estou com ciumes

Sinto ciumes

Sinto ciumes
Mordo-me por ciumes
Não quero olhar por ciumes
Não penso por ciumes
Grito por ciumes
Quebro tudo por ciumes
Finjo que “não estou com ciumes” para não demontra-lo, por ciumes
Tenho crises de ciumes
Conto ate 1204990934892 por ciumes
Choro por ciumes
Ate mesmo mato mentalmente por ciumes
Porque eu simplesmente
Sinto ciumes.

— E não, não é apenas nesse período.

Shape of You - Niall Horan


  Pedido: Queria um baseado na música shape of you, que eles se conhecem num clube e acabam saindo depois, tipo isso. Desde já obrigada.

  Obs: More, você não especificou com quem era o imagine, então tomei a liberdade de fazer com o Niall. Me desculpe se não estiver do seu agrado, e se sinta livre para me dizer o que achou.

Niall P.O.V


“Cara, isso aqui tá lotado.” Harry comentou assim que entramos no bar.

Havíamos combinado de nos encontrar em um novo bar no centro de Londres, para nos juntarmos aos outros caras e apenas jogar conversa fora, como nos velhos tempos.

“Vamos entrar. Liam disse que todos já chegaram e estão nos esperando no bar.” Eu disse bloqueando o celular assim que terminei de ler a mensagem de Liam.

Harry assentiu, e caminhou comigo para dentro do bar. O local era simples, porém, moderno. Havia várias mesas espalhadas pelo local, e uma música agitada ecoava pelo lugar.

“Achei que não vinham mais.” Louis comentou bebericando sua cerveja assim que eu e Harry nos sentamos na mesa.

“O trânsito tá um caos, cara.” Eu disse e Harry concordou.

Logo iniciamos uma longa conversa sobre a nossa ‘folga’. Com a pausa de banda, cada um seguiu um rumo diferente, mas nunca deixamos de nos encontrarmos quando estávamos com tempo suficiente para tal.

Louis nos contava como estava seu filho, Freddie, quando uma garota passou ao lado de nossa mesa.

Ela usava um vestido preto e apertado, que realçava suas curvas, seus cabelos eram longos e ela ria para a amiga que andava ao seu lado.

“Niall, acho que você vai babar.” Liam comentou rindo junto aos garotos enquanto fingia limpar o canto de minha boca.

“Idiota.” Falei rindo. “Cara, qual a probabilidade dessa garota me dar uma chance? Porque eu com certeza daria várias para ela.”

“Você só vai saber se tentar.” Harry disse erguendo as sobrancelhas e apontando discretamente para a garota que estava esperando sua bebida, mas agora sem a presença de sua amiga.

“Tudo bem.” Eu disse suspirando e me levando da cadeira. “Me desejem sorte.” Disse e caminhei em sua direção.

Ela estava sentada em um dos banquinhos em frente ao balcão enquanto esperava sua bebida, e batucava freneticamente as unhas nas coxas.

Me sentei ao seu lado e pedi minha bebida, tentando ao máximo não olhar para a linda garota ao meu lado.

“Olá.” Escutei uma voz doce ao meu lado e me virei rapidamente, encontrando a garota dos meus sonhos sorrindo para mim.

“Olá.” Respondi um pouco confuso e me bati mentalmente por isso.

“Desculpe se estou te atrapalhando. Mas acho que minhas amigas arrumaram companhias e me esqueceram.” Disse envergonhada.

“Não. Na verdade eu estava procurando um jeito de começar uma conversa com você.” Eu disse, torcendo para que minhas bochechas não ficasse ruborizadas.

Começamos uma conversa longa enquanto bebíamos, e admito que cada vez ficava mais encantado por aquela garota.

Já estávamos um pouco alterados quando ela resolveu levantar, insistindo para que colocássemos uma música no jukebox que havia no canto do bar.

Caminhamos até a máquina, e ela pegou o catálogo para escolher uma música.

“Que tal Van The Man?” Perguntou para mim, e eu apenas concordei, tirando algumas moedas da carteira.

Logo que ‘Too Late’ ecoou pelo bar, ela me puxou para o centro do local, enquanto dançava e ria.

“Então, eu não sei dançar muito bem.” Eu disse coçando a nuca, envergonhado.

“Apenas coloque a mão em minha cintura. Não precisamos falar muito.” Disse enquanto pegava minhas mãos e colocava ao redor de sua cintura.

Já havia passando bastante tempo em que estávamos ali, quando resolvemos ir embora pois já era de madrugada.

Assim que fomos para a porta do bar, percebemos que estava chovendo relativamente forte.

“Eu acho melhor irmos direto para minha casa.” Afirmei. “Sua casa é um pouco longe, e não sei se estou sóbrio o bastante para dirigir tanto.” Ri.

“Desde que você não me sequestre, por mim tudo.” S/n disse rindo. “Mas onde está seu carro?”.

“Aí está o problema. Tire seus saltos, acho que vamos ter que correr.”

S/n tirou os saltos ainda confusa, e os colocou nas mãos. Entrelacei nossos dedos e a puxei para de baixo daquela tempestade.

Ela ria enquanto corria, e as vezes escorregava nas poças d'agua que haviam na rua, porém, eu segurava antes que ela fosse ao chão.

“Você é louco.” Disse assim que nós dois entramos no carro, encharcados.

“Espero que você não ligue para isso.” Eu disse enquanto acelerava o carro.

Assim que chegamos em minha casa, a levei até o banheiro para tomar um banho, e lhe entreguei uma blusa minha e uma cueca box enquanto também tomava um banho no banheiro do meu quarto.

Ouvi batidas na porta de meu quarto, e assim que abri, dei de cara com s/n com minhas roupas.

Eu estava apaixonado pelo corpo daquela garota. E talvez meu coração estava se apaixonando também.

É possível ter a certeza de que achou o amor de sua vida em apenas uma noite?

“Meu Deus. Tá muito frio.” Disse rindo e pulando em minha cama. “Olha, eu sou muito espaçosa. Espero que não se importe.” Disse já se enrolando no cobertor.

Escondi o sorriso gigante que queria dar. Aquela garota me surpreendia cada vez mais.

Me juntei a ela na cama, e resolvemos assistir alguns filmes até dormirmos.

Abri os olhos com dificuldade devido ao sol que atravessava as persianas.

Olhei para o outro lado da cama e o encontrei vazio, apenas com um pedaço de papel e uma caneta ao lado.

Peguei o papel, encontrando um recado feito com uma letra caprichada.

“Desculpe ser tão espaçosa e ter te chutado várias vezes durante a noite. Espero que possamos nos encontrar novamente. Meu número (xxxx-xxxxx)
XxXS/n”

Sorri assim que terminei de ler o bilhete, e afundei a cabeça nos lençóis daquela cama, que agora estavam com o perfume dela.

Eu queria o amor daquela garota.

1 semana depois

“Eu não sei o que você gosta de comer, então eu deixo você escolher dessa vez.” Comentei enquanto caminhava com s/n ao meu lado.

Depois do dia em que ‘dormimos juntos’ começamos a trocar várias mensagens de texto por dia, até decidirmos sair novamente.

“Ah, eu não sou uma pessoa muito exigente.” S/n disse rindo. “Vem, vamos entrar aqui.” Falou puxando minha mão para uma lanchonete qualquer.

O lugar tinha uma decoração tipicamente antiga. Com aquelas cadeiras estofadas e pisos xadrez.

“O que vão querer, jovens?” Perguntou uma senhora, sorrindo para nós.

Deixei o pedido por conta de s/n, que parecia conhecer um pouco o local.

Alguns minutos se passaram e logo a senhora voltou, carregando uma enorme bandeja com batatas fritas e alguns hambúrgueres.

“Cara, nem eu consigo comer isso tudo.” Eu disse rindo.

S/n riu enquanto pegava uma batata e recomeçava a conversa comigo.

Despedimos da senhora, e saímos da lanchonete. Caminhamos até a esquina, e pegamos um táxi, já que decidimos andar um pouco mais por Londres.

O senhor que diria o táxi, já era de idade, e nos tratava como um casal (e eu admito que estava gostando disso).

“Moço, será que o senhor pode ligar o rádio?” S/n perguntou graciosa para o homem.

“Claro, minha jovem.” Disse ligando o rádio, que tocava Tenerife Sea, de Ed Sheeran.

“Should this be the last thing I see
I want you to know it’s enough for me
‘Cause all that you are is all that I’ll ever need.”
Cantei em seu ouvido, a parte da música, enquanto lhe puxava para mais perto de mim.

S/n corou olhando para baixo, me fazendo erguer seu queixo com as pontas de meu dedos.

Me inclinei lentamente para frente, encaixando nossos lábios em um beijo lento.

Assim que pagamos o táxi e nos despedimos do senhor, caminhamos até as ruas menos movimentadas de Londres.

S/n caminhava em minha frente enquanto brincava com um cachorro que havíamos encontrado na rua.

“Acho que estou ficando com ciumes.” Eu disse rindo me referindo ao seu carinho com o cachorro.

“Me apaixonei à primeira vista.” S/n falou rindo enquanto fazia carinho na cabeça do cachorro.

“Aconteceu o mesmo comigo em relação a você.” Eu disse em um ato de coragem.

“Como é?” Perguntou se aproximando de mim enquanto o cachorro lhe seguia.

“Eu juro que não ligo para o fato de você ser muito espaçosa. Posso me acostumar com isso todas as noites se você quiser.” Eu disse e s/n sorriu abertamente enquanto pulava em meus braços.



XxXGaby

Reaction BLACKPINK - Com ciúmes de você

Jisoo:

External image

Jisoo não gostava de demonstrar o ciúmes que sentiu quando viu sua animação enquanto conversava com um integrante do BigBang. Não te culpava pois sabia que era apenar uma felicidade de fã. Você não a trocaria por um deles. Trocaria?

Vendo que a coreana estava mais séria que o comum, Lisa foi logo provocar a amiga, fazendo com que Jisoo revirasse os olhos e fingisse não ligar.

— Não seja boba Lalisa. Eu me garanto 

Jennie:

Você sabia que Jennie estava com ciúmes assim que olhou para ela. A menina parecia extremamente séria e, mesmo que tentasse não demonstrar, encarava vocês a cada segundo. Estava conversando com uma trainee do YG, não havia motivo para ela se incomodar com isso. Mesmo assim, você ficou com medo dela ficar com raiva 

— Eu não estou com ciumes. Mas acho que você podem ficar um pouco mais separadas na próxima vez

Rosé:

Rosé quase se arrependeu de apresentar Dara para você. Ela era uma Unnie muito gentil e você era uma fã; mesmo tendo uma diferença considerável de idade, Rosé se sentia com medo de você se apaixonar por ela; tentou controlar os sentimentos; não podia ficar com ciúmes de Dara e você nunca a trairia. 

‘’Aish. Será que elas precisam mesmo se abraçar?’’

Lisa:

No começo, quando você apresentou a amiga, Lisa havia ficado quieta por pura timidez. Agora, o motivo era completamente diferente. Vocês se conheciam tanto, era tão unidas, combinavam muito. O que te impediria de deixa-la e ir correndo para essa amiga. Não gostava de sentir isso e confiava em você, mas não era algo que conseguia controlar

 Você se conhecem faz muito tempo, certo? hm, legal…

~Sunshine

Imagine Zayn inspirado em Steal my girl - One Direction

Eramos adolescentes, não sabíamos nada da vida e nem o que o destino ia nos mandar escolher daqui a algum tempo, mas não ligávamos desde que estivéssemos juntos nessa. Ela vem sendo minha rainha desde os dezesseis anos, nós queremos as mesma coisas, nós sonhamos com as mesma coisas.

Flash Back

- E aí malik! - Cheguei na escola recebendo comprimento de um dos meu amigos, Rodrick.

- E aí cara - Demos um Hi five como costume e logos nos juntamos com o restante do grupo. 

- Caraca moleque, se aquela ali não fosse sua eu pegava. - Rodrick apontou e eu virei minha cabeça e avistei (s/n) pegando alguns livros de seu armário. - Ela ta muito gos… - Lance um olhar mortal para Rodrick que se calou de imediato.

-Bilhões de casais em todo o vasto mundo, encontre outra porque ela pertence a mim. - nem fiquei esperando mais alguma merda sai de sua boca e fui ao encontro dela.

- Olá…-falei em seu ouvido enquanto eu a agarrava a cintura dela por trás, ela virou seu corpo de frente ao meu e me abraçou seguido por um selinho.

- Olá, senhor Malik - ela sorriu e então eu a beijei mostrando para todos naquela escolas que ela era minha e que ninguém poderia roubar minha menina.

- E ai, (s/n) - Andávamos pelo colégio e tudo quanto é tipo de garoto vinha dar comprimentos a (s/n), aquilo me deixava extremamente incomodado. Eu encarava todos eles com uma expressão raivosa no rosto.

- Será que dá pra para? - ela bufou me olhando.

- So quando eles pararem. - rebati

- Você é um idiota. - ela tentou sai dali mais eu segurei firme em seu braço.

- Olha…- suspirei - Eu não aguento, todo mundo quer te roubar de mim, todo mundo quer levar seu coração. Eu não posso deixar isso porque seu coração é meu não é?

- Mas é claro, você só não precisa desse ciumes todos ok? - assenti com a cabeça. - Eu amo você.

- Também amo você.

(…)

- Se mudar? Você vai se mudar? - (s/n) perguntou incrédula, ela realmente não acreditava que eu estava me mudando. Acontece que depois que entrei no The x Factor nós repercutimos muito e não daria para mim ficar em uma cidade pequena e logo do centro como bradford.

- Você…sei lá, pode vir comigo. - dei a ideia na esperança dela aceitar.

- Eu simplesmente não posso deixar tudo para seguir com você, Zayn. Meus pais não deixariam.

- Podemos tentar, eu não posso desisti de você (s/n). Preciso de você - ela mordeu os lábios segurando as lagrimas e me abraçou em seguida.

- Também preciso de você. - Sussurrou.

(…)

- Não, vocês só podem tá ficando malucos. Nunca deixaria minha filha sair de casa para morar sozinha, sem nenhum tipo de emprego ou algo que a sustente. - Pai de (s/n) falou.

- Senhor, eu posso cuidar dela - Insisti no pedido.

- Filho, não é nada contra você mas eu nunca permitiria isso. Vocês tem apenas dezessete anos e para ser sincero, eu não posso acreditar que essa carreira com uma banda possa dar certo. Então, minha resposta é não, (s/n) não seguirá viajem com você. - Engoli seco assentindo, ele deu dois tapinha na minhas costa e deixou o local. Olhei (s/n) que nem por um instante tornou a abri a boca, ela sabia que não podia contraria as ordens do pai.

Flash back 

Quatro anos se passaram e flash daqueles anos sempre surgia em minha mente.

- Hey amor, posso saber em quê está pensando? - A mulher invadiu o quarto com um sorriso singelo no rosto e duas taças de vinhos em mãos, assim me entregando uma.

- Pensando em uma garota. - ela se sentou em meu colo com uma expressão confusa.

- A garota de bradford? a tal (s/n)? - ela sorriu e eu concordei.

- Sim. Essa mesma - sorri junto com ela - Estava me lembrando da época da escola, da época em que seu pai não acreditava muito em mim. lembro-me também dos beijos dela, de sua caminhada má - ela soltou uma gargalhada. - E fatal - completei - De quantas vezes fiquei de queixo caído ao vê-la com aqueles jeans, igual aos que você está usando agora. 

-Lembrou também do quanto ela foi boba por ter deixado ter interferido na vida de vocês?- ri mais uma vezes de seu comentário. 

- lembrei. Lembrei também que eu não existo se eu não tê-la, o sol não brilha e meu mundo não gira sem ela.

- Estou começando a ficar com ciumes - ela riu dando mais um gole de vinho.

- Hm, me diga qual é a sensação de ter ciumes de si mesma? - Nos rimos e eu a beijei inesperadamente, igual fazia com ela a quatro anos atrás. Ela vem sendo minha rainha desde quando tínhamos dezesseis anos

''n gosto dela'' ''pq?'' ''pq nao'' ''mas pq nao?'' ''p-q-n-a-o'' ''ah, fala logo pq vc n gosta'' SERA QUE É TÃO DIFÍCIL DE ENTENDER QUE ESTOU COM CIUMES?
Status: Ciúmes.

Quando a gente ama é claro que a gente vira um trouxa paranoico e inseguro. 💀👊

Sentir ciúmes do que não é meu isso eu domino bem. 😒

Nada que um tiro na testa não resolva. 🔫🙅

Dê valor ao meu ciúmes, pois se ele for embora, o amor vai junto. 💔👊

Sorte mesmo era se todo meu ciúmes se transformasse em dinheiro. 👌💸

É muita “amiguinha” pra pouca paciência. 💥🔫

Uma doença chamada “ciúmes”, um remédio chamado “38” 🔫👊

Vida de ciumenta não é fácil. 🌝👌

Ridícula essa minha atitude de não ter uma metralhadora. 💁😩

Não estou com ciumes, eu só tenho medo que você me deixe de vez e fique com outra. 😔

Vou escrever “ciúmes” em um tijolo e tacar na tua cara, só pra tu ver como dói. 👊💥

Ele é tão meu que não precisa de mais ninguém. 💏

Acho que posso estar apaixonado, estou tendo aquele sentimento de obsessão, da pessoa ser só meu, estou ficando com ciumes por qualquer coisa. Sério, quero um remédio para a paixão. Ela dói e incomoda.