gradativamente

eu te abracei como quem olha pro sol e não desvia o foco. espera gradativamente arder e perder a visão e mesmo assim continua encarando. mesmo que depois não saiba mais até onde a vista alcança

{o sol nasce pra todo mundo, mas o meu se pôs e me deixou meio cega.
te vejo até onde não devo}.

Me despi e entrei no box sem esperanças. A música que tocava falava algo sobre saudades, mas não prestei muita atenção. Deixei a água molhar meu corpo e encostei na parede. Fui caindo gradativamente como naquelas cenas dramáticas dos filmes. Pensava no meu dia e em como estava cansado. Queria minha cama apenas. Nada mais. Me jogar entre os lençóis e dormir em paz por um dia. Mas, sabia que não poderia fazer isso, eu tinha obrigações. Nossa, como eu queria que a ducha levasse minhas responsabilidades pelo ralo. Como eu queria sentir meus ombros ficarem mais leves conforme a água caísse. Ao invés disso, girei a válvula e fiz a água parar de cair. O banho é o melhor momento do meu dia, relaxante e introspectivo, mas a conta ainda vem no fim do mês. Um a zero para as responsabilidades, de novo.
—  Azarão
(…) Paramos a beira do precipício. Nossa visão se projeta para o abismo, somos tomados por um assomo de náusea e vertigem. Nosso primeiro impulso é afastar-nos do perigo. Sem a menor explicação, permanecemos ali. Lentamente, nosso enjoo, nossa tontura, nosso horror se mesclam a uma nuvem de sentimentos indizíveis. Gradativamente, ainda mais perceptível, esta nuvem toma forma, como o vapor que surgiu da garrafa de Aladim e formou o gênio das Mil e Uma Noites. Porém desta nossa nuvem à beira do despenhadeiro, torna-se progressivamente uma forma mais terrível que a do gênio, muito mais horrenda que a de qualquer demônio lendário; e no entanto, é somente um pensamento, por mais amedrontador que seja, que nos gela até a medula dos ossos com a ferocidade inerente à delícia de seu pavor. É meramente a ideia de qual seria a nossa sensação durante o mergulho precipitado de uma queda de tal altura. E esta queda — esta aniquilação rápida — pela própria razão de que invoca a mais macabra e repugnante dentre todas as imagens tétricas e repelentes da morte e sofrimento que já se apresentaram à nossa imaginação — por esta mesma causa imaginamos saltar agora e o desejamos vividamente. E uma vez que nossa razão violentamente nos impede que cheguemos à borda, justamente por isso nos aproximamos mais impetuosamente. Não existe na natureza que seja tão demoniacamente impaciente como a daquele que hesita à margem de um precipício, meditando sobre se há de saltar ou não. Deter-se, ainda que por um momento, na contemplação desse pensamento, é estar violentamente perdido; porque a reflexão nos ordena afastar-nos sem demora e portanto, exatamente por isso, é que não podemos. Se não houver um braço amigo que nos ampare, ou se não fizermos um esforço súbito para afastar-nos do abismo, saltaremos e seremos destruídos.
—  Edgar Allan Poe.
Frases de Livros de Romance Que Mais Gosto♥

• “Me apaixonei do mesmo jeito que alguém cai no sono: gradativamente e de repente, de uma hora para outra.” -  A Culpa é das Estrelas – John Green

• ” — Não fique tão preocupado. Quando somos jovens, tudo parece cem vezes pior do que de fato é.” - Hades  – Alexandra Adornetto

•  “ Quando alguém que amamos é arrancado de nós, quase sempre é muito difícil fazer planos.” -  Depois de você - Jojo Moyes

• “ Eu lhe disse… Você não se vê com tanta clareza. Não é como ninguém que eu conheça. Você me fascina.” (Edward Cullen) Crepúsculo -Stephenie Meyer

• “Vamos ser honestos ****. Você está apaixonada por mim. E eu estou apaixonado por você” Hush Hush-Sussurro  – Becca Fitzpatrick

Minhas melancolias crescem gradativamente. Meus afetos estão cada vez mais se afastando. Meu humor está uma bosta, e muda subitamente. Dou gargalhadas fora de hora. Encontro possíveis amores, e logo transformo em dores. Me importo, mas não demonstro a mínima importância. É… Desculpe, ando meio fora do eixo, perdido. Não sei pra onde ir. Tenho uma leve impressão de que estou andando em círculo, sabe? Sempre passando pelo mesmo lugar.
—  Kenedy, 1995
Me apaixonei do mesmo jeito que alguém cai no sono: gradativamente e de repente, de uma hora para outra.
Assim como Hazel Grace…
Eu me apaixonei quando encontrei em você, tudo que estava perdido em mim.
Quando vi em seus olhos ternura, quando vi sua angustia sua dor , quando você me mostrou seu coração ,sua alma despida , eu senti que poderia me entregar .
Você me abraçou , sussurrou em meus ouvidos que desejaria , que eu fosse sua garota, sua amiga , sua mulher .
Naquele mesmo instante , meu coração gélido voltou a pulsar.
Toda dor estava sendo expulsa , dos nossos corações.
Tive tanta sorte de encontrá - lo , fui abençoada por amá - lo.
Encontrei bondade em suas palavras, encontrei carinho em seu toque.
Encontrei paz em seus braços.
Eu poderia passar mil anos ao seu lado, e ainda seriam poucos , para viver essa imensidão de sonhos e sentimentos que tenho por você.
A vida já me trouxe pessoas que mutilaram meu coração, mais Deus trouxe você , como um bálsamo para curar cada ferida .
E moldar um novo coração em mim.
Um coração capaz de amar incondicionalmente, um coração que é destinado a ser seu para sempre.
—  Juh para A.T
Uma hora ou outra todo mundo cansa. É inevitável. Não se  pode passar a vida inteira mendigando o amor de alguém. Então, o interesse vai enfraquecendo, depois suas preferencias vão mudando gradativamente e a vontade de mandar mensagem desaparece. É assim que as coisas funcionam.
—  Diário de uma sentimental 

Na convivência, o tempo não importa. Se for um minuto, uma hora, uma vida. O que importa é o que ficou desses momentos, e dos nossos ficaram muitos. Não é necessário citar cada detalhe, posto que o que ficou, nós dois bem sabemos e guardaremos com todo o carinho (certas coisas nunca se perdem, nunca se esquecem).
Acredito que já estava escrito; eu, você, nós dois e tudo que nos faz ser o que somos, o que passamos, enfrentamos, descobrimos, sentimos e que se intensifica com o passar dos dias, meses, anos.
A afeição e o carinho que eu tenho por você são indiscutíveis, inabaláveis e, com certeza, mutáveis. Mutáveis no sentido de se ampliar gradativamente, sem sequer perceber, apenas acontece. 
Meus pensamentos foram tomados por você e, hoje, é visível que você me torna uma pessoa melhor e me faz um bem enorme. É segurança, é cumplicidade. Sempre esteve aqui, imensamente capaz de cuidar, amar e surpreender. 
Foi perfeito, do nosso jeito e cheio de clichê, mas foi e essa é a maior importância: a nossa convivência, o nosso aprendizado e aquilo que podemos chamar de amor, da forma real, mais sublime, o sentido mais perfeito da palavra.

Four years of dating 💏💕

—  Juliana Arsufi (@balburdiarr)

a fumaça quente tragada aquece meu peito como quando você costumava fazer. a gente tem essa mania de superar um vício se jogando em outro e desde que você se foi eu me mato gradativamente entre um maço ou dois, três… você é uma droga. a sua partida foi uma droga. os sentimentos que tive por você são uma droga. pesada. e que me arrasta, me puxa para o fundo do abismo. me destrói. corrompe todo o meu sistema. já nem sei mais quem eu sou. 

De uma coisinha foi saindo outras coisinhas, e dessas coisinhas se multiplicaram outras coisinhas, e assim ia virando uma coisa maior. Ah é? Não é. Evoluindo gradativamente sem manual de instruções, de grão em grão a terra ia enchendo o seu papo, de passo cego em passa cego dado ia se aproximando do que são essas maravilhas. Certo? Errado. Era uma menina bonita, loirinha, baixa para a sua idade, se trancava dentro dela mesma, pois achava que dela ninguém se importava, ninguém deveria saber. Ela apoiava as teorias, amava os códigos, se apaixonou por mentiras, e tudo pra continuar vazia. No fim de tarde, sentia que faltava alguém, se ela pelo menos acreditasse que era no fim de tarde que O Reis dos reis ia passear pelo jardim atrás de suas amadas pessoinhas para conversar, e por razão da nossa expulsão do Éden e afastamento da glória Dele que nos sentimos órfãos, sós, desalmados. Ah se ela soubesse que era obra prima de toda a criação, superior aos lírios, mais especial que as gotinhas que caem. Ela não aceitou as novas descobertas. De acordo com a Cosmologia, a luz existiu antes do Sol, é a chamada luz cósmica, já comprovada em Gênesis 1:3 “Então Deus disse: — Que haja luz! E a luz começou a existir.” e depois da luz “Deus fez as duas grandes luzes: a maior para governar o dia e a menor para governar a noite. E fez também as estrelas.” Gênesis 1:16. E a dona Química reafirmou Gênesis 2:7 “Então, do pó da terra, o SENHOR formou o ser humano.” que temos 15 elementos em nossa composição corporal que são os mesmos que se encontram nesse solo que pisamos, corremos, dançamos. E a Astronomia falou que cada estrela possui uma grandeza diferente como afirmado em 1 Coríntios 15:41 “O sol tem o seu próprio brilho; a lua, outro brilho; e as estrelas têm um brilho diferente. E mesmo as estrelas têm diferentes tipos de brilho.”. E a nossa Terra, é redondinha, não é? Antes de nós lermos isso nos livros didáticos, Deus já havia dito por meio do seu profeta Isaías no capitulo 40 verso 22 “E Ele que está assentado sobre o círculo da Terra…”. A menina se opunha a palavra do Senhor Jesus Cristo, mas o Senhor Jesus Cristo apenas quer que ela perceba que não adianta correr pra longe de seus braços, se não for agora, um dia ela vai ver Ele descendo entre as nuvens. Que dia lindo será!
—  Por que você não acredita em Deus?
Você não é boba, pequena. Você só foi privilegiada com o dom de amar. E é perceptível o quanto você faz uso dele. Não se culpe por que não deu certo, ou por que ninguém ficou. Tenho plena convicção que você fez até aquilo que estava inalcançável á suas mãos. É que infelizmente, nem todo mundo tem o mesmo dom que você. E as formas dos corações são diferentes, pequena, nem todas se encaixarão com as suas. O que é uma pena, por que você é tão amor, que consegue juntar os pedaços das pessoas. Mas, aprenda a não forçar esse encaixe. As coisas boas, pequena, vão chegar até você, gradativamente, e sabe como eu sei? Porque você merece isso. Vejo nos seus olhos que por trás da menina sonhadora, há a mulher mais forte que já conheci. Então para de chorar, você é linda até assim, só que fica muito mais encantadora sorrindo. Não perca nunca a fé que você tem no amor, pequena. Em breve, você vai ver, que ele vai curar você.
—  Bruna Miguel.
Será?!

Será que o seu silêncio tem o mesmo motivo que o meu? Será que seu silêncio é porque já me esqueceu ou porque está gradativamente tentando esquecer? Será que seu silêncio é puro orgulho ou desinteresse? Será que seu silêncio quer me dizer alguma coisa ou me fazer entender que não existe mais nós dois? Será que seu silêncio é resultado dos meus erros ou da sua falta de compreensão? Será que sou o motivo da sua insônia/saudade assim como você é da minha? Será que a qualquer momento você vai me ligar ou meu número já saiu da sua agenda? Será que eu devo ligar e tirar essa duvida? Será que é melhor o poder da dúvida ou a certeza que você não quer mais estar comigo? Será que não arriscar gera um arrependimento maior do que arriscar? Será que eu espero esperando ou espero vivendo? Será que eu fortaleço minhas esperanças ou deixo elas de lado? Será que se eu seguir a minha vida você vai entender? Será que aceitar o fim vai me ajudar? Será que você já esqueceu de como eu fazia você se sentir? Será que um dia eu vou acordar e você já não vai ser mais o meu primeiro pensamento? Será que o amor é assim, um dia se ama pra sempre e no outro o pra sempre acaba? Será que já tem alguém no meu lugar sendo o motivo do seu sorriso? Será que um dia vou esbarrar em você e vamos estar mais maduros e dispostos? Será que vamos sentir algo ou vamos sentir tudo de novo? Será que um dia você vai voltar a ocupar o lugar que sempre foi seu? Será que o fim de um história não merece uma explicação ou ela só causaria mais dor? Será…

Lixo emocional.

Mágoa, rancor, inveja, ciúme e etc., são lixos emocionais que deixam nossa intimidade com um odor desagradável. Acumulá-los e guardá-los vai gradativamente enfeiando nosso jardim existencial. No entanto há sempre o inverso: Perdão, compreensão, respeito e gentileza são flores que vamos plantando nos jardins da existência, perfumando-a. A escolha é sempre nossa: Queremos o odor fétido dos lixos emocionais? Ou o perfume agradável que exalamos ao buscarmos e nos empenharmos para adquirirmos bons sentimentos. (Wellington Balbo)