esquecida

Aquela garota que algum tempo antes ria de motivos bobos, fazia idiotices, falava aos gritos no meio da rua e que não tinha o menor medo de ser feliz, hoje anda tão quieta e isolada, não acha mais motivos para rir em lugar nenhum, não ve o porque fazer tantas idiotices só para fazer as outras pessoas rirem quando elas nem ao menos de são ao trabalho de olhar no seus olhos e ver o quanto ela esta mal e perdida dentro de si, hoje essa mesma garota que vivia gritando aos quatro ventos fala aos sussurros e murmurios, anda com a cabeça baixa e prefere ficar no seu quarto com as janelas e portas fechadas ela se sente melhor no escuro, onde pode chorar e não verá o travesseiro ficar cada vez mais molhado com suas lágrimas. Espelho? Ah, a quanto tempo essa garota não sabe o que é esse simples objeto que reflete a nossa imagem, ela simplesmente se recusa a ver sua imagem refletida pois tem medo, sim, medo do que vai ver quando se olhar nos olhos, afinal não dizem por ai que os olhos são o espelho da alma. pois bem, ela definitivamente não quer ver o inferno que está dentro de si, porque sentir ele ja é ruim o bastante. E seria hipocrisia da sua parte dizer que a culpa de tudo isso é da sociedade porque ela se tornou assim por meio dos seus próprios erros, de suas própria feridas que insistem em sangrar, de suas desilusões e ela ja não espera mais voltar a ser aquela garotinha boba e facilmente influenciável, pois ja viu o que as pessoas são capazes de fazer."   (insanidad-es)