fogo na casa

“Eu disse que eu era completamente capaz de fazer um café sem pedir para alguém ou botar fogo na casa inteira. E sobre o suéter, eu ainda não tenho uma opinião formada sobre ele, mas é da coleção nova de natal dos meus pais e eu preciso pelo menos dar um apoio, mesmo que a coisa seja um pouco bizarra.”

Reações dos paqueras se eles estivessem apaixonados pela Docete e ela fosse pedir conselhos amorosos a ele sobre outro paquera

Armin: É sério mesmo isso? Você está pedindo conselho amoroso para mim? Justo para mim?! Só pode ser alguma brincadeira. Eu não sei o que responder para você.

Castiel: Haja paciência! Tanto cara no mundo e você vai gostar logo desse aí… Eu sei lá o que você vai fazer, não me interessa também, toca fogo na casa dele, sequestra aquele bicho que ele chama de Branca… Sei lá, cara, não me pergunta essas coisas porque não me interessa!

Kentin: Isso é uma piada, não é? Você sabe dos meus sentimentos por você e você vem me torturar com isso, certo? Pois saiba que eu não tenho nada a falar a você. Só queria te lembrar que você não precisa sofrer tanto assim, porque tem alguém que ao contrário daquele cara, gosta de verdade e valoriza você.

Lysandre: Eu fico lisonjeado pela sua confiança em mim para me pedir tal coisa, porém por motivos que eu imagino que você saiba quais sejam, eu não posso ajudá-la. Por favor, não me peça tal coisa. É o melhor para nós dois.

Nathaniel: É, realmente é uma gracinha… Vai ser uma gracinha também quando Castiel te acordar no meio da noite para você ir buscar ele na cadeia. Não, por favor, me mantenha fora disso porque eu não quero me envolver com as suas péssimas escolhas de vida. Você pode conseguir coisa melhor, mas se contenta com aquele lá… É, ok, fazer o quê, tanto faz.