edit: sw

Concrete Jungle
The Specials
Concrete Jungle

November 30th | Song of the Day | “Concrete Jungle”

Artist: The Specials
Album: Specials (1979)

One of the first big albums of the second wave, Specials would become an icon of 2 Tone and a definitive moment in ska history. It featured original songs as well as covers of some Jamaican songs, like Toots & The Maytals’ “Monkey Man” and “Too Hot” by Prince Buster. The Specials took the laid-back sound of the first wave and retooled it for their own demographic by picking up the tempo, adding fuller, harsher percussion and larger horn sections, and making the guitar a primary instrument instead of keeping it in the background. This angrier sound resonated with the rebellious, violent youth of the United Kingdom in the late 70s and early 80s, cementing The Specials as a big name of the second wave and clearing a path for several other bands to follow. “Concrete Jungle” was written by their guitarist, Roddy Radiation, about his experiences growing up in a Coventry coal mining village and living in Hillsfields, where he became a part of the punk culture, making him a target for street thugs and skinheads. The song also makes reference to the National Front, a far-right racial nationalist party that saw its power peak in the mid to late 70s. The National Front was responsible for a large riot between black and white youths in August 1977, when they marched through a largely non-white neighborhood declaring racially charged crime statistics.

I have to carry a knife
Because there’s people threatening my life.
I can’t dress just the way I want,
I’m being chased by the National Front.

Acho que nunca te contei sobre os meus medos. Mas eu os sinto, como se caminhassem lentamente em minha direção. É como estar em um sonho perfeito, sentindo que um terremoto pode acontecer. Acho que nunca te disse que as vezes sinto medo quando o assunto é nós. Sim, eu tenho lá meus receios. Tenho medo que apareça alguém mais interessante pra você, por mais que isso seja fora de mão, eu sinto medo que você se apaixone por mais alguém. Acho que nunca te contei também, que eu sinto medo de me apaixonar, mesmo que isso seja praticamente impossível, não quero pensar em mais ninguém que não seja você. Acho que nunca parei pra te falar que eu sinto medo dessa distancia, por mais que isso seja só mais detalhe, eu tenho medo que ela nos afaste além dos quilômetros. Tenho medo sim, mesmo que eu sempre te diga com clareza tudo o que sinto por você, sempre haverá um medo no meio de tanta certeza. Tenho medo te perder, e nenhuma palavra contraditória conseguiria me fazer pensar diferente. Isso não me abala, mas me faz pensar. Você foi a minha maior solução até hoje, mas medo eu sentirei, até o dia que te encontrar.
—  Sean wilhelm
Se quiser ir, que vá. Só não me venha com essa conversa decorada me dizendo que qualquer dia a gente vai se encontrar em uma dessas curvas da vida, até porque, eu jamais irei te visitar na esquina do arrependimento. E se eu for, irei muito bem acompanhado.
—  Sean Wilhelm