fandom: fma:b

naquele dia 12 bem no meio daquela praça no meio do teu choro vomitado -e do meu choro escondido-, eu te perdoei. tá tudo bem, eu disse. engole esse choro, me dá um abraço, aquieta o peito. e feito uma esponja eu absorvi tua dor, eu trouxe seus pecados pra morarem dentro de mim e num canto escuro por baixo dos móveis eu suprimi a minha urgência em sofrer. eu te perdoei por inventar um lugar pra um outro alguém enquanto eu te esperava sorrindo com a minha maior saudade. eu te perdoo pelo deslize, mesmo que não tenha acontecido só uma vez. eu te perdoo pela tua carne que ganhou a batalha contra o teu espírito -que jurava me amar-. eu perdoo a ironia do teu sentimento gritado em contrapartida da tua vontade de ter outra pessoa nos braços enquanto era comigo que você se deitava. mas ainda existem coisas a serem perdoadas. eu não te perdoo pelos seus atrasos. eu não te perdoo por me culpar por querer passar mais tempo com você. eu não te perdoo por não respeitar os dias em que eu só queria dormir. eu não te perdoo por deixar o teu desejo ser maior que o amor quando só o que eu queria era me sentir em casa dentro do seu abraço, que eu queria era que você deixasse suas ocupações um pouquinho de lado pra me olhar um pouco porque você pensa que eu sou a pessoa mais independente do mundo mas eu também preciso me sentir amada, segura. eu não te perdoo por não ter cuidado de mim quando eu fiquei doente naquela noite de terça feira insuportavelmente fria. e é por isso tudo que eu fui embora. porque você ficou no raso. e se minha rasura foi o suficiente pra você, eu não te perdoo pelo meu tempo gasto esperando ser gostada por inteiro.

eu te disse desde o primeiro dia que o meu coração é passarinho
e eu te perdoo por ter escolhido outro nesse aviário sem fim que o mundo é
mas eu não te perdoo porque muito antes disso, você me deixou pra morrer.

tell me why this budgetless gay youtube series made for fun by a group of friends has the best editing and writing of anything i’ve watched in a year.

also tell me how this single scene can contain every single one of the top three most iconic lines in history.

edit: whoa, i didn’t expect this to blow up so quick! putting the source in the tags was a bad idea, sorry. this is brian jordan alvarez’s the gay and wondrous life of caleb gallo, and you can watch it on youtube or vimeo! he makes lots of other hilarious gay videos too, so you should check out his whole channel.