gangofevil

Salgueiro chorão com lagrimas escorrendo,
Porque você chora e fica gemendo?
Sera porque ele lhe deixou um dia?
Sera porque ficar aqui não mais podia?
Em seus galhos ele se balançava,
E ainda espera a alegria que aquele balançar lhe dava.
Em sua sombra abrigo ele encontrou,
Imagina que seu sorriso jamais se acabou.
Salgueiro chorão, pare de chorar,
Há algo que poderá lhe consolar.
Acha que a morte, para sempre os separou?
Mais em seu coração pra sempre ficou.
—  Meu Primeiro Amor
Para as coisas importantes, nunca é tarde demais, ou no meu caso, cedo demais, para sermos quem queremos. Não há limite de tempo, comece quando quiser. Você pode mudar ou não. Não há regras. Podemos fazer o melhor ou o pior. Espero que você faça o melhor. Espero que veja as coisas que assustam. Espero que sinta coisas que nunca sentiu antes. Espero que conheça pessoas com diferentes opiniões. Espero que vive uma vida de qual se orgulhe. Se você achar que não tem, espero que tenha força para começar novamente.
—  O curioso caso de Benjamim Button
Olhou para o rosto sem vida, e então beijou a boca do seu melhor amigo, Rudy Steiner, com suavidade e verdade. Ele tinha um gosto poeirento e adocicado. Um gosto de arrependimento á sombra do arvoredo e na penumbra de coleçao de ternos do anarquista. Liesel o beijou demoradamente, suavimente, e, quando se afastou, toucou-lhe a boca com os dedos.
— 

A menina que roubava livros