desaguado

A rosa tóxica
O beijo de esgoto
Esgotado
O peito que não cala
Esbaforido, chora
A alma rasgada ao meio
Vermelho
Vermelho sangue
Sangue guerra
Guerra e dor
Vermelho batom borrado
Olho desaguado
Roxo

A bomba atômica
Escancarada
Uma ameaça de vida longa
Sem um resquício
De mudança
As dores nas costas
Perseguidas
As pernas moles
Dessocorridas
Não correm mais
Morre no asfalto
O sentir

Que abuso o amor!
Que dó!

O coração é uma máquina que bombeia vermelho e acaba roxo (De tanto bater)