hilda dias

Capítulo 79

No dia seguinte, Clara acordou bem cedo, tomou um banho e um café rápido.

Clara: Meu amor, to indo. – Vanessa começou a acordar.
Vanessa: Já? – Falou sonolenta.
Clara: Já sim. Nossa, eu to morrendo de sono. – Sorriu. – Meus olhos estão ardendo. – Vanessa sorriu.
Vanessa: Que pecado! – Acariciou a bochecha de Clara. – Não pode ficar mais nem um minutinho?
Clara: Não amor. Preciso ir mesmo, se eu deitar não levanto mais hoje até o horário do almoço. – Elas sorriram.
Vanessa: Ta bom. Não esquece de me ligar mais tarde.
Clara: Pode deixar. Te amo muito!
Vanessa: Também te amo muito! – Elas despediram-se com um beijo.
Clara: Tenha um bom dia e vê se não vai se atrasar.
Vanessa: Bom dia pra você também amor. – Clara retirou-se.

Clara desceu até a garagem, entrou em seu carro e foi para sua casa. Não era tão longe então não demorou muito pra ela chegar a seu destino. 

Na casa de Clara



Fabian tinha o costume de acordar bem cedo pra malhar. Como Clara acabou chegando cedo, ele estava começando a tomar seu café da manhã.

Fabian: Isso é barulho de carro?
Hilda (Empregada): É sim. É a Clara chegando.
Fabian: A Clara a essa hora?
Hilda: Estranho mesmo. – Clara entrou na sala.
Clara: Bom dia.
Hilda: Bom dia Clara. 
Fabian: Bom dia meu amor. Pensei que você fosse direto para o trabalho. – Clara aproximou-se de Fabian e por obrigação lhe deu um selinho.
Clara: Eu pensei nisso, mas precisei vir em casa antes.
Fabian: Saudade de mim? – Sorriu e Clara sorriu forçada.
Clara: Sim. – Ela pegou uma ameixa e a mordeu.
Fabian: E como foi a reunião? Acabou muito tarde?
Clara: Foi chata, como sempre, mas não acabou muito tarde não. Aproveitei e coloquei meu sono em dia. Bom, eu vou subir, tomar um banho e trocar de roupa. Com licença.
Fabian: Toda meu amor. – Clara retirou-se.

Clara subiu até o seu quarto, tomou um banho rapidinho e começou a se arrumar para o serviço. Enquanto se maquiava, Fabian entrou no quarto.

Fabian: Senti sua falta em nossa cama. – A abraçou por trás e Clara forçou mais um sorriso.
Clara: Já vai trabalhar?
Fabian: Ainda não. – Deu um beijo em seu pescoço. – Você chegou cedo…- Ele começou a roçar seu quadril na bunda de Clara.-…podíamos aproveitar e compensar a noite anterior. – Clara saiu do ‘abraço’ fazendo de conta que ia pegar alguma maquiagem na outra ponta da mesa.
Clara: Desculpa Fabian, mas eu preciso ler um relatório antes de ir a empresa. Tenho uma reunião importantíssima as dez. – Fabian voltou a abraçá-la por trás.
Fabian: Rapidinho vai. To precisando muito de você. – Clara fugiu novamente.
Clara: Eu queria muito, mas não vai da mesmo. A noite a gente compensa, ok?
Fabian: Você sabe quanto dias a gente já não se toca?
Clara: Desculpa. – Fabian passou a mão em seus cabelos e respirou fundo tentando manter a calma com Clara.
Fabian: Tudo bem, a noite. – Sentou-se na cama enquanto Clara se maquiava. – E ai, muito trabalho aparecendo?
Clara: Demais! Verão é a época que mais abrem estabelecimentos, então procuram divulgação como loucos. 
Fabian: Então sem chance de você viajar?
Clara: Viajar? Como assim?
Fabian: Eu vou a trabalho pra Cancun, terei de ficar lá no mínimo um mês e tinha pensado de irmos juntos. Assim eu tiraria a parte da tarde e noite pra ficarmos juntos. Acho que umas férias cairiam bem pra nós agora.

Clara: Seria ótimo, mas como eu te falei, nessa época fica impossível. Você viaja quando?
Fabian: Na sexta a noite.
Clara: Daqui a dois dias? Não vai da mesmo amor.
Fabian: Não tem como você deixar alguém no comando? Nem que fosse por uma semana apenas.
Clara: Iniciei um projeto ontem, não posso largar inacabado. Já pedi várias vezes pra uma de minhas funcionárias assumirem meus projetos, agora ficará difícil demais.
Fabian: Não tem como fazer um esforço?
Clara: Não dá amor.
Fabian: Você nem tentou Clara.
Clara: Eu sou dona da empresa, não posso me dar a esses luxos sempre.
Fabian: Sempre? – Ele aumentou o seu tom. – Faz cinco anos que não tiramos férias, não viajamos nem pra cidade vizinha, tampouco vamos a praia no final de semana.

Clara: E graças a isso minha empresa cresceu e é reconhecida internacionalmente hoje! Eu pensei que você apoiasse meu crescimento como profissional.
Fabian: Meu amor…- Fabian falou com um tom menos agressivo.-…eu te apoio e você sabe, mas a gente tem deixado de lado nossa vida a dois.
Clara: Não Fabian, eu não sei! Você vai viajar a trabalho e quer me levar junto, mas e o meu trabalho? Não dá pra você virar pra mim e me convidar pra fazer uma viagem daqui dois dias assim, do nada. Eu também assumo compromisso com pessoas.
Fabian: Você tem razão, desculpa. Eu só queria passar um tempo com você. Eu sinto saudades de você, da gente, de quando a gente passava mais tempo juntos.
Clara: Tudo bem, não precisa pedir desculpas. – Fabian respirou fundo e se aproximou de Clara.
Fabian: Eu vou trabalhar. – Deu um beijo na testa dela. – Bom dia.
Clara: Bom dia pra você também. – Fabian pegou sua pasta e retirou-se do quarto.

Assim que Fabian saiu, Clara se jogou na cama e fechou os olhos. Essa discussão e o cansaço por ter dormido pouco deixaram ela mais desgastada ainda. Apesar de querer fazer tudo pra ficar com Vanessa, ela não gostava de brigar com Fabian. Ela resolveu não ficar pensando nisso então terminou de se arrumar, tomou um café reforçado e foi para sua empresa.

Pra sua sorte – ou não – havia muito trabalho e ela manteve-se ocupada a manhã inteira. Um pouco antes do almoço, Clara ligou para a Vanessa e marcaram o horário do almoço. Minutos depois, já com os trabalhos da tarde adiantados ela foi para a boate ver sua amada. Assim que chegou lá, ela cumprimentou os funcionários e foi até o escritório de Vanessa.

Clara: Posso entrar? – Olhou para dentro da sala.
Vanessa: Pode sim, meu amor. – Clara entrou e foi até ela.
Clara: Que saudade amor. – A abraçou forte.

Vanessa: Saudade também. – Ela deu um selinho longo em Clara. – Vem, vamos sentar. – Elas andaram até o sofá que havia ali e se sentaram com as mãos dadas.
Clara: E ai, não se atrasou?
Vanessa: Quase. – Sorriu. – E você, ainda com muito sono?
Clara: Ai nem me fala. – Deitou sua cabeça no ombro de Vanessa. – Meus olhos ainda estão ardendo.
Vanessa: Tadinha. – Acariciou a bochecha de Clara.
Clara: É mesmo. Mas vamos almoçar logo pra termos um tempinho pra namorarmos.
Vanessa: Vamos amor.

Elas trataram de almoçar logo a comida que Clara havia levado. Depois de almoçar, elas voltaram para o sofá, onde Vanessa encostou suas costas no braço do sofá e Clara deitou suas costas nela.

Clara: Ah! Antes que eu esqueça, o Fabian vai mesmo viajar. Viaja na sexta agora.
Vanessa: Nessa já? Que rápido, mas confesso que gostei. Quanto tempo ele ficará fora?
Clara: No mínimo um mês, segundo ele. Tudo bem se eu falar com ele depois da viagem?
Vanessa: Beleza sim. Então teremos um mês só nosso? – Clara sorriu.
Clara: Nosso e só nosso! – Clara virou o rosto e elas deram vários selinhos. 
Vanessa: To contando as horas pra sexta!
Clara: E eu os minutos. Não quero desgrudar de você por nada! – Vanessa sorriu.
Vanessa: Vou ser como um chiclete em você que vai até enjoar.
Clara: E tem como enjoar dessa ancuda?
Vanessa: Ah tem! – Ela riu.
Clara: Tem não e eu faço questão que grude em mim. – Vanessa a apertou entre seus braços.
Vanessa: Que horas você vai voltar pra empresa?
Clara: Daqui uma hora e meia, mais ou menos.

Vanessa: Quer dormir um pouquinho?
Clara: Não. Quero ficar assim com você até dar a hora de ir.
Vanessa: Então vamos ficar assim. – Vanessa pegou o controle da televisão e colocou no Chaves.
Clara: Eu sabia que tava demorando.
Vanessa: Ah é meu vicio amor.
Clara: Eu sei. Vamos assistir. 

Enquanto elas namoravam iam assistindo o programa do Chaves. O tempo passou rápido e quando se deram conta, já era hora de Clara ir.

Vanessa: Já meu amor?
Clara: Já sim amor, tenho uma pilha de coisas pra fazer.
Vanessa: Tudo bem, também tenho mil coisas pra resolver aqui. Me diz uma coisa, essa noite a gente se vê?
Clara: Essa noite não vou poder amor. Não quero que o Fabian desconfie de nada.
Vanessa: Tudo bem.
Clara: Vai ficar chateada?
Vanessa: Não amor, eu já imaginava mesmo. Não se preocupe.
Clara: Mais tarde eu te ligo, ok?
Vanessa: Vou esperar. – Sorrio. Clara deu um selinho longo em Vanessa.
Clara: Tchau meu amor, boa tarde. Te amo muito!
Vanessa: Tchau. Também te amo muito e bom trabalho. – Clara deu mais um selinho e retirou-se.

Não demorou quinze minutos e chegou uma mensagem de Clara no celular de Vanessa.

Mensagem: Adorei nosso almoço, te amo muito!

Ela foi pequena, mas o bastante para deixar Vanessa com um sorriso enorme o resto da tarde toda. Assim que saiu da boate, Clara foi para sua empresa. Vanessa foi fazer as mil coisas que ela tinha pendentes.