fla flu

“Mas sempre existiu uma coisa que me deixa perambulando entre o mistério e o pânico. Aliás, não é "coisa” coisa nenhuma. É metafísica. É o Sobrenatural de que tratava Nélson Rodrigues. É perturbante. É aquela massa uniforme pulando do outro lado. 23 minutos, 1x3, e eles não paravam de pular; ninguém saía do seu aperto; ninguém ia embora. Eles nunca vão embora. Eles nunca arredam o pé. Eles não se sentam, não param de gritar. Eles não sossegam. Me perseguem, me sufocam, me habitam os pesadelos e me causam pânico. Quando eu olho para o outro lado é isso que eu sinto. Eles acreditam mais do que os outros. Mais do que eu e todos os outros juntos. E disso, meus caros, eu tenho que reconhecer, chega dá medo. Eles jogam com 12. E jogar com 12 deveria ser proibido. Deixar seus ingênuos meninos andando de um lado para o outro, desfilando o seu repertório de categoria e classe, só porque vestem um manto, como eles costumam se referir, foi uma imprudência. E esse foi mais um Fla x Flu para a história. Dentro do táxi, uma frase de uma criança de sete anos ficou estalada no meu tímpano: “Papai, eu tenho nojo deles”.- Eu também tenho filho… É só o que posso dizer hoje. Mas se não fossem eles essa mágica não existiria.“ 

— Claudio Lampert, torcedor tricolor.

anonymous asked:

whwt would you think of a magazine or blog made to help villains, evil doers, and mischief makers in training?

…are… we not… doing what you are asking, in blog format? Bit confused by your thoughts.

As for a magazine: we are more interested in a newspaper. It has been in development for roughly a year, and probably has about a year’s worth of development to go (that is the conservative estimate. Every time we get close, we find “oh right, we need a gargo-flu-fa-fla-loo* to do the thing.”)

* highly technical newspaper term