girlrevolution

Directioner, tu te lembras de quando viu os minos pela primeira vez e pensou: "Meu Deus! Como eu vou conseguir decorar nome, sobrenome, idade e data de aniversário de todos eles?" Admita Directioner, até hoje tu ainda sentes aquele friozinho na barriga quando estás a pensar nos minos ou quando ouves as músicas deles. Isso é bom sabia? Mostra que te importas e que os ama, os ama muito, apesar de ter que ouvir todos os dias as mesmas coisas: "Eles nem sabem que tu existes." "São um bando de gays." "Tu nunca conseguirá vê-los pessoalmente." Às vezes tu até choras, mas mesmo assim tu passas horas a ouvi-los cantar, a ver fotos, a imaginar como eles são pessoalmente. Ei, não deixes que essas críticas bestas venham lhe atrapalhar de sonhar. Nunca te esqueças: Quem sonha, alcança. E tua vez chegará.

27/01/1997. Aparentemente uma data comum para algumas pessoas, mas não para um casal em especial. Eles estavam muito felizes, pois acabara de nascer sua primeira garotinha. A casa daquele casal nunca mais seria a mesma coma presença de sua filhinha, que a cada dia que passava crescia ainda mais linda e sapeca. Os anos foram passando, e a garotinha foi crescendo. Logo veio sua primeira palavrinha, os primeiros passos; mais tarde acompanhados de seu primeiro dia na escolinha  seus primeiros coleguinhas, sua primeira leitura. A garotinha era mesmo muito esperta. Sempre rodeada de pessoas que a amava muito, a garotinha que tanto trouxe alegria aos seus pais, completa hoje, 27/01/2013, seus 16 aninhos de idade. Acompanhados de muitas vitórias e sacrifícios. Hoje eu tenho orgulho de dizer que essa garotinha é minha melhor amiga. Aquela que sempre me deu a mão e que, apesar da nossa distancia, sempre está comigo. Aquela que, passe o tempo que for, estará sempre em meu coração. Aquela que, querendo ou não, eu nunca vou esquecer. Minha vaquinha, minha anta, minha morgada, minha cow, minha baratinha, minha moca, minha besta, minha bobona, minha otária, minha retardada, minha idiota, minha maluca, minha eguinha, minha jumenta, minha ursinha, minha chata, minha burrinha, minha jeca, minha pateta, minha palhaça, minha cavalinha, minha maninha, minha brother, minha frienda, minha bitch, minha Lola, minha melhor amiga. Aquela que a distância não pode separar. Aquela que eu amo muito. Aquela que me suporta há uns 10 anos. Aquela que ninguém pode copiar ou tentar imitar, porque é única. Aquela que faz uma super falta. Aquela que faz a melhor pipoca do mundo. Aquela que consegue ser, ao mesmo tempo, amiga e irmã. Aquela que acha que é “marida do Zayn Malik”Aquela que é insubstituível. Aquela que é simplesmente ela mesma: Loschayda Jordana, minha Lola.

Parabéns, Amiga. Eu te amo. 

Imagine com Harry Styles.

Tu és a melhor amiga do Harry, só que tu o amas em segredo. No próximo final de semana os minos farão um show em Paris, que é um lugar que tu sempre quiseste conhecer…
Harry te liga…
Você: Oi.
Harry: Oi (s/n), tu já sabes que a banda estará a fazer um show em Paris esse final de semana né?
Você: Sei sim, o que é que tem?
Harry: Bom, eu sei que tu sempre quiseste conhecer Paris, e pensei que talvez tu quisesses ir com a gente, o que achas?
Você: Oh, meu Deus!  Claro que sim, se não houver problemas, é claro! (Diz você toda empolgada…)
Harry: Claro que não! Todo mundo adorou a ideia de tu vires com a gente.
Você: Tudo bem então.
Harry: Ótimo, o voo sairá sexta-feira às 19:00hs, ok?
Você: Perfeito! Estarei lá.
No dia marcado vocês pegam o voo. Algum tempo depois vocês chegam à Paris e os minos vão direto para seus quartos, a viagem foi muito longa e eles precisam descansar.
Chega a hora do show, o lugar está lotado de Directioners pulando, gritando e cantando as músicas junto com os minos. Tu ficas em um camarote vip assistindo a tudo. Quando termina o show os minos vão tirar fotos com as fãs e tu vais para o camarim deles e ficas a esperar que eles voltem…
Depois de um tempo chegam Niall, Liam, Zayn e Louis. Eles a veem e vão a falar contigo.
Liam: Oi (s/n), e aí tu gostastes do show?
Você: Oi Liam, foi ótimo. Mas… (Niall te interrompe…)
Niall: Ei, cadê o frango, a pizza e as batatas?
Louis: Calma comilão, estão logo ali. (Disse Louis apontando para uma mesa no canto da sala.)
Você: Gente… Cadê o Harry?
Todos se calam e ficam olhando um para a cara do outro sem reação.
Você: Vou procurá-lo! Ele já devia ter voltado.
Zayn: (s/n), espere! Melhor não ir… (Todos já desconfiavam de seu amor pelo Harry, por isso não queriam que tu fosses procurá-lo.)
Você: Eu vou assim mesmo. (E tu foste ao local onde os minos estavam a tirar fotos depois do show, quando passas por Paul.)
Paul: Ei (s/n), onde tu estás a ir?
Você: Estou a procurar por Harry, sabes aonde ele possa estar?
Paul: Ele está bem. Volte para o camarim.
Você: O que estão escondendo de mim? Eu vou procurá-lo. (Paul te segura forte pelo braço, mas com sua insistência ele te solta e tu vai em direção ao local onde os minos estavam a tirar fotos. Chegando lá tu se depara com Harry dando uns amassos numa garota que parecia uma fã. Naquele momento tu sentes teu coração sangrar e sai correndo a chorar em direção a seu quarto, Harry percebe o movimento e quando olha para trás ele a vê correndo em prantos. Ele vai até seu quarto e bate na porta.)
Harry: (s/n) abra a porta, por favor?
Tu não o respondes. Ele insiste.
Harry: Por favor, abra a porta, eu posso explicar! Tu não o respondes. Enfim, ele sai e tu ficas a chorar. Choras pela noite toda até cair no sono. No dia seguinte tu acordas com alguém te chamando. Era Paul batendo na porta. Tu abres a porta…
Paul: Bom dia! (Ele segurava, em mãos, um buquê com suas flores preferidas e um cartão, e os entrega á você.)
Você: São para mim?
Paul apenas sorri e tu sem entender nada pega o buquê e lê o cartão, que dizia: “Bom dia (s/n), queria lhe pedir desculpas por ontem à noite. Tu não precisavas ver aquela cena. Como prova do meu arrependimento quero lhe oferecer um jantar, como sei que não fazes nada sem pensar, pedi ao Paul que lhe entregasse o buquê e o cartão logo cedo, pois assim terás bastante tempo para pensar. Novamente, me desculpe. Com amor, Harry.”
Tu olhas para Paul, e ele diz…
Paul: Então… Tu vais ao jantar com ele?
Você: Não! Não vou perder meu tempo… (Paul te interrompe…)
Paul: Ei, dê uma chance á ele. Vocês são tão amigos, e vamos combinar que estás a dar na cara que tu estás a gostar dele. Vocês dois ficam a sorrir por um tempo…
Paul: Não irei lhe pressionar a nada. Se decidires ir me avise com antecedência.
Você: Tudo bem.
Paul sai e tu ficas a pensar. Passas o dia todo no computador, até que decides ir ao jantar. Tu vais a falar com Paul.
Você: Oi Paul, eu decidi, vou ao jantar com o Harry.
Paul: Perfeito! Tenho certeza de que não vais se arrepender.
Você: Mas… No cartão não dizia aonde seria o jantar…
Paul: Pode deixar comigo! Vá se arrumar, daqui à uma hora te encontro. E quer um conselho? Vista sua melhor roupa.
Você: Tudo bem. (Risos)
Você se vira e vai para o seu quarto se arrumar… Toma banho, arruma o cabelo, faz um make bem caprichado e coloca este vestido {https://s3-us-west-1.amazonaws.com/sweeper-production-contestimage/4fb7ea4fb233954c7f01fda9-large.jpg }… Na hora marcada Paul chega. Ele bate na porta…
Paul: (s/n) estás pronta?
Você: Só um minuto! (Tu estavas a pegar sua bolsa…)
Tu abres a porta e Paul diz…
Paul: Meu Deus! Tu estás linda.
Você: Obrigada! Vamos?
Paul: Vamos!
Vocês entram no carro e logo se lembra de que Paul devia estar a fazer a segurança dos minos ao invés de estar a te conduzir a um jantar.
Você: Paul, tu não devias estar a fazer a segurança dos meninos?
Paul: Devia! Mas Harry me pediu para que ficasses a disposição dele por hoje, mas não se preocupe, há outro em meu lugar, por sinal quase tão bom quanto eu. (Risos) Enfim vocês chegam ao local do jantar. Quando tu avistas a Torre Eiffel quase tem um treco.
Você: Oh, meu Deus! Ela é ainda mais linda de perto. Paul apenas olha e sorri. Você o segue até um elevador que os conduz até o local do jantar na Torre. Chegando ao local, lá está Harry te esperando, mais lindo do que nunca, com um buquê de rosas brancas.
Harry: Obrigado Paul, agora podes deixar comigo.
Paul: Cuide bem dela, rapaz!
Harry lhe entrega o buquê e tu ficas a sorrir, toda sem jeito. Ele te pega pela mão e a leva a um lugar da Torre em que se pode avistar a bela Paris, que fica ainda mais linda durante a noite.
Você: É linda…
Harry: Não tão linda quanto você!
Tu te irritas e diz…
Você: Harry, eu não entendo, ontem á noite tu estavas aos amassos com aquela garota e agora estamos aqui num jantar perfeito, num lugar perfeito. Qual é a sua hein?
Harry segura em suas mãos, olha em seus olhos e diz…
Harry: (s/n), tem uma coisa que eu quero lhe dizer á algum tempo, mas me faltava coragem e sempre algo me impedia… (Tu o interrompes…)
Você: Diga!
Harry: Marrentinha você né? (Disse ele num tom irônico.)
Tu apenas viras tua cabeça para o lado, mas Harry a vira de volta com cuidado e continua a dizer.
Harry: Tu te lembras daquele dia que nos conhecemos, na festa de aniversário da minha prima? Eu sei que éramos muito novos, tínhamos apenas 10 anos de idade, mas desde que te vi pela primeira vez já me apaixonei. Então nos tornamos muito próximos, e o que eu sentia não mudou. O tempo passou, nós crescemos, e nisso eu pude ver você começar e terminar relacionamentos com garotos que, realmente, não tinham nada a ver com você, garotos que não te mereciam e mesmo que se esforçassem nunca chegariam perto de serem dignos de poder estar contigo. Sabes a garota que tu viste comigo? Ela se jogou em cima de mim e me beijou, naquele momento eu estava muito desesperado, porque não sabia como iria te dizer o quanto eu te quero, por isso me deixei levar pelo beijo, até que tu chegaste e me viu beijando-a. Nessa viagem enquanto tu estavas a dormir na poltrona do avião, eu ficava a te olhar e a pensar: “Olhe para ela! Parece um anjo. É linda, inteligente, companheira; o que te fazes pensar que ela pudesse querer algo com um cara como você Harry?“ (Nesse momento escorre uma lágrima no rosto de Harry, ele abaixa a cabeça e continua a falar…) "Logo você, um cara todo cheio de defeitos, e que não a merece.” Mas apesar de tudo, Eu te amo, e entendo que tu não me queiras… (Tu o interrompes e diz…)
Você: Harry, eu também tenho uma coisa a dizer… Eu te amo, e não suportaria passar mais um dia sem poder lhe dizer o quanto tu és importante pra mim. E não é uma garota que tu tenhas ficado que vai mudar essa realidade. Ao dizer isso tu enxugas as lágrimas no rosto dele e o abraça forte. Logo em seguida ele te beija com muita intensidade e tira uma pequena caixinha de dentro do bolso, eram duas alianças, ele se ajoelha e diz…
Harry: Namora comigo?
Você: Sim, eu aceito Harry.
Assim, Harry te leva pra o melhor passeio de sua vida na iluminada Paris…