hotaling

FOG WINDOW — Great Smoky Mountains National Park, NC by Light of the Wild on Flickr.

RELB, 1st Micro + Primo Levi

"Monsters exist, but they are too few in numbers to be truly dangerous. More dangerous are… the functionaries ready to believe and act without asking questions" - Primo Levi

Repetition Effort, Lower Body, 1st Micro-Cycle - 6.6.2013

A. Front Squat 2x5 + 1x AMRAP @80% or +5# from previous iteration (compare 3/14/2013)

B. 4 RFT:

25 Double Under

20 Pistol Squat

15 KBS

Barbell Training & Physical Therapy

No Science Behind Blood-Type Diets

4

So the adventures of today were SOMETHING. Because of the storm, my flight home from Katsucon was cancelled. I wandered the airport for about 4 hours waiting for luggage. I wasn’t alone : most flights got cancelled and also there was teeny burd burds in the airport. When my luggage appeared, the conveyer belt stopped with it stuck at the top. Unsuccessful in my attempts to locate a helpful staff member, i decided to climb on and liberate my bag. I then got to my hotal around 8pm (many thanks to the Katsucon staff for putting me up again). At the hotel, i decided to sketch out a print idea i had. It turned out great! I also worked on stories with Megan. I really love the fact that i draw and ink on paper. I can make gifts for people at cons and entertain myself anywhere. It is magical. As a whole Katsucon was amazing (such costumesssss) but I’m looking forward to being home.

O GRANDE HOTEL BUDAPESTE

Fui assistir  O GRANDE HOTAL BUDAPEST

Fala ai pessoal, certinho?

Como vocês estão?

Como andam os filmes? Teatro? Cinema?

Vocês tem ido?

Bom, to com um ingresso de uma peça teatral chamada “O PAI QUEBRA CABEÇA”  se o nome não for esse, é maios ou menos algo do tipo…

É semana que vem…

Mas, beleza, vamos para a crítica do filme?

Terá  SPOILER, ok?

Pois bem.

O filme começa a “tentar” usar termos muito peculiares “e babacas” de escritor, embora nem sei se usa-se esses termos nos tempos atuais. Termos do tipo “Febre de escritor”. Na boa? Pulem essa parte aí pra eu não me aborrecer logo no começo da crítica, vai.

Bem, vamos logo ao primeiro erro do filme?

Pois bem, o cara ta numa banheira e DO NADA  começa a responder perguntas para um desconhecido SEM NEM SABER SE É REPORTER OU PESQUISADOR? Tá, eu também nasci ontem, galera, tenho  UM DIA DE IDADE.

Bom, falei um erro do filme, mas agora vou falar algo bom do mesmo, ok? Pode ser? Pois nem.

Eu tenho a plena certeza de que,  CERTAMENTE, as pessoas com mais de 50 ANOS DE IDADE IRÃO AMAR ESSE FILME. É sério, creio que esse filme irá recordar muuuuitas coisas para esse público.

Uma coisa “plástica“ do filme, que sempre presto atenção é que, cada detalhe do hotel,  É ALGO DA ÉPOCA, DE FATO. O que não se poderia esperar algo diferente, não?

Umas das coisas que acho fantásticas das épocas antigas, e mostra-se no filme, é que, com uma  ÚNICA MOEDA  a pessoa fazia pedidos  E COMPRAVA COISAS PACARAI, isso mesmo, uma única moeda vc comprava coisas  E SOBRAVA TROCO. Como isso??????

No filme, existe um tal de “Mensageiro”, que nem irei falar aqui se ele é ou não é o ator principal, deixarei para vocês julgarem, ok? Mas ainda sobre esse “mensageiro”, ele é entrevistado pelo dono do hotel, e no momento de que ele tinha que falar de sua família, ele responde “zero”…

Fica aí pra vocês me responderem…O que é uma família “zero“ pra vocês?

Uma coisa que aprendi com esse ator, o “Mensageiro”, oops, ou melhor, falando artisticamente, deixa eu reformular a frase pra vocês entenderem melhor? Uma coisa que eu aprendi COM ESSE (PERSONAGEM) QUE ESSE ATOR INTERPRETA, é de saber lidar com pessoas que se sentem superiores a você…

Pois, na boa? Se é comigo que aquele cara fala, eu mandaria ele ir tomá no olho do %42#54%…

Mas, calma, por isso eu disse que é algo que tenho que aprender.

Cara, na boa, existem cenas de cinema que seria inviável tentarem reproduzir num teatro, é sério.

Por exemplo, esse dono do hotel, antes de entrar em seu quarto, ele dá uma risada que certamente você já interpreta que  TEM UMA MULHER ESPERANDO ELE NA CAMA, saca? No cinema, reproduzir isso, é legal e fácil, já no teatro , iria ter que ser feito uma obra de arte  GIGANTESCA.

Tem um fator que nem iria falar aqui, mas na boa? Já vai virar dois anos que estou procurando algo do tipo…Geralmente, as mulheres falam que estou cheiroso, enfim, encontrei um perfume em que, pela primeira vez, fui notado e tive elogios. No filme, o mensageiro fala que esse dono do Hotel, tinha um perfume muito notório, a tal ponto de, quando ele sai do lugar onde está, o perfuma ainda permanecia por um bom tempo no ar ainda…Poderiam dar-me dicas de qual seria?

Bom, continuando, e dessa vez, vem a primeira BABAQUICE  do filme…

É que, numa fronteira, as pessoas tinham que mostrar os documentos, só que, esse mensageiro, não tinha todos os documentos, sabe o que ocorreu?

CADEIA ????

Nada disso, se lembra? É CINEMA GALERA! E que pena que é cinema, pois ele(O CINEMA) pode  FINGIR A REALIDADE, pois contornaram a situação e o rapaz foi solto.

Uma pena !

Mas beleza, enganado, mas não tanto, né?

Outro erro  CRUEL  do filme. Uma moça rica morre e ocorre uma reunião para saber sobre a partilha de seus bens e esse dono do Hotel, foi “amante” dela, e a mesma, deu-lhe um quadro que era caríssimo. Daí, beleza, só que, O CARA JÁ SABIA, NA CASA, ONDE TAVA O BENDITO QUADRO E FURTA-O SEM NENHUM SEGURANÇA SABER????????

Pode isso, Arnaldo?

A regra não é clara?

Mas, na boa galera, to brincando aqui, mas isso é algo sério e que ninguém pensa em fazer. Tenho um vizinho que sua mãe deixou tudo bem certinho e dividido EM DOCUMENTO REGISTRADO sobre o que ira ficar com quem. E mesmo assim, TEVE BRIGAS… Os irmãos nem se falam direito.

Parece que um teve mais vantagem que o outro. Por quais motivos os pais não fazem isso? Por quais motivos TAMANHA DEMORA?

Enfim…

Bem, perdão galera, depois desse momento,  TODO FICOU PÉSSIMO NO FILME… Tudo previsível, tudo com um texto ao qual  VOCÊ JÁ SABE ONDE VAI DAR.

PÉSSIMO.

Perdão, sei que é uma arte, e como a mesma, precisa ser respeitada, mas por duas vezes, tive a vontade de parar de assistir ao filme e me levantar do cinema.

Bem, termino essa minha crítica, citando, ou deixando de citar  O ÚNICO MOMENTO BOM DO FILME. Sim, isso mesmo, o único momento que vale a pena…

Se lembra lá do começo do texto, quando foi perguntado ao mensageiro sobre sua família e ele respondeu “FAMÍLIA ZERO”? Pois é, nesse momento do filme, e já se aproximando do final, ele explica isso para o dono do Hotel, E FOI ESSA A MELHOR CENA. E claro, você não deseja que eu te conte aqui NÉH????

Toma vergonha, VAI PRO CINEMA POW !!!

Mas chega um momento em que o filme parece  INFANTIL, desculpe, ta? Só acho.

Chegou um momento em que eu parei de olhar pra GRANDE TELA E ME PERGUNTEI:

-Eu estou aqui assistindo esse filme ainda?

Perdão pessoal, não faz o meu bom gosto de filmes.

Chega a ser DESPREZIVEL, ATÉ !