e outras coisas do

Frases: 13 Reasons Why

É uma daquelas coisas que, depois que a gente nota, não deixa mais de reparar.

Afinal, quantas vezes a gente tem uma segunda chance?

Acho que essa é a questão central. Ninguém sabe ao certo o impacto que tem na vida dos outros.

Eu odeio não saber mais no que acreditar. Eu odeio não saber o que é real.

Você abre o seu coração para uma pessoa e todos acabam rindo.

Talvez sejamos mais do que o mundo vê. Ou menos. Talvez nenhum de nós seja o que parece.

Mas até mesmo as palavras mais simples ficam presas na garganta e eu não consigo dizer nada.

Mas todo mundo virou as costas. Ninguém perguntou se havia algum problema comigo.

Não queria agir como se estivesse tudo legal, porque não estava.

Eu precisava tirar uma folga… de mim mesma.

Eu estava ali, por você, e você me mandou ir embora.

As coisas vão melhorar, ou piorar, dependendo do seu ponto de vista.

Não sei o que dizer. Mesmo se as palavras surgissem, minha garganta está tão apertada que não as deixaria escapar

Há várias maneiras de se sentir só.

E, mais uma vez, não tinha ninguém por perto para me ouvir chorar.

Não deixem que mude quem você é, não deixem que coloquem um rótulo na sua vida, não seja um reflexo no espelho, seja o reflexo da sua alma.

O problema é que não ficamos sabendo o que realmente sentem as pessoas com as quais convivemos.

Eu parecia a única pessoa a se importar comigo.

Tudo o que a gente realmente possui é o agora.

Se há uma coisa que ainda tenho, é memória. O que é péssimo. Se eu esquecesse as coisas de vez em quando, todos nós estaríamos um pouco mais felizes.

Ninguém sabe o que realmente acontece na vida de outra pessoa. E você nunca sabe como o que faz vai afetar outra pessoa.

E eu pensei que talvez, só talvez…Tudo ia ficar bem!

Será que a minha vida alguma vez tomará o rumo que eu quero?

É difícil ficar desapontada quando algo que você já estava esperando se torna realidade.

E isso, mais do que qualquer outra coisa, é o que resume toda essa situação. Eu… abandonando… a mim mesma.

Não dá para voltar atrás, para o jeito que as coisas eram. Do mesmo jeito que você pensava que elas eram. Tudo o que a gente realmente possui… é o agora.

Eu fiz o que ela pediu e fui embora. Quando deveria ter ficado.

E vocês repararam nas cicatrizes que deixaram para trás? Não. Provavelmente não. Porque a maioria delas não pode ser vista a olho nu.

Dessa vez, eu ia controlar o modo como as pessoas me enxergavam. Afinal, quantas vezes a gente tem uma segunda chance? 

Namore uma garota que gasta seu dinheiro em livros, em vez de roupas. Ela também tem problemas com o espaço do armário, mas é só porque tem livros demais. Namore uma garota que tem uma lista de livros que quer ler e que possui seu cartão de biblioteca desde os doze anos. Encontre uma garota que lê. Você sabe que ela lê porque ela sempre vai ter um livro não lido na bolsa. Ela é aquela que olha amorosamente para as prateleiras da livraria, a única que surta (ainda que em silêncio) quando encontra o livro que quer. Você está vendo uma garota estranha cheirar as páginas de um livro antigo em um sebo? Essa é a leitora. Nunca resiste a cheirar as páginas, especialmente quando ficaram amarelas. Ela é a garota que lê enquanto espera em um Café na rua. Se você espiar sua xícara, verá que a espuma do leite ainda flutua por sobre a bebida, porque ela está absorta. Perdida em um mundo criador pelo autor. Sente-se. Se quiser ela pode vê-lo de relance, porque a maior parte das garotas que leem não gostam de ser interrompidas. Pergunte se ela está gostando do livro. Compre para ela outra xícara de café. Diga o que realmente pensa sobre Murakami. Descubra se ela foi além do primeiro capítulo da Irmandade. Entenda que, se ela diz que compreendeu o Ulisses de James Joyce, é só para parecer inteligente. Pergunte se ela gosta ou gostaria de ser a Alice. É fácil namorar uma garota que lê. Ofereça livros no aniversário dela, no Natal e em comemorações de namoro. Ofereça o dom das palavras na poesia, na música. Ofereça Neruda, Sexton Pound, cummings. Deixe que ela saiba que você entende que as palavras são amor. Entenda que ela sabe a diferença entre os livros e a realidade mas, juro por Deus, ela vai tentar fazer com que a vida se pareça um pouco como seu livro favorito. E se ela conseguir não será por sua causa. É que ela tem que arriscar, de alguma forma. Minta. Se ela compreender sintaxe, vai perceber a sua necessidade de mentir. Por trás das palavras existem outras coisas: motivação, valor, nuance, diálogo. E isto nunca será o fim do mundo. Trate de desiludi-la. Porque uma garota que lê sabe que o fracasso leva sempre ao clímax. Essas garotas sabem que todas as coisas chegam ao fim. E que sempre se pode escrever uma continuação. E que você pode começar outra vez e de novo, e continuar a ser o herói. E que na vida é preciso haver um vilão ou dois. Por que ter medo de tudo o que você não é? As garotas que leem sabem que as pessoas, tal como as personagens, evoluem. Exceto as da série Crepúsculo. Se você encontrar uma garota que leia, é melhor mantê-la por perto. Quando encontrá-la acordada às duas da manhã, chorando e apertando um livro contra o peito, prepare uma xícara de chá e abrace-a. Você pode perdê-la por um par de horas, mas ela sempre vai voltar para você. E falará como se as personagens do livro fossem reais – até porque, durante algum tempo, são mesmo. Você tem de se declarar a ela em um balão de ar quente. Ou durante um show de rock. Ou, casualmente, na próxima vez que ela estiver doente. Ou pelo Skype. Você vai sorrir tanto que acabará por se perguntar por que é que o seu coração ainda não explodiu e espalhou sangue por todo o peito. Vocês escreverão a história das suas vidas, terão crianças com nomes estranhos e gostos mais estranhos ainda. Ela vai apresentar os seus filhos ao Gato do Chapéu [Cat in the Hat] e a Aslam, talvez no mesmo dia. Vão atravessar juntos os invernos de suas velhices, e ela recitará Keats, num sussurro, enquanto você sacode a neve das botas. Namore uma garota que lê porque você merece. Merece uma garota que pode te dar a vida mais colorida que você puder imaginar. Se você só puder oferecer-lhe monotonia, horas requentadas e propostas meia-boca, então estará melhor sozinho. Mas se quiser o mundo, e outros mundos além, namore uma garota que lê. Ou, melhor ainda, namore uma garota que escreve.
—  Namore uma Garota que Lê.
Status: 13 Reasons Why 💭👣🍃

- O problema é que não ficamos sabendo o que realmente sentem as pessoas com as quais convivemos 😔💭💔
- É uma daquelas coisas que, depois que a gente nota, não deixa mais de reparar 🙁💭👀
- Afinal, quantas vezes a gente tem uma segunda chance? Acho que essa é a questão central 💭👣
- Ninguém sabe ao certo o impacto que tem na vida dos outros 😪💭👣
- Eu odeio não saber mais no que acreditar. Eu odeio não saber o que é real 😔💭🤦🏻‍♀
- Você abre o seu coração para uma pessoa e todos acabam rindo ❤💭😔
- Talvez sejamos mais do que o mundo vê. Ou menos. Talvez nenhum de nós seja o que parece🍃💭🌀
- Mas até mesmo as palavras mais simples ficam presas na garganta e eu não consigo dizer nada 🙊💭👣
- Mas todo mundo virou as costas. Ninguém perguntou se havia algum problema comigo 😔💔💭
- Não queria agir como se estivesse tudo legal, porque não estava 😔💭🤦🏻‍♀
- Eu parecia a única pessoa a se importar Comigo 😔💭💔
- Tudo o que a gente realmente possui é o agora 💭👣👏🏻
- Se há uma coisa que ainda tenho, é memória. O que é péssimo. Se eu esquecesse as coisas de vez em quando, todos nós estaríamos um pouco mais felizes 💭☯🌀🍃
- Ninguém sabe o que realmente acontece na vida de outra pessoa. você nunca sabe como o que faz vai afetar outra pessoa 😔💭
- E eu pensei que talvez, só talvez…Tudo ia ficar bem! 😪💭
- Será que a minha vida alguma vez tomará o rumo que eu quero? 😔💭💔
- É difícil ficar desapontada quando algo que você já estava esperando se torna Realidade 😔💔💭
- E isso, mais do que qualquer outra coisa, é o que resume toda essa situação. Eu… abandonando… a mim mesma 😔💔💭
- Não dá para voltar atrás, para o jeito que as coisas eram. Do mesmo jeito que você pensava que elas eram. Tudo o que a gente realmente possui… é o agora 💭🍃
- Eu fiz o que ela pediu e fui embora. Quando deveria ter ficado 🚶🏻‍♀👣💭
- E vocês repararam nas cicatrizes que deixaram para trás? Não. Provavelmente não. Porque a maioria delas não pode ser vista a olho nu 😔💔💭
- Dessa vez, eu ia controlar o modo como as pessoas me enxergavam. Afinal, quantas vezes a gente tem uma segunda chance? 💭🍃🤦🏻‍♀
- Eu precisava tirar uma folga… de mim mesma 🙄👌🏻💭
- Eu estava ali, por você, e você me mandou ir Embora 🚶🏻‍♀💔💭
- As coisas vão melhorar, ou piorar, dependendo do seu ponto de vista 💭👣🌀
- Não sei o que dizer. Mesmo se as palavras surgissem, minha garganta está tão apertada que não as deixaria escapar
Há várias maneiras de se sentir só 😶💭🍃🥀
- E, mais uma vez, não tinha ninguém por perto para me ouvir chorar 😔💔💧💭
- Não deixem que mude quem você é, não deixem que coloquem um rótulo na sua vida, não seja um reflexo no espelho, seja o reflexo da sua alma 🌀👏🏻🌙💭

Tu é meu trevo de quatro folhas...?

Tu é o meu principal motivo de querer sair de casa em dia de muito calor ou de muito frio, em dia chuvoso ou não, para numa dessas saídas eu ver se te encontro e ainda dizer que foi o acaso.

Tu não deixou de ser o rosto mais encantador, o corpo mais sedutor, o sorriso mais maravilhoso, os gritos mais marcantes e o ser que me conquista da forma mais louca.

Tu segue sendo a pessoa que me dá a sensação de liberdade como é pegar a estrada para viajar, a ter o colo que pode ser comparado ao ouvir o mar, a que se encaixa em exatamente tudo (e que sabe do que eu to falando).

E tu segue não sabendo ser outra coisa para mim do que a confusão mais instável que eu simplesmente amo sem saber explicar.

para um avenca partindo

Olha, antes do ônibus partir eu tenho uma porção de coisas pra te dizer, dessas coisas assim que não se dizem costumeiramente, sabe, dessas coisas tão difíceis de serem ditas que geralmente ficam caladas, porque nunca se sabe nem como serão ditas nem como serão ouvidas, compreende? Olha, falta muito pouco tempo, e se eu não te disser agora talvez não diga nunca mais, porque tanto eu como você sentiremos uma falta enorme dessas coisas, e se elas não chegarem a ser ditas nem eu nem você nos sentiremos satisfeitos com tudo que existimos, porque elas não foram existidas completamente, entende, porque as vivemos apenas naquela dimensão em que é permitido viver, não, não é isso que eu quero dizer, não existe uma dimensão permitida e uma outra proibida, indevassável, não me entenda mal, mas é que a gente tem tanto medo de penetrar naquilo que não sabe se terá coragem de viver, no mais fundo, eu quero dizer, é isso mesmo, você está acompanhando meu raciocínio? Falava do mais fundo, desse que existe em você, em mim, em todos esses outros com suas malas, suas bolsas, suas maçãs, não, não sei porque todo mundo compra maçãs antes de viajar, nunca tinha pensado nisso, por favor, não me interrompa, realmente não sei, existem coisas que a gente ainda não pensou, que a gente talvez nunca pense, eu, por exemplo, nunca pensei que houvesse alguma coisa a dizer além de tudo o que já foi dito, ou melhor pensei sim, não, pensar propriamente dito não, mas eu sabia, é verdade que eu sabia, que havia uma outra coisa atrás e além das nossas mãos dadas, dos nossos corpos nus, eu dentro de você, e mesmo atrás dos silêncios, aqueles silêncios saciados, quando a gente descobria alguma coisa pequena para observar, um fio de luz coado pela janela, um latido de cão no meio da noite, você sabe que eu não falaria dessas coisas se não tivesse a certeza de que você sentia o mesmo que eu a respeito dos fios de luz, dos latidos de cães, é, eu não falaria, uma vez eu disse que a nossa diferença fundamental é que você era capaz apenas de viveras superfícies, enquanto eu era capaz de ir ao mais fundo, você riu porque eu dizia que não era cantando desvairadamente até ficar rouca que você ia conseguir saber alguma coisa a respeito de si própria, mas sabe, você tinha razão em rir daquele jeito porque eu também não tinha me dado conta de que enquanto ia dizendo aquelas coisas eu também cantava desvairadamente até ficar rouco, o que eu quero dizer é que nós dois cantamos desvairadamente até agora sem nos darmos contas, é por isso que estou tão rouco assim, não, não é dessa coisa de garganta que falo, é de uma outra de dentro, entende? Por favor, não ria dessa maneira nem fique consultando o relógio o tempo todo, não é preciso, deixa eu te dizer antes que o ônibus parta que você cresceu em mim de um jeito completamente insuspeitado, assim como se você fosse apenas uma semente e eu plantasse você esperando ver uma plantinha qualquer, pequena, rala, uma avenca, talvez samambaia, no máximo uma roseira, é, não estou sendo agressivo não, esperava de você apenas coisas assim, avenca, samambaia, roseira, mas nunca, em nenhum momento essa coisa enorme que me obrigou a abrir todas as janelas, e depois as portas, e pouco a pouco derrubar todas as paredes e arrancar o telhado para que você crescesse livremente, você não cresceria se eu a mantivesse presa num pequeno vaso, eu compreendi a tempo que você precisava de muito espaço, claro, claro que eu compro uma revista pra você, eu sei, é bom ler durante a viagem, embora eu prefira ficar olhando pela janela e pensando coisas, estas mesmas coisas que estou tentando dizer a você sem conseguir, por favor, me ajuda, senão vai ser muito tarde, daqui a pouco não vai mais ser possível, e se eu não disser tudo não poderei nem dizer e nem fazer mais nada, é preciso que a gente tente de todas as maneiras, é o que estou fazendo, sim, esta é minha última tentativa, olha, é bom você pegar sua passagem, porque você sempre perde tudo nessa sua bolsa, não sei como é que você consegue, é bom você ficar com ela na mão para evitar qualquer atraso, sim, é bom evitar os atrasos, mas agora escuta: eu queria te dizer uma porção de coisas, de uma porção de noites, ou tardes, ou manhãs, não importa a cor, é, a cor, o tempo é só uma questão de cor não é? Por isso não importa, eu queria era te dizer dessas vezes em que eu te deixava e depois saía sozinho, pensando também nas coisas que eu não ia te dizer, porque existem coisas terríveis, eu me perguntava se você era capaz de ouvir, sim, era preciso estar disponível para ouvi-las, disponível em relação a quê? Não sei, não me interrompa agora que estou quase conseguindo, disponível só, não é uma palavra bonita? Sabe, eu me perguntava até que ponto você era aquilo que eu via em você ou apenas aquilo que eu queria ver em você, eu queria saber até que ponto você não era apenas uma projeção daquilo que eu sentia, e se era assim, até quando eu conseguiria ver em você todas essas coisas que me fascinavam e que no fundo, sempre no fundo, talvez nem fossem suas, mas minhas, e pensava que amar era só conseguir ver, e desamar era não mais conseguir ver, entende? Dolorido-colorido, estou repetindo devagar para que você possa compreender, melhor, claro que eu dou um cigarro pra você, não, ainda não, faltam uns cinco minutos, eu sei que não devia fumar tanto, é eu sei que os meus dentes estão ficando escuros, e essa tosse intolerável, você acha mesmo a minha tosse intolerável? Eu estava dizendo, o que é mesmo que eu estava dizendo? Ah: sabe, entre duas pessoas essas coisas sempre devem ser ditas, o fato de você achar minha tosse intolerável, por exemplo, eu poderia me aprofundar nisso e concluir que você não gosta de mim o suficiente, porque se você gostasse, gostaria também da minha tosse, dos meus dentes escuros, mas não aprofundando não concluo nada, fico só querendo te dizer de como eu te esperava quando a gente marcava qualquer coisa, de como eu olhava o relógio e andava de lá pra cá sem pensar definidamente e nada, mas não, não é isso, eu ainda queria chegar mais perto daquilo que está lá no centro e que um dia destes eu descobri existindo, porque eu nem supunha que existisse, acho que foi o fato de você partir que me fez descobrir tantas coisas, espera um pouco, eu vou te dizer de todas as coisas, é por isso que estou falando, fecha a revista, por favor, olha, se você não prestar muita atenção você não vai conseguir entender nada, sei, sei, eu também gosto muito do Peter Fonda, mas isso agora não tem nenhuma importância, é fundamental que você escute todas as palavras, todas, e não fique tentando descobrir sentidos ocultos por trás do que estou dizendo, sim, eu reconheço que muitas vezes falei por metáforas, e que é chatíssimo falar por metáforas, pelo menos para quem ouve, e depois, você sabe, eu sempre tive essa preocupação idiota de dizer apenas coisas que não ferissem, está bem, eu espero aqui do lado da janela, é melhor mesmo você subir, continuamos conversando enquanto o ônibus não sai, espera, as maçãs ficam comigo, é muito importante, vou dizer tudo numa só frase, você vai ……… ………… …………. ………… ………. ……….. …………. ………… ………… ………… ……… ……….. ………… ………… sim, eu sei, eu vou escrever, não eu não vou escrever, mas é bom você botar um casaco, está esfriando tanto, depois, na estrada, olha, antes do ônibus partir eu quero te dizer uma porção de coisas, será que vai dar tempo? Escuta, não fecha a janela, está tudo definido aqui dentro, é só uma coisa, espera um pouco mais, depois você arruma as malas e as botas, fica tranquila, esse velho não vai incomodar você, olha, eu ainda não disse tudo, e a culpa é única e exclusivamente sua, por que você fica sempre me interrompendo e me fazendo suspeitar que você não passa mesmo duma simples avenca? Eu preciso de muito silêncio e de muita concentração para dizer todas as coisas que eu tinha pra te dizer, olha, antes de você ir embora eu quero te dizer quê.


caio fernando abreu

Sabe… eu queria eu e você pra sempre, mas eu não fazia ideia do que era o para sempre. Eu te amei, do meu jeito torto e bagunçado, mas eu te amei com todo meu coração. Todos os filmes e canções de amor faziam meu coração correr pra você e isso durou muito tempo, durou mais tempo do que eu pude suportar, mas acabou. Não posso dizer que não te amo, porque você faz parte da minha história, me feriu, mas me fez crescer e entender que amor é mais do que querer estar com uma pessoa, é mais que beijo na boca ou filmes e canções de amor. Amar é cuidar, ser paciente, se colocar no lugar do outro e tantas outras coisas que jamais tivemos. Eu te amei do jeito que pensei que era amar, mas não como era realmente o amor.
—  I made mistakes. Carol Giovannini, Silogística.
Ele suspirou.
- Sei que magoei você. Sei que lhe causei dor. Sei que rompi sua confiança, sua fé em mim. Apenas… me diga o que fazer. Diga como consertar isso. Como acertar tudo. Como conquistá-la de volta. Se eu pudesse tomar toda a dor que causei a você para mim, eu tomaria. Você é mais importante para mim do que qualquer outra coisa, e eu sacrificaria tudo para fazê-la feliz, para mantê-la em segurança. Por favor, acredite nas minhas palavras.
—  A Viagem Do Tigre
📷 LEGENDAS PARA FOTOS 📷

Eu acredito no amor. É de mim. Faz parte do que sou. 💛

Abra o seu coração pra vida.

Esperta como é, ela decidiu mergulhar no mar de alegrias, ao invés de se afogar em mágoas e tristezas. 🌹

Não reclame das sombras, faça luz. 💡

Eu só peço sabedoria… 🙏☝

Deixa ela ser livre, seguir sem se importar. Se quiser ir pra qualquer lugar, que vá! Não tem asas, mas pode voar. 👣

Faça duas vezes antes de pensar.

Me cerco de boas intenções. ❤

O que você faz, faz você. 😊

Ela é a vida, após a vida, despedida pros seus dias mais normais. Pra que mais? 🎵💙

Minha transparência me denuncia.

Que nada me defina,
que nada me sujeite. ✨

Sou o plural do meu próprio singular.

Tenho alma de vento,
meu destino é ser livre. 🌺❣

O mundo é pouco pra ela! 🌍

E não faço outra coisa do que me doar. 🌌

Eu não acredito que tive a sorte de assistir ao vivo o melhor momento do Oscar desde a vitória do Leonardo DiCaprio ano passado. Eu precisei sair de casa pra comentar com alguém porque minha mãe não aguentava mais me escutar falando.

“Disse o Senhor a Moisés: ‘Diga o seguinte aos israelitas: Eu sou o Senhor, o Deus de vocês. Não procedam como se procede no Egito, onde vocês moraram, nem como se procede na terra de Canaã, para onde os estou levando. Não sigam as suas práticas. Pratiquem as minhas ordenanças, obedeçam aos meus decretos e sigam-nos. Eu sou o Senhor, o Deus de vocês’.”
Levítico 18:1-4.

O Senhor, ao orientar o povo de Israel, que estava prestes a entrar na terra prometida, ordenou que eles não se contaminassem com os costumes das nações ao redor. Enquanto Israel era preparado e aperfeiçoado para ser o povo escolhido e exclusivo de Deus, o reflexo de sua glória, os povos das outras nações entregavam-se ao pecado e praticavam coisas detestáveis aos olhos do Senhor. Por isso, Ele ordenou que Israel obedecesse aos seus santos e perfeitos mandamentos, e não seguisse os costumes daqueles que não temiam a Deus.

O mesmo panorama pode ser verificado nos dias de hoje. O cristão, como indivíduo que pertence exclusivamente a Deus (1 Pedro 2:9), está cercado pelas coisas do mundo e pelas pessoas que nele habitam: homens e mulheres descrentes, que se entregam aos prazeres da carne, rendem-se ao pecado e desprezam a vontade do Senhor. Toda a terra está contaminada; o cristão, porém, é chamado para não viver como tais pessoas vivem (Levítico 18:24,25). Como está escrito e ordenado em Romanos 12:2, não podemos nos amoldar ao padrão (aos hábitos) deste mundo, mas devemos ser transformados pela renovação de nossa mente, a fim de experimentarmos a vontade de Deus. Isso significa que, se verdadeiramente seguimos a Cristo, é incoerente e incompatível que sejamos e pensemos como as pessoas do mundo. Nossa conduta - modo de falar, agir e raciocinar - deve ser completamente diferente da conduta mundana. Jesus disse que somos a luz do mundo, e, portanto, devemos brilhar (nos destacar, diferenciar) diante dos homens, para que eles glorifiquem a Deus (Mateus 5:14,16).

Mais do que deixar de imitar o mundo, nossa missão é imitar a Deus (ser santos porque Ele é santo), viver como Cristo viveu, isto é, em amor, verdade, justiça, santidade e sabedoria, de maneira agradável ao Senhor (Efésios 5:1,2). Fomos criados e chamados para uma vida que reflete a imagem do próprio Cristo (Romanos 8:29)! Vale lembrar o que o apóstolo Paulo escreveu quanto a este assunto, em Filipenses 4:8,9: “Finalmente, irmãos, tudo o que for verdadeiro, tudo o que for nobre, tudo o que for correto, tudo o que for puro, tudo o que for amável, tudo o que for de boa fama, se houver algo de excelente ou digno de louvor, pensem nessas coisas. Ponham em prática tudo o que vocês aprenderam, receberam, ouviram e viram em mim. E o Deus da paz estará com vocês.”

Nosso chamado é este, afinal: buscar as coisas que procedem de Deus, obedecer a Ele e fugir dos esquemas e da contaminação do mundo e de seus habitantes (Levítico 18:29,30). Pareça-se com Cristo, pense como Ele, fale como Ele, aja como Ele, tenha desejos como os dEle… Não se pareça com o mundo!

“Não amem o mundo nem o que nele há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele. Pois tudo o que há no mundo - a cobiça da carne, a cobiça dos olhos e a ostentação dos bens - não provém do Pai, mas do mundo. O mundo e a sua cobiça passam, mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre.”
1 João 2:15-17.

Ir embora é importante para que você entenda que você não é tão importante assim, que a vida segue, com ou sem você por perto. Pessoas nascem, morrem, casam, separam e resolvem os problemas que antes você acreditava só você resolver. É chocante e libertador – ninguém precisa de você pra seguir vivendo. Nem sua mãe, nem seu pai, nem seu ex-patrão, nem sua empregada, nem ninguém. Parece besteira, mas a maioria de nós tem uma noção bem distorcida da importância do próprio umbigo – novidade para quem sofre deste mal: ninguém é insubstituível ou imprescindível. Lide com isso. É preciso ir embora. Ir embora é importante para que você veja que você é muito importante sim! Seja por 2 minutos, seja por 2 anos, quem sente sua falta não sente menos ou mais porque você foi embora – apenas sente por mais tempo! O sentimento não muda. Algumas pessoas nunca vão esquecer do seu aniversario, você estando aqui ou na Austrália. Esse papo de “que saudades de você, vamos nos ver uma hora” é politicagem. Quem sente sua falta vai sempre sentir e agir. E não se preocupe, pois o filtro é natural. Vai ter sempre aquele seleto e especial grupo que vai terminar a frase “Que saudade de você…” com “por isso tô te mandando esse áudio”; ou “porque tá tocando a nossa música” ou “então comprei uma passagem” ou ainda “desce agora que tô passando aí”. Então vá embora. Vá embora do trabalho que te atormenta. Daquela relação que você sabe não vai dar certo. Vá embora “da galera” que está presente quando convém. Vá embora da casa dos teus pais. Do teu país. Da sala. Vá embora. Por minutos, por anos ou pra vida. Se ausente, nem que seja pra encontrar com você mesmo. Quanto voltar – e se voltar – vai ver as coisas de outra perspectiva, lá de cima do avião. As desculpas e pré-ocupações sempre vão existir. Basta você decidir encarar as mesmas como elas realmente são – do tamanho de formigas.
—  Antônia Macchi
REAÇÃO DO BTS ao querer muito um filho e achar um teste de gravidez negativo.

Rap Monster (Kim NamJoon): Uma vez sem camisinha já foi o suficiente para te fazer entrar em colapso. Sua menstruação estava atrasada apenas dois dias mas você já estava desesperada e esperando o resultado de cinco testes de farmácia diferentes. Após ter a confirmação de um alarme falso você se sentiria aliviada e jogaria tudo no lixo do banheiro, indo direto para a cozinha sem se dar ao trabalho de esconde-los.

Namjoon havia chegado e após te dar um longo beijo correu para o banheiro para tirar o suor dos ensaios do corpo e poder aproveitar o resto do dia perto de você, porém, antes de entrar no box, as caixinhas coloridas chamariam sua atenção e ele não hesitaria em pegar um dos palitos que estavam por cima, vendo o teste negativo. Namjoon a muito tempo tentava te convencer de terem um bebê, mas sabia que você não queria isso antes de terminar todos os seus estudos. Ele passaria o banho inteiro pensando sobre aquilo e se manteria frustrado o resto da noite.

Suga (Min YoonGi): Por mais indiferente que ele tentasse ser sobre a situação não conseguia esconder que queria muito ter um bebê com você futuramente.

Você estava com suspeitas de gravidez e temia que sua pílula tivesse perdido o efeito após tanto tempo a consumindo. Após fazer um teste e suspirar aliviada com o resultado você acabou por ir fazer outras coisas e esqueceu o palitinho na pia do banheiro, visível para qualquer um. Yoongi acabaria achando o objeto e sabendo o que significava morderia os lábios ansioso, até olhar apenas um pauzinho evidente no teste. Negativo!

Ele não teria muitas reações além da decepção e jogaria o teste no lixo, decidido a não pensar naquilo e tentando por em sua mente que ainda estava cedo para ser pai.

Jungkook (Jeon JungKook): Você estava sentada ao chão do banheiro enquanto Jeon se encontrava encostado a pia, ambos esperavam pelo resultado do teste de farmácia que o mais alto havia saído para comprar. Cada um mantinha suas opiniões para si e enquanto você rezada para que desse negativo, Jungkook secretamente desejava que você estivesse grávida e formasse uma família com ele.

Após os cinco minutos se passarem você levantou do chão e pegou o palitinho branco, criando coragem para vira-lo e ver o resultado.

JK: Eu quero que saiba que não importa o que acontecer, ficaremos juntos. - diria acariciando seu rosto e te dando coragem para olhar o teste.

S/N: Deu negativo, Kookie… Graças a Deus! - você não conteria as lágrimas de felicidade e abraçaria cada vez mais forte o homem a sua frente, que mesmo não transparencendo estava chateado com o resultado e não compreendia toda a sua felicidade em não ter uma família com ele.

Jin (Kim SeokJin): Jin sempre ria quando você dizia que não precisavam de crianças quando já tinham os meninos, porém ele queria ter realmente um filho, uma criança para poder brincar, ensinar e educar. Mais um serzinho do qual pudesse cuidar, além de você e dos seus meninos.

Ele sabia da possibilidade de estarem esperando um bebê e não escondia a animação enquanto esperavam pelo resultado nas poltronas da clínica. Quando a enfermeira chamou por vocês o coração do garoto palpitou e ao entrarem na sala ele se encontrava ainda mais nervoso.

ENF.: Eu sinto muito, mas o resultado é negativo.

Você sorriria para a mulher e pegaria o envelope com o resultado, ao se virar para sair da sala com Jin veria que o mesmo chorava decepcionado.

S/N: Ei, oppa… - você secaria suas lágrimas e mesmo que ele não tenha dito nada, saberia que na mente do homem a sua frente ele se julgava inútil - Está tudo bem, não chore… Eu te amo.

Jimin (Park JiMin): Mesmo que ele tentasse se mostrar um homem cheio de si e confiante, Park era muito inseguro e se sentiria insuficiente por estarem a tanto tempo tentando ter um bebê e ainda não haviam conseguido.

O garoto começaria a se culpar e em principal, achar que tinha algum problema consigo mesmo após mais um alarme falso. Jimin não esconderia a frustração e alegaria não querer mais ter um filho, por mais que você soubesse que ele só estava chateado e logo viria até ti para se desculpar e dizer que ainda queria uma família com você.

V (Kim TaeHyung): Não era segredo para ninguém que Tae amava crianças e planejava ter muitos filhos com você. Após muito insistência você havia cedido aos pedidos de seu marido, só não contava que seria tão difícil e que a cada alarme falso Taehyung ficasse ainda mais desapontado.

Ele sabia que você amava os pequeninos por mais indiferente que se mostrasse e se sentia extremamente triste e decepcionado consigo por não estar conseguindo te dar esta felicidade que ele também desejava.

J-Hope (Jung HoSeok): Hoseok sabia que muitas vezes não tinha a maturidade para ter um filho, e que em muitos momentos ficaria longe da criança por conta do trabalho, mas isso não o impedia de desejar um fruto do amor de vocês.

Ele queria poder ensinar seu pequeno ou pequena a dançar, queria poder ser um herói para aquele que seria o mais novo amor de sua vida, entretanto o papel sobre a mesa de sua cozinha o decepcionaria mais uma vez. NEGATIVO.

Era o segundo teste negativo que você fazia, e por um momento Hobi deixou de ser tão esperançoso quanto ao desejo de conseguir cuidar de uma família, cuidar de você.

Twitter oficial: https://twitter.com/BTBOYSREACTION

Dos diversos instrumentos do homem, o mais assombroso, sem dúvida, é o livro. Os demais são extensões de seu corpo. O microscópio, o telescópio, são extensões de sua vista; o telefone é a extensão da voz; depois temos o arado e a espada, extensões do seu braço. Mas o livro é outra coisa: o livro é uma extensão da memória e da imaginação. Em “César e Cleópatra”, de Shaw, quando se fala da biblioteca de Alexandria diz-se que ela é a memória da humanidade. O livro é isso, e é também outra coisa: a imaginação. Pois o que é nosso passado senão uma série de sonhos? Que diferença pode haver entre recordar sonhos e recordar o passado? Essa é a função realizada pelo livro.
—  Jorge Luis Borges.

Tem abraço que parece beijo, mas não é nada mais que o desejo escondido em apertos de mãos e cumprimentos, aqueles que encostam no ponto entre a bochecha e a boca. Se é para ser beijo, então, não trocarei por aperto, por mais que o abraço seja delicioso, o beijo ainda assim é beijo e tem gosto, gosto daqueles sonhos das noites tristes, com os pés frios sem meias, com o coração sem companhia, com a cabeça cheia e a barriga vazia, com o quarto parecendo completo com a sua presença, mas só parece, assim como o nosso abraço que insiste em ser beijo que nunca acontece, transformando a nossa história de amor inexistente num infeliz desejo. E desejo é pouco, desejo eu tenho até por chocolate, que tem gosto de chocolate, tem cheiro de chocolate e não me engana parecendo ser outra coisa, diferente do nosso abraço, que parece beijo, mas não adoça e nem molha a boca.

O cheiro dela ficou impregnado na minha pele desde o dia em que partiu deixando um bilhete sobre a cômoda ao lado da nossa cama. Quando acordei, as roupas dela estavam reviradas, o lençol jogado no chão; o gato do vizinho miava, lá fora fazia tempo ruim e dentro de mim também. Como pode aquele relacionamento ter acabado com um pedaço de papel sobre uma cômoda? O vinho da noite passada ainda estava sobre a mesa de centro da sala como havíamos deixado antes de irmos para o quarto e a lareira era o único elemento quente que se encontrava naquele momento. Eu estava frio, gelado, morrendo por dentro. Cabia em mim toda a tempestade que ameaçava cair.
Um vento fúnebre soprou adentro; vinha da janela, que mais parecia debochar da falta de afeto que circulava e ardia naquelas palavras do que qualquer outra coisa. De repente, como se a natureza acolhesse minha amargura, todo o céu escureceu ainda mais. E não se tratava apenas do temporal, o cinza daquele céu era triste, não como se uma chuva torrente pudesse limpar o gosto amargo que ficara, mas, talvez, até estragar e acidificar o que ainda havia cor. Eram três da tarde e eu ainda estava deitado. O que havia naquele vinho? O que havia em você? Na minha paranoia desconcertante, mudei o lado da cama. Virei em direção à parede para ver se teria sucesso sobre minha lamúria. Nada. Uma porção a mais de um infinito ainda maior para os dias ruins. Nem a rouquidão do vinil girando da sala saudou aquele momento tépido. Fechei meus olhos, apertando-os. Socava a cama, o travesseiro, a parede… como se algo pudesse mudar. Que coisa inútil!
Pude ouvir a chuva começar a cair lá fora. Aliás, todos os barulhos mínimos ali eu escutava. Minha psicose: eu em mim e nada. Você foi uma injustiça.

- Fernanda V. e Thomaz Torres

( @volatum e @idaded0ceu )

Coisas que todo ansioso gostaria que você soubesse

Quando o ansioso diz que ele não para de pensar em alguma coisa, acredite nele.

As coisas ficam rodando na sua cabeça em um looping. E saiba que o ansioso tem consciência disso, o que não quer dizer que ele goste.

O professor do Departamento de Psicologia Social da PUC-SP, Hélio Deliberador, explicou que “esse pensamento constante é de certa forma um quadro de fixação característico da ansiedade.”

Os ansiosos sempre têm alguma dor física.

Seja um nó na garganta, um aperto no estômago ou uma dor constante nas costas. Agora imagina como é para alguém viver com uma dor 24 horas por dia.

Hélio explica que essas dores são desdobramentos psicossomáticos da ansiedade. “É o corpo tendo um sofrimento que corresponde ao quadro. Além dos sintomas de dor, pode ainda aparecerem aceleração do batimento cardíaco e sudorese, por exemplo.”

Além de lidar com esses desconfortos constantemente, o ansioso ainda tem o medo disso virar algo pior, como um ataque de pânico.

Estresse agudo, estresse pós-traumático, ataque de pânico e fobia social são alguns quadros de ansiedade aguda.

O professor Hélio aponta que essa é uma característica de quem possui certo nível de informação sobre a ansiedade. “É importante lembrar que a ansiedade deve ser entendida e prevenida porém não necessariamente quem é ansioso vai ter um agravamento do quadro.”

“Você precisa encontrar alguma coisa que te faça relaxar” é uma das piores coisas que você pode falar para um ansioso.

“Você realmente acha que se tivesse uma forma de fazer isso tudo que se passa na minha cabeça acalmar eu já não teira tentado?”

“Precisamos conversar sobre algumas coisas importantes no fim do dia” é uma frase igualmente desesperadora.

Você pode até falar isso, mas tenha consciência de que vai fazer a pessoa sofrer muito e que a produtividade dela será próximo do nulo até o momento da conversa.

O cansaço é uma constante na vida do ansioso.

Afinal é praticamente impossível se desligar para dormir.

Hélio explica que a dificuldade de dormir faz parte daquilo que é a síndrome ansiosa. “O fato de não conseguir ter um sono de qualidade significa que as estruturas da pessoa estão mais aquecidas que as outras”, diz. Ou seja: se a sua cabeça vive em um ritmo acelerado, provavelmente você vai ter dificuldades de desacelerar na cama também.

O sono de um ansioso é praticamente um terremoto.

Nem quando dorme, o ansioso se acalma. Na maioria das vezes, ele se mexe muito, fala e acorda em diversos momentos durante a noite.

O professor aponta que “quando o ansioso tem sono ele é muito atribulado pela ordem dos fenômenos oníricos (sonhos)”, diz Hélio. “Estudos feitos pelo Instituto do sono indicam que sonhos intensos afetam o sono e é mais um elemento que aumenta os sofrimento da pessoa ansiosa”.

Os ansiosos são absurdamente críticos com os outros, porém são 10 vezes mais críticos consigo mesmo.

Nada está bom, então imagine o quão desesperador é viver em um mundo sempre com problemas.

Ansiosos geralmente ficam ansiosos sobre sua ansiedade.

Grande parte do seu tempo o ansioso gasta se observando e se protegendo contra grandes picos de ansiedade, o que gera muito estresse.

Simplesmente não diga “você precisa aprender a viver o momento”.

Podemos garantir que isso é uma das coisas que o ansioso mais gostaria de realizar, mas do nada surgem preocupações sobre o futuro e ele se torna incapaz de viver o agora.

“Essas e todas as outras frases do post são coisas comumente ditas para ansiosos. E é preciso cuidado ao dizê-las porque vão trazendo uma sobrecarga para as pessoas que podem levar a um distúrbio ansioso mais grave”, explica Hélio.

Ansiosos se dividem em dois grandes grupos: os hiperativos e os muito atrapalhados.

Os hiperativos ocupam a cabeça como máximo de coisas possíveis para conseguir viver sem enlouquecer, já os atrapalhados são incapazes de muitas atividades porque dedicam muito tempo a própria ansiedade.

Para Hélio essas características são comuns por conta de uma combinação externo + interno: a sobrecarga de obrigações e atividades as quais uma pessoa é exposta cotidianamente combinada com a agitação psico-motora do ansioso.

“Você pode parar e prestar atenção por favor?” é igualmente desconfortável para um ansioso ouvir.

Ao contrário da crença popular, fazer várias coisas não é sinal de falta de educação ou desprestígio. Muitas vezes isso se resume à incapacidade do ansioso de se dedicar a uma única tarefa. Se ele for cobrado por isso, pode acabar mais tenso e prestando menos atenção ainda.

Qualquer momento que exija decisão, mesmo que seja sobre coisas pequenas, pode ser bastante doloroso.

“E se for a escolha errada, como eu vou viver com isso?”

A melhor forma de ajudar um amigo ansioso é fazendo sugestões discretas.

Evite falar “você pode fazer tal coisa para se acalmar” e tente opções como “amiga tô fazendo aula de pilates e tô amando, porque não vai um dia comigo?”.

Hélio indica ainda “estar com a pessoa em atividades que tenham um valor de maior autoconhecimento, concentração, respiração e consciência do corpo.” “Eventualmente ajuda psicoterápica e médica também podem ser uteis”, diz.

Ansiedade não é frescura ou característica de uma geração hiperativa.

“A ansiedade se dá quando a pessoa perde a possibilidade de reduzir o ritmo, qualidade do sono, se submete a um excessivo quadro de atividade e claro, ao sofrimento, principalmente com o excesso de cobrança sobre ela mesma e os outros,” define Hélio.

“Olhei para o meu reflexo nos teus olhos pela última vez com uma saudade que dói em mim até hoje. Quando o amor acaba, aquele que continua sentindo sempre procura um motivo novo para nunca esquecer. Eu, por exemplo, não tiro aquelas duas bolas castanhas da memória. É difícil. Difícil dizer com exatidão o tamanho da dor, mais complexo ainda explicar a dimensão do amor. Mas agora, diante dos fatos expostos e calados pelos meus ouvidos, não adianta mais nada. Deixar os porta-retratos com as nossas fotos não vai me fazer te sentir mais perto.

Aceitar o fim nunca é fácil. E qualquer um que disser o oposto não foi embora carregando seu amor na mala, nas costas, no peito ou arrastando-o como um cão que não quer entrar em casa. Que anseia, mais do que qualquer outra coisa, continuar passeando e sentindo o cheiro da liberdade, mesmo com uma coleira presa ao seu pescoço. E, por falar em cheiro, até as flores da casa ao lado me lembram do teu perfume. É uma essência com notas de lágrima. Toda vez que o vento bate mais forte, eu apanho com aquele cheiro que sobe, que me entope, me ganha e me lembra você.

Sem falar na tua presença por todos os caminhos que eu faço. Tem você virando à esquina, no farol vermelho, tem você quando me atraso para um compromisso e quando chego mais cedo e não tenho para quem ligar, na esperança do tempo passar. Não tem você quando o dia acaba, nem quando a insônia me desespera ao ver que mais um dia amanheceu sem que eu me pusesse na cama e conseguisse dormir. Não tem você. E é isso que dói.

Aceitar o fim nunca é tão fácil. Mas estou melhor que ontem, infinitamente mais forte do que na semana passada. Só agora entendi por que os lutadores socam tanto aquele saco de areia. Eles querem ganhar resistência. Estou ganhando a minha também. Parece que o meu coração, que até então era um dente-de-leão que o teu sopro fez partir, agora é como aquela planta, que não me lembro bem o nome, mas se fecha sempre que alguém lhe toca, agindo em legítima defesa. Você me ensinou a pensar mais em mim, mas eu não paro de pensar em você. E é isso que me dói.” (Matheus Rocha)