estarmos

Chorar por tudo que se perdeu, por tudo que apenas ameaçou e não chegou a ser, pelo que perdi de mim, pelo ontem morto, pelo hoje sujo, pelo amanhã que não existe, pelo muito que amei e não me amaram, pelo que tentei ser correto e não foram comigo. Meu coração sangra com uma dor que não consigo comunicar a ninguém. Recuso todos os toques e ignoro todas as tentativas de aproximação. Tenho vergonha de gritar que essa dor é só minha, de pedir pedir que me deixem em paz só com ela como um cão com seu osso. A única magia que existe é estarmos vivos e não entendemos nada disso. A única magia que existe é a nossa incompreensão.
—  Caio Fernando Abreu.
Eu tô exausta de tanta cobrança. Dos pais, dos amigos, de pessoas que convivemos todos os dias, da sociedade e até da vida. Faz isso, faz aquilo, não vai, estuda mais, trabalha mais, não é o bastante. São palavras que muitas vezes nos machuca e nos fazem parar pra pensar um pouco o porquê de estarmos aqui. São tantas coisas em nossas cabeças, preocupações e aflições que passamos todos os dias, mas que com o sorriso no rosto precisamos passar. Isso tudo é exaustivo e estressante. Afinal, qual o propósito de estarmos aqui? Simplesmente nascer, estudar pra caralho, depois trabalhar mais ainda e depois morrer? Se pararmos pra pensar, nós vivemos para sobreviver. Lutamos nossa vida toda pra no final de tudo sermos compensados com a morte. E aí, acabou.
—  Alícia Gither
E eu te juro, eu fiz de tudo pra dar certo mesmo sabendo que o certo era o errado. Me esforcei da maior forma possível por nós, um nós que se é que chegou a existir. Eu senti que seria diferente, sabe? Você não era como os outros. Não era só uma mera atração que sentia por você. Era um carinho, um querer tá junto, um amor diga-se de passagem, e o tipo de amor dos mais lindos e puros possíveis. Me esforcei em vão, mas mesmo sabendo que não deu certo, você foi o único que foi embora e não destruiu meu coração, e é isso que me dá a certeza que é amor, porque amor é cura e não destruição, você curou meu pobre coração no pequeno tempo em que esteve presente em minha vida. Pois bem, fiz de tudo pra dar certo e ficarmos juntos, mas o certo era o errado de hoje estarmos separados.
—  Laura Mello.
Sinto falta de conversar todo dia com você, de ir dormir pensando em acordar logo só para olhar o celular e ver sua mensagem de bom dia que você sempre deixava para mim. Me lembro que conversávamos qualquer besteira quando o assunto acabava só para continuarmos conversando, o mais importante era estarmos um na companhia do outro. E olhando assim para o passado, eu acho que éramos muito intensos, e de tão intensos quando finalmente aconteceu de colidirmos, criamos um caos tão grande que nenhum dos dois poderia ficar sem que se machucassem e destruíssem um ao outro.
—  Desilusões de um amor quase perfeito.
Hoje eu me vesti para você, mesmo sabendo que você só me veria por fotos ou no máximo pelo webcam. Hoje eu me perfumei para você, usei o perfume que desde as nossas primeiras conversas você sempre pediu para eu usar, mesmo não podendo sentir o meu cheiro de perto, você comprou uma colônia idêntica para ficar sentindo a minha presença. Hoje eu me produzi para você, coloquei brincos, pulseiras, usei uma maquiagem simples, uma corrente prata com um pingente de bonequinha que você adorava vê-lo em volta do meu pescoço. Hoje eu me afastei de pessoas por você, briguei com os meus amigos e até amigas, com meus pais, e com todos que costumavam me fazer bem antes de você, tudo isso por que eles falaram que você não fazia bem para mim e eu discordava disso. Hoje eu liguei para você, mas você não atendeu. Hoje eu mandei mensagens para você, mas você não respondeu. Hoje eu chorei por você, por que fiz de tudo para estarmos juntos e você não fez nada por mim, nem se quer compareceu para o nosso aniversário de primeiro encontro. E agora, como estou? Estou sozinha, larguei tudo e todos por você e você largou somente uma coisa e não foi por mim, foi a mim.
—  I’m yours.
Temos o costume de pensar que o mundo só funciona quando fazemos parte dele. Que a vida das pessoas só irá fazer sentido se estivermos presente. Mas quanta ilusão pensar dessa forma, não é mesmo?! Quando morremos, as pessoas são obrigadas a seguir em frente mesmo sem estarmos mais por perto. E se estamos vivos, mesmo sem querer acabamos nos afastando de alguém. Acho incrível a forma que somos substituídos por outra pessoa. Então depois disso passamos a questionar se realmente somos, ou se fomos importantes e essenciais para alguém. Disso concluo que, provavelmente não marcamos a vida de quase ninguém, e que somos totalmente descartáveis.
—  Suelen Bastos.
Jesus é o alívio que a sua alma precisa e o conforto que o seu corpo implora para ter. Quando Ele disse para irmos a Ele se estivéssemos cansados e sobrecarregados, Jesus se referiu não somente ao cansaço físico, como também o mental. O cansaço do corpo pode até não existir mais, logo após um bom descanso. Mas o cansaço da mente é mais fácil de persistir. Pois o nosso bem estar emocional é algo que leva tempo para ser recuperado. Mas não importa que tipo de cansaço estamos sentindo e nem o grau de intensidade de cada um deles. Pois Jesus pode e deseja aliviá-los por completo. Mas antes, precisamos ir a Ele. Triste, cansado fisicamente ou psicologicamente, oprimido? Ele diz “vinde a mim”. O amor de Deus quer abranger toda a nossa vida de maneira que tenhamos paz pelo fato de estarmos ancorados Nele, para que em meio as tribulações, tenhamos um lugar para ir e por lá ficar. Ele promete alívio e Nele podemos confiar, acharemos descanso para nossas almas e teremos feridas saradas.
—  Carta de Cristo
Time passes, well as the my humor, courage and enthusiasm. I am here today, tomorrow I can not guarantee. Do not make plans with me, much less create expectations or a future at his side. Life is a minefield and for die, just to be alive.
—  Pedricovick.
Carpe diem.

Que tal começar agradecendo? Pelo ar que respira, por ter acordado, pelo lado bom de tudo, pelas delícias da vida… E daí que não tá 100% como você quer? As coisas mudam, lembre-se! A hora chega e a roda-gigante vira mais uma vez. Ignora o que te fizer mal. Diz que ama, que tem saudade, elogie seus pais, tenha paciência, entrega aquele abraço que tu tá devendo à alguém… Vai atrás de ser feliz que a vida é uma só.  

A pintura sobre a pele expressava as nuances mais profundas da nossa existência, ela permitia mesclar nossos corpos em qualquer ambiente, nos aproximava da terra onde guardávamos nossos segredos mais preciosos. Éramos filhos do sol, mas nossos pés eram raízes profundas. Eu me lembro bem quando os deuses nos faziam dançar, como era grandiosa a sensação de estarmos vivos em um mundo tão carregado de mistérios. De certa forma nós sabíamos que estávamos em constante movimento e que o amanhã seria apenas o reflexo da nossa coragem hoje.
—  Elisa Bartlett, Outras Vidas.
Ela desvia. Eu desvio. A gente desvia para que a paixão não desvie da gente. Desvia-se para que o assunto não morra em meio a monotonia das quase repetidas sentenças verbais. Contorna-se para que a vontade não se dissolva em meio à normalidade. Circunda-se para que não se encurrale no singular universo do tédio. Anda-se para lá visando o aconchego do cá. Percorre-se o caminho contrário para se ter uma história mais bonita de ser lembrada. De ser contada. De ser chorada. E é por esses desencontros, justamente por esses desencontros propositais, que nos encontramos no abraço e no olhar sorridente do outro, estes que sabem do compromisso firmado de estarmos juntos, mesmo quando não estamos.
—  Junior Lima.