

           Liam olhou para mim confuso, ele não sabia quase nada de português apenas o básico que eu o ensinei.

           Repeti as palavras em inglês e Liam respondeu. Ok isso iria se engraçado traduzir toda essa conversa.

- Você poderia ter arrumado um namorado que fala nossa língua. – Meu pai conseguia se extremamente inconveniente algumas vezes, por sorte Liam não entendeu nada.

           Minha mãe mostrou toda a nossa casa para Liam e eu seguia os dois traduzindo tudo depois fomos jantar minha mãe fez um banquete com tudo que temos direito, nem mesmo no meu aniversario ganhei algo assim. Liam comeu praticamente tudo.

- Isso é bom. – Liam se enrolou um pouco, mas conseguiu falar em português.

- Isso mesmo meu amor, você esta falando certo. – Dei risada. – Agora fala: Se eu continuar comendo dessa maneira vou sair rolando. – Disse em português, ele não entendeu nada, mas meus pais riam muito.

- O que? – Ele olhou para mim confuso.

- Nada. – Continuei rindo.

- Você não sabe falar francês e nós vamos para França semana que vem, então pode esperar. – Liam deu risada e continuou comendo toda a comida.

           Já passava da meia noite e tínhamos acabado de chegar no hotel em que estávamos hospedados. Liam tinha acabado de sair do banho vestia apenas uma calça de moletom eu tinha apenas um hobby de seda, tinha acabado de sair no SPA. Senti os lábios do Liam beijando o meu pescoço, joguei a cabeça para trás e sorri ao senti sua mão apertando minha bunda.

- Acho que chegou a hora de você pagar pelo o que fez hoje à tarde. – Liam se deitou em cima do meu corpo e abriu meu hobby deixando meus seios amostra.

Caldas Novas com a priminha.

Oi, meu nome é Júlia. Tenho 18 anos e moro em Belo Horizonte. No feriado de carnaval minha prima, Rafa (18)  me convidou para irmos para caldas novas com nossas amigos. Aceitei, e na sexta a noite demos entrada no hotel. Como estávamos em 5 e 3 eram nossos amigos, nós duas ficamos em um quarto e os meninos em outro. “Rafa, não to afim de descer hoje, acho que vou ficar no quarto” eu disse. “Eu também Ju, vou avisar aos meninos.” ela disse. Assento e fui tomar banho. Coloquei um baby doll rosa pink e me deitei. A Rafa foi tomar banho e fiquei deitada, e peguei no sono. Acordei com alguém descendo a minha calcinha, e fiquei quietinha quando vi que a Rafa estava batendo uma siririca me acariciando. Eu confesso que fiquei acesa na hora, pois Rafa era uma garota de seios fartos e uma bunda de invejar, pele bronzeada e cabelos loiros até a cintura. Eu era quase parecida com ela,  tirando que eu era morena e tinha seios médios. Mas a bunda e a pele bronzeada era de família. Nunca tinha tido uma experiência com uma mulher, então fiquei excitada por querer brincar com uma garota pela primeira vez. “Rafa, o que está fazendo?” eu disse. Ela tomou um susto e parou na hora. “Ju, nada não, ergh..” ela disse. 

“Pq você não me chamou? Aí eu te ajudava, priminha.” eu disse ficando de joelhos e subindo em cima dela. Ela arregalou os olhos e depois sorriu com uma cara safada. Peguei no queixo dela e comecei a beija-la. Ela gemeu com a surpresa e pegou nas minhas coxas.

“Aí ju, eu sempre quis foder você. Será que você deixa?”.  

“ aí Rafa, eu nunca fiz isso, mas se você me ensinar, posso até foder você. ” ela sorriu e assentiu. Derrepente ela me virou na cama e ficou em cima de mim. Tirou meu pijama enquanto me lambia toda. Ela tirou a roupa dela e ficou só de calcinha, assim como eu. Eu já estava molhadinha, e seus seios rosinhas estavam inchados. Ela começou a chupar meu peito, e então foi descendo, chegando na minha barriga, virilha, e enfim na minha bocetinha molhadinha. Ela começou a chupar forte, fazendo círculos com a língua, eu gemia, gritava, puxava o cabelo dela, e ela cada vez mais me fodia, enfiando um dedinho, depois dois. Gozei gritando e puxando seu cabelo. Eu puxei ela e dei um tapa forte na sua cara, depois a beijei, fazendo ela ficar louca. Eu virei ela e comecei a chupar ela com muita força, e ela me falava coisas que me deixava mais louca ainda. Comecei a chupar o grelinho dela enquanto enfiava um dedinho na bucetinha encharcada dela. “Isso Júlia, sua Putinha, me fode mais sua cachorra” e eu chupava mais. Enfiei dois dedinhos nela, enquanto com a outra mão dava tapas na sua bunda. Ela gozou gritando meu nome. “Agora você vai ver o que é gozar de verdade Juju” ela disse. Subiu em cima de mim e fez uma tesourinha. Ela começou a roçar sua bucetinha lambuzada na minha, enquanto me dava beijos na boca. Eu estava louca de tesão, gemendo cada vez mais. “Nossa Rafa, que delícia! Isso, mais forte, ahhh sua cachorra safada, me fode direito prima, vai, arrrh minha putinha” eu falava enquando ela né dava tapas no meu grelinho, ela foi acelerando e então nós gozamos juntas. 

“Nossa Rafa, era isso que eu estava perdendo?” disse pra ela. 

“Era Juju, mas não se preocupa, a gente vai foder muito mais.”

Quando vi no relógio, era 4:30 da manhã. E só paramos as 7. Depois foi no chuveiro, no sofa, na piscina, sauna… Minha priminha bucetudinha Não parava nunca!

Curiosidades - Kim Seokjin

[Este post será constantemente atualizado]

1. Jin telefona para sua mãe todos os dias, todos os dias MESMO. Quando não é possível por algum motivo, ele manda mensagem.

2. A mãe de Jin escreve cartas para ele e envia para a BH, ela diz que assim ele pode guardar para sempre. Jin sempre chora com as cartas.

3. Na casa de seus pais, tem tanto Mario que ganhou, que sua mãe pediu que ele dissesse que não gosta mais, porque já não tem onde guardar.

4. Jungkook é o membro que Jin sente uma ligação mais forte, é o irmão mais novo que nunca teve e faria qualquer coisa para proteger ele.

5. Ainda sobre Jungkoook, ele é o membro com quem Jin conversa sobre animes e bonecos de ação. Jin se sente muito a vontade com o maknae.

6. Jin e Yoongi são os intermediadores do grupo, todas as vezes que uma brincadeira começa a passar dos limites, são eles quem intervem.

7. Por serem mais velhos, mais calmos e resolverem os conflitos, os membros dizem que Jin é como a mãe e Yoongi é como o avô/pai do BTS.

8. Todas as vezes que Jin está triste, Jimin é o membro que faz com que ele se sinta melhor quase que instantaneamente.

9. Jin sempre tem que ficar lembrando o Namjoon sobre seus pertences, porque ele é distraído e vive perdendo suas coisas.

10. Jin não gosta muito de chocolate em barra, prefere chocolate de outras maneiras,  como, por exemplo, achocolatados, coberturas e etc.  

11. Quando estão em hotel, Jin evita dividir o quarto com o Taehyung, porque ele prega peças no Jin a noite toda não o deixando dormir.

12. Jimin já levou Jin para andar de skate ao longo do Rio Han, Jin disse que se sentiu um adolescente e é uma de suas melhores lembranças.

13. Depois de quase 3 anos de BTS, Jin foi convidado pra um evento sem os outros. Foi na estreia do filme Pure Love em fevereiro de 2016. Jin ficou muito nervoso por estar indo sozinho, mas se sentiu honrado com o convite feito pelo Kyungsoo (integrante do EXO que fez o filme). Jin revelou que chorou muito assistindo e elogiou muito o Kyungsoo.

14. A meta de Jin para 2016 é que mais pessoas gostem dele, então, prometeu que vai treinar como nunca para levar alegria para as pessoas.

15. A primeira música do BTS que Jin ajudou a compor a letra foi a faixa “OUTRO: Propose”, presente no álbum Skool Luv Affair.

16. Jin é conhecido por cuidar de todo mundo no BTS, mas o membro que mais cuida dele é o Taehyung, principalmente, fazendo massagens.

17. Toda vez que Jin cozinha para os meninos, ele gosta de ouvir a opinião do Yoongi, porque ele faz comentários bem detalhados.

18. Sempre quando Jin cozinha, Jungkook e Jimin são seus ajudantes. Eles tem o hábito de ir fazer compras no supermercado juntos.

19. Jin e J-Hope já dividiram a mesma cama diversas vezes.

20. No começo do BTS, Yoongi não se alimentava direito, chegando a pular refeições, por isso, Jin começou a cuidar da alimentação dele.

Keep reading

Imagine Zayn Malik
  • may-mellark:Eu queria um do Zayn em que ela acha que vai passar o ano Novo sozinha na casa deles e quando da Meia noite ele aparece❤❤ 
  • Era pra ser especial de ano novo, mas como eu não consegui postar aqui está, espero que goste :)
  • Boa Leitura!


Era meio dia e ouvi meu celular vibrando em cima do balcão da cozinha e vi o nome de Zayn no visor.

Ligação On

- Oi amor

- (S/N) tá tudo bem?

- Sim, estou arrumando aqui pra quando você chegar.

- É sobre isso… Eu não vou poder passar a virada com você – ele diz

- Por quê? Aconteceu alguma coisa? – tento ser compreensiva

- Uma das empresas daqui foi assaltada hoje de manhã e vou ter que ficar até amanhã de tarde aqui. – sento no sofá já desanimada com tudo que arrumei.

- Tudo bem, eu entendo

- Amor, eu sei que você tá triste, mas me desculpa eu fiz de tudo pra resolver isso, mas não deu.

- Tá tudo bem Zayn, o trabalho é mais importante.

- Não, você é mais importante, mas eu não dá pra eu voltar meu amor

- Zayn, eu já entendi tabom, antes da meia noite eu te ligo – digo – beijos, te amo – desligo sem esperar uma resposta.

Ligação Off

Se eu dissesse que não estaria chateada eu estaria mentindo, mas eu realmente esperava passar o ano novo com meu namorado já que só tenho ele nessa cidade, mas eu também não podia culpa-lo ele tinha que cuidar da empresa. Passar a virada do ano não era o que eu esperava esse ano. Já passava das oito da noite e eu preparei algo pra eu comer, fiz um macarrão e abri uma garrafa de vinho, sentei na sala e liguei a TV eu estava de pijama e com um coque, acho que o vestido que eu comprei pra passa o ano novo com o Zayn vai ficar pra outro dia, tudo que passava era relacionado ao ano novo e isso me deixava triste porque passaria sozinha, mas encontrei um filme e comecei assistir.

22:00 PM

Já tinha terminado o filme e assistir um episódio de Pretty Little Liars minha série favorita, coloquei os pratos na pia e lavei quando eu terminei já eram 22:15 e decidi assistir mais um pouco de tv até cochilar.

23:00 PM

Acordei e faltava uma hora para o ano novo, eu estava no tédio e não sabia mais o que fazer, eu só queria meu namorado aqui comigo.

23:50

Sentei na janela que tinha uma vista incrível onde daria para eu ver  os fogos e alguns já tinham começado, eu pego mais vinho e coloco do meu lado.

23:59

Um minuto, estava com o celular na mão pra ligar pro Zayn quando escuto a campainha,  mas quem seria essas horas? Quando abro a porta encontro a pessoa mais importante da minha vida na porta, ele me abraça e me beija e eu escuto fogos anunciando que já era um novo ano e eu estava ali com o meu namorado. Ele não parava de me beijar eu paro o beijo.

- O que está fazendo aqui?

- Vim passar o ano novo com a minha noiva – olho estranho pra ele

- Noiva? Você não me pediu em casamento ainda

- Não seja por isso, perai só falta uma coisa eu saber onde eu coloquei sua aliança – eu fico perplexa, e fico olhando ele procurar nas suas coisas – Achei – ele se ajoelha na minha frente e faz o pedido e é claro que eu aceitei.

- Mas Zayn eu ainda não entendi como conseguiu resolver tudo

- É.. digamos que fiz uma pequena brincadeirinha com você na hora que te liguei eu já estava aqui bem pertinho de você, estava na joalheria da cidade comprando sua aliança e fiquei hospedado em um hotel  e aqui estou. – Bato em seu braço – Você me enganou, e eu fui pedida em casamento vestida de pijama , e eu comprei um vestido lindo pra você seu trouxa.

- Você é linda de qualquer jeito meu amor – ele me beija de novo – Agora vem, vamos passar o ano novo juntinhos – ele me puxa pro sofá e me abraça ali e depois de cinco minutos adormecemos ali mesmo agarradinhos.

 LEMBRE-SE:PLÁGIO É CRIME!

Eu sempre fui uma garota que parecia não se importar muito com as coisas. Ou com as pessoas.
Enquanto todas crianças abriam o berreiro quando os pais saíam de casa, eu apenas ia para o meu quarto e ficava quietinha brincando com minhas bonecas. Quando minha mãe foi me buscar no primeiro dia de aula, ela me perguntou se eu senti saudades dela… E eu respondi que não tive tempo para sentir saudades. Enquanto todas minhas amigas tinham plena convicção de que queriam se tornar mocinhas logo e arrumar o primeiro namoradinho, eu só pensava no passo de ballet que iria aprender na minha aula mais tarde. Enquanto todos levantavam a mão na sala de aula e diziam para a professora o que queriam ser no futuro, eu só pensava o quão era nova para escolher algo. Eu tinha que escolher? Quando assisti minha melhor amiga se descabelar porque seu primeiro namorado tinha terminado com ela, eu só conseguia pensar em como o amor é tão injusto. Em alguns corações tanto, em outros nada. Enquanto meus pais discutiam dentro de casa, eu só pensava em como certas discussões não existiriam se as pessoas não fossem tão egoístas e pensassem só um pouquinho nos outros. Mas ficava quieta no meu quarto, rezando para que eles parassem logo. Enquanto todos estudavam para as provas do colégio para poder garantir o futuro, eu só queria me afundar nos meus livros e nas histórias que criava na minha cabeça. É que nada daquilo fazia sentido pra mim, sabe? Enquanto todo mundo acabava torcendo para o time de futebol que seus pais torciam, eu me peguei pensando: Ué, eu não posso escolher? Eu quero torcer pro time da estrelinha. Eu gosto de estrelas. É isso aí. Esse é o meu time.
Enquanto todo mundo se preocupava com o futuro, eu achava incrível o agora. Esse segundo. Esse mesmo, que passou. Você aproveitou?
Também nunca entendi muito bem porque as pessoas odiavam as outras, isso nunca fez sentido pra mim. Odiar alguém que eu nem conheço? Ou pior, odiar alguém que eu conheço vai trazer o que de bom para a minha vida? É perda de tempo. E temos tão pouco tempo…
Procurar o amor sempre me deu um pouco de preguiça. Eu tinha que procurar? O amor? Mas que amor? As pessoas falam que se amam com tanta facilidade que a palavra amor não tem tanto significado assim pra mim… Talvez um “meu sorriso é fácil quando você está comigo” me leve às nuvens. Ou um “antes de você ir embora, eu já sinto saudades” revire meu estômago.
Ou os seus olhos em cima dos meus. Isso basta…
Enquanto todos se prendem à conceitos, amarras, status em redes sociais, eu dou valor à outras coisas. Dou valor ao que quase ninguém vê, ao que não tem “valor algum”. O modo como suas mãos tremem quando estamos juntos e você tem que destacar o ingresso do cinema. Ou o olhar que você lança pra mim, sem saber, mas que diz mais do que você conseguiria dizer. O jeito que você fala quando tá perto de mim, mansinho, porque eu acalmo seu coração ansioso. Ou quando você perde as palavras, e eu as encontro. Dou valor às nossas noites mal dormidas, falando sobre tudo e sobre nada, só os dois, sentindo a energia que vibra à nossa volta quando estamos juntos. Gosto de observar as estrelas e pensar no quão infinito é o universo, e o quanto sou grata por todas às vezes que eu me senti tão infinita quanto ele.
Esse amor fácil de hoje em dia em nada me atrai. Você fica com um hoje, outro amanhã, um terceiro no próximo dia útil. E o que me espanta, é que isso é muito fácil, você só precisa querer. E eu nunca quis isso, entende… Não tenho fome de amor. Não tenho fome de sexo. Não tenho medo de ficar sozinha. Então sempre que esses assuntos surgem na roda de amigos, me calo.
Ninguém iria entender a fome que eu tenho.
Ela é maior do que tudo. Me consome. Me cega. Me faz ter vontade de fugir. De jogar tudo pro alto. De gritar. De cortar o cabelo. Mudar para outra cidade. Outro país. Pegar o carro e viajar sem destino. Me hospedar em um hotel que não olhei na internet. Me faz ter vontade de rodopiar sozinha. De escutar música até meus tímpanos explodirem. De pisar no acelerador para me sentir viva. De dizer o que eu penso sem medo. De contar histórias até o amanhecer. De correr pra longe de tudo que me retém. Eu vivo com pressa. Faminta, sedenta, clamando por tudo que faz meu coração acelerar.
É que eu tenho fome de tudo que me faz sentir infinita. Tenho fome de tudo que me faz sentir invencível. Fome de tudo que não precisa mais do que 10 segundos para se tornar inesquecível na minha mente tão esquecida…
Eu sempre fui uma garota que parecia não se importar muito com as coisas. Ou com as pessoas.
Besteira… É claro que eu me importo. O que ninguém nunca entendeu é aquilo que eu me pergunto todos os dias:
Você vai me fazer sentir?
—  Isabela Freitas