foto em preto e branco

Sábado.
É quando você fecha os olhos e abre a mente que a maioria dos problemas começam a surgir. Hoje, por exemplo, até 00:15 estava tudo ótimo, onde eu estava até fazendo planos pra sair e me desocupar… Até que a confirmação de ficar em casa ouvindo a minha música predileta (que também, por muitas vezes – coincidentemente – foi a sua) mudou o destino da noite. Aí você para, pensa, e complica.
“Eu não aguento mais pensar.”
Eu queria voltar a época em que tudo parecia ser mais fácil, a época em que eu não preferia o preto e branco em fotos… A época em que o amor parecia ser tão fácil de lidar, como aquele truque de cartas do baralho, entre o valete e a dama de copas.
Hoje eu acordei. Não vou dormir.
“Quando não esperar, vai doer.” Tô aqui, sem planos, sem força, sem coragem, sem vontade de acreditar na verdade que por muitas vezes eu disse e gritei pra mim mesmo que eram meras mentiras… E uma dessas poucas verdades é que todo esse tempo eu fui tentando viver a vida de um jeito em que eu possa dizer “cara, tô começando a ser feliz”, e não consigo ultrapassar essa fase. Tá, agora é a hora que você diz “- vai dar tudo certo no final…”, mas o problema é justamente esse: O final. “A gente até engana os outros de que é feliz, mas por dentro a solidão só aumenta. Estar com alguém errado é lembrar em dobro a falta que faz alguém certo.”

Você não nasceu na época errada. Sei que é bonito ver a forma como as mulheres e homens se vestiam e se portavam nos anos 50, mas Deus não se engana. Você veio ao mundo na época bem correta, no tempo em que foi determinado para cumprir sua missão. Você é único, e quando dedica mais tempo a idolatrar o passado do que a viver o presente, está desvalorizando sua vida. Uma época se faz com modos e costumes, e quem tem esses modos e costumes são as pessoas. Não existe magia em época nenhuma, apenas pessoas que fizeram um uso digno e belo daqueles anos. Deixe de lado as fotos em preto e branco em formato de meme, em vez disso pegue um livro bom de história e tente entender como você pode reproduzir no dia de hoje os valores antigos que admira. Você tem um papel especial esse mundo. Não desperdice os preciosos minutos de sua vida desafiando Deus com essa história de nascer na época errada. Ele sabe o que faz. Confie Nele. Não se torne escravo de um devaneio. Viva agora e tente praticar os valores admiráveis hoje. Não dá para voltar no tempo, mas quem sabe dê para melhorar um pouco o nosso amanhã.
—  Bruna Luiza
Bethany Young é -A?

Olar jovens, lembram que alguns dias atrás eu disse ter uma teoria muito legal sobre quem é -A? Bem vindos à teoria da Bethany Young.

Vamos começar respondendo a pergunta: quem é Bethany? Caso você seja muito desligado e não esteja acompanhando a série.

- Bethany era uma paciente do Radley e tinha 17 anos quando desapareceu na mesma noite em que Alison.

Ok? Continuando…

Mas e aí, quem interpreta Bethany? Nós não sabemos, tudo que ouvimos foi uma voz (muito irritante, por sinal). Mas aí que tá, por que nós não vimos o rosto dela, se já vimos o rosto de outros, como Sara Harvey (a outra loira que desapareceu aquela noite)? Não faz sentido, a não ser que ela seja gêmea de alguém, o que é uma hipótese muito válida. Antes de julgar, vamos avaliar que é sim uma possibilidade e começarei listando os personagens possível a serem relacionados com ela:

  • Alison DiLaurentis e as Liars: NÃO! Só coloquei elas aqui para acabar com a dúvida. Bethany não pode ser irmã gêmea delas pois tinha 17 anos quando foi desapareceu e as meninas apenas 15. Ser irmã é uma coisa, gêmea é outra.
  • Jason DiLaurentis: SIM! Uma suspeita fortissíma minha. É meio bizarro pensar na possibilidade pois quando pensamos em alguma teoria envolvendo gêmeos, sempre pensamos que seriam do mesmo sexo, né? Tanto para o Jason quanto outros personagens é difícil analisar a possibilidade pela idade, isso porque nunca foi revelado na série e o wikia nem sempre é confiável. Aqui vai o porque eu gosto da teoria do Jason e Bethany serem gêmeos: 

ps: eu sei que há boatos da foto em preto e branco da Sasha serem do dia que ela fotografou o passaporte da Holly, mas não há evidência disso ainda.

  • Cece Drake: sei que muitas pessoas estão se agarrando fielmente ao fato de que Bethany é irmã da Cece, e faz muito sentido, afinal, não sabemos nada dela fora sua ligação com os DiLaurentis. A idade, assim como de Jason, é difícil determinar apenas pelo Wikia, mas sabemos que ela é mais velha que as meninas, podendo encaixar com a de Bethany. 

  • Wren Kingston: tá louca, Dani? Não, gente…pensem aqui comigo, vocês não acham muito estranha a presença do Wren? Quer dizer, ok, ele era noivo da Melissa e a traiu com a Spencer, ele podia ter ido embora depois disso, mas continuaram o colocando na série, no Radley e sempre com rastros de -A, suspeito, não?

  • Toby Cavanaugh: a relação entre Marion e Bethany estaria explicada, assim como o desenho do menino sendo levado pelo demônio e isso sem contar que explicaria o histórico de doença mental, não é?

Mas tá, vamos continuar, a parte dos gêmeos foi só pra calar quem ainda vive no mundo de que Bethany e Alison são gêmeas e mostrar que se existir, há uma conexão com as liars,que tal eu fazer um post exclusivo de gêmeos ou irmãos relacionados com a Bethany? Bem melhor né.

Agora porque eu joguei no ar a possibilidade de Bethany ser filha da Jessica? Bom, vamos voltar ao 5x13, a pequena Ali encontrou dois vestidos amarelos, e assim, por que ela daria presentes e levaria Bethany a passeios se elas não são parentes? Como o fato de dar um vestido para Bethany faria Ken deixar ela? Bom, aí que tá…ou Bethany realmente é filha de Jessica ou Jessica era uma puta. Ops, desculpa, falei mesmo. Vejam bem:

Jessica era casada com Kenneth enquanto mantinha um caso com Peter, ficando grávida de Jason; alguns anos depois, largou Peter e engravidou de Kenneth, tendo a Alison. Em que meio tempo ela poderia ter ficado grávida de Bethany sem ninguém perceber? Não poderia, ou seja, SE Jessica for mãe de Bethany, Bethany tem que, necessariamente, ser irmã de Jason ou Melissa, visto que é mais velha do que Alison.

Agora, temos evidências de que Bethany chamava Jessica de “Tia Jessie”, então seria possível que ela fosse filha da irmã de Jessica? Ou talvez tenha dado Bethany para sua irmã criar, já que dois filhos bastardos seria demais para Ken? Talvez Jessica tenha uma gêmea, não podemos riscar essa possibilidade.

“Tá, Dani…você já me convenceu, Bethany pode ser gêmea de alguém ou ter ligação direta com alguma família, mas como ela seria -A?’

Boa pergunta jovem, é dificil criar uma teoria do personagem principal da série (-A) sem saber nada da pessoa, mas há algumas evidências que vão te deixar pensativo, olha só:

A primeira coisa que aprendemos sobre Bethany é que ela gosta de desenhar, certo? Vimos seu caderno de ilustrações com imagens bizarras da Mrs.D, e é aí que quero chamar atenção pra um detalhe: nos desenhos de Bethany, os olhos de Jessica estavam "cortados”, assim como os olhos de Alison no covil de -A.

Vamos um pouco mais fundo, e se Bethany for a mulher de preto? 

“Mas Dani, a Mrs.D apareceu com a fantasia agora no 5x13”, realmente, ela apareceu e o que isso quer dizer? Só Marlene sabe, mas nós tivemos duas Red Coats, por que não duas de preto? Sem contar que ela apareceu numa alucinação da Alison, então pode não ser nada. Os produtores, mais especificamente a Marlene, disseram que veríamos na quarta temporada a mulher de preto sem a ‘fantasia’, e não sei vocês, mas eu ainda não consigo engolir essa cena do 4x20 e agora sabendo de uma nova loira misteriosa…bem…faz sentido pensar que poderia ser Bethany.

Além disso, vocês (e eu também) sempre gostamos de prestar atenção nas letras que a série nos mostra, e se tem uma que está presente desde o começo, é a que tem o T estranho. Ainda falando nisso, essa letra pertence à Mulher de Preto, que por sinal tem o -A bem parecido com o de Bethany.

E uma coisa ainda mais curiosa é que ela enviou ROSAS aos pais de Bethany, e em vários desenhos dela nós vemos que flor? ROSAS! E onde mais? Na capa do seu livro de desenhos!

Um detalhe que também me chamou atenção nos desenhos dela é a menina loira que ela tanto desenha e sempre de um jeito “deformado”, se associarmos os desenhos com a máscara da Black Veil, concluímos que Bethany poderia ter uma deformação na cara, queimado ou sei lá e expressava isso em seus desenhos.

Ainda seguindo os desenhos, teria Bethany matado Mona? Dá pra ver que ela interpreta a menina dos desenhos com cabelo loiro e liso, a menina que entrou no quarto da Mona era loira e de cabelo liso. Supomos que houvessem duas pessoas na casa, Bethany e sei lá (Cece? Alison? Whatever), assumindo que a cara de Bethany seja de fato deformada, Mona olharia e se assustaria, daí o grito e a cara de horror que ela faz (sem levar em consideração o provável olhar de louca, ela ser gêmea de alguém ou sei lá, o fato de que ela estaria morta). 

Agora vamos voltar na história e entender um pouco mais do por que Bethany poderia ser uma Hastings. O cara do estabulo diz que Jessica costumava levar uma “menina estranha” lá aka Bethany, e conta que houve um incidente onde Jessica pedia para que a chamasse de “Tia Jessie” e a menina teve um ataque, e jogou um balde nela, talvez ela não quisesse ser chamada de mãe? Enfim, um capacete apareceu lá e pertence à Melissa, então eu não acho que -A o plantou, acho que Melissa pode ter esquecido ele em uma das visitas.

E agora vou propor uma coisa meio estranha, mas naquela noite toooooda em que Alison desapareceu, o nome de Cece só apareceu uma vez, estranho, não? Ainda mais considerando que foi falando com a Melissa, sendo que as duas já pegaram o Jason. Então eis a ideia, e se Jason não viu Cece falando com Melissa e sim Bethany?! 

Afinal, agora temos a carta de Bethany que agradecia Alison pelas roupas, porque de fato é muito estranho essa blusinha rodar o mundo em uma noite. Só que ontem eu estava conversando com o meu amigo (bjo fernandinho) e sugeri uma hipótese, e se a carta da Bethany foi plantada na caixa? Vejam a semelhança das letras:

Bom, o que podemos concluir nessa teoria? Bethany Young poderia estar viva e ser Big A.

Vejam bem, é uma hipótese mas:

  1. Alison estava indo para casa quando foi pega de surpresa por Bethany.
  2. Alison estava indo para casa quando vê Bethany e em um ataque de raiva a acerta com uma pedra.

External image

  1. Jessica tinha de proteger Bethany, por algum motivo, resolveu então enterrar sua própria filha. 
  2. Jessica tinha de proteger Alison, enterrando Bethany.

Só que alguém salvou Bethany e ela conseguiu fugir com a ajuda de Mrs.D e talvez Jason? Lembrem que ele vive sumindo.

Só que Alison também foi acertada, pode ser que Melissa tenha realmente a enterrado e só pense que era Bethany.

Mas Mrs.Grunwald conseguiu a salvar.

Foi assim que as duas acabaram vivas e fugindo, mas alguém teria que parar no túmulo, não? É aí que entra Sara Harvey, que caiu em uma emboscada no dia seguinte e acabou na roupa amarela no fundo do gazebo.

Nesse meio tempo Mona virou -A, quando as evidências de que Alison estava viva começaram a surgir, Bethany roubou o jogo de Mona. Isso assumindo que elas já não trabalhavam juntas e nem se conheceram no Radley. Quando as evidências foram ficando maiores, partes do corpo da pessoa enterrada começaram a aparecer, afinal, Bethany não poderia arriscar um exame de DNA sendo feito, pois isso comprovaria que nem ela, nem Alison estavam mortas. 

Quando ficou óbvio que Alison estava viva, Mrs.D sabia que não poderia mais proteger Bethany, planejando enviar um e-mail, mas como ela gostava de Bethany pode ter pensado melhor e ido pessoalmente encontrá-la, talvez para achar uma solução. Bethany enlouqueceu e matou Jessica, enviando uma mensagem para Alison.

“Então quer dizer que a Alison é boazinha?”, não necessariamente, até porque aquela ali de inocente não tem nada, mas anularia a teoria de que ela é -A e colocaria uma boa personagem com um bom motivo como suspeita.

E aí, o que vocês acham? Eu, particularmente, acho que Bethany como -A é uma hipótese MUITO foda, consegue dar aos fãs dos livros aquela louca do Radley, principalmente se ela for gêmea de alguém; consegue explicar as atitudes da Alison, as motivações de -A e dá uma saída para o resto dos personagens, afinal, são todos suspeitos.

Espero que tenham gostado, essa teoria foi uma que eu realmente me esforcei, e se não sair nada amanhã, nos vemos em 2015, FELIZ ANO NOVO! ;)

[ PSDS/COLORINGS ] EFEITOS E DEFINIÇÕES por artjunkpsds

Esse post é mais um guia com definições de alguns tipos de efeitos em .psd e uma reunião de dois assuntos que eu mais vejo pessoas escrevendo errado Se tratando de um guia, você encontrará exemplos de todos os seis tipos de efeitos citados abaixo do “read more" Não repost esse guia em qualquer outro lugar, principalmente sem o meu consentimento - o botão de "reblog” está ai para isso ♡ Dê like ou reblog caso tenha achado esse post útil Guia por artjunkpsds; mande uma ask caso tenha alguma dúvida e eu ficarei feliz em ajudar!

Keep reading

Amor.
O sentimento mais compartilhado, o mais conhecido e o mais sentido por todos. O amor faz a nossa vida ter sentido, traz segurança e faz a paz habitar dentro de nossos corpos. Quando a gente ama, tudo fica mais belo, mais explêndido, o mundo todo fica mais bonito. Uma vida sem amor é como uma foto em preto e branco, algo que parece ser chato, sem graça e entediante derrepente se transforma em uma bela foto de cores vivas quando encontramos o nosso outro “eu”. Amar é magnífico, não há sensação melhor do que amar e ser amado, acordar e já pensar naquela pessoa, naquela que te faz tão bem que te completa, que você admira praticamente tudo nela. É incrível como ficamos bobos ao amar, nem mesmo os mais duros corações não se derretem quando amam. Incrível o que esse sentimento faz com a gente. Isso é amar.
—  Lucas Wagner
Ando em crise, numa boa, nada de grave. Mas, ando em crise com o tempo. Que estranho “presente” é este que vivemos hoje, correndo sempre por nada, como se o tempo tivesse ficado mais rápido do que a vida, como se nossos músculos, ossos e sangue estivessem correndo atrás de um tempo mais rápido. Funcionar é preciso; viver não é preciso. Por que tudo tão rápido? Para chegar aonde? Para gozar sem parar? Mas gozar como? Nossa vida é uma ejaculação precoce. Estamos todos gozando sem fruição, um gozo sem prazer, quantitativo. Antes, tínhamos passado e futuro; agora, tudo é um “enorme presente”, na expressão de Norman Mailer. E este “enorme presente” nos faz boiar num tempo parado, mas incessante, num futuro que “não para de não chegar”. Antes, tínhamos os velhos filmes em preto-e-branco, fora de foco, as fotos amareladas, que nos davam a sensação de que o passado era precário e o futuro seria luminoso. Nada. Nunca estaremos no futuro. E, sem o sentido da passagem dos dias, de começo e fim, ficamos também sem presente. Estamos cada vez mais em trânsito, como carros, somos celulares, somos circuitos sem pausa, e cada vez mais nossa identidade vai sendo programada.
—  Arnaldo Jabor.