eu fiz outro

Imagine com Harry - Inspirado em A Little Bit Of Your Heart - Ariana Grande ( Ouça a musica, se for preciso mais de uma vez)

Seu POV

Abri os olhos e avistei o outro lado da cama vazia. Harry que antes de eu apagar se encontrava lá já não estava mais. Me sentei na cama e vasculhei com os olhos cada parte do quarto para ver se eu o encontrava. Mas nada.

- Harry? - O chamei ficando sem respostas. Respirei fundo pensando no fato dele ter ido embora pela segunda vez. Levei um susto quando seu celular tocou em uma notificação. - Só não esquece a cabeça porque é grudada no corpo. -Me referi a Harry usando aquele termo que todos usavam quando alguém esquecia algo. Peguei o celular o ri com o papel de parede, era uma foto nossa tirada a poucos dias.

” Estou te esperando. Onde você está? - Mellissa”

Li aquela mensagem sentido um grande aperto no coração, eu já imaginava aquilo a algum tempo mas eu nunca tinha coragem de perguntar a Harry. Tinha medo de sua resposta. Mas aquela mensagem era uma das provas o que era pior do que saber uma resposta que podia ser uma mentira de Harry. Respirar funda já estava começando a não funcionar, meu coração apertado fazia com que meu olhos enchesse de lágrima e minha mente trabalhar em muitos pensamentos e curiosidade para saber com quem e onde Harry estava.

” Me responda! - Mellissa” Outra mensagem surge no celular. Responda? Eu queria responder dando um tapa nela.

Ouvi um barulho no andar de baixo e deduzi que seria Harry, coloquei o celular rapidamente de volta a cômoda e Fingi estar dormindo. Ele adentrou o quarto e andou até a cômoda.

- Aqui está! - sussurrou pegando o celular. Ouvi seus passos voltarem de onde vieram então eu fingir acordar.

- Harry? - ele se virou para mim e abriu um sorriso.

- Diga querida…

- onde vai? - ele sorriu sem jeito e coçou a cabeça.

- Reunião da banda, sabe como são imprevisíveis. - Explicou colocando o maldito celular no bolso.

- Tem certeza? - me sentei na cama vendo um rosto confuso se formar.

- Tenho. - ele veio até a mim e me beijou - Para de ser desconfiada, mulher - brincou e novamente beijou meus lábios.

- Posso ir com você?- Torcendo para respostas ser sim e toda aquelas mensagens não ser de quem estou imaginando. 

- Acho melhor não, querida - Droga Harry! Não era essa a resposta. - Vai ser chato e cansativo, volte a dormir e quando acordar eu já estarei aqui… quero dizer que vou tentar . - Explicou e beijou minha testa, assim deixando meu quarto.

Eu poderia ter estourado e o enchido de perguntas até ele confessar a verdade, ou o xingar, bater e até mesmo terminar todo que tínhamos. Mas eu não sou assim, não quando se trata de Harry, na verdade eu só queria sentir um pouco do seu amor, ter um espaço em seu coração nem que seja mínimo.

Liguei a TV com a intenção de me distrair, mas nada adiantava. Me levante (ler-se: me arrastei) da cama até o banheiro onde se encontrava um grande espelho, vi meu reflexo nele com receio e insegurança.

- Qual é o problema com você? - sussurrei ainda me olhando naquele maldito espelho. - Feia. Gorda. Burra. Idiota. Sim, muito idiota. - Algumas lágrimas descerem em meu rostos enquanto eu encarava que lá imagem no espelho vendo todos meus defeitos, físicos e interno. - Olha esse cabelo! Harry tem motivos de encontrar outra…- Falei comigo como se tivesse julgando alguém que não gostava. Talvez seja isso mesmo. - Esse nariz! Meu deus…- me julgava já perdendo a voz por conta do choro.

E lá estava a menina do colegial, a garota que além de se odiar, era odiada por todas. A garota que sempre usou pulseiras para esconder sua dor e as vezes alívio.

Peguei meu celular indo nas últimas chamadas, logo discando o número de Harry. Sim, eu precisava botar tudo aquilo para fora.

- Oi meu amor…- Sua voz era feliz, eu apertei os olhos e mais lágrimas desceram eu fiquei quieta alguns segundo e finalmente consegui forças para responder.

- Harry…- Falei fungando.

- (s/n)? Está chorando? O que houve? - Seu tom mudou de feliz para preocupado.

- Harry porque ainda está comigo? Por que está me enganado? Eu sei que não sou boa o suficiente,mas não faça isso comigo… - Não consegui segurar a merda do choro.

- (s/n ) o que está acontecendo? Não estou entendendo nada! - Harry pediu uma explicação.

- Sou feia, gorda e a prova disso é que você me trocou… Mellissa o nome dela não é? - funguei mais uma vez com a uma voz embargada pelo choro, completei: - Não negue nada, eu já entendi, esta tudo tão claro…Me escute bem, eu quero que você me esqueça, esqueça! - desliguei o telefone e voltei a chorar desesperadamente. Eu sabia o que iria me aliviar, vasculhei a gaveta da pia atrás da minha antiga amiga, lâmina. - Sabe (s/n), você não é perfeita…- Fiz o primeiro corte, ainda sem forças, foi fraco. - Não é bonita, não tem talento algum…- mas um corte fraco foi feito em meu pulso esquerdo. - E as pessoas fazem questão de jogarem na sua cara, fazem questão de te ver sofrer, fazem questão de te trocar! - Meu olhos transbordando lágrimas fez com que minhas vista embaralhasse. Um corte forte e fundo foi feito abaixo dos outros, diferentes dos dois esse começou a sair sangue de imediato. - Mas é tão injusto eles estarem sorrindo agora enquanto eu…- fiz outro corte fundo- Morro lentamente. - Sangue. Muito sangue escorria pelo meus braços, um pouco de arrependimento bateu, mas não era mais forte que a dor dos cortes e a dor do meu coração quebrado.

Já estava uns trinta minutos ali vendo meu sangue jorrar, nunca tinha feito tão fundo quanto aqueles, eu tentava fazer parar de sair sangue mais nada adiantava, liguei a torneira para limpar meu braço, assim que enfiei meu braço debaixo da água sentir uma ardência horrível e não consegui ficar muito tempo com o braço ali.

Cai no chão já me sentindo fraca, o sangue ainda escorria. Já parei de pensar no que fazer para parar o sangramento, mas do que adianta. Uma hora ia para, sempre para. Minhas vista estava embaçada, doía mais que o normal e o chão já estava todo sujo de sangue. Ouvi barulhos no andar debaixo que logo surgiram no andar de cima.

- (s/n) será que pode me explicar o motivo daquela ligação? - Não respondi- (s/n)? - seus passo se aproximaram mais do banheiro e então ele adentrou. - (s/n)! O que está… - ele correu até a mim segurando meu braço. Ele pegou o celular e discou um número, logo colocando o celular no ouvido. Eu não tinha forças para me mexer ou falar. - Atende caralho!…- ele falou desesperado - Oi, eu preciso de uma ambulância! Urgente, ela está sangrando muito! -Ele passou o endereço e desligou. - Amor, fala comigo…Por que fez isso? - não respondi, apenas respirava pausadamente, fechando e abrindo os olhos como se fosse em câmera lenta. - por que estava tentando se matar? Me responda! - ele pedia com uma certa tristeza na voz. - Não faz isso comigo. Você tem que ficar aqui, pra cuidar de mim…pra me amar. - Se sentou no chão. - Eu nunca pensei que pudesse amar alguém como eu te amo, (s/n)! Então por favor, não me deixe sozinho.

Rapidamente a ambulância chegou, enfermeiros invadiram meu banheiro e me colocaram em uma maca, depois disso só escuridão.

(…)

O cheiro do lugar e uma maquina que a todo segundo apitava um “pi” denunciava o lugar onde eu me encontrava - deitada-, Era um hospital. Abri os olhos ainda piscando devagar para enxergar normalmente, a minha frente tinha um sofá ocupado por uma pessoa, era Harry, estava dormindo.

- A droga! - Olhei meu pulso enfaixado. Não foi um pesadelo.

- Olha só quem acordou! - A enfermeira adentrou a sala com uma bandeja em mão. Harry acordou com a voz alto da moça, coçou os olhos e me olhou sem falar nada. - Como se sente querida? - Juntei os ombros como um “ Não sei” e ela sorriu - Coma tudo e sentirá melhor. - colocou a bandeja sobre meu colo e assim saiu.

Olhei a bandeja que havia frutas, suco de laranja e torradas. Comida boa demais para ser de hospital. Eu estava faminta então comecei dando um grande gole no meu suco.Observei Harry se levantar e se espreguiçar, andou até a ponta da cama e ficou me olhando, com as mãos no bolço, reparei na sua camiseta branca repleta de sangue. 

- Você me deu um grande susto. - Falou e sorriu em seguida. - Nunca mais faça uma coisa dessa. - Ficou serio novamente. Eu não respondi, voltei a encarar a bandeja pegando um torrada e comendo - Vai me dizer o motivo de você ter quase se matado? - eu o olhei ainda mastigando a torrada. Neguei com a cabeça e dei outro gole no suco.- Eu preciso saber…- Engoli a comida e suspirei.

- Quem é Mellissa, Harry? - Ele me olhou confuso.

- Que? Ela é minha produtora. Da onde você tirou que eu e ela estava tendo um caso? - Senti um enorme arrependimento bater. O maior que eu ja senti.

- Eu vi uma mensagem…- sussurrei- Quando você deixou o celular ontem, ele tocou e eu fui ver e eu pensei…

- Por deus (s/n). Já disse para parar com isso…

- Não briga comigo! Eu não tenho culpa se me sinto insegura, eu não linda, perfeita ou algo que chegue perto disso Harry…

- E que foi que disse que eu não te acho perfeitamente linda? - Ele veio até a mim e se sentou ao meu lado na cama,de frente pra mim. - Você não é só beleza, (s/n) não foi isso que me conquistou. Você é mandona, chata, irritante mas além disso é inteligente, protetora e minha…Minha, menina. Minha mulher. Minha…vida; - acariciou meu rosto. - Ontem eu fiquei tão desnorteado e vulnerável. Mesmo com você nos braços eu não pude fazer nada para te salvar, foi tudo tão rápido…Nunca mais me assuste assim. - Senti meu olhos queimarem e uma lagrima teimosa descer. Mas logo sendo secada pelos dedos de Harry.

- Me desculpe. Por favor, me desculpe. - Pedi milhares de vezes. Ele me abraçou forte - Perdão. - Falei baixinho.

- Não faça isso comigo. Eu te peço - Passou os dedos por cima dos cortes. - Tiveram que costurar, acho que vai ficar a cicatriz por um bom tempo. - Olhei meu braço e suspirei.

- Também acho. - Coloquei a mão sobre meu coração. Ele entendeu o que eu queria dizer.

- Meu perdão pode cicatriza-lo?

- Pode até reforma-lo. Deixa-lo novinho em folha. - sorri fraca. Seus lábios quente encostaram no meu.

- Te perdoou se me perdoar também. Eu não vou mais deixar que você pense que não é perfeita para mim.Nunca - sussurrou ainda com os lábios encostados nos meus.- Eu amo você, mulher.

- Eu amo você, homem - Me beijou e em seguida me abraçou. Por tantas vezes eu cuidei de Harry, agora que a situação era inversa ele conseguiu se sair melhor que eu. Sem duvidas ele era o melhor.

NCT Dream + Yuta, Ten and Jaehyun reactions to finding out how babies are made. (Quando eles descobrem de onde os bebês vêm.)

I did it like other member was telling them. // Eu fiz como se outro membro dissesse a eles.

Jeno: Do you really think that this conversation is necessary, hyung? // Você realmente acha que essa conversa é necessária, hyung?

Originally posted by jenofrost

Jaemin: lol I already know // lol eu já sei

Originally posted by johnniesuh

Jisung: Oh yeah? Like you told me Santa Claus doesn’t exist but the next day we saw him in the shopping mall. // Ah é? Que nem você me disse que Papai Noel não existia, mas no dia seguinte nós vimos ele no shopping.

Originally posted by taemincult

♡Chenle: *No one have the courage to corrupt him* // *Ninguém tem a coragem de corromper ele*

Originally posted by nct-china-line

Renjun: *It’s okay with that* // *Tá de boa com isso*

Originally posted by jenofrost

Mark: *Runs away* // *Anda pra longe*

Originally posted by nctuhohahyes

Haechan: I don’t want to know how ovules works, thank you. // Eu não quero saber como óvulos funcionam, obrigado.

Originally posted by nctinfo

Yuta: Are you kidding me? // Você está brincando comigo?

Originally posted by y-ta

Ten: Why do you want to talk about it so suddenly? // Por que você quer falar sobre isso tão de repente?

Originally posted by yoon-to-the-oh

Jaehyun: You want to talk with me about where babies come from? Okay, what do you want to know? // Você quer conversar comigo sobre onde vêm os bebês? Ok, o que você quer saber?

- Adm Boonon -

“Yoü taste like whiskey when yoü kiss me awe
I’d give anything again to be your babydoll
This time I’m not leaving without yoü”

You and I - Lady Gaga

Pra mim, essa é a música que mais combina com eles dois (Castiel e Nana), por isso que coloquei como o título do desenho. Eu fiz outro desenho ontem, mas postei apenas no facebook e no deviantart. E em apenas um dia, eu já venho postar esse. Isso porque ele ficou muito lindo! *o*

Acordou colocando as mãos no rosto e soltando um bocejo, viu Niall ao seu lado e sorriu de canto por sentir as pernas entrelaçadas as deles por baixo do cobertor - Você vai precisar de muito remédio pra dor de cabeça hoje. - sussurrou pra si mesmo sem intenção de acordar o menino e tateou o criado mudo atrás de seu celular.

Eu fiz tanto pelos outros e acabei assim, sozinha. E é horrível essa sensação de não ter alguém que se importe com a gente, de não ter alguém que perceba quando as coisas não estão indo bem, de não ter alguém que nos queira bem, de verdade.
—  Esbravejadora

      São diversos os motivos pelo qual eu queira fazer de você apenas mais uma de minhas lembranças, boas lembranças, mais meras, como aquelas que vão se desintegrando com o tempo e perdendo o valor. Quem dera fosse fácil assim esquecer algo que fez parte da minha brusca mudança em tão pouco tempo e que agora toma um pedaço dos pensamentos mais nostálgicos e doloridos que não entendo porque, insistem em permanecer em minha mente. Sinto sua falta, e sinto falta de mim, ou do que eu costumava ser. Sinto falta de alguns momentos que sempre soube que não iriam voltar, mais que pensei que reviveríamos inúmeras vezes. Talvez eu tenha sido tola demais ao acreditar nesse tal amor que tantos dizem ser a melhor coisa que se pode ter, mais que nunca disseram ser tão doloroso ao ter que ser esquecido.  (m-a)

Antes de julgar a minha vida ou o meu caráter, calce os meus sapatos e percorra o caminho que eu percorri, viva as minhas tristezas, as minhas dúvidas e as minhas alegrias. Percorra os anos que eu percorri, tropece onde eu tropecei e levante-se assim como eu fiz.
—  Clarice Lispector. 
Vamos imaginar que sou um quarto, está bem?
A folgada da esperança tá me fazendo agarrar meu telefone, e tá me fazendo acreditar que alguém vai me ligar.
O amor, coitado, foi posto pra fora da cama pelo desprezo, e tá ali, no cantinho do quarto… ninguém nem nota ele direito. Ta com uma carinha de choro que chega dá dó.
A esperança já cansou de acender a luz que a depressão insiste em apagar. Parece que ela gosta de me ver sofrer.
E lá, na cadeira confortável e agradável, o mais odiado de todos… o vazio. Ele chegou faz pouco tempo, mas já tomou conta de tudo. Em todas as partes do quarto ele tá… fazendo os outros se sentirem menores que ele. Mas no fundo, ele só quer atenção, quer que os outros o notem, conversem… e quem sabe, fazer dele uma boa companhia. e foi o que eu fiz. Deixei os outros lá, fazendo o que quisessem com o que restou de mim, e me sentei bem no ladinho do dele… e dei a atenção que ele tanto queria.
—  Invernario
Eu tenho 20 anos e ando me perguntando muito ultimamente até quando eu vou conseguir me aturar infeliz desse jeito. Não que eu seja sempre infeliz, é claro que não. Mas a maioria das vezes eu me sinto infeliz, mesmo estando feliz. Eu penso demais nas coisas e isso fica me atormentando. Hoje descobri que meu amigo ou o ser humano que eu costumava chamar de amigo é só mais um babaca. Como cheguei nessa conclusão? Por parar e pensar em todas as vezes que eu fui deixado de lado. Por qualquer outra coisa sem importância e passageira eu fui deixado de lado, e isso me aborrece. Tudo que um amigo pode fazer pelo outro, eu fiz por ti. E o que eu recebi em troca? Inúmeros motivos para me sentir mal, um lixo. Obrigado, pelo o menos você me rendeu um texto.
—  O menino Charlie.
special sunday: barbara palvin

cumprindo a nova tradiçao (((atrasadinha hehehe))) o special sunday do domingo que passou eh da barbara palvin e como prometido aqui estao os icons eu fiz mais ou menos uns 80 bem mais do que eu fiz no dos outros pq foi só 50 neles mas fiz mais 30 porque sou apaixonada por essa rainha dominadora do mundo entao ta ai espero que vcs gostem se usarem deem like nesse post ou creditem no twitter com @justtinos ou @iconsbiba vcs que sabem xoxo

Estou triste por que, o fim do ano chegou e tudo que eu planejei deu errado, vejo que um ano se foi e eu não fiz nada, não conquistei nada, tudo que eu pensava ter se foi tão facilmente, não adianta agora querer fazer em 5 dias o que eu não fiz nos outros 360, deixa pra lá, já foi, agora é lutar para que isso nunca mais aconteça e que 2014 seja diferente.
—  Troverai