historiadamagia

Remus para Dory (Dorcas)

Dory, quando eu te pedi em namoro prometi para mim mesmo que nunca iria deixar você sofrer e que nada neste mundo iria te machucar.

Está evidente nestes últimos meses que eu não venho cumprindo o que eu prometi. Vivo cercado de segredos e de desculpas do tipo: eu cai da escada de me machuquei. No fundo sei que você fica magoada, não adianta negar. Eu vejo essa tristeza nos seus olhos, que são as janelas da alma.

Até hoje lembro que quando eu te pedi em namoro eu lhe avisei que não era o garoto certo para você, e logo depois você rebateu o meu aviso dizendo: “Nós dois nos amamos, essa é a única coisa que importa. Você é o garoto perfeito para mim.”

Gostaria que você estivesse certa. Não vou negar, mas já pensei na possibilidade de terminarmos, mas isso iria magoá-la ainda mais, e eu ficaria sem a Lua da minha noite.

Vou lhe falar a verdade e torcer para você me perdoar por eu ter te magoado, mentido e por ter escondido de você o que eu  realmente sou.

A verdade Dory, é que eu sou um lobisomem. Se você quiser terminar comigo vou aceitar isso  por mais que seja extremamente doloroso para mim, só peço para que não conte isso para ninguém.

Eu te amo muito, nunca duvide disso. You are the moon of my contentment.

Remus. J. Lupin

Sirius para Lene (Marlene)

Antigamente eu só conhecia o amor através de filmes românticos trouxas e alguns romances que eu li quando estava entediado. Desta maneira eu achava que sabia o que era amor, apesar de nunca ter amado ninguém até te conhecer.

Nos meus antigos relacionamentos só existia uma grande atração, e em raros casos, uma pequena paixonite.

O que eu sinto por você, Lene, é amor. Você virou o meu mundo de cabeça para baixo, quando estou longe de você, fico ansioso pensando que algum garoto pode “rouba lá” de mim em um piscar de olhos, e quando eu estou junto de você, eu fico meio abobado, com medo de falar alguma merda e estragar tudo.Nessas horas parece que eu perco o meu jeito de conquistador e acabo ganhando um jeito de idiota.

Sei que o meu passado me condena (e muito), mas com você, Lene, eu quero passar mais que uma noite no armário de vassouras. Eu quero passar cada segundo da minha vida com você, quero construir uma vida e uma família com você.

Então, Marlene Mckinnon, você aceita segurar a minha coleira por tempo integral e, posteriormente, se tornar a futura Sra.Black?

Vou aguardar ansiosamente sua resposta,

Sirius Louco Por Você Black

Sirius para W.Black

Cara W., perdi o direito de te chamar de mãe há anos atrás quando fui selecionado para a Grifinória, contrariando assim a “tradição” de todos os Black irem para a Sonserina.  Eu não me importo com isso, pois eu sei que você sempre preferiu o Regulus, não adianta negar esse fato, afinal das contas você não iria negar isso.

Quando você ler esta carta eu não vou estar mais aqui, tenho algumas teorias para isso agora cabe você decidir qual delas é a mais conveniente para você e para os outros que vocês chamam de família:

Teoria 1: Eu decidi abandonar Hogwarts e isso que você chama de casa para viajar pelo mundo trouxas. Quero conhecer novos lugares e novas pessoas; e para eu conseguir atingir esse objetivo eu devo me desligar dos meus amigos e dos meus bens matérias.

Teoria 2: O homem que você chama de marido, e que o Regulus chama de pai me contou que eu sou fruto de um romance fora do casamento. Sim ele te traiu. Como eu não sou seu filho não vejo razões de permanecer nesta casa, vou sair em busca da minha verdadeira mãe e da minha outra família.

Teoria 3: EU FUGI! Cansei de morar nesta casa de hipócritas que se acham melhores do que as outras pessoas, por serem puro-sangue.

Ambos sabemos que a única teoria verdadeira é a 3, então antes que você rasgue essa carta em milhões de pedaços e a jogue na lareira me faça alguns favores: esqueça que eu sou seu filho, finja que eu nunca existi (pessoalmente estou fazendo isso muito bem em relação a você) e por último vá para aquele lugar junto com essa mania de puro-sangue .

Sem nenhum amor ou carinho,

Sirius, seu ex-filho (se é que algum dia eu fui seu filho).