gdaol

Hoje, já não consigo mais ver minha vida sem ti. Sem ti e sem o teu amor que alimenta as minhas forças para acordar todos os dias e ter o prazer de sair da cama com a cabeça erguida. Eu acho que minha vida é mais você do que eu, ou melhor, minha vida somos nós dois. Afinal, sem você eu já não seria mais o mesmo eu, não sei como tudo isso aconteceu, mas tem uma força inexplicável que sempre me leva a ti e não importa o que você faça, eu sempre vou querer te ter ao meu lado. É meio que surreal uma coisa dessas, mas ainda bem que existe você em minha vida, pra cuidar de mim, pra me dar carinho.. Ainda bem que veio você e me chamou de meu, de meu amor.

Sabe quando eu escuto a sua voz falando pra mim que me ama, que nunca vai me deixar? Então, é como se sentir aquecido depois de horas no frio, é sentir uma alegria inexplicável, é se sentir protegido. E o bom disso é que eu também posso gritar para os 4 cantos do mundo que eu amo você também, é tão bom estar contigo, é tão bom saber que a cada dia mais o nosso amor só aumenta. Porque nossas brincadeiras são as melhores, nossas intimidades são as mais engraçadas, nossas conversas sem nexo nenhum, mas pelo menos, é a sua voz que eu tou ouvindo antes de dormir, só isso já faz com que eu me sinta um homem, um homem de verdade. Um homem que tem coragem de desfilar com uma mulher por aí e sentir orgulho de dizer, essa é a minha namorada, um homem que tem coragem de chegar para os amigos e falar de amor. Você conseguiu me fazer sentir uma sensação que nenhuma outra mulher conseguiu, você fez de mim um homem apaixonado, você conseguiu me provar que o amor existe sim, e nós dois somos a prova disso.

(Besides Me)

Todas as noites antes de dormir, eu cuido de você, sem que você perceba, mas cuido. Eu penso em você, e sei que você pode sentir isso também. Pois sei que em algum lugar você está deitada e encostada no seu travesseiro, sem conseguir dormir. Ou não. Mas eu prefiro acreditar que isso seja verdade, assim as coisas parecem mais fáceis. Eu prometi a mim mesmo, cuidar de você e te proteger. Estou aqui, sempre ao seu lado te confortando, rindo e te protegendo sem que você note. Poderiam até me chamar de anjo se quisessem. Mas, anjos amam? A última promessa que me fiz, digamos que foi de forma involuntária, sem querer. Me prometi amar você.

Saudade dói, dói, dói…

Com todo mundo é igual. Acredito que ninguém possa viver sem em algum instante sentir saudade. Saudade daquilo que se foi, do que passou, do que deixou de ser presente. Uns dizem que arde, outros que revira as entranhas de dentro para fora.
Gosto de me referir como um corte profundo com um pouco de suco de limão. Acredite, arde bastante, dói e lágrimas descem involuntariamente. Saudade é um travesseiro lavado com cheiro de passado. É uma indecisão entre querer e dever. Quando os dias parecem passar mais rápido, talvez fique um pouco mais fácil, mas sempre existe aquele vazio insaciável por dentro. Uma falta, um aperto. Um relaxar que vez ou outra se contrai de forma involuntária.
Música na sala, café quente na varanda, porta-retratos por todos os lados e aquela velha mania de arrumar e desarrumar as coisas à moda casal… Sem dúvidas, sintomas de saudade. De dia sorriso quente, esperançoso. De noite lágrimas geladas, solitárias. Pensamentos a voar, um receio de ter sido tudo apenas ilusão. A falta dói, o silêncio corrói.
Saudade é querer e ainda assim viver sem. É saber sorrir mesmo sendo de mentira. É lembrar ao ler um livro ou um poema. É não querer ir sozinho ao cinema. É não ter nada faltando, mas mesmo assim faltar. Saudade, é verdade. É toda aquela vontade de voltar no tempo, de reviver, de rir e de chorar. Saudade, meu bem, é de longe cuidar e jamais não recordar.

—  (Rodrigo Oliveira, 28 de Maio de 2014)

Já era amor, antes de ser

Se por acaso você já acordou no meio da madrugada com aquela angústia de saber se está tudo bem com um certo alguém, com uma saudade fora do comum ou uma simples vontade de escutar a devida voz… Já é amor.
E aquele breve momento, que até as coisas mais banais se transformam nas mais lindas? O jeito de dormir ou acordar, a forma como se dança, as músicas cantadas no chuveiro… Tudo parece conspirar a favor de um sentimento sem explicação, que em sua maioria, acontece repentinamente na vida de cada um de nós. Não podemos deixar de salientar um compartilhamento de dores como uma das formas de amor mais sincera existente. Afinal, o simples fato de perceber de longe que algo está fora do lugar significa conhecer à fundo uma personalidade – um coração em sintonia dói quando percebe que o outro caminha triste.
Quando não existe cobrança e uma vontade de fazer por si só, por querer agradar e arrancar sorrisos verdadeiros, já é um amor em estado avançado. Em estado de mutação de confiança. É chegada a fase em que dois corpos já estão em tamanha harmonia que fica difícil distinguir muitas coisas. Tudo é comum de dois. Não existe singular, apenas plural.
Então percebe-se que a vontade de realizar sonhos só tem graça se for em conjunto, o último pedaço do bolo de domingo pode passar a semana inteira na geladeira – se não for para ser divido. A segurança aumenta e a alegria parece transbordar pelos sorrisos exalados. Os beijos de boa noite, os últimos pensamentos, tudo… Tudo tem dono(a), endereço e telefone. O teu alguém, na verdade não foi achado por sorte. Sempre foi seu. Já era amor, antes de ser.

—  (Rodrigo Oliveira, 27 de Maio de 2014)