gif: fire

fogo e gasolina

não tem um nome para o que tivemos. eu me encontrava num abismo interno cheia problemas e coisas ruins. eu tinha recém visto o mundo e a vida de perto. as pessoas me assustavam, eu não sorria, no máximo, eu fingia. naquele dia em que nos vimos pela primeira vez, eu não poderia imaginar os planos do universo. colocou na minha vida alguém louco o suficiente pra me dar atenção, como podia? parecia me ler e pior, me decifrar. eu não esqueço o primeiro sorriso sincero depois de tempos que você me proporcionou numa disputa de quem conhecia mais bandas de rock brasileiro. nem dos arrepios que suas mãos me causavam, nem do abraço, nem da minha repentina animação de viver. chegamos na parte ruim. as coisas tinham sido ruins pra mim e eu, não pude me livrar dos danos que me causaram antes que você percebesse e fosse embora. eu entendo, faria o mesmo. não sei se tivemos um início, mas sei que tivemos um fim. a madrugada foi doída. eu não consegui me desvencilhar de tudo aquilo. e eu estava péssima. mas, ok, tudo nessa coisa chamada vida tem um propósito, essa loucura toda que você me deixou me fez saber que eu estava viva e precisava viver, mesmo que doesse. e lá fui eu. cuidei de minha saúde, minha mente, minha família. aos poucos e aos tropeços, do meu jeito desajeitado, no meu tempo. mas fui. e você nunca foi de fato. sempre esteve presente mesmo que em meus devaneios. sempre esteve para o bem ou para o mal. não sei se nunca foi ou eu quem te mantive por perto. das coisas erradas que já fiz, as que foram com você foram as mais gostosas, não posso negar. hoje sou muito melhor do que quando nos conhecemos, por isso não sofro mais, não te espero mais. afinal, sinceramente, você não me merece mais, acontece né. tá tudo bem comigo e com você também. seguimos em paralelas e caso haja um encontro é fire meet gasoline, sabemos. somos essa coisa louca sem nome, coisas sem nome não existem e é exatamente isso, nós não existimos, não dá forma convencional. só existimos naquele nosso universo, onde éramos ligados por uma linha mágica.