ditya

mãe

De alguma maneira, Tom conseguira acordar cedo naquele dia, sem acordar Rowena. E ainda conseguira sair do quarto sem a mulher perceber. E conseguira lidar com a cozinha. O que era um tanto surpreendente, apesar de que o que saiu fora algo meio torto e não com a aparência mais bonita do mundo - os biscoitos de Rowena ficavam muito mais bonitos -, mas tinha um cheiro bom. 

Deixou tudo arrumado na cozinha, antes de subir até o quarto do filho. Feliks ainda dormia, mas foi preciso apenas um carinho no lado do rosto para o menino suspirar baixinho antes de acordar, piscando sonolento antes de perceber que era ele ali e erguer as mãozinhas na sua direção. “Bom dia, ditya,” Riddle murmurou, pegando o filho no colo. O bebê logo agarrou-se em seu pijama. “Vamos dar bom dia para a mamãe? Hoje é um dia especial pra ela, sabia?”

Foi até o quarto deles, vendo Rowena ainda dormindo e sentando-se ao lado da cama, antes de colocar Feliks deitado ao lado dela, de modo que as mãozinhas dele conseguissem alcançar o rosto da mulher.