gabimoura

Quando se é criança nada mais importa além de alguns lápis de cor e uma folha em branca. Se ta sol lá fora, fica tudo bem. Impressiona-se até com miado de gato e latido de cachorro. Tudo é bonito e novo. E ta tudo bem. Aí a gente bate o pé e fala pra mãe que quer ser ‘grande’. Que idiotice. A mãe sorri e fala ‘quando você começar a crescer, vai querer ser criança de novo. Quem diria que era verdade? Já que não posso voltar no tempo, tento ver o mundo como uma criança vê: tudo novo e bonito. E que eu não perca a sensação gostosa que é se surpreender com o mínimo. Nunca.
—  Gabriela Moura