empurrado

Meu amor eu posso até ter sido trouxa sim, posso ter insistido mais do que devia, e, se bobear, ter amado bem mais do que ele merecia. Posso ter vivido essa história sozinha e empurrado com a barriga até o limite do limite, mas quer saber? No fim de tudo quem perdeu de verdade foi ele. Eu sai com a consciência limpa de quem fez bem mais do que podia. E ele? Bem, ele saiu arrependido quando deu conta de que tinha perdido.
—  GF
Quando você se levanta você é empurrado ao chão, ser feliz não significa fazer e ter tudo o que você deseja, ser feliz significa você se levantar mais vezes do que você possa cair, não tem uma fórmula para você não cair, mas a uma fórmula para se levantar e ela se chama: Não seja um covarde! Ninguém nunca valorizara os pequenos, então se torna grande fazendo seus medos serem pequenos até chegar ao ponto que você não vai valorizar seus medos, não direi que você é fraco e muito menos que você é forte, direi o que está ao meu alcance e isso é, você não está morto, sinta a força que o poder de seguir em frente trás, se a vida é um soco no estômago a perseverança é o bloqueio desse soco.
—  homemde-honra
the best gift ;; max&isobell { FLASHBACK }

Sexta-feira era, sem sombra de dúvidas, o dia mais legal da semana para James e seu irmão. Os nova iorquinos mostravam-se mais solidários como se o fim de semana próximo os incentivasse a ajudar os outros, o que raramente acontecia. Mas suas perninhas magricelas o guiavam por entre os adultos, driblando-os com cuidado para não esbarrar em nenhum. Muitas vezes acabava sendo empurrado para o chão ao topar com alguém e, como era muito magrinho e pequeno, não tinha chance alguma contra os maiores.

Perder o irmão de vista não foi uma tarefa difícil. Bastou piscar e se distrair com uma daquelas televisões grandes da vitrine de uma das lojas caras do centro, que James não vira para onde o mais velho seguira. Quando isso acontecia, a única solução era correr para o parquinho que tinha nas redondezas e esperar que o irmão viesse buscá-lo. Com seus nove anos – e oito meses –, não havia muito o que pudesse fazer sozinho exceto brincar. Usando as bolinhas que fazia malabarismo no sinal com o outro garoto, Jay começou a enterrá-las na areia da praça e depois desenterrá-las, chutando para longe. Só que uma das bolinhas acabou por atingir uma menininha mais adiante. Ele imediatamente correu até ela, agachando-se bem pertinho. – Me desculpe! Eu não queria te machucar. Você está bem?

@isobellmorozov

Perdi meu caminho
Constantemente empurrado, sem descanso, dentro das tempestades severas
Perdi meu caminho
Dentro de um mundo complicado, sem uma saída
Perdi meu caminho
Perdi meu caminho
—  Lost
Legendas para fotos

A dor que me machuca é a mesma que me ensina!

É nesse clima ♫

 Cuidado com o medo, ele adora roubar sonhos

A belezα não importα…Oque vαle é meu cαrαter ! ;P

Elα que vive com α cabeeçα nα luα, com músicα no ouvido e corαção nα bocα :)

Não seja empurrado por seus problemas, seja conduzido por seus sonhos.

Quem me ver, me vê sorrindo e vai ser sempre assim…

Liberte-se de tudo aquilo que te prende!

Não olhe pra trás, não é pra lá que você vai.

Quantas coisas perdemos por medo de perder? 💭

Quero longe de mim tudo o que me impede de sorrir. ✨💛

Um lugar para cada coisa e cada coisa em seu lugar… 💭👣

Levando amor por onde eu vou… ❤️❤️

Sintonia, mão com mão, fé com fé…

“Vou me sentir ganhando se eu perder meu tempo com você…” ☺️❤️

“Tô com você se tu tá longe, se tu tá perto…” 💜

O que Deus uniu, o homem não separa!

Saliva de falador nunca foi minha gasolina… 😘👊

Encane menos, encante mais… 💕

Cada um carrega em si o dom de ser capaz, de ser feliz… 😀😊

Talvez seja questão de tempo ou talvez o tempo seja a questão… ✨

Viva e deixe acontecer… ✌️

Eu sei que tem gente sentada na ponte pensando em suicídio. Eu sei que tem gente por aí que está agora pondo a corda no pescoço, afiando a faca ou pensando em acordar cedo para preparar seu café com veneno de rato. Eu sei que tem gente que não tem coragem e vai pedir para alguém trazer o conforto inevitável. Eu sei que uns vão desistir depois de terem empurrado a cadeira. Seu que vão sentir que isso não foi o bastante quando estiver feito. Sei que quererão voltar e não poderão, pois infelizmente, é uma escolha para a vida toda. Ironicamente, é. Acabar com a própria vida é uma escolha para a vida toda. Não vou falar que tem outra saída, pois você me perguntaria qual e eu não teria resposta, nem vou dizer para não fazer isso porque a vida é bela e coisa e tal, pois ela não é assim tão formosa. A vida não é uma mulher de trinta anos que tem pele de pêssego e sonha com piqueniques e uma vida longa e feliz, mas também não é uma velha manca de cabelo branco. Não é um homem, isso não é. A vida é delicada de um jeito que só um corpo cheio de curvas é capaz de ser. Ela segura nosso rosto de um jeito que só as mulheres fazem. Ela nos seduz como só lábios carnudos podem fazer também. São esses lábios que você vai deixar de beijar se colocar mesmo esse pó no café. Deixe a vida soprar um pouco dela em você outra vez. Empurre para lá essa cadeira, desfaça o nó, coloque o veneno de rato para os ratos, não salte da ponte, não bata a cabeça na parede, não ouse disparar, você não precisa de calmantes, nem de tanta vodka, nem de vontade de desaparecer. Deve haver algum motivo, um filho ou irmão, um pai ou mãe, um amor, uma paixão. No meio de tanta desordem, talvez haja um clarão. Por um minuto a vida devolve a lucidez, suponho. Que não seja tarde demais. Entre em um táxi, procure um médico que diga que importa mais viver. Foi um presente. É indelicado devolvê-lo, mesmo que o ache imerecido.
—  Theu Souza
Reações dos filhos dos paqueras vendo a mãe deles (Docete) sendo paquerada por outro homem

———————————————

E este tumblr ama você igualmente ♡〜٩( ╹▿╹ )۶〜♡

———————————————

Armin Jr.: Aí, cara, como você chega assim paquerando a minha mãe? Você sabia que eu posso hackear todas as suas redes sociais, até a sua alma se eu quiser? Não quer isso, não é mesmo? Então vaza daqui antes que eu me irrite de verdade,

Castiel Jr.: *nem fala nada, já chega empurrado e expulsando a criatura; e ainda finge que nada aconteceu* 

Kentin Jr.: Eu ainda tenho muito a aprender com o meu pai, mas eu sei defender a minha mãe!

Lysandre Jr.: Mas como esse senhor ousa se aproximar de tal forma da minha mãe? Ele não tá enxergando esse anel gigante no dedo dela? *lança um olhar tão forte para a criatura, coisa que ele aprendeu com seu lindo pai Lysandre, que acaba assustando e assombrando o homem por um mês* 

Nathaniel Jr.: E aí, cara, sabia que a moça com a qual você está falando é minha mãe e ela é casada? Você sabia que meu pai pode te colocar na cadeia em dois minutos? Ele tem dinheiro suficiente para isso, tem dinheiro para comprar a sua casa, você e toda a sua família também. *ignora a mãe tentando fazer ele calar a boca e fica contando vantagem para assustar o sujeito*


Admin V~

Nunca senti isso: de ter o corpo empurrado discretamente e involuntariamente em direção a alguém, feito ímã. E agora arde. E agora as borboletas entram em guerra com meu coração. Nunca pensei que pudesse derreter, por sentir numa intensidade inversamente proporcional a frequência com que ele me olha. E eu derreto. Tento desmistificar o sentimento, querendo apagar do mundo essa verdade que existe dentro de cada um — e agora de mim — de que sentir é abstrato e real. Um real que não se pode tocar.
—  Amanda Medina
Achei que nunca mais iria te mencionar num texto meu! Sinceramente, eu não quero ter vontade de mencionar, não quero ter vontade de falar, vontade de te ver, vontade de te ouvir, mas me disseram uma coisa muito sabia: “querer não é poder, minha filha”, e mais do que nunca eu sinto isso na pele, todas as noites. A vida noturna não tem me ajudado tão quanto eu esperava, quando eu volto pra casa, pra cama, e afago minha cabeça no travesseiro me sinto vazia, acho que é saudade de você… Só Deus sabe minha aflição, minha vontade de ser maior que meu sentimento; só Deus sabe minha vontade de dar certo, de como eu choro angustiada com o coração sendo empurrado pela saliva pra não sair pela boca; só Deus sabe a falta e o quão frágil me sinto, e o quão forte ainda é o meu amor, só Deus… Só Deus!
—  Bárbara Guerrero
Como pode isso, eu já fui pisoteado, estapeado, amarrado e amordaçado, ferido e machucado, estilhaçado e remendado. Já caí e levantei, tropecei novamente e caí, e levantei outra vez. Rolei na lama bêbado, empurrado repetidamente por esta vida sacana. Já sofri pela rejeição, pelo abandono, por carência e pela saudade, e nada, nada mesmo foi capaz de me atingir como você. Sua pontaria foi certeira, alcançou uma parte de mim inacessível até pra eu mesmo.
—  Kaique Bragé.