eu quis dizer

Eu sei. Não pareço ser uma pessoa que se atinge fácil não é mesmo? Mas tenho uma novidade pra você: Eu sou sim uma pessoa que se atinge fácil. Que se machuca fácil. Que sente fácil. Eu sou fácil. Dêem o significado que quiser pra essa última frase dita. Espero que as pessoas de verdade entendam o que eu quis dizer com isso. É que eu sou uma pessoa diferente das outras. Estranha? Talvez. Tudo que você faz me atinge de alguma forma. Uma simples palavra sua trás um efeito devastador sobre mim. Ou um efeito muito bom, depende do que você diz. Eu fico feliz fácil com algo e me machuco fácil com algo com a mesma intensidade. E é por isso que eu sou assim. Eu sorrio demais. Eu choro demais. Eu amo demais. Eu me magoo demais. Eu me doo demais. Eu me importo demais. Me desculpe por ser uma pessoa assim, tão demais. Me desculpa se uma simples palavra sua pode me destruir por inteira ou pode me construir totalmente. Me desculpa se sou muito triste as vezes e muito feliz no dia seguinte. Me desculpa por ser uma pessoa assim, tão fácil.
—  Esses são pra não enlouquecer, Flávia Oliveira
Eu já fui traída. Na primeira vez, bati o pé, chorei, gritei, xinguei a mulher, dei tapas nele, me massacrei em frente ao espelho comparando nós duas. Questionei a mim mesma e me acusei de erros que nunca foram cometidos e que se foram, não deveriam servir como justificativa. Ele quis voltar e eu quis dizer que sim, porque a gente acredita na mudança. Em outro momento, com apenas um mês de namoro, peguei meu namorado aos beijos com outra na praça de alimentação do shopping. Olhei, sentei por perto e esperei ser vista. Peguei minhas coisas e fui embora. Ele veio atrás, pediu perdão, mandou cartões e ursos de pelúcia. Ajoelhou nos meus pés e chorou. Mas dessa vez eu estava mais forte. No mesmo dia, olhei no espelho e esperei as lágrimas cairem, achei que novamente cobraria a mim mesma mais sexo, mais beleza, mais atenção. Mas nada disso veio. No lugar, me peguei sorrindo por ter descoberto por conta própria que não fui eu quem perdeu. Quem te ama verdadeiramente e quem quer estar em um relacionamento, não tem porque trair, porque mentir. Quem quer ter vários parceiros gosta da gandaia, de festa o dia inteiro. Quem tem falta de caráter é que escolhe traição. Não é culpa nossa! Mas seria equivocado e injusto da minha parte dizer que é fácil. Escolher o amor próprio é uma decisão inicialmente desgastante e solitária. Você acha que é egoísmo, que é exagero, que é medo. Mas não é. Nós não podemos esperar que o outro nos escolha sem que a gente já não tenha nos escolhido antes. Meu conselho? Não contentem-se com ego fantasiado de amor. Saiba sempre que você merece mais, que você é mais. E se achar que não é suficiente, pegue suas coisas e vá atrás de si mesma.
—  Desconhecido.
Hoje ela me ligou às 2 horas da madrugada, para desabafar as mágoas, porque estava passando por mais uma noite de insônia. Disse que não queria mais amar errado, que já estava cansada de tudo isso, e que deveria abrir mão desse sentimento. Eu disse que ela não deveria desistir de tudo só porque ainda não encontrou a pessoa que faria tudo valer a pena. Disse que um dia ela encontraria a pessoa por quem valeria passar por noites de insônia, que valeria a ansiedade para os momentos de encontro, que valeria a pena passar as 24 horas do dia sonhando acordada, que valeria todas as crises de ciúmes, que valeria a pena parecer uma idiota, e que não haveria decepções depois das expectativas. Ela disse que gostava desse meu jeito de ter esperanças em todos os momentos, apesar de qualquer dificuldade. Disse que não queria mais falar sobre os problemas do coração dela, e que queria escutar sobre mim. Eu quis dizer que a garota que eu amo me liga às 2 horas da madrugada, só para falar sobre a vida. Quis dizer que adoro quando ela me acorda a essa hora, porque amo escutar a voz dela em qualquer momento do dia. Mas disse que não tinha muito o que falar sobre mim. Pois ela ainda não estava pronta para ouvir a verdade.
—  Contos de Will e Nina, por Christiellen Pinto.
- Albert, o que sobrou dentro de você quando ela foi embora?
O que sobrou? Pensei eu em minha cabeça e coração: sobrou meia dúzias de fotos e nossas músicas, eu quis dizer naquele momento. Mas então olhei para olhos de Victor e disse:
- Sobrou saudade Victor, sobrou saudade dela dentro de mim.
—  Os 365 dias de Albert e Cassie.
Querido Diário, eu sobrevivi ao dia. Devo ter dito “Eu estou bem, obrigada” pelo menos 37 vezes, e eu não quis dizer isso uma vez sequer. Mas eu notei, quando alguém diz “Como você está?”, eles realmente não querem uma resposta.
—  The Vampire Diaries
Outro dia uma amiga me disse "eu o amo, mas não dá mais" e aquela frase me atingiu como uma facada na boca do estômago. Eu entendo bem o que ela quis dizer. Eu também já me despedi de um amor que ainda existia porque de alguma forma já não fazia mais sentido estarmos juntos. Eu queria x, ele y, e fomos tomando caminhos diferentes que nos afastaram. Não teve briga, nem raiva, nem magoa. Só teve dor. É triste quando uma história que tinha tudo pra certo, chega ao fim. Pior ainda quando o sentimento permanece e não é mais suficiente pra fazer vocês ficarem. Dar adeus nunca é fácil, independente da situação, mas dar adeus pra um amor, ah, meu chapa, é foda!
Outro dia uma amiga me disse “eu o amo, mas não dá mais” e aquela frase me atingiu como uma facada. E entendo bem o que ela quis dizer, eu também já me despedi de um amor que ainda existia porque de alguma forma já não fazia mais sentindo estarmos juntos. Eu queria x, ele y, e fomos tomando caminhos diferentes que nos afastaram. Não teve briga, nem raiva, nem magoa. Só teve dor. É triste quando uma história que tinha tudo pra dar certo, chega ao fim. Pior ainda quando o sentimento permanece e não é mais suficiente pra fazer vocês ficarem. Dar adeus nunca é fácil, independente da situação, mas dar adeus pra um amor, ah, é foda.
—  Ainda tem amor
Outro dia uma amiga me disse “eu o amo, mas não dá mais” e aquela frase me atingiu como uma facada na boca do estômago. Eu entendo bem o que ela quis dizer. Eu também já me despedi de um amor que ainda existia porque de alguma forma já não fazia mais sentido estarmos juntos. Eu queria x, ele y, e fomos tomando caminhos diferentes que nos afastaram. Não teve briga, nem raiva, nem magoa. Só teve dor. É triste quando uma história que tinha tudo pra certo, chega ao fim. Pior ainda quando o sentimento permanece e não é mais suficiente pra fazer vocês ficarem. Dar adeus nunca é fácil, independente da situação, mas dar adeus pra um amor, ah, meu chapa, é foda!
—  Gabriela Freitas
É como se você tivesse preenchido o vazio que meu coração tinha se tornado
Você era a luz no meio de aquela escuridão
Era a paz prós dias de guerra
Tudo aquilo que eu precisava eu encontrei em ti
Sei que sentimentos pra mim são bem complicados de demostrar
E por isso eu escrevo
Eu escrevo porque essas palavras são o que meu coração nunca falou
São as palavras que eu sempre quis dizer
Mais nunca tive coragem por conta da minha insegura
Insegura do jeito que sou só você pra me entender
Eu te amo tanto meu amor, obrigado por me livrar da minha escassez
—  Sonhei com um amor -inraizar
IRID(ESSÊNCIA)

eu dei sentença de morte a minha paz quando pus os olhos em cima dos teus. meu coração lesionado não possuía o mínimo de energias pra te carregar por muito tempo.
e eu te quis mesmo assim.
você me perguntou que tom coloria a estação dos nossos pensamentos e eu te respondi ser azul. te dissimulei dizendo ser uma cor aleatória e você me dissimulou fingindo acreditar. baby, I was feeling blue.
o céu pesava nas minhas costas e você passeava por mim despretensiosamente. te carreguei comigo pra te manter ileso enquanto você continuava pesando no meu pesar.
você pra mim era privilégio, eu pra você era distração.
eu queria olhar nos teus olhos e dizer que a saída de emergência ainda parecia ser uma escapatória pra nós dois mesmo quando te dizia que não tínhamos cura. eu quis te dizer que eu seguraria o céu, caso você também o fizesse.
mas isso não aconteceu.
eu acabei por colecionar hematomas no peito e mãos calejadas. você acabou não acabando. você a mim continua sendo. eu pra ti acabei não estando.
virei um processo em aberto. sou autor e réu.
você nunca deu adeus.
ainda não sei se trato como despedida ou como alguém que nunca esteve aqui. prefiro acreditar que você é uma ferida em mim que não deixo sarar porque me acostumei em vê-la no meu corpo.
espero que o céu seja furta-cor quando você se resolver cicatrizar em mim.

você me vê tão desolado, e eu não posso te contar sobre a minha tristeza permanente. lá fora todos são iguais, uns choram, outros só esperam a chuva, e eu continuo sempre no meio termo, entrelinhas, esperando seus pedidos de socorro, mas você como sempre se renuncia apenas me olhando com seus olhos flamejantes

mas eu continuo triste

e você tenta da maneira mais desajustada, desvendar todos os olhares escapados que meus olhos te fazem, mas eu ainda estou esperando uma válvula de escape, pra te levar pra longe, e comigo, pra esse medo todo passar e você continuar o ultimo capitulo do meu livro que já está quase se desfazendo na estante.

consegue sentir?

(eu espero que sim)

vou te desprender outra vez, amor.

Eu ainda te amo demais.

Eu ainda te amo demais.
Hoje na fila do banco eu encontrei um conhecido que me perguntou de você. Eu acho tão estranho isso, porque ja se passaram anos e ainda me perguntam de você.. Eu contei pra ele que a gente já não é mais um do outro e acho que ele nao quis acreditar porque a gente “se amava tanto”. Eu quis dizer pra ele, na verdade eu quis gritar: “Ow a gente ainda se ama muito. A gente só não se merece mais”. Mas eu me calei e disse que “coisas acontecem”. Sabe moço, essa foi a primeira vez que me perguntaram se eu ainda te amo e eu menti..

Eu quis dizer sim pra você, quis dizer em alto e bom som “eu quero você”. Mas eu travei, algo me travou, algo me impediu de pular. Mas, e se eu tivesse pulado?
—  Vomitei borboletas mortas.
Você realmente me ama?

“É amor, meu anjo” você disse. “É o primeiro, é meu, é você e só foi você” você quis dizer, eu vi. Mas desde quando?
A gente se apaixonou muito, foi bem legal e divertido, só que agora… Agora é isso: uma bagunça, a casa de um acumulador. Não vai melhorar, sabemos disso. Dói no meu cérebro saber que daqui uma semana o nosso “nós” vai ser, vai ter que sobreviver de lembranças.
É bem engraçada essa parte. Estou a semanas tentando lembrar uma noite gostosa de conversas, só que não aparece nenhuma, aí eu crio. É engraçado, não? Estaria no roteiro de um filme de comédia com baixo orçamento, certeza. Quem não gosta de ver a desgraça alheia?
Eu amo você, sabe? Sempre vou amar. Porém, não está bastando. Você me ama, aceitei isso, mas seu amor é tão preciso quanto enxergar figuras em nuvens. Você está vendo um dragão e eu uma raposa.
Isso é estar amando? Que legal, dá para chorar com essa situação.

eu tentei te mostrar que eu não nasci pra me encaixar nesse mundo cheio de imperfeições abstratas, de rosas que mascaram seus espinhos e de começos que recomeçam pelo fim. quando eu toquei seu rosto naquela noite fria eu só quis te dizer que você não conseguiria me consertar nem com o seu beijo mais doce e seu abraço mais quente. mas quando eu te vi pela primeira vez eu só consegui pensar no quanto você estragaria toda essa minha pose de mulher forte e estruturada. eu pude sentir você se atrofiando na minha pele e não consegui dizer nada. e eu queria ouvir você dizer que  eu não precisaria ser consertada porque você amaria cada pedacinho escuro e despedaçado de mim. mas você não disse. e o que me dói é sentir que cada dia eu me afundo mais num universo que é só meu e não tem entrada gratuita pra ninguém que ache a vista atraente e queira entrar. por isso quando você me perguntou o porque do sumiço depois dos beijos roubados no estacionamento eu preferi rir como quem não está prestes a desmoronar. mesmo que eu me sinta cada vez mais perto de uma explosão catastrófica que deixará vários feridos, nessa guerra que é só minha e ninguém vê, ninguém ouve, ninguém presencia. e eu não sou permanente, eu não sou recíproca, eu não sou nenhum tipo de abrigo que sorri e deixa alguém se acolher. porque eu só me encolho na minha própria presença e a solidão me afasta de um mundo onde eu não quero viver, nem existir. mas os teus olhos me elevam à um céu que eu vejo e não posso tocar. e suas órbitas me distanciam do chão onde eu decidi fincar os pés por medo de despencar. e eu preciso ir embora porque você não é o tipo de sonho que eu posso viver com pés no chão e asas soltas no ar. eu fui embora porque você é o abismo que me engole e me rouba de mim quando o que eu mais preciso agora é me encontrar.