doce desejo

No ápice do meu desejo
Calado
Olho para dentro da sua boca
Olhando seus dentes brilharem
À luz amarelo do abajur

Sua pele transpira
Amolecendo os olhos
Molhando os seios

Na batida você dança
Canto mais um soneto
Sem respirar
Ao sabor do desejo

Os doces
As louças as roupas
Se foram
E aqui está você
Em sua perfeita vingança
Dançando pela última vez

Enquanto seus olhos reversavam entre a inquietude do mar e os meus átomos eletrizantes, a adrenalina do meu corpo me fazia escalar muralhas para te alcançar. Em cada tragada do teu cigarro barato, eu sentia vontade de misturar minha saliva à tua nicotina, fazendo um doce amargo desejo nos nossos lábios. E cada respiração ofegante, quando nossos olhares se chocavam acidentalmente, entregava a atração dos nossos corpos exaustos. Eu travei e me calei, mas queria me juntar ao teu desespero no meio da multidão e declamar nas tuas têmporas o quanto eu estava ali, aos seus pés, nos seus braços, colado ao teu corpo, te querendo mais que qualquer coisa no momento. O mundo poderia acabar em frações de segundos, eu honraria o prazer do fim com os teus lábios avermelhados cantarolando Cazuza: “Daqui até a eternidade…”.
—  Jadson Lemos. 
E hoje me bateu uma pequena saudade, uma vontade de contar que te esperei até tarde só pra poder te encontrar, de beijar teu corpo e sussurrar em teu ouvido que hoje eu preciso dos teus carinhos e de mais ninguém. Preciso da sua boca, do teu corpo, da sua voz ecoando em minha cabeça, das suas palavras doces e o desejo de lhe ter em meus braços. Hoje me deu vontade de tê-lo, ter sua atenção voltada a mim, ter teus sorrisos, hoje eu precisava disso, de me sentir confortável, de querer ficar ao teu lado e ir embora nunca mais. Hoje eu pensei em você, hoje você roubou meus pensamentos e me fez flutuar para aonde você esteve o dia todo. Hoje eu desejei que você chegasse e me dissesse que pensou em mim, igual eu pensei em você, que não pode ver a hora de me ter. Hoje eu quis sentir aquele frio na barriga que você me causa toda vez que vejo me chamar. Hoje eu precisava de uma companhia e eu queria a sua…
—  Hoje eu fiquei com saudade de você…
Lábios vermelhos e macios, que com apenas um leve toque já me satisfazem. As mãos na minha barba só me fazem viajar e aumentar o seu poder sobre mim. Para alguns é só mais um belo dia no parque, mas pra mim o dia tem um sabor doce. seus olhos transmitem desejo e a minha vontade é engolir suas órbitas com o buraco negro em que se transformou meu estômago.
Eu só não queria partir pra longe dos teus braços e continuar a desfrutar do doce sabor que é estar ao seu lado, porque você exala paixão e desejo, mas me salva e mata, e eu já não aguento mais esse jogo sádico. Um misto de sensações afogadas no mais caótico e profundo abismo do meu ser; eu já não sei sentir. Quisera eu saber nadar e salvar você de mim.
— 

universo periférico

Depois de tanto tempo eu ainda olho pro céu e me pergunto: Porque tenho esses malditos sentimentos não correspondidos? E porque dói tanto?… São essas feridas mal cicatrizadas que me machucam ainda mais, essa enorme vontade de te ter pra mim, sem hora, sem lugar, só ter ele em meus braços um único dia, uma única vez. Só pra amenizar as feridas e me deixar feliz por uma razão boa, só um único minuto. Ah quem me dera mergulhar em teus lábios e encontrar doces desejos e satisfazê-lo com carícias que guardo e dedico-as totalmente pra você.
—  Sarah Eduarda
eu só queria um dia sem ser a pessoa de alguém


eu só queria poder me olhar no espelho
e pensar que nada importa, que pra nada eu ligo
que eu sou só eu, e não alguém em quem as pessoas andam colocando fé

porque veja bem
eu não sou nada disso que você anda idealizando nos últimos meses
eu vou acabar ferrando com você, como eu sempre ferro com todo mundo
e o pior de tudo, é que nem vai ser de proposito

eu nasci assim
com esses desejo doce pela liberdade
esse grito que sai constantemente exigindo que me esqueça
porque é isso que eu quero

ser esquecida
ficar na minha
só comigo

mesmo que só por alguns segundos..

Essa calma que seus olhos me passam é sobrenatural. Pois é quase inaceitável não pensar em você e não sorrir. Sou apenas um verão numa praia tropical que assopra a brisa que bate em seus cabelos e faz com que seus olhos se fechem vagarosamente e ao abrirem sorrir em harmonia com o céu. Você é uma benção, como seu próprio nome já fala, um anjo que caiu do céu para me abrigar nos dias turbulentos, para me acariciar nos momentos de fraqueza, para comemorar no meu sucesso. Admirável o seu dom da sedução e do carisma, pois são eles que tem o melhor em fazer feliz. Você é a paz em pessoa, só de pensar em te perder meus olhos se tornam cachoeiras, pois eu me tornei dependente desse seu sorriso, me tornei dependente dessa tua boca, e ficar sem você, seria sinônimo de perder todas as forças que eu demonstro ter, seria a pior coisa na minha vida. Todos a sua volta, ficam maravilhados com tamanha bondade e simplicidade que envolve o teu ser. Sou inegavelmente apaixonada por você. Vivo repetindo suas gravações só pra ouvir a sua voz e a sua risada, eu amo roubar suas roupas só porque elas estão com o seu cheiro, sentir sua pele na minha, seus braços em volta de mim. Me sinto segura, como nunca me senti antes. Meus dedos passeando entre seus cabelos e sua respiração em meu pescoço, cada segundo que passo com você, é importante. Cada presente, risada que eu passei com você, estarão escrito nas estrelas. Maktub, estava escrito, tinha que acontecer, não dá pra fugir. Eu sinto que você é o enviado, meu anjo da guarda. Aquele que veio para curar todas as feridas e trazer o bem, que me compreende e me trás calma, é o meu bem. Cada minuto que passo com você poderia passar bem vagarosamente, eu não me importaria, já que o que eu mais quero é a sua presença junto a mim. Quero te fazer feliz e retribuir um pouco do que fazes por mim. Eu te quero com o sorriso mais lindo, olhar mais doce e o desejo mais intenso. Só te quero, com esses seus tri jeitos que despertam em mim um sentimento novo a qual eu suspiro cada dia mais. E termino dizendo que não me importaria de passar por qualquer dificuldade, desde que esteja do seu lado.
—  By: Marcela, Eduarda, Samara and Ana Beatriz written in imperfeita-s