de-papel

É errado um cristão lutar (também) contra a homofobia, machismo, ou qualquer tipo de abuso ao semelhante?

Jesus deixou a nós que o amamos o papel de cuidar das pessoas, de não deixar elas perecerem no caminho, de trazer paz a elas, trazer alimento (espiritual, físico, emocional) e muito mais. Vejo hoje em dia que muitas pessoas exitam em ajudar o próximo, muitos tem o pensamento egoísta que um cristão deve apenas pensar naquilo que provém dele mesmo, e tem até os que acham que se defenderem alguma minoria serão vistos como elas (seria vaidade?). Nosso dever não é defender o pecado, mas defender a vida e o direito de salvação, quando nos calamos diante de um abuso estamos permitindo que o gatilho seja puxado, que o tapa continue sendo dado,  e a morte cresça em seu império. Nosso dever é cuidar das almas, tirar elas do campo minado do mundo, e traze-las para o hospital do pai, que muitas vezes existe dentro de nós mesmo. Somos representantes do céu aqui, e o desejo de Deus é que nenhum pereça mas encontre a vida, e como encontrarão se em nós que deveriam encontrar a fonte encontram portas fechadas? Aos novos chegados ao reino não devemos cobrar fardos, mas instruir e ensinar como ser um bom filho do reino. Não é errado lutarmos contra o militarismo da morte imposto aqui na terra contra todos (seja ele quem for). Deus não esquece de ninguém, nós é quem os largamos de lado.

Celo Moura.

“Te va a destruir de la manera más bella.Y cuando se vaya,finalmente entenderás por qué los huracanes tienen nombres de personas.”

 

—Te quiero más o menos. —¿Más o menos? —Sí, más conmigo y menos sin mi.