dealema

A noite em que eu nasci
Orelha Negra (feat. Fuse)
A noite em que eu nasci

a noite em que eu nasci, senhor // juro que a lua se fez vermelha de fogo // a minha pobre mãe gritou // “senhor, a cigana tinha razão!” // eu vi-a cair morta logo ali.

as grandes aves da planície lá me encontraram esperando // as grandes aves da planície lá me encontraram esperando // e quando me encontraram // sentaram-me no dorso de uma delas // que me levou para lá do infinito. e quando me trouxe de volta // deu-me um anel de feitiçaria de vénus e disse: // “voa, voa, porque sou uma criança e tu bem sabes que eu sou uma criança.” // as minhas flechas são feitas de desejos vindos de tão longe // como as minas sulfúricas de júpiter.

sim, eu faço amor contigo // e tu bem sabes, não sentiste dor // sim, eu faço amor contigo enquanto dormes // e tu bem sabes, não sentiste dor.
porque estou a um milhão de milhas de distância // e ao mesmo tempo // estou ali dentro da moldura com o teu retrato // porque sou uma criança // e tu bem sabes que eu sou uma criança.

Eu tenho um pássaro-mosca que zumbe tanto // que pensavas enlouquecer // sim, eu flutuo em jardins líquidos // e lá nas novas areias vermelhas do alentejo // provo o mel de uma flor chamada melancolia // e as gentes afundam-se enquanto damos as mãos // porque sou uma criança // e tu bem sabes que eu sou uma criança.

[poema de Viriato Ventura]

youtube

Maze - Dealema! velha escola! <3