gritei

Eu te chamei e gritei, mas você não ouviu, você estava perto e longe isso era estranho. Eu tinha você pra mim, mas não comigo.
—  Eu amo você, mas você não sabe.
Já perdoei erros quase imperdoáveis; tentei substituir pessoas insubstituíveis e esquecer pessoas inesquecíveis; já fiz coisas por impulso; já me desiludi com pessoas que nunca imaginei que me desiludiriam; mas também desiludi alguém; já abracei para proteger; já ri quando não devia fiz amigos eternos e amigos que nunca mais vi; amei e fui amado mas também fui rejeitado; fui amado e não amei; já gritei e saltei de tanta felicidade, já vivi de amor e fiz promessas eternas; mas também me magoei muitas vezes; já telefonei só para ouvir uma voz e apaixonei-me por um sorriso; já pensei que fosse morrer de tanta saudade; tive medo de perder alguém especial (e acabei por perder). Mas vivi! E ainda vivo! Não passo pela vida e também tu não deverias passar! Bom é lutar com determinação, abraçar a vida com paixão, perder com classe e vencer com ousadia. Porque o mundo pertence a quem se atreve e a vida é muito para ser insignificante.
Vive!‘
—  Charles Spencer Chaplin
E quando eu te olho eu quero apenas ser sua. E te falar que andei pensando e que só tinha você nos meus pensamentos. Que aquele dia que eu gritei contigo era apenas pra te mostrar que me importo, e que por esse motivo, eu fiquei todas as vezes que me mandou ir. Sabendo que podia chorar algumas vezes, agarrei sua mão e fomos. E eu não me arrependo, porque é como se eu tivesse uma coisinha estragada aqui dentro e ela chegasse perto de ser consertada toda vez que me aproximo de você.
—  If I send you away, you stay? 
Já reclamei muito, chorei, gritei, com tudo o que aconteceu comigo. Mas passou essa fase, aceite as coisas boas e ruins que aconteceram. Arquivei tudo como experiência. E a lição mais importante foi que não preciso de você para viver.
—  Ilusões de Esther.
E eu que sempre levei o mundo dos outros nas costas, gritei, senti, chorei. Chorei como uma criança chora em desespero querendo a sua mãe. Chorei como não chorava há muito tempo. Pois pra todo mundo não sentir muito, eu fingia sentir tão pouco.
— 

Magoados

Quando ele se foi, senti mais da metade da minha vida ir embora também. Foi muito pior do que qualquer outra dor. Eu não chorei, eu não gritei, eu não desabei, eu não fiquei louco. Enlouquecer significava ter que superar, um hora ou outra. Eu não estava disposto a superar. Eu queria chorar para sempre.
—  Are you, Gabriel?
Acabe com essas dores, por favor, estou implorando - gritei para que Deus pudesse me ouvir. Minha voz fraca mesmo aos gritos, mostrava toda a fraqueza que eu estava sentindo. Tudo havia se transformado em um pesadelo que parecia não ter fim. Frieza e escuridão tentavam me cegar. Eu me encontrava perdido por todo o caos que estava minha vida. Andava por becos escuros sem saber se um dia encontraria saída. Mas no momento certo Deus veio. Trazendo luz para a minha escuridão e colocando em ordem todo o meu caos. Com a pouca fé que me restava e com o muito amor que Deus me entregava, tive a força que precisava para recomeçar.
—  Cartas para Deus
Vontade de encher a cara mesmo, como nunca fiz. Ficar bêbada pra caramba dormir na casa de uma amiga e no outro dia acordar de ressaca com ela rindo da minha cara e me pondo pra vomitar, queria mesmo era ter alguém ali cuidando e me dizendo “eu te avisei que tava na hora de parar mas não me ouviu hahaha” queria mesmo, sério. Queria rir por saber que fiquei com um cara que nem lembro o nome, que chorei e gritei bem alto o nome dos meus três últimos casos indefinidos. Queria fazer alguma coisa errada que não fosse me machucar tanto, porque o que anda dando errado só tá me trazendo danos.
—  Aline Oliveira.
Eu errei, confesso. Lancei os meus problemas sobre Deus e o culpei por todos eles. Chorei, gritei, me desesperei. Perguntei uma dúzia de vezes “Por quê?”, esperando por uma resposta. Não o ouvi pronunciar palavra alguma, melhor que isso, o senti me tocar, e tive a certeza de que Ele estava presente o tempo todo. O toque dEle dispensa qualquer palavra.
—  Cartas para Deus