e saiu

Pagou a sessão e saiu mundo afora, o rosto enigmático, impassível. Puxou um cigarro. A fumaça assomando aos céus, estetizando a reflexão, envolvendo-o numa névoa teleológica. Ficou só 5 minutos na sala. Teve um insight. Dispensou o analista, que naturalmente não entendeu bem. Descobriu que se tratava de uma falsa resignação. Uma falsa crença num fatalismo realista. Tudo por conveniência. Mas só depois de esgarçar os simulacros: as meditações infrutíferas, os monólogos autopiedosos, os devaneios autocomiserativos, esses exercícios recorrentes de autoconhecimento defensivo, mascarado, preservativo. Sempre dizendo: Não é culpa minha. Tudo está desenhado. Vou esperar. Só tenho de esperar. Mas agora vê em si mesmo indicações muito claras de que nunca acreditou, de fato, em predestinação, em destino imutável, toda essa cosmogonia que construiu para se amparar, o método comum de se defender da própria incompetência, de não assumir as próprias falhas, de suavizar a própria covardia. Uma muleta metafísica. Fingia uma falsa crença num desígnio transcendente, descobriu agora, para poder — sempre na ilusão de estar na calada, à espreita, às escuras — atirar-se com toda a força ao muro — que, a bem da verdade, nunca concebeu realmente como obra da criação e portanto intransponível — sem se sentir envergonhado pelo possível fracasso, imaginando-se capaz de ludibriar o seu Eu-jurista que implacavelmente assiste a cena, deleitando-se com a ingenuidade. Tudo isso para não sofrer com o sermão recriminativo de sua consciência hipertrofiada. Autoconsolo. Sempre assim. Repete, fingindo convicção: não é pra ser, Deus sabe o que faz, isso está nos planos dele, etcetera, etcetera. E alguns minutos depois esta lá, espertão, tentando derrubar o muro — essa crença no destino e em tudo que supunha extrapolar a matéria — com o peso do corpo, tentando fazer cair na porrada a muralha que na maioria das vezes inventa para depois poder se gabar alardeando um falso mérito uma falsa força uma falsa correspondência extrasensorial e coisa-e-tal, comungando do narcisismo coletivo, dessa necessidade de ser especialíssimo, de ser objeto de amor extraterrestre, galático, extra-dimensional, numa carência filial irrefletida. Só agora percebe o ridículo da própria artimanha mental. Girou a chave sentindo uma súbita vergonha de si mesmo. Mas, ao se olhar no espelho — vendo-se agora por dentro no reflexo —, acabou por sorrir, indulgente, orgulhoso de sua perspicácia autoanalítica, a epifania neo-freudiana, O Futuro de Uma Ilusão revisitada na própria cabeça — o doutor não fez nada, ele pensa, só acendeu a luz —, achando a estratégia defensável, armando outro tipo de justificativa, igualmente insidiosa, igualmente passiva: acontece com todo mundo, Maurício, se referindo a si em terceira pessoa, hábito antigo, herança de pai e mãe psicótica. Se vale do aval do inconsciente coletivo. Acontece com todo mundo, repete. Mas é preciso certa sofisticação intelectual pra pensar nisso, reflete. Ninguém tá afim de conhecer a si mesmo. Bando de otários do caralho, diz ele, filhote-de-Sócrates girando a chave. Todos farsantes como ele, mas sem a capacidade de perceber e muito menos perceber a própria farsa. Tirou toda a roupa e seguiu vagaroso para a cozinha. Abriu a geladeira, rindo com todos os dentes. Encheu a taça de vinho e voltou à sala. O saco murcho amortecido no sofá, o Jornal Hoje, o gato em sua contemplação misteriosa. A vida pictórica, girando em relevações que se seguem umas as outras. A consciência leve de tão pesada, a consciência pesada de tão leve; joga com as palavras, procurando se entrincheirar nos vocábulos, especialista em criar subterfúgios. Sentindo-se lúcido de tão louco, sentindo-se louco de tão lúcido. Cavucando seu subsolo como Dostoiévski. A consciência aguda é uma doença — rememora a passagem. Sofro de excesso de lucidez.
—  Edson Junior.
Foi por você, João

Esqueci meu nome e onde eu moro, mas não esqueci você. Não sei fazer minha sobremesa favorita, mas aprendi a sua.Você me fez ir até a esqueci só para levar aquela caixa boba que até hoje não sei o que tinha dentro. Mas porque isso, João? Não precisa me olhar dessa forma, não precisa me acariciar, não precisava me abraçar toda noite. Se depois sua intensão era sumir, me deixar sozinha na esquina, me deletar do seu coração. Foi difícil, está sendo duro, pois infelizmente eu te amava e creio que ainda amo. Também foi duro quando você gritou na minha cara e saiu rindo, depois de falar que nunca me amou de verdade. Mas no dia seguinte eu também ri, João. Ri até doer minha barriga, pois lembrei que quem saiu perdendo foi você. Só que a ironia da vida foi eu amar o único homem que nunca me amou. Foi por você, para você, João! Um pedaço do meu coração. Sei que jogou fora em qualquer esquina da sua vida, só espero que quem encontra-lo, saiba utiliza-lo melhor que você, João.

Eu não queria isso pra mim, não queria que você fosse o meu primeiro amor, não queria por que o primeiro a gente nunca esquece, e o que eu mais quero é te esquecer, é esquecer de tudo, principalmente esquecer das coisas que você me fez passar, das lágrimas que derramava todas as madrugadas, das noites mal dormidas, dos sorrisos forçado, de tudo. Mas eu nunca te entendi, você sempre disse para mim que me amava mais que tudo, mas nunca me deu uma chance pra te fazer feliz. Você bagunçou meu coração, e saiu como se não tivesse feito nada, e por fim ficou tudo bagunçado, e permanece até hoje, ainda fico na esperança que você volte e arrume tudo isso aqui dentro de mim.
—  Karen Albuquerque.
E você se foi… e minha vida se foi junto, minha vida acabou. Não consigo mais dormir, não posso mais sorrir e muito menos me divertir, de rir perdi a vontade assim como tudo na minha vida. Você partiu e levou consigo mesmo todos os motivos para a minha felicidade, tudo o que eu amava e todos os meus sonhos, você levou minha vida embora, você se levou pra longe de mim. Isso é errado, eu sei, mas o que eu posso fazer? Você sempre foi a única coisa boa que a vida me deu, o que eu sempre me importei, desejei, amei e que eu sempre orei para nunca sair do meu lado, mas você saiu e levou tudo embora.
Não há nada que ensine mais do que se reorganizar depois do fracasso e seguir em frente. Mas a maioria das pessoas fica paralisada de medo. Elas têm tanto medo do fracasso que acabam fracassando. Estão condicionadas demais, acostumadas demais que digam o que devem fazer. Começa com a família, passa pela escola e entra no mundo dos negócios.
—  BUKOWSKI, Charles. O capitão saiu para o almoço e os marinheiros tomaram conta do navio, p. 58.

quando ri
o sol sorriu pra mim.
só ri,
e minha tristeza logo teve fim.
E eu vi,
Deus sorriu,
sorrimos juntos e logo entendi:
então “viver” é assim.
sorri e senti: 
em Deus vivi e solidão logo saiu de mim. 

sorriso de Deus é casa da minha felicidade.

( De verso e alma, para Ele. )

One Shot Liam

• Pedido:  Hey! Faz um imagine do Liam q ela não quer ter cachorros mas ele e a filha deles querem muito e eles brigam por isso e o Liam fala q a casa é dele e eles vão ter um cachorro sim e joga na cara dela q ele é rico e ela não, q é ele q paga todas as contas, eles compram um cachorro contra a vontade dela, brigadinho

S/n p.o.v

Charlotte segurava em minha calça com força enquanto berrava pelo que queria,ao ouvir o barulho do carro,ela parou de chorar com facilidade e foi até a porta esperar seu pai

-Olá meu anjinho,como foi seu dia? -Ouvi a voz de Liam e fui até a sala onde Charlotte me encarou furiosa e saiu do colo do pai emburrada

-Não foi bom -Ela cruzou os bracinhos e se sentou no sofá

Rolei os olhos e fui até o meu marido lhe dando um beijo

-Como foi na gravadora? -Liam abriu uma gravadora e continuou no mundo da música

-Foi tudo bem,o que aconteceu? - Liam indicou a garotinha sentada no sofá emburrada

-Ela está com raiva por que eu não quero dar a ela o que ela quer - Deixei a sala e fui para a cozinha afim de fugir do assunto

-Acho que ela ficará feliz com o que eu trouxe para ela -Liam indicou uma caixa de papelão atrás dele que até agora nenhuma de nós tinha notado

Lottie correu até a caixa e quando abriu um filhotinho de cachorro colocou a cabecinha para fora

-O que?

-Sério papai? -Eu e Charlotte falamos quase no mesmo momento e Liam se virou para mim com um olhar sério

-Lottie o que você acha de ir mostrar seu quarto para o cachorrinho? O papai precisa conversar com a mamãe - Ela assentiu e foi saltitante até o quarto enquanto segurava o cachorro

-Oh é claro que precisamos conversar,por que deu esse cachorro quando euja tinha falado que não? Já conversamos sobre isso -Encarei Liam brava

-S/n é apenas um filhote,não entendo por que está tão irritada com isso

-Liam,tudo que a Lottie pede você dá,ela está mimada

-Ela não é mimada S/n,eu apenas quero o melhor para a nossa filha

-Eu também Liam,mas se a Lottie pedir um avião você dá, e você já imaginou que bagunça essa casa vai virar com esse cachorro? Eu não vou conseguir cuidar de tudo -Coloquei as mãos na cintura

-Isso não é verdade S/n e não vai ser tão difícil assim,eu faço a maior parte -Ele disse despreocupado indo até a geladeira

-O que? O que você quis dizer com fazer a maior parte? -Fechei minhas mãos como se fosse dar um soco em algo

-Não me leve a mal S/n mas essa casa é MINHA,eu pago as contas e trabalho,você só tem que ficar com a Lottie -Ele disse simplesmente,mas aquilo foi uma facada

-Liam,eu trabalho,eu não sou desocupada e eu nunca precisei do seu dinheiro -Senti uma imensa vontade de jogar uma panela bem na cara dele

-Você faz decoração de interior,sempre achei que isso fosse tipo…um hobbie sei lá, algo para você se ocupar.

-Me ocupar? Você acha que eu sou o que Liam? Eu sou uma esposa troféu pra você?

-Eu nunca te achei interesseira, mas essa é a verdade,nossa vida acaba te deixando confortável, eu que faço tudo

-Eu não vou ficar aqui tolerando essa humilhação Liam,compra quantos cachorros você quiser -Sai da cozinha com raiva e subi as escadas indo para meu quarto

Algum tempo depois, Liam apareceu no quarto e se assustou ao ver que eu arrumava uma mala

-Fique tranquilo,a mala eu comprei com meu próprio dinheiro -O olhei irônica

-S/n você está brincando? -Ele colocou o braço na porta me impedindo de sair para o corredor

Não disse nada,apenas tirei seu braço da frente e fui até o quarto de Charlotte,ela estava sentada acariciando o cachorro e fechou a cara ao me ver,sempre que eu dizia não,Lottie ficava com raiva

-Lottie eu vou pra casa da vovó por um tempo,o que quer levar? -Me sentei ao seu lado

-Nada,eu quero ficar com o papai

-Mas Lottie seu pai trabalha,por que você não quer ir?

-Você é chata,meu papai é legal comigo

Fiquei sem fala,sai do quarto triste com o que minha filha acabara de dizer e terminei de arrumar minha mala


Liam p.o.v.

Me remexi na cama e bati meu braço no lado vazio da cama,bufei com raiva e fui até a sala

-Droga -Murmurei ao pisar em uma peça de lego

S/n saiu de casa há uma semana,e desde então está tudo uma bagunça,eu liguei para a mãe dela e parece que S/n não quer me ver.

-Papai,eu não consigo dormir -Lottie deitou em meu peito

-Vem cá meu anjinho -A abraçei esperando que ela ficasse calma,mas Lottie continuou ansiosa

-A mamãe faz chocolate quente pra mim quando não consigo dormir -Suspirei e a carreguei até a cozinha

Como se faz um chocolate quente? Será que é com essa panela?

-Papai esse é o escorregador de macarrão,olha ele tem furinhos -Lottie interrompeu meus pensamentos e eu troquei de panela

-Se chama escorredor filha

Ela assentiu e arrastou a cadeira até o armário e pegou o chocolate

-Sua mãe sempre acordava de madrugada pra fazer chocolate pra você? -Perguntei interessado

-Quase todos os dias,ela lê pra mim depois -Me senti culpado por ter falado com S/n daquele jeito, ela quase não dorme por causa de Lottie e eu disse que ela não fazia nada

-Lottie,vamos ver a vovó -Deixei a panela de lado e carreguei Charlotte porta a fora

O que vou dizer? Será que eu peço perdão por estar indo pra lá as 3 da manhã?

Sai do carro com Lottie e bati a campainha a mãe de S/n atendeu com uma cara de sono

-Me desculpe,eu preciso vê-la -Ela me deu espaço com uma cara de poucos amigos e eu subi as escadas correndo para o antigo quarto de S/n

Respirei fundo e fiz menção de bater na porta mas parei

A maçaneta girou e meu coração disparou quando S/n apareceu na porta

-Você que tocou a campainha?

Antes que eu pudesse responder Lottie passou por mim e se agarrou na mãe, S/n sempre foi uma mãe maravilhosa e não conseguiu deixar a filha,a carregou e deixou algumas lágrimas escaparem

-Minha princesa, como você está? Está comendo direito? Está sem blusa de frio nessa hora da noite?

-S/n me desculpe -Disparei as palavras fazendo ela olhar em meus olhos

-Se veio ver se eu não peguei algo comprado com o SEU dinheiro pode ir embora,eu trouxe apenas MINHAS coisas,não quero nada seu -Ela disse brava

-Eu fui um babaca e…

-Sim,você foi,e não precisa se desculpar Liam,eu fui humilhada e eu tenho meu orgulho,não quero ouvir mais nada

-S/n eu não seria nada sem você,e nem se trata do dinheiro,eu acabei percebendo que você faz tudo pela Lottie e por mim,você nos coloca em cima de suas prioridades pessoais e eu sinto muito se eu disse aquilo tudo

-Você queria colocar um cachorro em casa para me deixar mais solitária? Para me deixar cuidando dele o dia todo enquanto você trabalha e nem nos dá atenção? Você nem nos nota,tenta comprar sua filha com os melhores presentes mas não passa um tempo se quer com sua família -S/n se desabou em lágrimas e soltou Lottie no chão,a mesma abraçou sua perna

-Eu não sabia q vc se sentia assim -Olhei para baixo envergonhado -Você sempre mereceu o melhor de mim,me desculpe meu amor -Acariciei sua bochecha

-Não quero me sentir como uma chupa-fama Liam,quando suas fãs diziam isso não fazia diferença,mas eu me importo com sua opinião -Ela abaixou os olhos tentando não me encarar

-Perdão, me perdoe por favor -S/n se entregou as minhas palavras e se jogou em meus braços deixando suas lágrimas caírem na minha blusa -Vamos para a NOSSA casa meu amor -Sussurrei em seu ouvido e senti ela sorrir contra minha pele

-Nossa casa -Ela repetiu fazendo aquele peso que eu sentia em meus ombros sumirem

~Keth

Nossa, como o tempo passa rápido. Lembro do dia que conheci você, não tinha nem 15 anos ainda, e veja só agora, já está com 18 anos. Uma nova fase na sua vida começa, ou não, dependendo das suas atitudes a partir de agora. Foram muitos erros e acertos,mas sempre a certeza de viver intensamente cada dia,aproveitando cada momento para aprender e evoluir. Pois, cada dia é mais um passo na longa caminhada da vida. Acho que já está na hora de você arrumar um emprego né, deixar de lado a moleza e assumir um pouco de responsabilidade. Enfim…
Como hoje é o seu dia, vamos falar sobre você. Talvez sobre nós, mas principalmente sobre a pessoa que você é… Bom, está sendo difícil pensar no que dizer sobre você, já fiz tantos textos tentando te descrever, tentando dizer como você é, e nenhum saiu como eu queria ou esperava. É tão fácil falar de você, pensar em você, conversar sobre você, mas não fica nada fácil quando se é pra colocar em palavras, o mesmo vale pro sentimento que eu sinto por você.
Desisto de tentar falar de você, qualquer coisa falo pessoalmente, estou cansada e com sono, então dificulta ainda mais escrever sobre você. Vou ser breve, não irei falar da nossa história, até porque semana que vem, comemoramos outra data importante pra nós dois. Então meu amor, eu quero te desejar um ótimo aniversário, que seu dia seja maravilhoso, tudo de bom na sua vida, que você tome vergonha na cara a partir de agora e pense mais no seu futuro. Que você seja feliz, muito feliz, e espero fazer parte dessa felicidade, assim como você faz da minha. Saiba que vou estar sempre ao seu lado, e se eu estiver distante, até num simples estalar de dedos você me faz voltar. 
Feliz aniversário garotão, mais tarde to ai com você, beijos, te amo!
—  Feliz Aniversário, meu amor

Texto traduzido e adaptado por @fifthtraducao.


Muitas teorias que vocês vem apresentando, são muito próximas. É bom saber que alguns de vocês não são ingênuos e não acreditam em tudo o que é passado à vocês.

Eu gostaria de apontar que essa chamada “guerra” entre os 2 lados não são na verdade entre quem saiu e quem ficou na banda. Essa “guerra” é entre a gestão e a gravadora.

Só levem em consideração que as cinco meninas são só a fachada (cara) dos reais problemas, as reais causas do problema estão atrás dos holofotes.

Sim, era verdade que uma delas estava infeliz na banda, mas não por causa de suas companheiras de palco, e sim por causa da gestão delas. Cada uma tem um tipo diferente de contrato. Duas delas em particular.

O membro anterior que partiu recentemente fez isso por escolha própria - correto. Esse membro tem sido manipulado e persuadido por causa de ingenuidade. Levando a decisões não sábias, mas eu irei retornar pra esse ponto depois.
I KNOW WHAT YOU DID LAST SUMMER foi uma estratégia. Uma armadilha feita pelo partidos em questão. Por que você acha que esse membro teve a permissão de fazer música solo? Especialmente quando isso foi no mesmo ano que ela completou 18 anos e assinou um contrato diferente.

Tudo isso é FABRICADO. Esse era o plano o tempo todo, dar um gostinho de liberdade - retratar ela como “cobra” - infeliz.
Os dois lados sabiam da decisão de Camila no meio de Novembro. Porém o primeiro partido pode ter distorcido o combinado. Eles queriam postar o texto deles primeiro, o que causou o conflito.
A maneira, tempo e lugar que foi feito não foi combinado, mas se as coisas estão sendo feitas verbalmente você pode esperar algo assim.
Tire um momento e olhe para os outros grupos famosos. Como eles terminaram? Então de maneira alguma eles deixariam Fifth Harmony terminar de maneira feliz.
Como já disse, tudo isso é fabricado. Os dois lados sabiam da partida da Camila (aliás, esse era o plano). Persuadir Camila a arrumar um manager pessoal (o qual é bem habilidoso e não é quem parece ser) e amizades com outras pessoas famosas. Como vocês acham que ela entrou em contato com essas pessoas em particular? Especialmente pessoas que estão bem lá na frente liderando. Contatos. Pessoas (sem ser o management) foram implantadas em seus lugares para manipular. Obviamente se esse membro se espelhar em outras pessoas famosas, isso torna tudo muito mais fácil. (NÃO FAÇAM SUPOSIÇÕES E ACUSAÇÕES, NÃO TRAGAM PROBLEMAS A NINGUÉM, PORQUE ESSE FANDOM EM PARTICULAR FAZ MUITO ISSO)
Essa semente foi plantada na Camila para que ela conseguisse seguir seu caminho sozinha. Por que vocês acham que ela em particular tinha apenas um ano de contrato?
Mudando de assunto para falar das outras quatro e seus futuros. Elas irão continuar mas apenas por um ano. Esperem que esse seja o último álbum delas. A menos que os planos mudem.
Tem uma situação preocupante porém. Como agora só tem 4 membros no grupo, uma em particular tem muito, muito potencial, mais ainda que a antiga membro. Por que vocês acham que eles não tiraram ela? O projeto solo recente dela foi um teste e passou com nota 10.
Por mais triste que seja, quando o grupo estava completo haviam duas integrantes que seriam supostamente estrelas. Agora só tem uma. A pressão vai cair nela. Com força. Ela pode ou não conseguir lidar com isso. É de extrema importância que vocês a apoiem. Eu não posso falar muito sobre isso, mas não cometam o mesmo erro que cometeram com Camila.
Eu só quero tranquilizar vocês que o conflito não é entre as 5, e sim entre managers e gravadoras. Elas estão bem, só um pouco tristes, e a ex integrante pode estar se sentindo um pouco desconfortável, mas elas todas sabem que isso está fora do controle delas. Eduquem vocês mesmos em sobre como os negócios funcionam, muitos de vocês são imaturos e precisam disso.

Todos vocês precisam ter a mente aberta e não podem ser ingênuos e acreditar em tudo que foi transmitido à vocês. O maior erro cometido foi a separação.

A preocupação atual deveria estar nos membros atuais do grupo. Vocês tem que tirar elas de lá, e eu tenho visto boas sugestões até então, mas mostrem apoio à elas. Quando eu digo “elas” eu estou falando dos membros individuais do grupo, pessoais reais que vão precisar disso durante o tempo. As coisas não serão fácil pra elas, talvez a diversão só tenha começado.

Vocês tem que apoiar todos os membros do grupo: as atuais e a antiga, porque isso não é fácil emocionalmente pra nenhuma delas. PAREM DE SER INGÊNUOS! Mantenham uma mente aberta e foquem em pistas sendo mostradas.

E mais, gostaria de adicionar mais uma coisa. Toda essa distância entre as meninas foi criada. Os membros do grupo foram instruídos a agirem de um jeito específico, para que uma delas (Camila) fosse negativamente retratada. Tudo isso foi fabricado, apenas se lembrem disso, até mesmo os dois textos que foram postados. Tem muito mais coisas que eu queria dizer, mas agora não. Muitas mais coisas que eu queria explicar pra vocês, talvez outro dia.
Boa sorte e lembrem-se:

Esse é o mesmo plano que tinham para o Zayn. Um sai da banda e é imensamente criticado, para a banda fazer outro álbum e então mais um sair porém sair com sucesso.

@fifthtraducao

Texto original: https://decoding1432.tumblr.com/post/154767786634/intertwinecamren-submitted-by


Espero que vocês gostem desse imagine especial do aniversario do Louis.

E mais uma vez desculpa não ter postado antes.

Louis Point Of View

- Você estragou tudo Louis - Minha esposa gritou e saiu furiosa para o quarto com o Luke nosso cachorro atrás dela.

Após a nossa discussão todos da festa foram embora, pedi desculpa a cada um.

- É Louis você acabou estragando a surpresa que sua mulher fez para você - Falo para mim enquanto fechava a porta e olhava a sala toda cheia de sujeira da festa que minha esposa tinha feito para mim.

Comecei a arrumar a bagunça que estava em volta para tentar pelo o menos tirar um pouco da raiva que S/n quando olhasse a sala, em meus pensamentos tentava encontrar uma solução de como ia me desculpar pela a besteira que fiz hoje, sem perceber acabo vendo uma caixinha em cima na mesa que estava o bolo, solto a sacola que estava em minhas mãos e abro a caixa, meus olhos começam a lacrimejar de tanta emoção.

Automaticamente vem em minha mente o motivo de nossa briga.

(Flashback On)

Meu aniversário é hoje minha mulher está super misteriosa e sensível, tenho certeza que ela vai fazer algum, todo ano ela faz algo diferente para mim, ano passado ela fez um jantar só com as minhas comidas preferidas, dês que começamos a namorar sempre falei para ela que nunca gostei de festa surpresa mas nunca expliquei o motivo.

Ela me fez ir comprar algumas coisas que estava faltando em casa para fazer uma lasanha que íamos levar para a casa da minha tia amanhã, estava nevando um pouco quando fui comprar os produtos que faltava, enquanto voltava para casa pensava o que eu ia ganhar esse ano da S/n.

Assim que chego em casa escuto o latido do Luke, ele é um filhote de golden retriever, tem apenas 7 meses, dês de presente para S/n no nosso aniversário de casamento a 4 meses, ela se apaixonou por ele quando viu pela a primeira vez, saio do carro com as sacolas em minha mão e vou em direção a porta, assim que acho tomo um susto.

- SURPRESA - Todas as pessoas que estavam presente falam em coro

-Parabéns amor - S/n vindo em minha direção e ao seu lado o Luke

-Obrigada - Falo sem sorrir

-Feliz aniversário irmão - Niall falou depois que a S/n me abraçou

Todo mundo me comprimentou e eu sem animo agradeci, após um tempo consegui me afastar de todo mundo e fiquei sozinho na cozinha, mas isso não durou muito pois logo minha amada conseguiu me encontrar.

- Amor por que você está aqui ? Vamos comemorar seu aniversário bebê - Disse puxando minha mão

-Não amor - Falei tirando minha mão da sua

- Por que vida ? - Respondeu fazendo carinho em meu rosto   

- Eu não tô com ânimo para festa hoje - Não queria falar a verdade para ela

- Louis você sempre gostou de festa - Disse sorrindo e pegando em minha mão de novo - Vem vamos cantar os parabéns, tenho certeza que você vai se animar

-Para S/n eu não quero, sempre te falei que não gostava de festa supresa - Respondo já irritado

- Por que ? Você nunca me falou o motivo - Disse já mandando o tom de voz

- EU NÃO QUERO FALAR SOBRE ISSO - Falei já gritando e passando a mão em meus cabelos

- MAS EU QUERO SABER, VOCÊ NUNCA ME FALA O PORQUE, EU PREPAREI TUDO ISSO PARA VOCÊ - Respondeu no mesmo tom que o meu

- PORQUE FOI EM UMA FESTA QUE EU VI UMA EX NAMORADA BEIJANDO UM AMIGO MEU - Acabei desabafando

- E VOCÊ ACHA QUE EU SOU IGUAL ? SE EU QUISESSE TE TRAIR NÃO TINHA ESPERADO A GENTE SE CASAR E NEM - Parou de falar

- E nem o que ? - Pergunto mais calmo

S/n ficou calada por um tempo e respondeu

- E nem ter feito essa festa para você - Respondeu com lágrimas já saindo de seus olhos - E que saber - Disse depois de um tempo calada

- Amor - Disse baixo

Após mais alguns minutos de seu silêncio ela abriu a boca e falou

- Você estragou tudo Louis - Minha esposa gritou e saiu furiosa para o quarto com o Luke atrás dela

(Flashback Off)

E foi assim que aconteceu nossa briga, eu não sei quanto tempo passou mas continuava olhava fixo para o que encontrava dentro da caixa, com os olhos lacrimejando e finalmente tive coragem de pegar aqueles sapatinhos de bebê que se encontrava dentro.

Larguei tudo e subi as escadas correndo em direção ao nosso quarto, assim que abri a porta vi S/n abraçada com o Luke que estava em seu colo, foi andando calmamente em sua direção e me abaixei ficando em sua frente e pegando sua mão delicadamente.

-Amor, me desculpa - Falei olhando para ela e fazendo carinho em sua mão

- Me deixa quieta Louis por favor - Disse com a voz de choro

- Eu sei que eu errei e eu vi a caixinha - Falei abrindo um sorriso lembrando do sapatinhos

- Eu achei que você ia gostar da festa - Falou me olhando - E foi o jeito que eu encontrei de conta que tava grávida

- Me desculpa - Disse pegando o Luke e colocando no chão e dando um pequeno selinho em sua boca e passando a mão em sua barriga

- Sai Louis - Ela respondeu fazendo bico

- Amor - Dando outro selinho - Me - Outro selinho - Desculpa - Mais um selinho

- Tá bebê - Falou sorrindo e me abraçando

- Agora vamos aproveitar que o meu aniversário não acabou ainda- Falei a beijando e ficando por cima dela na cama.