hajas

Csak nézz meg mindent rajta. Hogy hordja a haját, milyen kalapot, sapkát hord, inkább fekete vagy világos szőke a haja? Nézd meg a szeme színét, gondolj rá, arra hogy milyen mélyen bele tudsz nézni abba a szempárba. Figyeld meg, vannak-e gödröcskéi mikor mosolyog? Nézd a szája ívét, nézd hogy hol kezd nőni a haja nézd hogy milyenek a fogai, nézd a nyakát, nézd meg a kezét, a csuklóját, az ujjait, hogy szívja a cigit, hogy fogja a poharat, hogy ül le, hogy eszik, hogy mit reagál mikor zavarba hozod..Csak nézd őt. Csak képzeld el vele magad. Miután megfigyelted képzeld el hogyan nézne a szemedbe, hogyan adná rád a kedvenc sapkáját vagy kalapját, hogyan gyújtana rá előtted, hogy kortyolna, hogy túrna a hajába, hogy mosolyogna rád. Csak képzeld el hogyan tapasztaná az ajkait az ajkaidhoz. Csak képzeld el hogy hogyan szeretne.
"Nem vagyok az a lány. Nem vagyok az a lány akinek tökéletes a haja,nem vagyok az a lány akinek tökéletes az arca,nem vagyok az a lány akinek tökéletes a bőre,nem vagyok az a lány akinek tökéletes a mosolya,nem vagyok az a lány akinek tökéletes az alakja,nem vagyok az a lány aki után hátrafordulnak az utcán,nem vagyok az a lány aki a fiuk álma,nem vagyok az a lány akire bárkinek is szüksége lenne.Hogy miért ? Mert nem vagyok az a lány,nem vagyok a többi lány."
Ela sempre será inesquecível, não importa o que você faça, a maneira que você haja, as lembranças e sentimentos que você tente matar, ela estará ai, estará presente, desde o teu sorriso mais sincero até seu sentimento mais obscuro. Ela marcou você, de uma forma que nenhuma pessoa vai conseguir marcar, ela foi única. Sentimentos são algo que nunca vão ser controlados, louco quem acredita nisso. E você conheceu o mais incontrolável deles, o amor. Posso dizer que você experimentou da loucura a lucidez ao mesmo tempo, pois as pessoas que experimentam desse sentimento nunca saem ilesas, e você foi mais uma delas, mais uma vítima desse sentimento destruidor e reconfortador.
—  Simone Ribeiro.
E então eu continuo, mesmo que as vezes me faltem motivos para isso, mesmo que haja vontade de desistir, mesmo que os sonhos e planos se tornem ruínas. Eu continuo por mim, continuo porque ainda espero que as coisas deem certo. É como se houvesse uma faísca de esperança no fundo da caligem querendo virar chama, uma estrela brilhando em meio a poluição na selva de pedras. Continuo porque tenho sede de vida, tenho fome de existência, tenho um insaciável desejo de ser feliz.
—  Gabriel Mariano.
Não sou romântica e nem um pouco agradável. Tenho muitos momentos e pensamentos pessimistas que fazem de mim uma pessoa desesperançosa. Trato os animais melhor do que as pessoas, porque não tenho paciência para aguentar a estupidez humana. Minha paciência, se existe, vive em um lugar da minha alma que eu jamais conheci. Mas tudo isso pouco importa. Essa cara amarrada, essa grosseria nata e a falta de paciência são um sistema de defesa extremamente eficaz que construí com o tempo. Só passa desse muro quem eu quero, quem eu deixo. Se você passou, amigo, saiba que és um cara de pouca sorte porque as coisas não melhoram à medida que vamos nos conhecendo. Vou dormir sem responder, vou brigar por ciúmes, vou virar a cara e ser grossa sem motivo aparente, embora sempre haja algum motivo. Vou me fazer de forte no meio da briga pra que você não saiba que estou sofrendo, embora por dentro cada parte de mim esteja latejando enquanto você profere palavras de ódio. Mas o pior de tudo, é que as vezes algum ser humano sem nada melhor pra fazer da vida, passa por todos esses sistemas, aguenta as brigas e a falta de paciência e carinho. Se torna, o que eu chamo, de parasita. O nome não é bonito, mas garanto que a definição é ótima: vive em mim, em simbiose, porque também tiro proveito desse ser. Utiliza meus recursos, que são escaços, como amor, carinho e todos os sentimentos muito bem nutridos, que ele vai extraindo com maestria sem que eu perceba. Quando vejo, acabou, e ele, que já não tem mais do quê se alimentar, vai embora, me deixando murcha e morta por dentro. Mas por fora, continuo a mesma pessoa, não-romântica-pouco-agradável, agora um pouco mais, com um muro mais alto pra evitar os parasitas. Funciona? Por um tempo, alguns meses, as vezes anos, mas eles sempre voltam ou aparece alguma espécie desconhecida que faz a questão de começar todo o ciclo novamente. E eu? Bom, eu vou deixando, fazendo de conta que não sei que ele vai embora quando meus recursos secarem, porque quando ele vem, eu dou tudo de mim porque é isso que o amor (e os bons hospedeiros) fazem.
—  Desanimo, quando te vejo passar.
A haja , a szeme,
a szája, az arca,
a mosolya, az illata,
az ölelése, a csókjai,
a puszijai , a hangja,
a bókjai , a nézése,
az ajka, az esti beszélgetések.
És most ezt olvasva eszedbe jutott valaki igaz?
Fiúk/Lányok!

Mit is írhatnék…
Rengeteg rossz dolog van a világban. Társadalmi normák, anyagi javak és sorolhatnám még egy ideig.
Hogy mik a következmények??
Nézz magadra. Fiatal vagy, tele élettel, de boldog is vagy? A válasz elég egyszerű. Mindenhol önbizalomhiányos fiatalokkal találkozom.. és még azt hittem, csak nekem van ennyi gondom.
Srácok, ez nem jó irányba halad. Nem jó irányba haladsz! Nem teheted ezt magaddal! Le kell győznöd a benned élő kis lényt, ami csak azt sugallja, Te nem érsz annyit, mint az a lány, akinek a legszebb haja van a suliban. Vagy,mert annak a lánynak még a szemüveg és a fogszabi is jól áll. Vagy kevesebbet érsz, mint az a srac, mert sorban állnak nála a lányok, vagy mert egy másik srácnak „menőbb” ruhái vannak mint a tiéd.
Igenis érsz annyit, mint bárki más!
Rosszul érzed magad, mert az a lány, aki elment melletted az utcán, gyönyörű? Utána úgy érzed, hogy bármit is tehetsz, te sosem leszel fele annyira szép, ugye? Így érzed, igaz? Tudom.. tapasztalat.
Rosszul érzed magad, mert van egy helyesebb barátod nálad és ha ő ott van, úgy érzed te láthatatlan vagy?
Nem szabad ezt tennünk magunkkal! Ez önpusztítás! Most akkor saját magunk ellenségei vagyunk, vagy mi a szösz?!
Lehet, hogy nem születtünk tökéletesnek, de annál érdekesebbnek! Mert mi ,,tökéletlenek" sokkal jobban megbecsüljük azt amit elértünk, azt amink van. És ha valaki szeret minket, mert igen, attól még szeretnek minket, valósan saját magunk miatt szeret. Nem azért mert menőnek és szépségkirálynőnek tartanak számon valakit, és nemis igazán érdekli az embereket az ő belső szépségük, mert megelégszenek a külsővel. Nos, ez szégyenletes dolog, nem az, amiért visszahallod, hogy valaki kicikizte a hajad, a ruhád, a telefonod.
Mi elmondhatjuk, ha valaki szeret, kedvel
Minket, azt csakis önmagunknak köszönhetjük. Szóval legyél csak büszke a kínai cipőidre, a noname telefondra és a tökéletlen alakodra. Te legalább, ha kapsz szeretetet, törödést, kedvességet, az őszinte! :)
Na puszi babáim

É como se existisse algo me puxando para o fundo de um abismo. Tirando-me os sonhos, os bons sentimentos, a vontade de lutar, a capacidade de amar, e fazendo com que a mais profunda tristeza se instale em mim. Não me lembro ao certo quando começou, mas o desânimo que isto têm me causado consegue ser iminente em minhas atitudes. Já não existem mais forças para persistir ou continuar, e a única coisa pela qual anseio é para que tudo isso tenha um ponto final. Pode até parecer extremo de minha parte, mas cheguei a um estado de esgotamento, o que deveria me preencher me esvazia, o que deveria me tirar sorrisos sinceros me ânsia. Eu só queria sumir, evaporar, desaparecer, me apagar do mapa. Mas eu ainda estou aqui, ainda insisto em algo que sei que não tem solução, por mais que não haja uma escapatória, eu continuo, ajunto um punhado de coragem e zarpo em busca da criança perdida, em busca dos meus sonhos, em busca de mim.
—  Gabriel Mariano e Fran Oliveira.
Legenda pra foto com a família 💟

• Haja oq houver, eu sei que com esses eu posso contar 💪🏼💕

• Fechamento certo! 🌈💕

• É mais que laço de sangue, é ligação de almas 🌸❤

• É complicado, cheio de altos e baixos, mas se não fosse assim, qual seria a graça? 👅😍

• Essa família é muito linda 🎼😂😍

• Meu sangue, minha vida. 🌤💙

🆒🆒 REBLOG OR LIKE SE GOSTOU, PEGOU 💘
Az illata. A haja, amikor kócos. Az ölelése; amely egyszerre lágy és durva. A csókja. A mosolyra húzott szája. A szemei. A hangja. Az apró hibái, melyeket nem tudsz gyűlölni, bármennyire is szeretnél. A humora. A személyisége. Ő. Aki egyetlen számodra.
Eis que estou contigo, e te guardarei por onde quer que fores, e te farei tornar a esta terra; pois não te deixarei até que haja cumprido aquilo de que te tenho falado.
—  Gênesis 28:15

nós somos os destroços da mais bela ruína.
a nossa anarquia estremeceu plataformas
e as cidades foram ao chão.

amor, a gente não é só no mundo.

construções impecáveis e a prova de tremor, agora são escombros.

com o volume no máximo, ao som de Liniker, meu bem, a gente dança na desordem.
e nos abraçamos envolto de uma sinfonia quase romântica.
transformando a vida quase monótona, em um delírio sob o efeito de êxtase e outras drogas.

e que vingue, que ramifique, que haja glória.
seremos lembrados como os reinvetores da matéria
e traremos veracidade ao enigma da vida pós a morte.

então, c., quer fazer parte do maior acidente perfeito, depois do big-bang? quer fazer parte de um mundo ao qual foi construído inteiramente para você?

⁑TEXTO: ANIVERSÁRIO BFF⁑

Se eu começar cantando parabéns vai ajudar a quebrar o gelo pra começar esse texto? Acho que não, porque já comecei de uma forma muito errada te fazendo uma pergunta. Então meu amor, hoje você ta completando mais um ano, mais conhecido como 365 dias e alguns milhões de horas que eu não vou contar, vai dar trabalho e creio que não precise desse trabalho. Você é a minha melhor amiga, tem noção de como eu estou feliz por estar presente nesse momento? Por estar ao teu lado te vendo amadurecer, crescer, e aprender com os próprios erros? Creio que não tenha noção de como acoredei feliz hoje por saber que te tenho ao meu lado e por saber que eu posso contar contigo haja o que houver. Não preciso nem lembrar que estou aqui pra ti né? Ou preciso? Ta, então vou repetir só pra você não esquecer em nenhum segundo do seu dia ou vida. Eu estou aqui amiga, pra o que você precisar, eu estou aqui até mesmo quando você não precisar, estou aqui mesmo quando você não quer que eu esteja e continuarei aqui até mesmo quando você enjoar. Creio que tenha ficado bastante clichê todos esses “estou aqui” mas é mais pura verdade e te digo com todo o meu coração você é a melhor amiga que Deus já poderia ter me enviado, você é a minha metade e não existe nenhuma outra pessoa na face dessa Terra que me conheça como você e eu sou muito grata a você, obrigada por estar ao meu lado em todos os momentos que precisei e que não precisei, acho que você nunca terá noção do quanto eu te amo e do quanto me importo contigo. Parabéns por mais um ano velhinha, por mais um ano de aprendizados e de erros, por mais um ano de surpresas e de descobertas. Não esqueça nunca do quanto eu te amo e não fique triste se alguém quebrar o seu coração ou você quebrar a sua cara eu ainda estarei aqui pra te ajudar a catar cada pedacinho (se eu não matar o babaca antes). Eu te amo bff e mais uma vez parabéns.

  • Adapte o texto do seu jeito. O texto é de nossa autoria então por favor, se gostar/pegar like ou reblog.
  • Obrigada pela preferência.

(anotação)

é sempre bonito transbordar amor sem nenhum resquício de tristeza escondida na ponta dos cílios. e se permitir sorrir ainda que haja medo dos passos seguintes. e apesar de todas as orações adversativas, ser leve a ponto de esfregar o rosto no travesseiro contente por se bastar. 

G.

eu tenho medo que os nossos assuntos acabem quando o sexo não for mais atraente. que as surpresas se tornem óbvias antes mesmo de abrir o laço do papel celofane. eu tenho medo que as surpresas se restrinjam a papel celofane em datas comemorativas. eu tenho medo das ausências nos encontros quando o único barulho existente fique entre as buzinas de carro ou os toques de mensagens do celular. eu tenho medo que tenhamos a triste e cética convicção de que já sabemos tudo sobre o outro, e a partir disso haja o decreto fim da conquista e da procura sublime por uma pinta nova, uma mancha que ficou maior ou uma cicatriz quase imperceptível. eu tenho medo da mesa de jantar e suas doze cadeiras entre nós. e as inutilidades tecnológicas que compramos para saciar uma rotina que esmaga e angustia. eu tenho medo de te olhar através dos seus erros e a sua face se tornar obscura e sombria. eu tenho medo.