florebelde4

Eu sempre fui forte, você sabe. Eu sempre evitei assuntos tristes, sempre segurei o choro pra você não poder ouvir, sempre te fiz sorrir quando você queria chorar, sempre. Você sabe, eu sempre fui forte, mas uma hora a gente desabar, perde a linha, se desmancha. Ah dengo, você sabe que quando não dá mais, tudo escorre pelos os olhos. Eu tentei, juro, mas não consegui. Perdoe minha fraqueza, espero que ela seja um tanto passageira, pra logo, logo, te fazer sorrir.
—  Mel Braga
Meu dengo não fica bravo comigo tá? É que eu ando me sentindo só, e esquecida, e fico assim acabada por fora e por dentro. Me perdoa? Eu não consigo nem falar, ou balbuciar minhas emoções, coração tá tão cheio, e tá prestes a transbordar.
—  Mel Braga
Dias de felicidades para mim são todos os dias. Mas diariamente a tristeza me assola, e tenta me roubar um afeição triste. Eu luto, tento sorrir, consigo. Porém, por dentro dessa carcaça a tristeza ainda sussurra: ‘Deixa eu entrar em ti, deixa eu ficar. Acho-te mais bonita com carinha de choro!’ É cruel saber que ela vive me rondando, mas a felicidade é quem mora em mim, e não de aluguel, ela me comprou e se recusa a me alugar pra qualquer um. A felicidade é minha amiga, e vive em mim, mesmo com a tristeza batendo da porta querendo entrar.
—  Mel Braga