hajima:era

This is an important message!

Do you pronounce anon as:
1) ah-non
2) uh-non
3) other (say how you say it)

And era as:
1) air-uh
2) eh-ruh
3) ee-ruh
4) other (say how you say it)

Reblog this with how you say these words! My friends and I were talking about this today and I’m really curious as to how the majority of people say these phrases!

Okay message over

4

“On my re-release The Fame Monster, I wrote about everything I didn’t write on The Fame. While traveling the world for two years, I’ve encountered several monsters, each represented by a different song on the new record: my ‘Fear of Sex Monster,’ my 'Fear of Alcohol Monster,’ my 'Fear of Love Monster,’ my 'Fear of Death Monster,’ my 'Fear of Loneliness Monster,’ etc.I spent a lot of nights in Eastern Europe, and this album is a pop experimentation with industrial/Goth beats, 90’s dance melodies, an obsession with the lyrical genius of 80’s melancholic pop, and the runway. I wrote while watching muted fashion shows and I am compelled to say my music was scored for them.”

Happy 6th Birthday,The Fame Monster

Sabe o que é pior, Zé? É que a gente ainda cria esperança em cima de coisas que nunca vão acontecer. A gente se prende em momentos, lembranças, palavras que foram ditas e levadas pelo vento. Isso que é o pior, Zé, é essa maldita esperança que a gente cria em cima de alguém que não vai corresponder a nada. Eu sou tão tola, Zé, que um dia ainda cheguei a acreditar que pela primeira vez em muito tempo, ele seria diferente dos outros. Essa maldita esperança que a gente carrega lá no fundo do peito, mesmo que pequena, acaba corrompendo tudo o que dissemos que não iria acontecer.
—  Era tudo sobre ele, Zé.
Hoje eu descobri o que é amor de verdade. Foi quando minha mãe falou com meu pai no telefone e depois eu peguei ela mandando uma mensagem pra ele, que dizia: “Eu não sei porque, mas eu ainda amo você.” Vocês achariam normal, mas o meu pai deixou a minha mãe quando eu tinha 2 anos de idade. Ele foi embora, sem nenhum aviso. Não deixou um bilhete nem nada, simplesmente se foi. Isso já faz 15 anos e depois de todo esse tempo minha mãe nunca namorou ou se interessou por outros homens, e na minha cabeça ela só não queria mais se envolver para não ter outra decepção, mas não é isso. Depois de hoje eu descobri que ela ainda o ama, e isso é amor de verdade. Ele permanece, ainda que escondido, camuflado, quietinho ou ignorado. Ele está lá, mesmo quando a gente cansa e não o quer mais no peito.
—  Era tudo sobre você.
Vou te confessar uma coisa importante: Eu amo você. Mas eu nunca cheguei a contar-te porque uma parte de mim ainda tem medo do efeito que você causa. Pois eu sempre soube lidar bem com o que sentia, mas quando eu percebi já havia gostado de você umas trezentas vezes no mesmo dia. E isso me assustou, porque eu nunca tinha sentido algo assim antes até você aparecer. Eu senti as borboletas revirando o meu estômago quando eu ouvi a sua voz pela primeira vez, é difícil definir porque é até meio engraçado quando você se sente vivo em apenas escutar um “oi”, o nervosismo e a ânsia bate e você naquele momento quer dizer todas as palavras que vem a mente, mas elas não são suficientes. Então você percebe que a sensação é tão dominadora que os muros que ergui em volta do meu coração são derrubados e naquele momento nada impede a sensação que você tem em estar vivo depois de anos. Então foi aí que eu percebi o que você havia feito comigo, depois de tanto tempo evitando sentimentos, eu descobri que acabei amando você antes mesmo de perceber. Amei o seu gesto, o seu sorriso, o seu olhar, a sua risada, amei você em si.
—  E todas essas coisas clichês são sobre você.