empurrandoideias

O óbito.

― Morreu.

― Como?

― Afogou-se.

― Com o quê?

― Com as palavras.

― E como é que se afoga assim, com as palavras?

― Entalou-se, caro amigo. Às vezes as palavras se sobrepõem ao ar.

― Não compreendo.

― Afogou-se daquilo que não conseguia dizer. As palavras, meu amigo, entupiram a garganta.

― Ah, morte dolorosa, essa.

― Sim. O que não se verbaliza também pode machucar. E, ocasionalmente, nos destruir.

(empurrandoideias)