enfats

I detest to see Latin Americans and Latinx characters in fanart wearing bullfighter outfits, either for enfatizing its exotic nature or as an AU.

Unless the character is a bullfighter in the canon, like Manolo Sanchez and other members in his family in the animated film “The Book of Life” directed Jorge Gutierrez, please, JUST DO NOT DO IT!

Bullfighting is gross.

While it is mosly asociated with Spain, remember a lot of Latin American countries were invaded by Spain, that bullfighting is a big thing in some places.

By the way, “The Book of Life” is great because it has big anti-bullfighting messages and beign yourself.

This post is mainly for the non-Latin American and non-Latinx users, because I keep to see it lately and I feel sick about it.

If you are interested in more beautiful aesthetics of Latin American and Latinx cultures, get to check some sources related to history of clothes in Latin American. You can learn there are more that just the usual stereotypes that you know.

Abuout anti-bullfighting media, please go to check the animated “Ferdinand” film for this year.

anonymous asked:

What's your theory?? and im a new anon ^-^ (kindve ive been following you for awhile haha)

Okay I dont know if you all are ready for this, but I think I got it.

Let me explain.

I was watching run’s mv when I saw this:

ENTER THE VOID is a movie from 2009. Do you know the plot?

Oscar is the main characters and he lives in Tokyo. He is a drug dealer and is killed by some guy but he can still see what happens to his relatives and friends.

In this movie there are a lot of flashbacks, I NEED U, THE PROLOGUE AND RUN are flashbacks arent they.

The drug dealer is always seen from the back or at least he has a lot of scenes like this guess how they took the polaroid WE ONLY SEE THE MEMBERS UNLESS JIN FROM THEIR BACKS. COINCIDENCE? I DONT THINK SO.

What about quotes from the movie?

“Basically, when you die your spirit leaves your body, actually at first you can see all your life, like reflected in a magic mirror.” this is a quote from a character. Yoongi breaks a mirror and then cards like the one jin was playing which appear and fall.

or

‘’Linda: I really feel so happy with you. I feel free. I feel very, very free. You promise me you’ll never leave me?

Oscar: Of course.

Linda: We die together?

Oscar: We’ll never die.

Linda: We’ll never die?

Oscar: Never.

Linda: We’re immortal?

Oscar: Yes. We will never die.

Linda: Good.’‘

Doesnt that remind you or BUTTERFLY?

‘'My love that is forever
It’s all free for you baby 
Will you stay by my side?
Will you promise me?
I’m afraid that if I let go of your hand
You’ll fly away, you’ll shatter’’

I’m still pretty confused but I think that’s it. ‘‘Wasted youth’‘ is a movie too and it could have pretty much lot of infos too but I think that’s a quote to enfatize ‘‘Enter the Void’‘

Capítulo 41

Vanessa parecia se divertir muito com tudo aquilo e sua reação me deixava mais irritada ainda, já estávamos no hospital, eu seria a próxima a ser atendida e toda a vez que ela olhava para mim, ela começava a rir.

Fui chamada no consultório e Van entrou comigo. O médico me tirou a atadura que estava quase toda vermelha de sangue.

“Você rompeu quase todos os pontos, como conseguiu fazer isso?” O médico era um senhor de aparentemente uns 60 anos ou mais, seu cabelo todo já  estava branco. Olhei para Vanessa, ela tinha um sorriso no rosto, era inacreditavel a graça que ela tinha achado em tudo.

“Sabe como doutor?” Minha voz certamente era irônica “ Nós estávamos começando a fazer sexo e e eu tentei ficar por cima dela, dominar um pouco a situação já que ela já tinha me despido e tudo mais, porém nós estávamos próximas demais da ponta da cama e acabei caindo e batendo a mão machucada em um móvel” Enfatize  cada palavra ‘ela’, olhei para Vanessa e seu sorriso tinha morrido, sua bochecha era totalmente vermelha e ela não sabia para onde olhar, o médico também  estava tão corado quanto ela, o consultório estava totalmente em silêncio, acho que nem Vanessa nem o médico sabiam  mais como respirar, Vanessa me olhou incredula, eu apenas lhe dei um sorriso divertindo.

É como dizem: quem ri por último, ri melhor. Ela tinha rido de mim durante todo o caminho, aquela tinha sido minha vingança. O médico refez os pontos em total silencio, apenas quando tudo estava acabado ele pareceu reunir esforços para falar.

“É … bom” O médico dizia tão pausadamente que era claro seu embaraço “Você … vocês, apenas … tomem cuidado, porque você sabe … pode romper novamente, evitem … é vocês sabem” Foi o melhor que o velho senhor de cabelos brancos conseguiu dizer.

“Clara, eu vou te matar” Vanessa me disse assim que saímos do consultório.

“Ah, mas não era você que estava rindo? Por que parou de ri?” Perguntei debochada.

“Mano, ele tinha idade para ser nosso pai ou até avô”

“E dai? Mesmo se fosse nosso pai ou nosso avô eu falaria o mesmo, aprenda a não ri de mim” Fui andando na frente e deixei Vanessa para trás, eu tinha me vingado, mas ainda estava irritada e sexualmente frustrada, não conseguia acreditar ainda que depois de três tentativas iria acabar o dia zerada.

Vanessa chegou no carro e me encontrou parada escorada nele lhe esperando.

“Você vai ficar irritadinha a noite toda?”

“Sim” Fui sincera.

Vanessa destravou o carro e eu entrei, quando ela entrou assumindo seu lugar de motorista ao invés dela colocar o cinto e ligar o veiculo, ela apenas se inclinou e segurou meu rosto fazendo-me olha-la.

“Você fica linda quando está irritada”

Sua língua invadiu minha boca de forma desesperada, sua mão foi direto na minha coxa e ela apertou com firmeza, meu corpo era tão febril que eu poderia me entregar a ela ali mesmo, naquele carro, porém seria impossível, então eu apenas a empurrei.

“Me leve para casa, eu preciso de um banho” Pedi, ela me olhou com um sorriso, dessa vez não um sorriso engraçado e sim um sorriso … apaixonado?

“Seus pedidos são uma ordem, minha rainha” Ela ainda me deu um último selinho e guiou o carro para sua casa.


Minha mãe sempre me dizia que: quanto mais esperamos por uma coisa, mais essa coisa se torna especial, pois bem, eu só espero que minha mãe esteja certa, ao menos dessa vez, ela tem que ter razão.