então kkk

É uma droga não saber o que você sente. Eu não sei se posso avançar, ou se devo voltar para  trás. Não a certezas no amor, não da para saber se é para mim que você olha, não da pra saber se você também ri quando eu passo, não da para saber se você quer falar comigo e tirar essa dúvida. As vezes queremos tanto que começamos a criar coisas em nossas cabeças, então não da para arriscar, não da para saber se sou eu que quero, ou se realmente isso anda acontecendo. Só sei que é legal, mas no mesmo tempo não da para viver nesse jogo, é algo tão contraditório, é algo tão confuso que nem eu consigo entender. Não da para arriscar, não da para jogar tudo fora, por mais que esse tudo não tenha sido nada.
—  João Paulo Ferreira.

Eu espero que não tenha claustrofobia porque vamos ficar um tempo presxs nesse elevador e não tenho experiência ou espaço para te socorrer. Além do mais, não é tão ruim ficar presx comigo, não concorda, sweetheart?

Tomou o último gole de seu copo antes de virar-se para o lado procurando o primeiro rosto que lhe inspirasse confiança. — Sabe? Sempre imaginei que aos trinta e cinco eu já estaria casado e com uns dois filhos por aí, mas ultimamente não consigo nem falar com uma mulher nova porque sempre acontece alguma coisa, e quando falo não mantenho contato… mas você não está interessadx nisso, não é?

anonymous asked:

vc não tá achando estranho essa falta de interação? não só jackbum mas até com os outros membros? o jackson praticamente só falou com o jinyoung nos ultimos fs

you are not finding weird this lack of interaction? not only of jackbu* but even with other members? jackson practically only talked with jinyoung in the last fanmeetings

nope

Ah… É. Eu sai. E antes que você me julgue por isso, deixe-me explicar algo: precisei sair as pressas por causa do meu pai, houve.. Problemas, muitos, com ele e então tive que ir embora correndo. Desculpe não ter avisado porém eu voltei, não fiquei tanto tempo fora, foram apenas dois dias. Nem deu para sentir saudades não é mesmo?

Mas moço o teu abraço é o meu abrigo predileto. Um lar onde não preciso apertar a campainha ou bater na porta para entrar, pois seus braços sempre estarão prontos a me receber.  Ah! Tenho certeza que seu abraço seria um lar perfeito, afinal para dormir eu teria um lugarzinho em seu peito onde repousaria a cabeça e ouviria as batidas do seu coração como uma música serena entoando aos meus ouvidos e para descansar teria um cafuné que me aconchegaria todas as vezes que precisasse de sossego.  Moço, trouxe minhas malas e venho para ficar, para morar no teu abraço e ter você pertinho de mim me trazendo segurança todas as vezes em que sentir que vou tropeçar. Posso entrar, me aconchegar, tomar uma xícara de café e morar aqui, pra sempre?
—  Cartas para David, de Sabrina Adriane.