drogama

na teoria da comunicação social, é meio banido falar em “resgate do passado”
daí ce vai pensar: nossa um texto sobre a teoria da comunicação social? que droga
mas não, não é sobre isso que eu quero falar
é que o absurdo do resgate do passado, segundo os teóricos todos, é assumir nessa visão positivista que passado e presente são coisas distintas
se ausentar do que já foi, objetificar o que existiu e tentar analisar de maneira imparcial
é impossível porque 1- de alguma forma o passado ainda existe em você, porque ele te precedeu, porque, caso ele não tivesse ocorrido, talvez você não ocorresse hoje como é
e porque 2- o contexto dos acontecimentos anteriores não é o mesmo de agora
então olhar pra trás com saudosismo e assumir que o antes é melhor que o presente é a maior ilusão de todas
e idealizar o presente como tão melhor que o passado é só ingratidão mesmo: o posterior só existe depois do anterior
as cadeias de eventos são muito complexas e indissociáveis
e essa pode ser (você nunca saberá) a minha anotação da faculdade (será?) mas eu tenho certeza de que você pensou em algum lugar, algum momento, alguma pessoa
e pensou que já quis apagar ou já quis “resgatar” com carinho
e eu te diria que o tempo não existe, mas talvez isso seja muito
então eu te digo que o tempo é indissociável: de alguma forma você ainda tá lá e de tantas outras, tudo já passou
é uma questão de perspectiva

Voljela bih da pušim, da pijem ili da se trujem opojnim drogama. Umjesto toga, stojim na balkonu, obgrljena samo istrošenim crnim kaputom. I režem se oštrim žiletima svojih misli. Gradovi u kojim smo odrasli i živimo su mnogo više od jednostavnih tačaka na karti. U te sitne crne tačke gužvaju se naše uspomene; brojevi telefona koje smo izbrisali a nismo zaboravili i datumi koje ćemo zauvijek slaviti. Globus zaista nije kristalna kugla iz koje se čita sudbina budućnosti. Tuzla ili Venecija. Beograd ili Amsterdam. Ko mi sa sigurnošću garantuje, da par čokoladnih očiju neće ponovo progutati sve ono što jesam i što nisam? Otkako si me ostavio na nuli sam. Svjetla u susjednim zgradama me večeras jako podsjećaju na sjaj u tvom krivom osmijehu. U najdubljoj tami tvoje sobe sam osjetila bijele iskre kako se raduju na kutovima tvojih usana, dok si mislio da čvrsto spavam…