grammaton

Não há como abandonar...

Como professor de história que sou, simplesmente não consigo abandonar algumas coisas do passado. Sempre tem aquelas que simplesmente apagamos, pois é o melhor a se fazer. Contudo, outras precisam permanecer, e justamente por isso, que depois de decidir abandonar o “Caminho…” e ficar meses (mais exatamente 06) senti um incômodo ontem. Me peguei a pensar:

“Como eu pude abandonar um blog que tenho há tantos anos?”

“Caminhos…” existe desde antes dele ter esse nome, quando ainda se chamava Grammaton (em uma homenagem ao ótimo filme “Equilibrium”) e era hospedado no UOL desde 2005 (até hoje encontra-se lá, caso queiram visitar!). No dia 10/03 comemoraremos 10 anos de idade. É um tempinho já!!! Depois do UOL, migrei o blog para o Wordpress.com e lá ele até mudou de nome, adotando o atual: Caminho entre devaneios (e ele também está lá, podem visitar!)

Esse blog me acompanhou durante diversos momentos da minha vida. Faculdade, desilusões, desemprego, dificuldades, conquistas, sonhos realizados, outros abandonados. Foi um espaço de desabafo, um local no qual ensaiei uma entrada no mundo da poesia, onde compartilhei meus pensamentos sobre a nossa sociedade e até cheguei a iniciar uma série de contos de ficção que acabei abandonando.

Abandonar, é algo que algumas outras vezes fiz com esse blog. Mas, mesmo depois de meses, acabava por retornar, como agora retorno mais uma vez. Nessas próximas semanas farei uma migração daquelas que considero as melhores postagens do blog nesses quase 10 anos de vida. A data marcada para retomar postagens inéditas ainda não está decidida, e pensarei nisso posteriormente.

Fica aqui então o retorno desse blog, em nova hospedagem, nova roupagem.