el seco

Se você ficou com raiva de alguém, de que adianta se afastar da pessoa de repente, sem dizer a ela o motivo desse afastamento? Se a pessoa fez algo que não agradou não é mais fácil dizer pra ela o que você tá sentindo do que sumir da vida dela sem mais nem menos, esperando que ela advinhe que você tá com raiva e venha te procurar? Comunicação é a base das relações humanas, temos que aprender a utilizar melhor essa ferramenta.
Cosas que Monterrey me enseño

Pues como ya saben (y también para los que no) me mude a Monterrey hace 1 año, en Enero, por cuestiones de salud y demás; en agosto empece a vivir sola para empezar la universidad, pero a pesar de llevar solo 1año viviendo en Monterrey y conviviendo con regios (y también foráneos) esto es lo que Monterrey me ha enseñado….




1. El clima puede cambiar cada cuadra que camines, las 4 estaciones del año se pueden presentar en un día.


2.El futbol es el pan de cada día de los regios, cuando salgo a la calle fácil veo como a mínimo 10 personas con una playera de los tigres o los rayados.


3.Cada fin de semana todo mundo se reúne a carnes asadas, seguro es difícil vivir aquí siendo vegetariano.


4.No importa si llueve, la carne asada se va a hacer.


5.”Tipo” es una de las muletillas que mas se usa, tipo se te pega rapido.


6.Todos tienen acento (aunque lo nieguen).


7. Los regios no usan las direccionales.


8. No importa que dia sea, siempre va a haber un choque.


9. La velocidad minima para manejar es de 100km/h, si no eres un “puñetas”.


10. Sus calles están llenas de baches y asfalto resbaladizo.


11. Monterrey colinda con Guadalupe, San Pedro, Apodaca y San Nicolás pero todos se consideran Monterrey, excepto San Pedro, ellos son fresas.


12. Solo existen 3 universidades: la UANL, el Tec de Monterrey y la UDEM.


13. La UANL es mejor conocida como la Uni.


14. Los regios son muy trabajadores. 


15. No se llama refresco, se llama soda.


16. A excepción de algunos quesos, la mayoría sabe a plástico.


17.  HEB> todos los otros supers.


18. Aman las alitas.


19. Aqui todos son batos.


20. El calor es seco y el sol te quema la piel.


21. Los atardeceres son hermosos y muchas veces de color rosa.


22. Ni se te ocurra ir de un lugar a otro a las 6pm, el peor trafico de tu vida.


23. Excepto los domingos, ese día las calles están solas (porque están en una carnita asada).


24. Son unas bestias para manejar (pero si no puedes contra ellos, uneteles).


25. Van a San Antonio, McAllen, Isla del Padre (o cualquier lugar de la frontera) como 5 veces al año.


26. En vez de preguntarte si entendiste algo, te dicen “sacas”.


27. La OXXO gas es la mejor gasolinera porque te dura mas la gasolina.


28. Solo van a la Huasteca a tomarse fotos para su Instagram.


29. Solo hay 2 equipos de futbol: Tigres y Rayados. De hecho cuando alguien te conoce siempre esta la pregunta: tigre o rayado?


30. Monterrey esta con madre, pero si no te gusta pues adios compa. 






Y eso es lo que Monterrey me ha enseñado en tan solo 1 año, aun me quedan algunos mas aquí así que veremos que mas podré aprender. 


-Stefy Díaz


No olvides seguirme en mis redes sociales:

Twitter: stefyyd

Snapchat:stefyyd

Instagram: stefyydiaz

Ontem recebi uma mensagem, mas ele estava bêbado e pedindo para conversar por chamada. Fiquei com receio mas aceitei, quando o conheci realmente fiquei espantada, ele nunca tinha se soltado daquela forma. E foi ai que percebi que seu comportamento estava sobre o efeito do álcool e das drogas, fiquei envergonhada por ele de imediato. Ele disse muitas coisas bonitas a meu respeito, então avisei a ele, “não diga a essas coisas porque amanhã não se lembraria” e ele disse que não ia esquecer, fiquei com medo por ouvir aquilo e gostar. Ele sussurrava em meu ouvido, que me queria e que minha voz era um tanto doce, mas eu a todo momento avisava que ele estava bêbado e drogado, e ele ficava quieto quando ouvia minha voz. Hoje, mandei mensagem perguntando se ele estava bem, e ele foi seco e disse que sim, e eu já deveria adivinhar que ele havia esquecido da chamada. Perguntei a ele se ele se lembrava, e ele disse “vagamente”, e por ali mesmo eu decidi voltar a minha vida de antes e continuar meus caminhos. Então ele disse: voz linda. E nesse momento estremeci, e perguntei se ele lembra do que falamos. Ele disse que de algumas coisas, mas que sentia vergonha por ter mostrado seu lado verdadeiro. Perguntei do que ele lembrava, e ele disse que falou muitas coisas, e lembrei a ele que tinha falado muitos palavrões, e até me xingou, mas é o jeito dele, e perguntei se ele lembrava de mais uma coisa. Ele disse que não, ficou confuso com a pergunta e resolveu logo perguntar o que ele disse para eu dizer de uma vez. Falei que não era nada de mais, e ele não insistiu. Resolvi me despedir e mentir que tinha coisas pra fazer, ele disse um ok frio e depois mais nada.
Confessei para mim mesma que aquilo acabou comigo, e fiquei me perguntando o porque deveria me questionar por gostar de alguém que é alcoólico e usa drogas só para falar aquelas coisas para mim. Quando chegou a noite, meu celular tocou e era mensagem dele. “Oi bb”, fiquei nervosa porém respondi apenas um oi frio, ele não ligou e demorou para responder.
“Voz linda”. Sua mensagem na tela do celular. "Ontem, cada palavra que falei foi verdade, ainda quero você.
—  R

One Shot Harry Styles

  • Pedido -  Gostaria q vc escrevesse um c/ Harry. Onde H e a SN são casados, tem três filhos. Algumas semanas antes deles viajarem (p/ casa da Anne), ela descobre que o H está tendo um caso, msm chateada eles fazem a viagem. Dai a Anne percebem como eles estão seco um c/ outro, a SN decide contar p/ Anne. Eles acabam tendo uma discussão perto das crianças, e a SN vai embora. Eu gostaria q eles ficassem juntos, porém, ñ quero q seja de imediato, H vai ter q lutar para conquistar a confiança dela novamente.


Parte I

Por que é tão difícil esconder os sentimentos quando você quer que as coisas permaneçam as mesmas até que você tenha tomado a decisão que acha ser a certa? Por que as pessoas são tão egoístas e não pensam nos outros antes de acabar com todos os sonhos e tudo o que a pessoa acreditava?

Minha vida chegou a uma etapa que tudo se resume a perguntas sem respostas, passado, presente, futuro são resumidos com pontos de interrogação gigantes piscando em vermelho.

Passado. Anos de convivência, família, filhos, sorrisos, lágrimas, carinho, juras, amor… Bem, pelo menos eu achava que tinha algum amor, na verdade teve amor, mas esse amor pelo visto só era da minha parte e um amor pela metade não serve para nada, apenas para machucar. Então eu não tenho ideia se o que vivi até aqui foi verdade.

Presente. O que eu vou fazer agora? Tem família, filhos, dúvidas, medo, mágoa, tristeza, dor. Devo ir embora? Jogar a merda no ventilador ou continuar calada vivendo como se nada tivesse acontecido? Acho que eu teria que ser muito sangue frio para apagar a nova informação da minha mente e continuar a viver uma fantasia.

Futuro. Ainda terei uma família? O que meus filhos vão pensar ou sentir? Como vamos conviver tendo os mesmos amigos? Como vou conseguir confiar em outra pessoa ou continuar acreditando no amor?

Eu só quero desaparecer desde que descobri que tudo o que vivi não foi o suficiente para firmar o compromisso mais importante da vida, eu não fui o suficiente para que ele não precisasse ir atrás de alguma coisa que sentia que faltava, ou ele é um idiota que não se contenta com nada. Temos filhos maravilhosos, temos uma casa legal, temos uma vida boa e éramos carinhosos e atenciosos uns com os outros. Por que ele teve que ir e estragar tudo? Por que eu fui mexer naquela porcaria de celular e não deixei ele tocando até que acabasse a bateria? Por quê? Por quê?

— Mãe..? — a voz doce e carregada de apreensão de Darcy me despertou dos meus pensamentos — Você tá chorando?

Só então eu me dei conta de que lágrimas desciam por todo o meu rosto enquanto meus filhos me olhavam com os olhos cheios de dor, eu não quero deixá-los chateados porque eu estou triste. Olho em direção a Harry que dirige o carro e ele me olha rapidamente voltando sua atenção para a estrada.

— Não, meu amor. — sorrio forçado em sua direção e limpo meu rosto deixando uma risadinha escapar para dar mais veracidade ao que quero passar — Acho que o vento trouxe areia para dentro dos meus olhos.

As janelas dos carro não estavam abertas e espero que eles não percebam e voltem a fazer pergunta, eles não precisam saber que a mãe deles está chorando porque o pai é um traidor.

Há quase duas semana eu descobri por mensagens no celular que meu marido não me ama como dizia todos os dias, depois de quatorze anos juntos ele em algum momento decidiu que não estava tendo o bastante e arriscou tudo em uma coisa nova. Seu celular não parava de tocar indicando mensagens e como ele sempre olha meu celular como se fosse o dele próprio, resolvi checar se era algo do trabalho porque parecia ser importante pela quantidade de mensagens que chegavam instantes depois da outra.

Trabalho… Que ingênua eu fui em pensar isso, no momento que eu abri as mensagens e comecei a ler descobri porque os celular dele há muito não ficava a vista, as mensagens era de uma amante furiosa por ter levado um bolo naquela noite, ele esqueceu de avisar que um dos filhos dele estava doente e eu o exigir estar em casa caso eu precisasse ir ao hospital. Rolando as mensagens para ler as mais antigas, descobri que enquanto estava me dedicando a ele, ele estava se dedicando a outra pessoa durante as noite que dizia que estava com trabalho acumulado e chegaria mais tarde. Eu nunca estava acordada quando ele chegava.

Eu tenho certeza que ele sabe que eu sei, durante essas quase duas semanas que eu passei distante tentando me decidir o que fazer, ele não se aproximou, ele não disse que me amava antes de dormir e não me abraçou como fez até uma noite antes de eu ler as malditas mensagens. Talvez ele tenha me visto lendo sem que eu percebesse ou simplesmente deduziu que o meu comportamento mudou porque eu sabia, não sei, tudo que eu sei é que ele sabe.

O restante do caminho foi puro silêncio, Harry ligou o rádio com o cd do filme Moana e foi uma boa estratégia para distrair as crianças, ele é bom em distração, me traia durante a noite e para que eu não desconfiasse, era o melhor marido do mundo durante o dia.

→✼✼✼✼✼✼✼✼✼✼✼✼←

Algumas músicas da Moana depois e chegamos a casa da minha sogra, desci do carro para ajudar as crianças, Darcy e Dave já brigavam para ver quem ia sair do carro primeiro enquanto Johannah tentava se livrar da cadeirinha.

Peguei minha caçula de quatro anos no colo e me virei a tempo de ver os gêmeos de doze anos quase derrubar a avó na porta de entrada porque eles não conseguem deixar de disputar quem será o primeiro em tudo. Caminhei até eles enquanto Harry vinha mais atrás com as mãos no bolso, nas outras vezes ele sempre estava ao meu lado com a mão no final fãs minhas costas me guiando até a porta e talvez essa mudança tenha sido a causa de Anne me olhar por alguns segundos com as sobrancelhas franzidas antes de balançar a cabeça e sorrir para mim e para a neta em meu colo.

— Ai meu Deus que princesa! — ela usou sua voz mais manhosa para falar com Hannah e tirá-la do meu colo — (Seu apelido) é tão bom te ver. — ela me abraçou tomando cuidado com a pequena em seus braços e eu retribui. Anne é um amor de pessoa.

— É bom ver você também, Anne. — sorri verdadeiramente para ela e esse logo morreu ao me lembrar que em breve não seriamos mais tão próximas, não como somos agora.

— O que foi? — a mão dela estava carinhosamente em meu braço.

— Nada, está tudo bem. — sorri forçado dessa vez e percebi que Anne não se deu por convencida, mas só deixou passar porque ainda não tinha cumprimentado o filho.

Entramos na casa e Darcy e Dave não estavam mais a vista, eu poderia apostar um membro do meu corpo que eles estavam no balanço que Robin havia feito para eles quando eram menores.

O tempo passou que eu nem percebi, metade dele eu estava perdida em meus pensamentos enquanto Anne e Harry conversavam ou enquanto eu assistia as crianças correrem de um lado para o outro tentando fazer tudo ao mesmo tempo.

— Sinto tanta a falta de Robin. — Anne disse com pesar e eu mordi o lábio inferior pensando que também sentiria muito a falta de Harry até me acostumar — Quero que ele volte logo, essa viagem está demorando muito.

— Aonde ele foi mesmo? — perguntei enquanto enrolava meu dedo em uma linha solta na capa de almofada.

— Rússia. Odeio ele ser um homem de negócios. — ela fez um biquinho e em outras ocasiões eu até daria risada disso — Ok, pode começar a falar. — Anne se ajeitou sobre o sofá ficando de frente para mim.

— O quê? — me fiz de desentendida.

— Desde que vocês chegaram que eu não vejo você e Harry conversar. Eu posso estar velha, mas eu ainda sei quando tem algo ruim acontecendo. — ela colocou a mão sobre a minha me impedindo de cavar a almofada com os dedos como eu estava fazendo — Não precisa ficar nervosa, sou eu, Anne. — ela sorriu para mim — Estou aqui para você há quatorze anos, você pode confiar em mim. Guardar coisas e sofrer calada não faz bem.

Ela tem razão, não faz bem e a semanas eu acho que vou explodir, na verdade esse é meu desejo para não ter que encarar as coisas agora. Se tem alguém que eu posso conversar, esse alguém é Anne, a minha sogra e quase uma segunda mãe.

— Tem uma coisa acontecendo… — meus olhos já encheram de lágrimas — Harry está me traindo! — soltei de uma vez antes que perdesse a coragem, Anne ficou calada por algum tempo e isso me deixou mortificada — Meu Deus que vergonha. — escondi meu rosto com minhas mãos deixando as lágrimas caírem.

— Não! Não, (seu nome)! — ela me repreendeu tirando minhas mãos dos meu rosto e me obrigando a olhá-la — Se alguém tem que sentir vergonha, esse alguém é o Harry. Nunca, nunca mesmo sinta vergonha por uma coisa que você não fez. Eu não consigo acreditar que ele fez uma estupidez desse tamanho. — ela suspirou negando com a cabeça — Tudo o que você decidir, eu vou apoiar, eu estou do seu lado e eu deveria ter dado umas boas palmadas naquele moleque, talvez hoje ele tivesse um pouco de juízo.

— Eu não sei o que fazer… — sussurrei em tempo de ouvir passos na escada.

— Tudo bem? — Harry perguntou ao chegar na sala depois de ter colocado Hannah para dormir.

— Tudo bem? Você pergunta se está tudo bem, Harry Edward? — Anne se levanta completamente em fúria.

— Anne… — me coloco de pé ao seu lado querendo impedi-la de dizer qualquer coisa.

— Você contou pra minha mãe? — Harry me olhou incrédulo depois de juntar dois mais dois — Eu não sou uma criança, (seu nome), você não precisa pedir minha mãe para fazer algo, você apenas tem que falar comigo.

— Você não está em posição de dizer nada, Harry! — Anne esbraveja — Ela não me pediu para fazer coisa alguma, ela desabafou comigo porque em mim ela pode confiar. Eu continuo a dando motivos para confiar em mim mesmo depois de quatorze anos.

— Mãe, isso é entre eu e (seu nome), então por favor, não se meta. — ele se voltou para mim — Você esperou todo esse tempo para se queixar com a minha mãe sobre uma coisa que temos que resolver na nossa casa? Eu estava esperando que você fizesse alguma coisa, mas não imaginei que seria infantil a esse ponto.

— Eu não quero brigar…— tentei engolir o choro — Não quero perder o pouco de respeito que ainda tenho por você.

— Você se queixa sobre nossos problemas à outras pessoas e não quer brigar? Que boa moça ela é. — ele zombou.

— EU NÃO FIZ NADA, OK HARRY? EU ESTOU PERDIDA, DROGA! NÃO PRECISO DE VOCÊ FAZENDO EU ME SENTIR AINDA PIOR. EU JÁ ESTOU ME SENTINDO UM LIXO PORQUE DEPOIS DE QUATORZE ANOS VIVENDO PARA VOCÊ E PARA OS NOSSOS FILHOS NÃO FOI O SUFICIENTE. Me dedicar não foi o bastante e eu ainda nem sei onde eu errei… Eu nem sei em que momento você escapou por entre os meus dedos… Nem sei se um dia você me amou de verdade. — minha foi perdendo a força ao decorrer das frases.

— (Seu nome)… — ele suspirou e ameaçou se aproximar, mas eu neguei com a cabeça. Não quero explicação. Não tem explicação.

Escuto alguém fungar logo depois de mim e quando me viro, Darcy e Dave estão parados na porta da cozinha nos olhando, Darcy está chorando, ela odeia discussões.

— E-eu… Eu tenho que ir. — minha voz quase não saiu a medida que eu me apressei para sair da casa para que meus filhos não me vejam chorar ainda mais.

— Aonde você vai? (Seu nome), espera! — bato a porta deixando claro que não quero que ele venha atrás de mim.

Tudo que eu preciso agora é o colo da minha mãe, eu sei que Anne fará um papel melhor do que eu explicando aos meus filhos de uma maneira saudável porque eu estava gritando, quando tudo que eu conseguiria fazer seria gaguejar e chorar. E é por Anne ser uma ótima avó e amiga, que eu a envio uma mensagem pedindo para que cuide das minhas crianças.




Helloooooo!

Depois da super demora começou a entrega de pedidos. 🎉🎉

Espero que tenham gostado e queiram uma segunda parte.

Eu sou completamente a favor do Harry se lascar no final, mas como a absolvição dele foi pedida…

- Tay

youtube

Diego, erís el más seco 🤓 ( y el final jajajjaja)

y ahora una mala traducción:

L: Diego, one minute!
D: What happened?
L: A pleasure, Luis Romano from Uruguay
D: Ah, from Uruguay, nice to meet you
L: It’s for channel 10 from Uruguay
D: Greeting to Uruguay
L: Before anything I want to ask you, what did you do good to get to be jury
for the Berlinale?
D: I don’t know, they dont know me that well, rather. But no, what I did good? I dont know. Its an incredible gift to come see movies to a festival without pressure, to have the opportunity to celebrate the filmmakers and to meet this group of people whom im gonna be with 12 days, discussing cinema, Its a great gift.
L: Have you seen any movie already?
D: We have seen 1 movie, yes.
L: Which one?
D: mmm, I can’t tell you.
L: Ok, and i was gonna ask you one thing
D: Tell me.
L: So this is the most political Berlinale from the last years.
D: Well, its the world that’s changing and is urged for us to give our opinions and for us to be involved, and cinema is a reflection of the reality we live in, so not only this festival, I think all film festivals from this year, and in general in the opportunites where there are microphones to comunicate with the people they will be used to send messeges…
L: I wanna ask you a question, and i don’t wanna waste your time, later if you want we can speak longer, but I wanna ask you, you as a mexican, how do you see the situation between Mexico and the United States now with the subject of the wall?
D: It’s not a situation between Mexico and the United States, there are many United States, and theres a part in the United States with which I conect really good and I have family and I have friends. Theres a problem called Donald Trump, and we all have to face it, and confront it, sorry, not face it.
L: And how do you think the Seventh Art has to stand with regard to this types of politics?
D: The same thats it’s already doing, but cinema has always, I tell you,  been a reflection of the reallity and its a opportunity to comunicate us, to express us, to conect us, to put themes on the table that need to be discussed and to wake awareness. It always has been.
L: Well, before anything, thank you so much, and can you send a greeting to channel 10 from Uruguay?
D: Greeting to channel 10, I’m freezing, gotta go.
(he said actually: im shitting myself from the cold lmao)

OREGANO

El orégano (Origanum vulgare) es una planta originaria de la región mediterránea. Como la gran mayoría de las plantas aromáticas, el orégano es conocido mundialmente en el ámbito culinario sobre todo. A nivel industrial es utilizado en la perfumería y en productos de tocador; en la medicina, en la elaboración de sedantes, antiespasmódicos, expectorantes y antirreumáticos.

De acuerdo a múltiples estudios se ha demostrado que esta sencilla planta, más allá de agregar un delicioso sabor a nuestros alimentos, es una hierba que cuenta con una gran cantidad de antioxidantes. Se ha revelado que tiene cuarenta y dos veces más actividad antioxidante que las manzanas, doce veces más que las naranjas y cuatro veces más que los arándanos. Entre los aceites volátiles de esta especie se encuentra el timol y el carvacrol, los cuales son muy potentes para inhibir el crecimiento de bacterias como el estafilococo áureo (Staphylococcus aureus). Asimismo, el orégano es una hierba llena de diversos nutrientes como calcio, potasio, hierro y magnesio. También es rico en fibra dietética y puede ayudar a disminuir los niveles de colesterol malo en sangre.

Aquí te platico sobre algunos otros beneficios que puedes obtener a través del consumo del orégano:

·         Esta hierba posee beta-cariofilina, sustancia que, de acuerdo a múltiples estudios, ha demostrado ser muy favorable para tratar problemas como la osteoporosis y la arteriosclerosis, ya que ayuda a evitar la inflamación.

·         Al estimular la función biliar es muy útil para tratar problemas de estreñimiento; de igual forma agiliza las digestiones lentas, por lo que tomar un té después de una comida pesada puede resultar muy conveniente.

·         Por sus propiedades expectorantes es muy útil para tratar problemas bronquiales en general y casos de tos excesiva.

·         Es un potente antioxidante, lo que lo convierte en un buen aliado para proteger a las células del daño oxidativo; por lo mismo, previene de enfermedades crónico-degenerativas tales como el cáncer, enfermedades cardiovasculares y diabetes.

·         Tomado en infusiones favorece la circulación sanguínea, ya que actúa como un antiinflamatorio, previniendo además la aparición de trombos y aliviando los dolores de cabeza ocasionados por una mala irrigación de la sangre al cerebro.

·         Posee una acción estrogénica natural, lo que ayuda a las mujeres a sentirse mejor durante la menopausia. Asimismo, las protege contra los daños de la osteoporosis.

·         Tiene propiedades antimicrobianas -el carvacrol es un compuesto que se encuentra en el aceite de orégano, el cual tiene la capacidad de matar virus, hongos y bacterias (entre ellas la salmonela o la Candida albicans), así como evitar su crecimiento-.

·         Debido a sus propiedades sedantes resulta muy indicado para tratar problemas de ansiedad, nerviosismo y dificultades para conciliar el sueño. Tomar una infusión una hora antes de ir a la cama puede ayudar mucho, así como cuando te encuentres nerviosa o ansiosa.

Una porción de 15 g de orégano te brinda:

·         21 kcal

·         Grasas totales: 0.8 g

·         Proteínas: 0.7 g

·         Carbohidratos: 4.5 g

·         Fibra: 3 g.

·         Niacina: 0.4 mg

·         Folato: 19 mcg

·         Magnesio: 19 mg

·         Potasio: 117 mg

·         Calcio: 110 mg

·         Hierro: 3 mg

·         Betacaroteno: 288 mcg

Sobre los consejos prácticos, te puedo comentar que el orégano es una hierba fácil de cultivar y puedes plantarlo en una maceta en tu cocina. Las hojas se secan bien y pueden conservarse en un recipiente de vidrio que cierre de manera hermética. Cambia el orégano seco por lo menos cada tres meses, ya que con el tiempo tiende a perder su aroma y sabor. Ésta es una de las hierbas aromáticas que suele incluirse en la mezcla de hierbas provenzales, por ejemplo. Combina especialmente bien con los huevos, tomates, cordero y pollo.

El orégano también puede ser un aliado de tu belleza; aquí un remedio para tratar la celulitis.

Ingredientes: 2 cucharadas de hojas de orégano, aceite de oliva extra virgen, 2 cucharadas de aceite de coco.

Modo de preparación:

1.   En un mortero machaca las hojas de orégano y colócalas en un frasco de cristal con tapa hermética.

2.   Agrega el aceite de oliva hasta que las hojas se cubran -al ras-.

3.   Cierra herméticamente el frasco y deja macerar en un lugar oscuro y fresco por tres semanas.

4.   Pasado el tiempo, cuela con un colador para quitar las hojas y deja el remanente en el mismo frasco.

5.   Agrega las cucharadas de aceite de coco y mezcla bien.

6.   Este aceite es el que vas a aplicar con movimientos circulares en las zonas atacadas por la celulitis; deja actuar por una hora.

7.   Para mejores resultados, en la regadera masajea con un jabón de algas marinas de manera circular y retira con abundante agua tibia.

8.   Si recurres a este remedio diario y lo combinas con una dieta baja en grasas y algo de ejercicio, pronto te olvidarás de esta horrible celulitis.

Ahora ya sabes que el orégano no solo es un auxiliar en tu cocina, también puede hacer muchas cosas por tu salud y belleza.

Recuerda… ¡tú generas el cambio!

 

* * *

El bulto del nuevo entrenador

(Exclusivo hetteroflexxible)

Como he estado viajando, no había regresado al gimnasio donde eventualmente voy en mi ciudad, solamente me he estado entrenando en los gimnasios de los hoteles. Pues la historia es que después de casi un mes de no ir, regreso y encuentro que está otro entrenador, igual de guapo a los demás, pero con una particularidad que he estado viendo durante esta semana de regreso, es que tiene un gran bulto, un gran paquete que se le marca perfecto en esos shorts ajustados que luce, además de unas nalgas redondas y perfectas, este bulto es mucho mas grande que el de los demás entrenadores, es un bulto llamativo, donde al verlo mas de cerca (al solicitar ayuda jejeje) se le marca perfecta la cabeza de esa pitón que tiene en medio de esas piernas, además de notarsele esos huevos que los llevaba cargados hasta esta mañana, jejeje, pues según me comentó su esposa está de viaje desde hace varias semanas. Pero ¿porqué hasta esta mañana los llevó cargados? Pues hoy no quise entrenar sino relajarme en la piscina y luego en el sauna, generalmente los sábados bien temprano está vacío estos dos lugares, supongo que la mayoría andan llegando de la party del viernes. Al llegar al sauna, para mi sorpresa me encuentro al nuevo entrenador, no se veía mucho por el vapor que había ahí adentro, conversamos un rato, y yo esperaba sólo que bajara ese vapor, cuando se levanta se quita su toalla y se da un duchazo ahí mismo, nunca pensé q lo fuera hacer, me dijo q aprovechaba ya q solamente estaba yo, quedé inmóvil, no alcancé a verle su verga, pero quedó de espalda (súper ancha y musculosa) y me súper excite, al ver como recorría el agua sobre su cuerpo y al ver ese culazo redondo, fuerte y de todo un macho, ya lo veía sin nada y comprobaba que realmente es perfecto, ahí cuando estoy maravillado viendo esa imagen se da la vuelta, yo trato de disimular, y veo la pitón que toda esta semana me tenía asombrado, pero esta vez ya se la veía sin nada, la pura carne, una verga hermosa, fuerte y cabezona, a pesar de estar dormida, además de ese cuerpazo musculoso que se carga. Aunque creo q no se me notó la súper erección q me dio, ya que tenía la toalla y puse mis manos para disimular, me dijo con voz maliciosa “¿te gusta?”, y le dije muy serio, que de qué me hablaba, me dijo que nada que sólo era molestando. Ya se sentó siguió con su toalla y seguimos conversando, y por un rato saliendo al baño frío. Luego me sugirió ir al sauna seco, y pues todo normal, pero yo no podía quitarme de mis pensamientos esas dos imágenes que acababa de ver ese culazo y esa vergota. Ya fuimos al sauna seco, y ahí es donde me cuenta lo de su esposa, que sentía ya dolor en sus huevos de lo llenos que estaban, le dije que porqué no se masturbaba, me dijo que le daba mucha lástima desperdiciar su néctar preciado, y soltó una carcajada, le dije q era verdad q el dolor de estar cargado era algo incómodo, a lo q me respondió que sí, además que le era difícil no estar templado, como estaba en ese momento, y sin yo esperarlo se quita la toalla ahí sentado y me dice “mira como estoy en este momento” wow es una verga como de  23cm así parada, además empieza a mostrarme como le sale su presemen en gran cantidad, lo ponía entre su dedo índice y pulgar, lo estiraba y se le veía súper espeso, y obviamente es una escena que recuerdo y me poner súper cachondo, ya que al estar en el sauna seco todo se veía perfecto. El sigue hablándome, así desnudó y templado, diciéndome q las mejores mamadas que le han dado ha sido de hombres, a lo q le digo que no le entiendo, ya q es casado (ya sabía para donde iba todo), ahí me confiesa que él es heteroflexible, pero que si yo contaba algo él lo iba a negar todo, y pues le dije que igual realmente quién va a sospechar de un hombre así, casado y súper varonil, y él me pregunta que qué tan varonil le parezco, a lo que le respondo que lo suficiente para confesarle que igual yo lo era, marcándole en su rostro barbudo una gran sonrisa, y me dice q él no lo esperaba pero que sí lo ansiaba, yo sólo rio, jejeje. Ya se levanta se pone su toalla, mira por la ventanilla del sauna y supongo q no vio a nadie, y cerró con llave, además de sentarse en un punto ciego de la ventanilla y en un escalón de arriba. Se destapa nuevamente esa toalla y con un gesto en su mirada, me suplica q le quite ese dolor de huevos que lleva. Yo me levanto me quito la toalla para ponerla en el escalón de abajo, y así arrodillarme, comienzo a pasar mi lengua por la punta de la cabeza de su verga, saboreando la exquisitez de su precum espeso, y continúo embarrandole con mi lengua toda su cabeza de su líquido caliente y mi saliva, llegando al frenillo de su carne, ahí empiezo a mover mi lengua rápidamente escuchándolo gemir deliciosamente, y para mi sorpresa visual empiezo a ver cómo empieza a lubricar más y su verga empieza a llorar, a gotear mas líquido preseminal, realmente que estaba lleno y excitado, ese precum le escurría por toda su cabeza hasta llegar al frenillo, donde se juntaba con los movimientos de mi lengua, supongo que haciendo para él una experiencia única, ya que estaba lubricandolo súper bien, ya quería tragarme ese pedazo de hombre, por lo q me detuve y agarré sus piernas que son como un roble, y mis labios empezaron a tocar y chupar suavemente su verga, claro está que sin detener el movimiento de mi lengua. El sólo gemía más, ya empiezo a comérmela y llegar hasta su base, pero ya iba un poco mas de la mitad y ya la sentía en mi garganta, ya sentía ganas de regurgitar, él empezó a embestirme la boca y casi creo q me la trague toda, ya poco después comienzo a sentirla muy caliente, más grande y las venas palpitantes, por lo que sé q pronto se derramará, y dicho la sacó de mi boca y me dice masturbame, y no llevaba ni 5 jaladas cuando comienzo a sentir como su semen recorre su verga, y puuufff un chorro, que sin mentir llegó hasta el techo, ya dio 4 o 5 chorros mas con menos intensidad pero con casi igual cantidad de leche, llenándose el pecho y algo mi cara de su néctar preciado. Se levanta, agarra su toalla y se pone a limpiarme, a limpiar lo que embarró en el sauna y su pecho. Ya me dice q él es todo un caballero, a lo q pensé q se refería era porque limpio todo, hasta a mí, pero a lo q se refería era q no me iba a dejar así caliente y algo más jejeje, ya puso su toalla súper húmeda de semen y sudor, donde él estaba sentado, y me tomó con sus brazos fuertes y musculosos, y me sentó ahí en el lugar que él hacía poco había tenido una excelente eyaculación, ya se arrodilla en mi toalla y me empieza a dar una embestida de lengua y boca deliciosa, ya de un rato iba a explotar por lo que trato de sacarla de su boca, pero él se pega con fuerza a la amamantada que se estaba dando, entendiendo que quería que me derramara en su boca, que lo alimentara y le llenara su boca, por lo que ya comienzo a retorcerme y expulsar mi lefa caliente, e igual que él yo andaba súper cargado de varios días, y pues lo supe por lo q sentí q derramé y por lo que lo escuché casi ahogarse con mi leche espesa de macho, ya bajamos el ritmo y me limpia súper bien con su lengua, y me dice de nuevo, yo soy todo un caballero y no iba a permitir que te ensucies. Nos dimos un beso con sabor a mi leche, q para nada sabía mal, al contrario, sabía muy rico, pero no sé si era mi leche o el sabor de sus labios o la combinación de ambas. Ya salimos en toalla, cada uno fue a ducharse, y lo mejor es q aun estaba sólo el lugar, y quedamos que esto nunca pasó, que sólo quedara en nuestros pensamientos, así como de esos sueños húmedos y amaneces mojado, que de abrir la boca alguno siempre lo íbamos a negar, aunque obvio, al ser heteroflexibles sabemos las reglas. Y así fue que pude conocer y disfrutar del  BULTO del NUEVO ENTRENADOR!!!

REAÇÃO DO BTS quando entrasse no quarto e te pegasse em um momento íntimo.

Rap Monster (Kim Namjoon): Você apenas notaria a presença de Namjoon quando ele esbarrasse na porta e a abrisse por completo em um baque seco. Ele apertaria a ereção sem vergonha alguma e morderia o lábio enquanto olhava fixamente para sua imagem envergonhada.

“Isso ~apontaria para a calça~ é culpa sua, espero que esteja disposta a resolver seus problemas.”

Suga (Min Yoongi): Yoongi tinha acabado de acordar e estranhou o fato de não te encontrar ainda no sétimo sono, levantou ainda sonolento no intuito de te procurar pela casa, mas seus passos congelariam quando ele ouvisse suspiros baixos vindo do banheiro. Sem cerimônia ele abriria a porta dando de cara com você dentro da banheira e de olhos fechados.

“Eu também quero brincar babygirl..”

Jungkook (Jeon Jungkook): Jungkook não conseguiria dar um passo sequer e continuaria a observar tudo pela fresta da porta enquanto maltratava os próprios lábios ao ouvir seus gemidos. Jeon desejava estar no lugar de seus dedos, mas não ousaria interromper o “show” que você proporcionava.

Jin (Kim Seokjin): Jin tinha acabado de chegar em casa, largou suas coisas na sala e saiu a sua procura pela casa como de costume, só não contava que te encontraria na cozinha, inclinada sobre o mármore da ilha e com a mão dentro da calcinha clara. Ele não imaginava esse seu lado, já que nunca mostrava, mas assim que o choque passasse e você notasse sua presença ele te impediria de descer do balcão, iniciando a própria brincadeira.

Jimin (Park Jimin): A imagem de seu corpo rebolando contra os próprios dedos excitava o garoto que sem pensar duas vezes colocaria a mão dentro da calça, afim de te acompanhar. Seus gemidos o excitava e quando ele ouvisse o próprio nome ser chamado não ficaria apenas naquela brincadeira e invadiria o quarto.

“Chega! De quatro, agora.”

V (Kim Taehyung): Tae tinha conseguido sair mais cedo do estúdio e planejava te fazer uma surpresa, passou em uma floricultura e comprou o maior buque que poderia carregar. Abriu a porta com dificuldade e te chamou pelo apelido que apenas ele usava, mas assim que olhou ao redor e te viu no sofá as flores foram ao chão, ao ve-lo de boca aberta e te encarando intensamente você abaixaria a saia que usava e fecharia as pernas constrangida.

S/N: Tae… eu…

V: Não fale nada jagi, o daddy quer brincar também.

J-Hope (Jung Hoseok): Hoseok olhava tudo, estava escondido desde o começo e observava você se dando prazer enquanto a água do chuveiro escorria por seu corpo, ele se torturava mentalmente por ter um compromisso dali a algumas horas, mas sairia de casa prometendo a si mesmo que castigaria sua babygirl quando chegasse.

Twitter de reações: https://twitter.com/BTBOYSREACTION

Pedido anonimo, dois em um: ‘’ Faz um 1s do zayn, pode ser contando um momento meio cotidiano, a menina chegando em casa estressada da faculdade e ele fazendo ela relaxar, algo assim ‘’  

‘‘ Oii, faz um do Zayn em que eles brigam (em algum lugar de sua preferência) e ela acaba se machucando feio, e então ele fica cuidando dela! Muito obrigada. ‘‘

———————————————–

Sabe aqueles dias que tudo começa dando errado e só vai piorando com o passar das horas? Estou em um deles. Conciliar faculdade, trabalho e ainda ter de dar atenção para o namorado não é nada fácil. Mas graças a Deus a ultima aula foi cancelada e eu estou indo pra casa mais cedo.

- Querida? Chegou cedo. - Zayn apareceu na sala e me viu deitada (praticamente morta) em cima do sofá.

- Zayn? O que faz aqui?  - Bom, Zayn e eu apesar de estarmos juntos á muito tempo decidimos não morar juntos, pelo menos até eu me formar. Fica mais fácil ter um lugar e espaço para poder focar em todos meus afazeres e realmente não sei se estou preparada para dividir esse espaço/lugar com alguém agora.

- Eu vim te ver, faz um tempo que não nos vemos. Você só fica aqui estudando ou quando não está na faculdade, está trabalhando. E eu? - Ele faz bico, embora ele não esteja realmente falando sério, eu fico chateada por ele não entender.

- Está tudo um sufoco, semanas de provas e final de semestre é sempre puxado. - Suspiro - Infelizmente não posso te dar atenção agora, estou morta e ainda tenho que fazer tanta coisa. Colocar as roupas para lavar, tenho um trabalho para entregar essa semana e ainda tenho que rever uns relatórios para empresa. Você sabe, eles jogam tudo para os estagiários. - Passo a mão pelos cabelos desejando sumir, nem que seja por uma hora.

- Relaxa, eu levo as roupas na lavanderia, faço o jantar enquanto você termina o seu trabalho e quanto ao emprego, já disse que você não precisa disso. Eu posso muito bem…

- Não começa com isso de novo, já falamos sobre isso. Eu preciso da experiência que essa emprego está dando. É ótimo para meu currículo. - Me levanto indo em direção a cozinha, ele vem atrás.

- Eu sei, mas se você me deixasse te ajudar as coisas iam ficar bem mais fáceis. - Ele se apoia no balcão me observando fazer um sanduíche. 

- Ah claro - Rio - Zayn, você não entende nada do que eu estou passando. Não é fácil como pensa, fácil é você falar isso. Logo você que só de abrir a boca ta ganhando dinheiro… - Falo sem pensar e vejo Zayn ficar mais sério agora. - Desculpa, amor. Eu não…

- Vá terminar seu trabalho, eu vou fazer o jantar. - Disse friamente dando as costas pra mim, eu suspiro e faço o que ele pede. Brigar agora só atrasaria as coisas.

***

- S/N? Está tudo bem? - Zayn adentra o quarto e me vê debruçada na escrivaninha e aos prantos. - Querida? Você está chorando? O que aconteceu?

- Eu não consigo! - Falo entre soluços - Que saco! Eu não consigo pensar em nada, já faz uma hora que estou tentando escrever mas não tenho ideia de como começar…- Zayn seca minha lagrimas realmente preocupado. 

- Claro que consegue, não fala isso. - Ele arrisca um sorriso e reviro os olhos, como ele consegue ficar calmo naquele momento.

- NÃO! ZAYN, VOCÊ NÃO FAZ IDEIA, VOCÊ NÃO ENTENDE! - Exclamo e ele se surpreende me soltando. - Que merda! Sai daqui, você deveria ir embora! - Me levanto totalmente cega pelo estresse, só um banho quente me salvaria agora. E é isso que faço, entro no banheiro deixando-o sozinho no quarto.

Assim que saio do banheiro, vejo o quarto vazio. Suspiro alto, a essa altura já estava arrependida. Visto meu roupão depressa e vou procura-lo.

- Amor? Desculpa eu não quis falar aquilo…- Disse descendo as escadas, já na metade delas eu deparo com sala rodeada de velas, as luzes apagadas e algumas pétalas de rosas pelo chão. Mal estava acreditando que ele havia feito aquilo e eu o tratei daquela forma…- Zayn? - Passei pela sala vazia e fui para cozinha, ele tinha que está lá. Mas a melhor parte está por vir, Zayn tinha preparado o jantar e arrumado tudo na mesa de jantar e em cima dela tinha uma caixinha de veludo preto, aberta. O anel brilhava de longe, agora sim eu estava me sentindo um lixo.- Ah não Zayn…

***

- Malik, é a decima vez que deixo recado na caixa postal. Será que pode atender a merda desse celular?…- Suspirei - Desculpe, isso foi grosseiro. Só me ligue de volta, por favor…- Desligo.

***

O dia amanheceu e eu mal consegui dormir sem noticias de Zayn, eu levanto e vou me arrastando até o banheiro. Faço as higienes necessárias rapidamente, desço na esperança de vê-lo jogado no meu sofá. Mas não estava. Vou até a cozinha, tinha que arrumar o jantar romântico que arruinei. Pego a caixinha de veludo que estava intacta desde ontem, guardo em dos bolsos do roupão.

Termino de organizar tudo e começo preparar um sanduíche, aquilo me sustentaria pelo resto do dia, então eu colocava tudo que tinha direito. Já no Grand Finale, pego os tomates e corto em rodelas. Enquanto fazia aquele trabalho, lembranças de ontem a noite me atormentam e uma angustia toma conta de mim, me fazendo desconcentrar totalmente do que estava fazendo, começo a sentir raiva de mim mesma e eventualmente desconto nos tomates, cortando-os de forma bruta e rápida e sem querer acabo errando o corte e passo a faca extremamente afiada na palma de minha mão. Como eu conseguir fazer aquilo? Agora a bancada de minha cozinha estava repleta de sangue, muito sangue e não parava de sair sangue. Aquilo me assustava, corri para pegar um pano para prender o corte, mas não encontrava em lugar nenhum, tomei coragem para olhar minha mão e vi que o corte era pequeno porém bem profundo, foi isso que me desesperou.

- Mas o que…- Zayn adentrou a cozinha alguns longos minutos depois, ele olhou para os pingos de sangue no chão e foi seguindo o rastro com os olhos até chegar em mim, sentada no chão, chorando e sem saber o que fazer. - O que aconteceu? - Ele correu até a mim e se agachou olhando para minha mão. Eu não conseguia responder. - Droga! - Ele arrancou o seu casaco e amarrou as mangas em minha mão prendendo o sangue, então me dei conta que ele estava lá.

- Zayn? - Sussurrei 

- Vou pegar a maleta de primeiros-socorros. - Ele saiu correndo me deixando atordoada no chão.

***

Estava sentada na pia do banheiro e Zayn em minha frente, entre minhas pernas. Ele fazia um curativo em mim, não dizia nada a um bom tempo. Deduzi que ainda estava chateado, mas olhando ele ali tão próximo de mim, me dava vontade de abraçar, beija-lo e…

- Ai! - Gritei recolhendo minha mão quando ele jogou um liquido que por sinal ardia muito. - O que é isso?

- Isso evita qualquer tipo de infecção. - Ele respondeu friamente pegando minha mão e retomando ao curativo.

- Podemos conversar? - Ele não respondeu. Eu suspirei e puxei minha mão tirando sua concentração dela.

- Me deixe acabar logo com isso.

- Zayn…- Ele suspirou

- Tudo bem, vamos conversar então. - Cruzou os braços. 

- Me desculpe por ontem, eu não devia ter falado aquilo. Eu amo você e fui uma idiota quando você só queria me ajudar, o que posso fazer pra ter seu perdão? - Perguntei esperançosa e ele deu de ombros. - Eu encontrei isso. - Com a outra mão intacta eu peguei a caixinha de veludo. Ele engoliu seco e continuou a ficar calado. - Nós íamos nos tornar noivos ontem e eu estraguei tudo né? Escuta, eu não vou mais desprezar você daquela forma, nunca mais! Me desculpa se eu fui grossa. Você tem que saber que o que eu mais quero agora e ser sua, sua noiva, esposa, mulher. Quero morar com você, quero ter você do meu lado, me apoiando como sempre faz. Quero que sinta orgulho de mim e que esteja na primeira fileira quando eu me formar, quero conquistar o mundo mesmo sabendo que meu mundo é você. - Zayn já tinha deixado sua postura de durão a um tempo, mas continuava calado. - Só basta saber se você quer também? - Ele sorriu, aah aquele sorriso…

- Eu quero. - Sorri sentindo seus braços abraçarem minha cintura, por impulso eu agarrei seus quadris com as pernas e abracei seu pescoço lhe dando total abertura para o beijo. Quando o beijo estava pegando um ritmo bom, inventei de passar as mãos por sua nuca e…

- Ai. - Gritei soltando seus lábios, ele ficou preocupado e pegou minha mão machucada.

- Venha senhora Malik, deixa eu cuidar de você.