dez:(

dez e pouco. assisti bons episódios de uma boa série. uma coisa boa aconteceu e eu prometi pra mim mesma que se acontecesse eu iria tentar mais. estou tentando. aos poucos. eu vim pra cozinha, comi gelatina e matei um pernilongo. daqui consigo ver um abajur. amanhã coisas. hoje nada. duas da tarde, tomara que faça sol. amanhã já é quinta e depois sexta. bom, sexta. eu cansei de arrumar minhas coisas toda sexta depois da aula e arrumar de novo todo domingo a tarde. julieta vem em um mês talvez. eu plantei cebola. tudo nos conformes, menos eu - por enquanto. desisti de uma prova ou outra. estou procurando um caminho, mas a verdade é que tudo que eu queria é que a vida parasse um pouco pra eu poder parar um pouco e apreciar a vista. mas ela não para e eu tento continuar.

Ao vazio da mente

Sussurros deixados, largados no ar

Vozes na minha mente que não querem calar

Oh se soubesses o que o peito solitário deseja

Por mais dessas canções verdes de cereja


Ai da felicidade que me ousou saborear

Se eu soubesse como vem, te mandava voltar!

Por que deixou minha mente no sombrio?

Que vazio de cheiro e doçura intangível ao ébrio


Nove em cada dez cansam de amor

Eu só canso de mim, do eu estou farto

O encontro do egoísta e do inato


Mas mesmo assim à noite consigo dormir

Sem pranto, sem vela e sem você aqui

Mas sonho que estava no seu vestido a sorrir