despencar

Ele não vai te procurar, sinto dizer isto, mas é a verdade. Mas não se culpe, criar expectativas é normal, ter medo e insegurança é aceitável. Afinal, todos tememos o novo, o incerto. Só que você se entregou… Tudo bem, não faz mal. Nunca foi crime viver intensamente e ser quem a gente é. Agora bote o seu melhor sorriso e vamos para mais um dia, leia poesia, acalma a alma. Levante-se, mas dessa vez com mais calma, porque tem muita gente perdida por aí esperando despencar e encontrar você.
—  Gean Carlos. 
A vida é feita de momentos, longos e curtos, felizes e infelizes, bons e ruins, momentos que duram anos, meses, semanas, dias, horas, segundos, momentos que vem e vão, momentos que marcam e outros que com o tempo desaparecem, momentos que te fazem voar e outros que te fazem despencar, momentos esses que te ensinam a essência de viver. A momentos doloridos, momentos que realizam, horas que sangram, e outras que cicatrizam. O mundo é feito de momentos, segundos, horas, ilusões e desilusões, mas não é por hoje chora que amanhã será da mesma forma. Lembre-se disso, que não é por hoje tudo é tempestade que amanhã o sol não vai brilhar.
—  Virou-inverno em parceria com Reciptografias.
Há ocasiões em que a gente salta do penhasco. Como naquele desenho animado do Papa-léguas: o Coiote sai em disparada e continua correndo mesmo depois de ultrapassar a borda do penhasco; de repente pára no ar, olha para baixo e sabe que vai despencar, que não há nada que possa fazer a respeito. Mas, às vezes, talvez na maioria delas, a situação não é tão clara assim. Estamos no escuro, caminhando lentamente à beira do abismo, sem saber ao certo para onde estamos indo. Os passos são hesitantes, por causa da escuridão da noite. Não nos damos conta de como estamos próximos da borda, de que o solo pode sumir a qualquer momento, de que um mero escorregão pode nos lançar encosta abaixo.
—  Harlan Coben
v,

você me deixa conversando com o vento
e eu quero gritar “ei, eu te adoro, mas amor não se pede”
mesmo que meu coração palpite esperando teu retorno
eu não posso te implorar, entende?
porque eu vou estourar as grades, quebrar os vidros
meu sentimento vai ser estrondoso e te doer oceanos inteiros
eu sempre te quis pra me ajudar a sobrevoar abismos
sem despencar com esse mau jeito nas asas
mas, você sobreviveria a minha ansiedade?
ao meu jeito insano de amar com as forças que eu ainda nem tenho?
de me achar um alicerce inabalável quando tudo que eu faço no silêncio da noite é desmoronar?
você tá pronto pra esse meu amor em forma de abalo sísmico?
você tá preparado pra amparar meu coração auto destrutivo?
eu queria te mostrar que também posso ser o canto dos passarinhos no amanhecer ou o arco-íris que chega depois da tempestade

(mas pra conhecer a bonança você precisa permanecer intacto enquanto a chuva cai)

Tinha terminado, então. Porque a gente, alguma coisa dentro da gente, sempre sabe exatamente quando termina — ela repetiu olhando-se bem nos olhos, em frente ao espelho. Ou quando começa: certo susto na boca do estômago. Como o carrinho da montanha-russa, naquele momento lá no alto, justo antes de despencar em direção. Em direção a quê? Depois de subidas e descidas, em direção àquele insuportável ponto seco de agora.
—  Caio Fernando Abreu
O mundo é muito cruel pra quem resolve sonhar. O tempo não espera o relógio se acertar, a chuva cai antes que o guarda-chuva se abra, os portões se fecham antes que o vestibulando consiga entrar no prédio e despencar no papel seus anos e anos de estudo. Entretanto, se Deus quiser e tivermos fé suficiente, poderemos experimentar um pouco do que Josué viveu e veremos o Sol se parar, a fim de que nossa vitória se concretize. Ajude a nossa fé, Senhor!
—  Nathan Gouveia
Mãe, das coisas que você não sabe,

Hoje você realmente me machucou, como de costume, você não me notou mal, exausta, em pedaços e com os sinais claros da doença que se instala em mim novamente, depois de tanto tempo finalmente acredito que eu realmente superei a mágoa que era não lhe agradar, o peso que era não me sentir amada e o fardo que era não conseguir lhe deixar orgulhosa, agora eu vejo sua superficialidade, sua futilidade, e percebo que quem sabe foi melhor assim, sua distância me impediu de ser igual você, sua vida seca me endureceu, sua fúria me deixou mais forte, mas hoje, quando senti meu mundo particular despencar em meus ombros e partir meu espírito, eu quis ter você comigo, desejei sua atenção, como eu desejava quando era apenas uma criança, desejei seu amor, como quando eu ainda acreditava que você pudesse me amar.

Deitei na minha cama, e senti um mundo inteiro caindo em cima de mim.
Todos os meus problemas resolveram despencar sob mim essa noite.
Não só os problemas, como também as expectativas, os sonhos, os amores…
Milhares e milhares de pensamentos rodando numa velocidade absurda.
Em menos de dez minutos passei por uma vida toda, sofri, chorei, dei risadas e gritei.
É uma loucura, como se já não bastasse passar por tudo isso durante a vida, eu ainda passo por isso nos meus pensamentos.
Como se não bastasse ter um dia ruim, invento de ter uma noite pior.
E como se não bastasse isso tudo, estou sozinho nessa, pra variar.
—  aluador
Não sou esse menino todo certinho e cheio de qualidades. Eu tenho mil defeitos, Ana. Mil e um, talvez. Eu não sou essa luz toda, também tenho meu lado obscuro. Não sou um herói que tentar salvar o mundo, eu sou aquele palhaço mais atrapalhado que só quer fazer alguém sorrir. Eu sou o abismo, um penhasco inteiro. Não chegue tão perto assim, você pode despencar, eu não quero te machucar. Eu não sou só sorrisos, eu também choro, Ana. Não sou feito de ferro, eu também tenho sentimentos. Você só ver o meu lado bom porque eu só quero que você veja aquilo que eu permito, mas vai chegar uma hora que a minha fúria, meu estresse, minha incapacidade, minha insegurança, meu medo, minhas ignorâncias falarão mais alto. Não se assuste, Ana. Não quero te magoar. Eu sou uma granada, não puxe meu pino, eu não quero destruir você. Desfaz essa bomba, corta meus fios, não me deixe explodir. Minha salvação é você. Não desista de mim, Ana, não desista.
—  Ela desistiu e eu explodi.
Tinha terminado, então. Porque a gente, alguma coisa dentro da gente, sempre sabe exatamente quando termina - ela repetiu olhando-se bem nos olhos, em frente ao espelho. Ou quando começa: certo susto na boca do estômago. Como o carrinho da montanha-russa, naquele momento lá no alto, justo antes de despencar em direção. Em direção a quê? Depois de subidas e descidas, em direção àquele insuportável ponto seco de agora.
—  Caio Fernando Abreu
Me faltou um corrimão na subida. Minhas pernas tantas vezes desobedientes quiseram me fazer despencar. Nem uma brisa pelas costas que me aliviasse a escalada. Ele sabe o quanto tenho medo de altura, e me mandou exatamente por aqui, e amor realmente é isso, deixar de me poupar completamente e dizer - Vamos lá lidar com seu medo? Como um pai que não só toma as dores de um filho, mas ensina o filho também a enfrenta-las. O resto é ilusão, porquê amor mesmo é vitamina pra passar aflições.
—  Jhonatan Stuartt, Deus é meu amigo.

Esperança ou Ilusão

Em um único dia você me fez ir ao céu, com o amor que me envolveras. Não sei explicar. Só sei que a cada dia algo crescia mais e mais dentro de mim.

Mas como tudo o que é bom dura pouca. Você me fez despencar em um abismo profundo, em apenas uma manhã. Tudo, ou melhor, grande parte de mim se perdeu. 

Mas a esperança de te ter aqui comigo não irá se perder. Até você dizer algo que possa ou não me fortalecer. Para seguir em frente ou me desfalecer. E por fim poder te esquecer.

- MitsukoChanblr (ML)

10 - 01 - 2015

TINHA terminado, então. Porque a gente, alguma coisa dentro da gente, sempre sabe exatamente quando termina - ela repetiu olhando-se bem nos olhos, em frente ao espelho. Ou quando começa: certo susto na boca do estômago. Como o carrinho da montanha-russa, naquele momento lá no alto, justo antes de despencar em direção. Em direção a quê? Depois de subidas e descidas, em direção àquele insuportável ponto seco de agora.
—  Caio Fernando Abreu - Os sapatinhos vermelhos