escrever

Eu quero escrever sobre meus choros, meus gritos, meus silêncios, minhas noites em claro, meus dias inteiros de puro cansaço, dor e sofrimento. Sobre o quão fudida eu fiquei, o quão deprimente era me olhar no espelho e só enchergar derrota. Eu quero escrever e escrever, espalhar por todos os cantos o quanto meu peito pesava e meus olhos viviam vermelhos. Na tentativa de expulsar todo esse passado que me atormenta e toda essa expectativa de dias melhores. Por que, veja só, sou uma cicatriz de um corte quase perfeito que tu dedilha e lembra de como a dor pode nos fazer querer morrer e as palavras podem ser a única salvação.

Bia Ribeiro.

Quem não te aceita da forma que você é, não te merece. Entenda, amar não se trata de mudar tudo o que se vê pela frente, é adaptar para que seja melhor para ambos. Falhas, rachaduras e defeitos compõem quem somos. Assim como todos os acertos, vitórias e superações. Só que pra merecer o nosso melhor, a pessoa tem que no mínimo respeitar o nosso pior.
—  Esgotada.
Seja você mesma. Não se molde, não se restrinja. Gosto de você assim, com verdade, com sinceridade, com intensidade. Tacando fogo no parque e sendo feliz assim. Causando disparate, orbitando nos teus anéis mágicos, se iluminando da própria luz que há em ti.
—  Nanda Marques.

Hoje eu acordei triste, com absoluta vontade de chorar. Eu não sei te dizer o porquê. Talvez seja as lágrimas que ando acumulando. O dia não está triste, a propósito tá um sol maravilhoso lá fora. As pessoas não estão tristes, as crianças estão correndo pela rua e rindo. Eu estou triste, não acordei sorrindo e nem com vontade de socializar. Nem tirei o pijama. Apenas estou deitada em minha cama escrevendo palavras meia boca que por sinal descreve muito mal como me sinto. Meu gato me afaga e eu sinto mais vontade de chorar. Minha cabeça doi, dói sempre. Minhas dores fisicas e emocionais estão sempre me lembrando que sou um mero ser vulnerável. Os raios de sol se fundem mais ainda pela cortina, os risos das crianças estão mais altos me fazendo lembrar que hoje é um belo dia. Eu poderia levantar e tomar uma bela xícara café, sorrir pra mamãe e sentir o sol acariciando minha pele. Mas tudo que eu quero é me afundar nos lençóis e permitir que a tristeza me consuma.

Sad Girl

ninguém conhece toda sua história
ninguém sabe por tudo que você passou,
os monstros que enfrentou
ninguém viu a sua dor,
ou o quanto seu ombro já pesou
ninguém sabe das noites que você não dormiu
das vezes em que chorou
das crises de ansiedade que venceu
e do medo de não conseguir
ninguém sabe o que você enfrentou pra chegar até aqui
só você viveu
só você sentiu
então não escute quando falarem que você não é boa o suficiente
que não merece o que tem
que não vai conseguir o que quer
você já venceu por chegar até aqui
[parabéns por não desistir, garota]
—  Gabriela Freitas

É você…

Quando eu dou um sorriso bobo quando escuto aquela música.

É você, quando eu conto os dias pra chegar domingo.

Quando eu vou dormir com sorriso de orelha a orelha.

É você, quando eu olho pro céu e penso nos km’s que nos distanciam.

Quando eu acordo e meu primeiro bom dia é teu.

É você, quando recebo uma mensagem e torço pra que seja sua.

Quando me perguntam o motivo de eu estar feliz.

É você, quando me pego escrevendo novamente sobre o amor.

Quando percebo que estou aqui, falando de ti.

Definitivamente, é sempre você.

as vezes eu queria que você também me escrevesse poemas, cantasse sobre mim, falasse sobre mim para os outros mesmo sem muita intimidade, escutasse uma música e me ligasse dizendo que pensou em mim ouvindo-a, me ligasse de madrugada falando “eu tô aqui na tua porta, não aguentei de saudade”, pensasse em mim o tanto que eu penso em você. 

as vezes eu queria ser amada na mesma intensidade que eu amo.

Sua vida não será difícil se permitir o adeus de algumas pessoas. Evite quem te procura só de vez em quando, quando o vento assovia pela janela e desvia pelo mesmo caminho que chegou. Aprenda a ignorar a tristeza, mas antes, entenda que ela é uma canção de paz, e somente os que a ouvem com paciência chegam ao final. O final cuja sinceridade lhe guiou.
—  Emerson Mollin

Sinto sua falta.

Sinto falta das nossas madrugadas

Das nossas conversas jogada fora

De você falando sobre o teu futuro

E me incluindo em tudo.

Sinto falta de quando olhava para mim com um sorriso bobo

E de repente falava que me amava e eu perguntava “aprontou de novo?”.

Sinto falta de você falando para acreditar que você era uma pessoa mudada

Que a pessoa que eu conheci, hoje

se tornaria a pessoa que eu sempre imaginava.

Eu só não imaginava que eu iria te afastar

Que eu iria te magoar

Que todos aqueles seus sorrisos bobos

Eu transformaria em raiva.


@sou-eu-tonhao, pseud.

eu dizia que era forte, mas não era.

eu dizia que era feliz, mas não era.

eu dizia que estava bem, mas nunca estava.

eu dizia muitas coisas, e hoje, não digo nada. me faltam palavras, só quero não sentir, não pensar, não escrever, não acordar, não gritar, não chorar, não estar aqui.

alguém me tira o coração e me traz uma bebida, por favor.