dscpem

Me ocorre que ninguém está de bem com o próprio corpo plenamente; e algumas pessoas usam isso como desculpa para se auto-destruírem. Meninas de 14 anos achando que têm seios pequenos, querendo por silicone; achando que é legal balançar a bunda na frente da tv, passar com uma calcinha jeans enfiada no rabo porque recebe elogios de uns pedreiros na rua. Gurias que nem sabem pra que serve o que têm lá em baixo usando seus bens mais preciosos como moeda de troca. Deus, isso não tem limite? Ah, tem sim. Para em gravidez na adolescência, em distúrbios de convívio em sociedade e alimentares, doenças incuráveis que serão a sombra de escolhas estúpidas e errôneas de um passado imposto por uma cabeça de merda. Me (e se) poupa de um futuro turvo, garota: você não precisa de seios maiores, precisa de influências melhores.
—  Sobre a banalização da dignidade e da inocência. Accorde
Cara, eu to cansada de ficar correndo atrás dessas "amizades", sl, eu já tentei, fui atrás, mas realmente não dá pra manter uma amizade com só uma pessoa querendo ter. Daqui pra frente, senão me ver mais te chamando, pode ter certeza de que vazei da tua vida. É mais que óbvio que vou sentir tua falta, mas eu me amo em primeiro lugar e não nasci pra ser otária